História My I - Capítulo 20


Escrita por: e SooNini

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lemon, Matheus, Original, Romance, Seme, Uke, Vergueiro, Warzone, Yaoi, Ygor
Visualizações 5
Palavras 2.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Festa, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente. A imagem do cap é meramente ilustrativa. Pra vocês entenderem o mais próximo possível de como seria a jóia


Boa leitura!

Saca só esses otp que estão vindo com força.

Capítulo 20 - Bela e Fernando, O início de uma trapaça


Fanfic / Fanfiction My I - Capítulo 20 - Bela e Fernando, O início de uma trapaça

Refresh

Povs Fernando

A agência está pronta. Novo recomeço?

Vamos fazer de tudo para manter nossas contas ativas. Os clientes nos aguardam. Estamos alocados no Morumbi.

Bairro nobre. Bons restaurantes. Acredito que vá dar certo.

É meio longe do Albert Einstein para ver a Cremosa... Não que ela seja minha...

Mas vai ser.

Vou mandar flores para ela. Quero um almoço.

Depois daquela balada ela nunca mais me deu uma chance.

Pego meu celular e telefono para uma floricultura perto do Hospital e indico o envio de um buquê de Girassóis e Rosas Brancas, para Bella, A Chefe de Neuro do hospital.

Tiro meu celular do mudo e deixo em cima da mesa, de enquanto organizo meus livros no escritório.

corte

Faz uma hora que estou aqui. Olho para meu celular na mesa e seco um pouco do suor que se formou na sobrancelha pelo esforço, meu celular toca.

Corro em sua direção e atendo.

Povs Bella

Eu estava almoçando observando meu colar em formato de morango quando as estagiárias do hospital começaram a correr a minha procura. De começo eu nem sabia que elas estavam me procurando. Mas quando vieram correndo em direção da mesa onde almoçava tive a leve impressão de que algo havia mudado.

-Hey Doutora Bella!

-o que houve meninas? Perguntei enquanto tomava com calma meu suco de morango

-Você recebeu um buquê de flores enorme! É muito lindo. Vieram morangos com chocolate numa caixa muito linda! Você é casada? Tem algum admirador?

Fiquei em silêncio tentando processar a informação e imaginar quem poderia ter me enviado o presente.

Talvez tenha sido aquele canalha tentando se redimir.

Sorri com gosto de vitória e respondi

-Hey meninas! Preciso ver meu presente. Onde está?

Elas me levaram lá

Em minha mesa estava

Era lindo. Tirei uma foto e enviei para seu número. Sei muito bem quem enviou antes de pegar o cartão.

Cheiro as flores e pego um morango.

Delicioso!

Olho para o cartão e abro.

Em uma letra charmosa vem o texto

"Hoje é dia do Playboy dos esquemas?

Você me daria a honra e jantaria comigo no Lounge do Hotel Chrima Color ? "

Com amor.

Seu cretino"

Peguei meu celular e disquei seu número

Tocou apenas uma vez

- oi

- oi

-isso é um sim?

-Talvez, depende.

-Quantas cachorras suas você tem disponível agora, pra depois do jantar sair com outra ?

Refleti em minha pergunta e percebi que deixei nítido os meus ciúmes.

Seu silêncio confirmou que ele notou

-Bom, e se eu te falar que, agora, poderia ser eu e você daqui pra frente? Somente eu e você? Um jantar de reconciliação que talvez dê início a algo?

Meu queixo caiu junto com meu estojo de canetas da mesa que acabei derrubando

Corte no tempo

Faz 4 meses que enviei meu currículo para uma proposta de indicação para a área de Neuro do Albert Einstein, até então, trabalho no Hospital Municipal Lourenço Jorge - em Jacarepaguá no Rio De Janeiro, e é uma questão onde eu não aguento mais.

As vezes é extremamente complexo ter sanidade mental para as situações que acontecem aqui.

A cidade maravilhosa, não é tão maravilhosa assim.

Balas e sangue mancham o nosso chão.

Eu estou aqui justamente porque acredito no que eu faço. Mas, hoje com a idade avançada da minha avó e minha irmã estudando em Porto Alegre, chegamos numa situação onde eu fiquei sozinha.

E as coisas pioraram desde quando o Matheus veio nos visitar e descobriu a situação do Lyan, e agora, o Fernando está indo fazer outra sede, ele vai Levar a Kath, o Lyan, lógico que a Mia vai acabar indo nessa...

Eu realmente não tenho mais bases.

Meus colegas de trabalho são apenas colegas. Apenas profissionais que divido mesa cirúrgica.

Não é possível que eu lutei tanto pelo o que faço, para não ir além.

Eu não quero subir por mérito falso.

Casada com algum diretor de hospital rico de 76 anos.

Ou desiludida sobre algum amor infame de hospital que não vai me levar a lugar nenhum.

Eu quero o mundo, quero mesmo.

E eu preciso ir atrás disso.

E estou indo.

Uma semana depois da efetivação do tratamento do Lyan recebi a carta de convite para uma entrevista, e a partir disso minha vida mudou.



Avançando no tempo

Faz uma semana que me mudei. Falei com o Lyan e ele me disse que o Matheus tentou o suicídio. Mas felizmente, ele está internado e vivo.

Peguei o endereço do hospital e de sua casa afim de ajudar com as questões pós internação, afinal, ela é mãe. E o irmão pequeno dele ?

Como ele vai explicar isso pra ele ?

Matheus é a figura de pai que ele tem. Ele devastaria o garoto e criaria um mini Matheus.

Nessas visitas acabei fazendo amizade com os amigos do Matheus que são de São Paulo. Como aquele grupo Warzone.

Hoje eles vão jantar em um restaurante do Bairro Liberdade e me convidaram, vai ter bastante gente lá e assim eu conheço novas pessoas, eu só tenho uma amiga que já era daqui, porque que conheço a muito tempo, ela era de fisioterapia na minha faculdade lá no Rio, e ela voltou para o Paulo quando se formou para se especializar em esportes, eu fiquei, pois medicina não tinha mais fim, já apresente ela para os meninos que são extremamente adoráveis com a gente. E ela se apaixonou pelo Alec. Fiz bons amigos.

Com exceção do Ygor, que em momento nenhum visitou o Matheus, e que eu não quero conhecer.

Aquele ali, não me desce. O santo não bate. Não gosto dele.

Ainda bem que ele entrou em pausa com esse negócio de ser membro do WARZONE.

Definitivamente as pessoas não fazem ideia da merda que estão fazendo, no momento que fazem, Ygor é a prova viva disso.

Naquela noite fui jantar com eles, e foi assim que fiquei sabendo quem era a Juliana que o Leonardo tanto falava, mas sobre Alice, ela se contentava em apenas admirar o crush, até ele dar oportunidade pra ela... Aí... Eu só sei que eles sumiram no jantar, e depois recebemos notificações que haviam ido embora.

Bom, nem preciso dizer mais nada né?

O jantar foi divertido, era tecnicamente eu reprise de todos os momentos bons que o Warzone passou com o Matheus, e de ótimas histórias fora do Warzone. Eles realmente gostam dele. E estão todos abalados com isso.

Como é que você explica pra alguém que um grande amigo tentou se matar sem sentir culpa ?

Você sente como se pudesse ter feito algo.

Pera ser sincera, muitas vezes você pode fazer algo sim. Mas em contrapartida, não.

Ainda sim, o ato mais egoísta do mundo é tirar a própria vida pior ainda, mantê-la.

Viver é um ato de egoísmo constante.

Você precisa pensar na sua sanidade mental, seus complexos físicos, sua história.

Mas você tem aliados que você acredita que deve tomar conta, deve protegê-los. Porque é injusto ver quem você ama sofrer.

Gostaria muito que ambos os lados pensassem assim.

O quanto vale a sua paz?

Fiquei sempre me perguntando como era o Pai do Matheus, e todos esses complexos de figura paterna que ele tem.

Até onde foi abusivo em sua sanidade mental?

Um garoto que não tinha culpa de nada, que foi colocado no mundo sem pedir.

Ele sempre ficava sujeito aos caprichos do pai, que fazia o que queria e ele ficou o tempo todo tentando agradar o pai, que não o entendia. Não fazia questão.

É uma situação onde ninguém parou para pensar que ele virou um. Inconsequente para chamar atenção. Porque ele já era o centro das atenções de forma negativa.

Aquele sonho de ser músico...?

Coitado desse garoto.

Yago recebe uma ligação e todos começam a aplaudir, saio de meus devaneios e escuto :

Poxa finalmente o Fernando chegou né.

E todos comemoram. Mas Yago me olha e solta alto e em bom som.

-Olha rapaziada ele falou que vinha por causa dela, então... Tem algo que a gente não tá sabendo ainda.

-Oque???????? Gritei na mesa assustada.

O QUE DIABOS O FERNANDO PENSA QUE ESTÁ FAZENDO ?

ELE NÃO TEM MODOS ESSE FILHO DA PUTA

-iiii ela tá em choque.

A mesa começou a rir e surtar

15 minutos depois o Playboy chegou. E foi aí que as coisas começaram a ficar mais sérias entre a gente.

1 hora depois eu estava no carro dele. A caminho da minha casa. Quando ele estaciona no acostamento da estação Ana Rosa. E desliga o carro.

-O que foi? Pergunto analisando seu rosto que parece calmo.

-Serio que você pergunta o que foi?

-Desde quando você veio para cá?

-Porque você deveria receber satisfações minhas ?

-porque você é minha.

-Sua ? EU SOU SUA FERNANDO ?

PERAI QUE EU VOU TE MOSTRAR QUANDO QUE EU SOU SUA.

estava com um salto baixo. Porém já descalça no carro. Retirei minha jaqueta. E fiquei apenas com um short saia preto e uma camiseta branca. Prendi meu cabelo no alto e pulei para cima de seu colo de frente avaliando sua expressão, em choque.

-Quer saber quando que eu sou sua seu filho da puta?

O beijei, e Deus, orgasmicamente falando, ele era definitivamente a melhor boca que beijei na minha vida inteira, bom, talvez perdendo para o Mafioso... Mas o mafioso é outra história...

Enquanto beijava sua boca abri o botão de seu jeans e comecei a massagear seu membro enquanto rebolava em seu colo.

Ele endureceu em tão pouco tempo que senti dó de seu estado. Ele respirava pesado quando e olhei em seus olhos e soltei minha vitória

-Eu sou sua quando eu decido ser. E te uso para me sentir bem. É assim que sou sua.

-é assim é? Ele perguntou nervoso.

-sim Fernando, e tem mais, tá achando ruim? Me fode.

-Como quiser minha dama.

Sentei em seu colo e removi o resto da minha roupa que seria um obstáculo e fiquei de calcinha e sutiã ele se livrou parcialmente das calças e da cueca, eu estava tão pronta para recebê-lo quanto nunca.

Ele segurou firme embaixo de minha calcinha e rasgou ela. Provocando um arrepio no meu corpo ele me trouxe pra perto. E me posicionei deslizando devagar pela minha necessidade.

A cada investida eu sentia que ia gozar

Porque diabos esse homem é tão gostoso? Desgracado filho da puta.

Cachorro maldito.

Que me fode como se fosse a última vez. Todas as vezes. Eu nunca sei quando será a última por conta disso.

Suas mãos cravadas na minha cintura seu banco estava reclinado até o limite possível. Seu carro era espaçoso. Eu estava sob ele, cavalgando com a mão apoiada em seu peito.

O meu prazer principal não se encontrava no meio das minhas pernas.

Ouvir ele gemer meu nome.

Isso quitava todos os débitos dele comigo

Eu me sinto incrível em causar esse efeito nele.

Depois de alguns minutos nessa transa sem noção ele inverte as posições e fica sob mim, me fodendo com tanta força que aposto que ficarei Roxa. E eu preciso desses roxos para me lembrar dessa transa incrível num carro no meio do nada.

Depois de gozar 2 ou 3 vezes. Decidi fazer o seu favorito. Inclinei meu corpo para o banco ao lado e ajoelhada nele o chupei.

Não fazia mais ideia do que estava acontecendo.

Sua mão enrolada no meu cabelo preso me instigava a mais e mais.

Até ele se derramar na minha boca. E eu me afastar para me vestir.

Seu sorriso era impagável.

Então ele se arrumou e eu também, nos beijamos dezenas de vezes até que ele me surpreendeu.

-Hey. Me deixe pegar uma coisa. Comprei algo para você.

Ele se abaixou e pegou uma sacola preta com letras douradas escrito Prada luxo

Enfiou a mão e tirou uma caixa quadrada.

Abrindo ela. Ele me mostra um colar. Com um cristal e em formato de morango pendurado no centro da jóia, ela tinha desenhos complexos em prata. Formando arcos em sua textura com minúsculos rubis em formato de coração para simbolizar os caroços do morango que ficam em sua superfície. A jóia não era maior do que uma moeda de 50 centavos, era delicada e incrível.

-Você gostou?

-meu deus sim meu Deus é incrível

Eu estava tão perplexa com o presente que não vi lágrimas escorrendo dos meus olhos

-Meu Deus você realmente gostou ????

Ele perguntou preocupado secando lágrimas na minha pele

-SIMMM MEU DEUS É LINDO. COLOQUE EM MIM

Corte no tempo.

-Reconciliação para quem, nós nunca tivemos nada.

No fundo da minha mente ecoa VIXX scentist meu grupo de utt.

A jóia de cristal reluz em meu peito.

Depois de uma longa pausa dele , continuo.

-Ok. Vamos jantar. 


Notas Finais


Por hora vocês vão conhecer todos os nossos casais. E no fim dessa trajetória da história deles você terá um fechamento de cada casal dentro de um mesmo cap. O que vai ser insanooo de cair o cu da bunda.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...