História My Idol (Jeon Jungkook) - Capítulo 67


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amor, Bts, Got7, Humor, Jungkook, Romance
Visualizações 217
Palavras 2.374
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aviso⚠⚠

Se você não gosta de capítulos Hot te aconselho a não ler esse capitulo!

Ps: DOU SPOILER MESMO! SOU AUTORA E EU POSSO SKSK

Ps²: Desculpe se esse capítulo ficar uma merda, porque eu realmente não sei escrever esse tipo de coisa.

Capítulo 67 - Te amo, Jeon Jungkook


Jeon Jungkook


Bloqueie a tela do celular depois de sair daquele grupo louco e passei a mão pelo cabelo soltando um suspiro alto. Ouvi um barulho de algo caindo e me virei encontrando a Mad caída no final das escadas.


- Mad? - eu me levanto assustado e corro até ela a segurando pelos braços e a ajudando a levantar - Você tá bem? - eu pergunto a medindo de cima baixo procurando um vestígio de machucado nela.


- A laranja se chama laranja porque ela é da cor laranja ou porque ela é a fruta laranja? - ela pergunta com as sombrancelhas franzida e com uma bastante quantidade de cabelo na cara.


Soltei uma risada boba e tirei o cabelo do seu rosto colocando ele atrás da orelha e beijei sua testa: - É, você está bem.


- Cadê os garotos? - ela pergunta olhando em volta e eu puxo ela pela mão até o sofá.


- Não sei - eu dou de ombros e olho para ela - Acho que eles saíram.


- Então estamos sozinhos? - ela pergunta e suas bochechas ficam um pouco vermelhas me fazendo rir. Ela pode ser a doida que é, mas toda vez que ela fica envergonhada me deixa surpreso e feliz por saber que causo algo nela.


- Ao que tudo indica. - eu encolho os ombros e mordo o lábio a olhando intensamente - Está nervosa?


- Não! - ela dá de ombros e se joga para trás ficando meio deitada no sofá e admito que meu olhar por alguns momentos desceu por todo seu corpo parando em suas pernas. As pernas que eu estava com muita vontade de apertar, morder e fazer o que me der vontade com elas.


- O que você q-


- Você bebe água? - ela pergunta me interrompendo e eu franzo as sombrancelhas confuso. Aonde ela quer chegar com essa pergunta?


- Que?


- Desculpa, eu tô nervosa. - ela ri sem graça e começa a brincar com a sua mão evitando ao máximo me encarar.


- Por quê? - eu questiono e me aproximo mais dela.


- Não sei. - ela dá de ombros e me olha quando eu pego suas pernas colocando sobre meu colo - Você gosta de pão?


- Para de ser estranha. - eu murmuro e me inclino sobre ela afundando meu rosto no seu pescoço e apertando suas coxas com as minhas mãos.


- Não consigo. - ela murmura e sinto ela arfar em baixo de mim quando eu mordo o lóbulo da sua orelha.


- A sua sorte é que eu não ligo para isso. - eu falo rindo no seu pescoço.


- O que você está fazendo? - ela pergunta apressada quando eu coloco minha mão dentro da sua camiseta.


- Eu gosto de você, Mad. - eu sussurro subindo minha mão e parando ela em cima do seu seio esquerdo que estava coberto pelo sutiã.


- Eu também gosto de você. Jungkook. - ela quase geme meu nome o que faz meu amiguinho dar sinal de vida.


- Eu te quero. - dito isso eu puxei sua cintura com força trazendo ela para meu colo e desci meus beijos pelo seus pescoço e desci minhas mãos até sua bunda apertando ela e fazendo ela inclinar seu corpo sobre o meu - Vamos para o quarto. - eu murmuro e ela apenas concorda com a cabeça.


Apertei sua cintura e levantei do sofá com ela no meu colo e fui subindo as escadas enquanto distribuía beijos pelo seu rosto, pescoço e clavícula. Assim que chegamos no corredor eu prenso seu corpo com força contra a parede fazendo ela soltar um pequeno gemido de dor.


- Seu quarto ou o meu? - eu pergunto e passo uma das mãos pela sua nuca pegando seu cabelo e dando um leve puxão para trás fazendo ela inclinar a cabeça e me dar livre acesso ao seu pescoço.


- M-Meu qu-quarto. - ela suspira e eu sugo a pelo do seu pescoço com força deixando uma marca vermelha alí.


Coloquei minha mão novamente nas suas coxas e caminhei até seu quarto abrindo a porta com o pé. Andei até a sua cama e joguei seu corpo sobre a mesma e ela me olhou com as sombrancelhas franzidas e eu apenas sorri e me virei indo até a porta a trancando em seguida. Me virei de volta para ela ainda com um sorriso e tirei minha blusa jogando no chão e vi seu olhar descer pelo meu corpo enquanto me aproximava dela.


- Pode olhar a vontade. - eu falo rindo e me inclino sobre ela selando nossos lábios - Sou só seu.


Sinto suas mãos deslizarem sobre meus ombros e ela me puxa para baixo fazendo meu corpo cair sobre o dela, beijei seu lábios com rapidez enquanto segurava suas coxas com força: - Cuidado, Mad. - eu murmuro quando ela quase nos derruba da cama.


- Desculpa. - ela ri e me vira subindo em cima de mim - Está preparado para perder a virgindade? - ela pergunta rindo.


- Ah, não começa. - eu peço e coloco minha mão sobre o rosto sentindo ele ficar vermelho. Eu estou tentando ao máximo mostrar para a Mad que eu "sei" o que estou fazendo. Mas, ainda estou inseguro em relação a isso.


- Desculpa. - ela ri e se inclina para baixo mordendo o lóbulo da minha orelha - Virgem.


- Ah, você pediu! - eu murmuro e seguro seus pulsos com força e nos viro fazendo ela ficar em baixo do meu corpo com as mãos presas uma em cada lado do seu corpo - Você vai se arrepender de ter dito isso. - eu murmuro e me inclino para sua cabeceira abrindo a gaveta e pegando de lá um laço comprido de cabelo.


- O que você vai fazer? - ela pergunta confusa quando eu pego aquele laço e puxo suas mãos amarrando as mesmas.


- Vou ensinar você a ser uma boa garota. - eu murmuro e passo a fita sobre a cama e puxo a mesma fazendo seus braços ficarem prendidos sobre o ar me dando total acesso a seu corpo.


- Jungkook! Me solta! - ela murmura tentando soltar as suas mãos.


- Não. - eu solto uma pequena risada e coloco minhas mãos dentro da sua camisa - Agora o virgem aqui vai se divertir. - eu falo e vejo ela engolir seco.


Tirei minha mão de dentro da sua camisa e segurei ela pela cola e a puxei rasgando ela em dois e assustando a Mad com meu ato.


- Merda, Jungkook! Eu amava essa blusa! - ela exclama séria e eu dou um tapa na sua coxa - Merda. Jungkook! - ela exclama de novo e eu dou outro tapa na sua perna - Droga, para de me bater! - ela fala e eu dou outro tapa.


- Enquanto você continuar falando eu vou continuar te dando tapas. - eu ameaço e ela me encara com a a boca aberta.


- Aqui não é 50 tons de cinza não, tá?. - ela revira os olhos e eu dou outro tapa, agora na sua bunda - Hey!


- Cala a boca! - eu mando e beijo seu pescoço descendo as mãos até o botão do seu short jeans abrindo o mesmo e descendo seu shorts pelas suas pernas deixando ela apenas de roupas intimidas.


Subi meu beijos pelas suas coxas, depois beijei o interior da mesma fazendo ela tremer e subi meu beijo por sua barriga parando os beijos pelo vãos do seus seios ainda cobertos pelo sutiã. Ao qual eu tirei em segundos fazendo ela se encolher e eu ergo meu olhar vendo seus rosto extremamente vermelho.


- Hey, não precisa ter vergonha. - eu murmuro e beijo sua bochecha - Você é perfeita. - eu lambo os lábios e desco meu olhar pelo seu corpo parando em seus seios. - Porra, como você é perfeita. - eu beijo seus lábios e pego seus seios com as minhas mãos apertando eles fazendo ela suspirar na minha boca.


Tirei minhas calças e procurei nos bolsos o pacote da camisinha e peguei o mesmo abrindo com os dentes e desci minhas boxer me colocando entre as pernas da Mad colocando a camisinha.


- Pronta? - eu pergunto apoiando um dos meus braços ao lado do seu rosto e com a outra mão eu me posicionava na entrada da Mad.


- Anda logo! - ela manda e eu solto um risada e junto nossos lábios entrando por fim nela.


Senti meus ossos se contraírem e minhas mãos tremerem enquanto me movimentava num vai e vem lento. Afundei minha cabeça no pescoço da Mad deixando pequenos gemidos saírem da minha boca enquanto ouvia suspiros vindo da Mad. Mas, só aqueles suspiros não estavam me satisfazendo! Eu queria a ouvir gritar, gritar o quanto eu estava lhe dando prazer então coloquei as duas mãos uma em cada lado do rosto dela e ergui mais meu quadril aumentando a velocidade e fazendo a Mad gemer um pouco mais alto fazendo um sorriso surgir nos meus lábios.


Subi uma das minhas mãos para seus braços para poder soltar suas mãos enquanto ainda mantia um ritmo rápido das minhas estocadas.


- Jungkook? - ela murmura assim que eu solto suas mãos.


- Hum? - eu murmuro diminuindo a velocidade dos meus quadris sentindo suas mãos em minhas costas.


- Eu te amo. - ela sussurra e eu deixo um sorriso bobo surgir nos meus lábios e tiro uma mecha de cabelo que estava grudada na sua testa devido ao suor.


- Eu também te amo. - depois de dizer isso eu junto nossos lábios e por fim chego no meu limite deixando meu corpo cair sobre o dela enquanto sentia suas mãos escorregarem das minhas costas e caírem ao seu lado no colchão.


Jung Hoseok (Bônus)


~ Minutos antes ~


Namjoon continuou recolhendo o resto do brinquedo do Jin que ele havia quebrado enquanto o Jin o encarava com um olhar mortal segurando uma colher de pau tentando a todo custo bater em Namjoon com ela.


- Alguém viu a Mad e o Jungkook por aí? - eu pergunto tentando tirar aquele clima ruim dalí.


- Eu não. - Taehyung dá de ombros enquanto cortava uma camiseta. Espera só quando ele perceber que pegou a camiseta errada e que aquela que ele estava cortando não era dele e sim a do Jimin.


- Nem eu. - Yoongi dá de ombros escrevendo alguma coisa no seu celular.


Voltei a dançar Take You Down mas ouvi o barulho de algo batendo na parede e com o susto acabo batendo no Namjoon que derrubou o brinquedo que ele tinha concertado do Jin fazendo ele se quebrar de novo.


- Mas que droga J-Hope! - o Namjoon exclama irritado e se abaixa tentando montar o brinquedo de novo.


- O que foi isso? - eu pergunto quando escuto outro barulho na parede.


- Veio lá de cima. - o Jin fala olhando para o teto.


- De novo! - Taehyung exclama quando nós escutamos o barulho de novo.


- Será que é um fantasma? - eu pergunto assustando me encondendo atrás do Namjoon.


- Eu acho que sei o que é. - Namjoon fala com um sorriso estranho nos lábios.


- O que é? - eu pergunto confuso o olhando.


- Nada não, Hobi. Nada não. - ele ri e olha para baixo.


- Eu vou ver o que é. - Jin murmura e vai até a escada.


- Eu vou com você. - Taehyung fala se levantado.


- Eu também quero ir - eu murmuro indo atrás do Tae.


Subimos as escadas ainda ouvindo o barulho e eu me escondi atrás do Yoongi com medo do fantasma, mas ele me empurrou dizendo que eu estava atrapalhando a sua concentração de caminhar.


- Esse barulho tá vindo do quarto da Mad. - o Yoongi murmura quando paramos em frente do quarto dela. 


- Será que ela está bem? - Jin pergunta parando ao meu lado.


- Não, sei. - Taehyung dá de ombros e tenta abrir a porta - A porta tá trancada.


- Aí, meu deus! O fantasma pegou ela! - eu pergunta assustado me agarrando no braço do Namjoon.


- O que vocês estão fazendo? - Jimin pergunta atrás de nós parado na porta do seu quarto.


- A Mad está em perigo! - eu falo e o balanço pelos ombros desesperado.


- Oque? Como assim? O que houve? Cadê ela? - o Jimin pergunta apressado.


- Está no quarto. - Yoongi dá de ombros.


- Com o fantasma! - eu falo e volto a balançar o Jimin pelos ombros.


- Que fantasma? Mas o Yoongi está aqui. - o Jimin fala confuso apontando para o Yoongi. 


- Haha - Yoongi revira os olhos e mostra o dedo do meio para o Jimin fazendo eu fazer uma careta.


- Vamos tentar ouvir. - o Namjoon fala e se escora na porta do quarto tentando escutar algo.


- Cuidado, Mad. - ouvimos alguém falar lá de dentro e nos entre olhamos.


- Essa é a voz do Jungkook? - Jin pergunta com as sombrancelhas franzidas.


- O que ele está fazendo alí? - Taehyung pergunta se inclinando para a porta.


- Será que ele foi pego também pelo fantasma? - eu pergunto colocando a orelha contra a porta.


- Que droga, Hoseok! Não tem fantasma nenhum. - Namjoon fala irritado e eu me encolho.


- Aí, Namjoon! Você deu uma cotovelada no meu olho! - Yoongi reclama atrás do Namjoon e nós nos inclinamos para a porta novamente.


- Jimin, tira essa sua mega bunda da minha cara, antes que eu fure ela com a minha presilha. - Jin murmura empurrando o Jimin para o lado.


- Você tem uma presilha? - eu pergunto olhando para o Jin.


- Tenho, da Barbie, princesa da ilha. - ele aponta para a pequena presilha presa no seu cabelo.


- Calem a boca, caralho. - Yoongi murmura e me chuta.


- Espera, isso são...? - o Jimin murmura se afastando da porta com a expressão assustada.


- Eu acho que sim. - Namjoon ri e eu fico confuso.


- Eca! - Taehyung murmura fazendo uma careta e se desencosta da porta.


- Nojentos! Em plena luz do dia, com todos nós acordados. - Yoongi nega com a cabeça.


- Como assim? O que eles estão fazendo? - eu pergunto confuso.


- Estão, jogando xadrez, Hobi. Jogando xadrez. - Jin beija minha testa e desce as escadas com os outros.


Eles estão jogando xadrez? Mas e o fantasma? Me inclinei mas na porta tentando ouvir algo e ouvi um gemido de dor... ESSA NÃO.... O FANTASMA MACHUCOU A MAD!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...