História My Hybrid Xing - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Cpop, Exo, Hibridos, Kpop, Lay, Ot12, Zhang Yixing
Visualizações 19
Palavras 1.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi! Me desculpem por postar o capítulo 23 atrasado ;-; Mas já aqui estou! Por isso, boa leitura e até às notas finais!

Capítulo 23 - Xiumin?


Fanfic / Fanfiction My Hybrid Xing - Capítulo 23 - Xiumin?

P.O.V Lay

Enquanto a Jae foi ao banheiro, coloquei as minhas coisas na sua mochila. Decidi levar alguma roupa, máscaras e óculos do Suho, umas coisas que o Suho me deu e algumas coisas de higiene e sabão próprio para as minhas orelhas e cauda.

-Pronto, eu estou, vamos ou quer levar mais alguma coisa?

-Acho que está tudo...

-Okay, então é melhor irmos.

De repente lembrei-me de uma coisa e fui a correr para o meu quarto. Quando entrei, fui direto ao guarda roupa e peguei um colar que estava a usar quando o Suho me encontrou. Foi a única coisa de valor que eu tinha enquanto andava na rua e acho que me deu sorte até hoje... Em certas coisas...

-Desculpa, esqueci-me de uma coisa, já podemos ir! – Coloquei a máscara, os óculos e ajeitei o casaco e o gorro.

 

P.O.V Jae

Demoramos um pouco, mas chegamos a casa por volta das 13 e, como já esperava, nada do meu irmão, então fui até o meu quarto deixar a mochila para o Lay arrumar as suas coisas e fui na a direção do quarto do meu irmão.

-Xiumin? Está aí? – não ouço nenhuma resposta – Xiumin?

Perguntei mais algumas vezes, mas em todas não ouvia nenhuma resposta, então decido abrir a porta. Entro no quarto, mas as luzes estavam apagadas. Fui na direção da janela com a ajuda da pouca luz que entrava pela porta e abri a janela. Quando me viro para trás, estava vazio, então decido ir ao seu banheiro, mas estava igualmente vazio.

Saio do quarto a correr e procuro o meu irmão pela casa. Espero que aquilo não tenha acontecido outra vez... Mas não o encontro.

-O que aconteceu? Porque está nervosa Jae? – Pergunta o Lay a descer as escadas.

-C-como sabia que eu estava nervosa?

-Não sei... Apenas senti isso...

-O meu irmão desapareceu...

-Tem a certeza? Não está no banheiro?

-Tenho a certeza Lay... Só espero que esteja tudo bem... – Lay aproxima-se de mim e abraça-me com força.

-É o seu irmão, ele está bem de certeza, não se preocupe...

-Espero que sim... Vou buscar o meu celular.

Lay larga-me e subo as escadas na direção do quarto do mais velho. Encontro o meu celular na mesa onde o deixei ontem e vejo que tem uma mensagem de um número desconhecido então ligo o celular e vou ler a mensagem, mas para minha surpresa, havia mais mensagens enviadas do mesmo número.

“Às 12:50 no parque, você sabe qual é”

“Venha sozinho”

“Ou vamos machucar a sua irmã”

O quê?! Então o Xiumin foi ao parque?! Foi apenas há dez minutos! E nem falou comigo! Quando guardo o celular nas minhas calças, vejo um bilhete na mesa. Dizia “Desculpe irmãzinha”. Não pode ser! Eu vou para lá. Espero que seja o parque que eu estou a pensar... Volto a descer as escadas e encontro o Lay de pé no final das escadas.

-Onde pensa que vai Jae? – disse Lay agarrando o meu braço.

-Acho que sei onde o meu irmão está.

-Eu vou com você então.

-Certo, não se esqueça da máscara e dos óculos.

Saio de casa e deixo a porta aberta para que o garoto fechasse quando saísse também. Comecei a andar na direção do parque e pouco depois o Lay acompanha-me.

-Aguenta uma corridinha? – perguntei.

-Óbvio.

Comecei a correr rápido na direção do parque e o Lay ia ao meu lado. Quando chegamos, vejo o meu irmão de costas para mim, mas ainda estava um pouco longe, junto de dois homens a ter uma conversa não muito agradável pois podia ver que o Xiumin tinha os punhos cerrados. Escondo-me detrás de uma árvore e o Lay repete o meu ato.

-Consegue ouvir alguma coisa Lay?

-Sim, consigo. Eles estão a falar alguma coisa sobre o assalto à tua casa e que ele merecia sofrer mais e... – De repente o Lay sai a correr na direção do meu irmão.

-Lay! Onde vai?

Aish... O que ele está a fazer?

-Você não vai tocar na minha Jae! Nem tente!

-O que este moleque está aqui a fazer? Não devia estar na escola?

-O que está aqui a fazer Lay?! Onde está a Jae? – o meu irmão olha para trás e quando me vê, arregala os olhos. – Porque não ficou em casa? Eu disse para ficar em casa!

-Não disse não Xiumin! E eu quero saber o que é tão importante que o meu irmão tenha que vir aqui sozinho. – respondi agressiva.

-Não tem nada a ver com esta conversa, garotinha. – fala o homem mais alto.

O outro homem avança na minha direção para me empurrar, mas para minha surpresa, o Lay segura na minha mão e vai para a minha frente, ficando entre mim e o homem.

-Toque nela e vai se arrepender... – falou o Lay, começando a ficar nervoso.

-Este moleque acha-se muito bom! – um dos homens falou e fez o outro rir.

-Vamos ver se é… - um dos homens acerta um golpe no rosto do garoto que o fez perder os óculos, a sorte era que ainda tinha o gorro e a máscara.

Lay dá dois passos para trás e eu segurei o mesmo pois ele ia cair para cima de mim. Quando o garoto olha para mim, vejo que os seus olhos estão com alguns reflexos vermelhos e ele também sorriu de leve, como se estivesse a provocar.

De repente, o mais novo avança para cima do homem que cambaleou para trás devido ao golpe que o Lay lhe acertara. O homem responde e tenta acertar novamente no rosto do garoto, mas o mais novo desvia-se e acerta-lhe um murro na barriga.

-Já chega! – disse colocando-me entre os dois e de frente para o Lay.

-Sai da frente Jae… - pediu o Lay que já estava tão nervoso que de longe já conseguia ver os seus olhos a se tornarem mais vermelhos – Não sabe o que ele disse de você…

-Lay… Por favor pare… Não vale a pena, eu também já tentei dessa maneira e não correu bem… - pediu o meu irmão pondo-se do meu lado e colocando uma mão no ombro do mais novo.

O garoto finalmente relaxa e baixa a cabeça.

-Se bem que o que dissemos sobre a sua irmã é verdade… Ela é muito gostosa! Espero que ainda seja virgem… - disse o homem mais baixo e ao mesmo tempo deu um tapa e apertou a minha bunda e eu arregalei os olhos e olhei o Lay nos olhos..

Nesse momento, Lay fica furioso e vai para cima do desgraçado para lhe bater. O Xiumin também fica muito irritado, porém puxa-me para trás dele e vai ter com o outro homem para o impedir de afastar o Lay do amigo. Ao ver o mais novo a socar repetidamente na cara do homem que já estava deitado no chão e inconsciente, vou ter com ele e seguro o mesmo por baixo dos ombros, como se o abraçasse.

-Pare Lay… Por favor… Ainda o vai matar.

-Ele merece isto e muito mais por dizer aquele tipo de coisas de você! – Lay continuava a bater no homem que já estava inconsciente faz algum tempo.

-Não… Por favor, pare… - sussurrei perto do seu pescoço e o mesmo arrepiou-se com o meu gesto e parou de bater no homem.

Ainda abraçada ao garoto, puxei-o para trás e ele levantou-se, ainda contra a sua vontade. Vira-se para mim e abraça-me. O Xiumin larga o outro que vai em direção do homem inconsciente que o tenta acordar.

-Vocês estão bem? – pergunta Xiumin andando na nossa direção.

-Sim, está tudo bem hyung, obrigado. – olhei para os olhos do mais novo e já estavam na sua cor original.

-Você é um monstro! – falou o homem já acordado. – Ninguém da sua idade tem tanta força assim!

Agora que penso bem, o Lay colocou o homem inconsciente com apenas dois golpes. Quando olho em volta, vejo imensas pessoas à nossa volta, umas a filmar e outras ao telefone, provavelmente com a polícia.

-Hum Xiu? – o mais velho olha para mim – é melhor irmos embora... A polícia pode chegar...

-Certo! Vamos embora Lay!

Xiumin foi na frente, mas de vez em quando, contorcia-se provavelmente devido aos machucados que tinha. Fui ter com ele e ajudei-o para que andasse um pouco mais rápido, o Lay pegou os óculos do chão e rapidamente veio ter comigo para ajudarmos o meu irmão. Algum tempo depois chegámos a casa. Xiumin andou até o sofá e deitou-se de barriga para baixo.

-Quer que eu o ajude a trocar os curativos Xiu?

-Pode ser...

Vou ao quarto do meu irmão buscar as coisas que iria precisar. Ainda bem que o Suho decidiu deixar aqui em casa bastantes curativos e cremes... Pego na bolsa onde estava tudo isto e voltei para a sala onde vejo o Lay a ajudar o meu irmão a tirar a camisola e vou até eles.

-Já aqui tenho as coisas... – Xiumin concorda e senta-se de maneira que eu consiga trocar os curativos.

-Ah! – Xiumin queixa-se de dor quando ponho creme em um machucado.

-Desculpe, eu vou ter mais cuidado... – rio de nervosa.

Acabo de trocar os curativos do meu irmão e vou para a cozinha preparar o almoço. Quando acabámos de comer, o Xiumin voltou para o seu quarto e eu fiquei com o Lay na sala a ver televisão até que me lembro da minha conversa com o Suho... Tenho que falar com o Chen, então pego no celular, vou para a cozinha, fecho a porta para o Lay não ouvir e ligo para o mesmo.

Ligação On

-Oi Chen? É a Jae, podemos falar? – o garoto atendeu depois de uns segundos.

-Oi Jae! Claro que sim!

-Ótimo! Eu queria pedir um favor... Tem tempo agora?

-Acho que sim... Aconteceu alguma coisa de grave?

-Mais ou menos... Podemos encontrar-nos?

-Sim, claro. Onde?

-Pode ser naquele parque que é muito perto de minha casa?

-Hum... Sim, pode ser.

-Está livre daqui a 20 minutos?

-Estou sim!

-Perfeito! Até já!

-Até!

Ligação Off

                Espero que o Chen entenda porque eu o chamei...


Notas Finais


Eu estava a pensar em reduzir o número de dias entre cada novo capítulo... Eu costumo postar nos domingos. O que acham se eu reduzir um pouco e começar a postar de 5 em 5 dias? Eu não queria reduzir muito porque não tenho muito tempo para escrever nem estou muito habituada a escrever tanto e se postasse de dois em dois dias ficava sem capítulos de reserva em menos de uma semana... Espero que entendam e que quiserem que eu poste de 5 em 5 dias, eu faço isso.
Espero que tenham gostado do capítulo e até para a semana!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...