História My Idol (Jeon Jungkook) - Capítulo 67


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Comedia, Got7, Humor, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Romance, Taehyung, Yoongi
Visualizações 379
Palavras 1.966
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 67 - Pro... Problema causado por Jeon Jungkook



O dia tem 24 horas, e uma hora tem 60 minutos, ou seja, o dia tem 1,444 minutos, e nesses minutos eu só penso em... Espera! 1,444? Isso tá certo? Da onde eu tirei esses quatros? Eu não saber matemática é tudo culpa do professor Josivaldo Pereira Bartolomeu! Ele confundia meu cérebro, daí me dava sono e eu dormia na aula... Culpa dele, não minha! Mas sobre o que eu estava falando mesmo? Espera... Estou sentindo algo... Senti uma mão subindo e descendo pelas minhas costas e me espreguicei sentindo algo deitado em baixo de mim. 


- Mad? - sinto um sussurro rouco no meu pescoço e me encolho sentindo meus pelos arrepiarem. Droga Jeon! Eu tento ser uma garota que não surta por qualquer coisa e e você vêm e me faz querer pular pela casa como uma minhoca que virou borboleta... Ou seriam as largatas? Tenho quase certeza que são minhocas! Aish! VIU O QUE VOCÊ FEZ PROFESSOR JOSIVALDO PEREIRA BARTOLOMEU?!


- Mad, eu sei que está acordada. - dentinho de coelhos ri e sobe uma das suas mãos parando na minha nuca e deixando pequenos beijos no meu ombro.


- Hum? - eu murmuro desconectada da realidade. A qual é?! A minha ficha ainda não caiu! Não acredito que estou numa cama com Jeon Master Jungkook, isso é louco demais.


- Levanta. - ele bate na minha coxa e eu faço uma careta. Esse garoto gostou de me dar tapas, pelo amor, vontade de... Mandar ele não parar com isso. 


- Quando o sol aparecer! - eu murmuro apertando mais seu corpo perto do meu e escuto ele rir.


- Mas o sol já apareceu. - ele ri e acaricia a minha nuca com a ponta dos dedos.


- Não no Brasil! Então, não conta.


- Levanta, amor. - ele puxa meus braços para trás me fazendo ficar meio que sentada em cima dele e ele sorri observando minha cara de panda gordo que acabou de acorda e se inclina para frente para me dar um selinho mas eu viro o rosto.


- Não me beija! Eu ainda não escovei os dentes! - eu falo rindo e ele me empurra para trás fazendo meu corpo cair com ele em cima de mim.


- Eu não me importo. - ele rosna e se abaixa beijando meu pescoço enquanto apertava minhas coxas.


- Jungkook? - eu murmuro mas ele me ignora agora descendo os beijos pelo meus ombros quase chegando... Lá. - Jungkook! - eu puxo ele pelos cabelos e ele ri levantando e selando nossos lábios.


- Te amo, Jagyia. - ele murmura e se levanta indo até o banheiro me dando a bela visão do seu corpo coberto apenas por uma boxer branca. Assim que a porta do banheiro fechou eu comecei a pular na cama soltando uns guinchos estranhos - Hã, o que você está fazendo?


Com o susto eu pulei muito para trás resbalando na ponta da cama e caindo com tudo no chão.


- Droga, Mad! - Jungkook exclama e corre até mim me puxando e me colocando sentada sobre seu colo enquanto examinava minha cara - Se machucou?


- Por que você voltou? - eu resmungo com a mão sobre meu nariz que doía. Não acredito que meu ídolo presenciou meu ataque de fã.


- Eu vim te convidar para tomar banho comigo. - ele encolhe os ombros e eu gemo apoiando minha cabeça no seu ombro e ele ri me apertando em seus braços - Vem?


- Pode ir primeiro. - eu resmungo e me levanto do seu colo e ele fica me encarando - O que foi? Tem alguma coisa no meu dente?


- Não. - ele ri alto e me olha de cima a baixo com um sorriso bobo - Ficou linda com a minha camiseta.


- Ah. - eu murmuro encarando a camiseta dele no meu corpo que vai até um pouco acima do meu joelho.


- Já volto. - ele se levanta e sela nossos lábios voltando para o banheiro. 


Aproveitei que ele saiu e fui até a minha mala que estava no seu quarto pegando minha roupa de banho e um vestindo branco para colocar por cima. Esperei o Jungkook sair do banho enquanto jogava joguindo no meu celular e depois de comer o cérebro de 130 zumbis o Jungkook saiu do banho e eu praticamente o empurrei correndo para dentro sentindo minha bexiga explodir. Depois de tomar o meu banho pensando no louro José da Ana Maria Braga, eu me vesti e deixei meu cabelo solto e fui até a sala encontrando o Jungkook deitado na cama jogando um joguinho de piano.


Assim que saímos do quarto Jungkook entrelaçou nossos dedos e descemos as escadas juntos e encontramos os garotos jogados na sala. A reação deles foi bastante peculiar digo de passagem. Namjoon tinha um sorriso esquisitos nos lábios era como se ele estivesse tentando fazer um cover mal feito do coringa para interpretar no novo filme Batman e o Covão. Jin comia lamén me encarando com os olhos arregalados e a boca num bico, será que tem espermatozóide no meu cabelo? Jimin me encarava com uma careta de desgosto enquanto negava com a cabeça. Taehyung até pausou seu jogo para me olhar com reprovação e J-Hope fechou os olhos fortemente e apertou seus ursinho entre os braços enquanto fazia uma cruz com os dedos. E a reação do Yoongi não me surpreendeu! Ele abriu a boca e deixou um som que parecia ser um pum de um porco sair dos seus lábios. Sim, ele estava dormindo.


- Por que estão olhando para nós assim? - eu pergunto e passo a mão pela minha cara tentando tirar qualquer coisa que talvez esteja nela.


- Nojentos. - Taehyung nega com a cabeça e eu franzo as sombrancelhas. Será que eles viram eu comendo a bala que caiu no chão? Eles não conhecem a regra dos 5 segundos? Ela ainda estava boa.


- Hã? - eu ergo uma sombrancelha confusa.


- Sabemos o que vocês fizeram seus safados! - Namjoon ri e eu arregalo os olhos. MERDA! MERDA! MERDA!


- Você está bem, Mad? O fantasma te machucou? Quer um abraço? - J-Hope me bombardeia de perguntas e eu o olho perdida. Fantasma?


- Calem a boca! - Yoongi manda afundando a cabeça no sofá.


- Vamos para praia agora? - J-Hope pergunta animado.


- Vamos! - eu falo tentando me livrar daquele assunto. E o J-Hope corre animadamente para a rua e o Jimin e o Jin arrastam o Yoongi para fora que gritava coisas sem anexo não querendo ir.


Meu deus... Eu não acredito que eles ouviram!


Entramos no carro e como era de se esperar os garotos não me deixaram ir com o Jungkook e eu fui obrigada a ir no lado de um raio de sol que não parava quieto e de um açucarado que não parava... Ah, não, ele é quieto. Tão quieto que o Jin teve que verificar duas vezes se ele ainda estava respirando e boa notícia! Min Yoongi respira.


Assim que chegamos na praia eu desci do carro e a primeira coisa que vi foi os surfistas. E que surfistas hein! Cheguei até babar aqui: - Meu deus! - eu deixo escapar quando alguns banhistas passam do meu lado.


- Meu deus, mesmo. - escuto alguém falar do meu lado e me viro vendo o Jungkook encarar duas garotas que passavam por nós.


Maldito! Agora o feitiço se virou contra a feiticeira como diz a minha vó Maria Rosalinda Pedroso Do Carmo Gonçalves. Que raiva! Agora eu entendo esse provérbio, pronome... São tantas coisas que começam com "Pro". Significa que quando você sentir uma pontada no coração não é ciúmes, é algum feitiço que alguma feiticeira te tacou. Agora sim eu desvendei essa frase! Porque sempre pensei que pontadas no coração fosse infarto?


Senti minhas bochechas corarem de raiva, não que eu sinta ciúmes! Mas alguma coisa estava corroendo meu pâncreas, uma sensação horrível. Jungkook provavelmente estava com um sorriso vitorioso no rosto por me ver irritada. Não era pra ser ao contrário? Mad, você tem que irritar ele, você não pode deixar ele te atormentar. Papel errado produção!


- Vamos embora! - eu bufei me virando mas ele riu alto me segurando pelos braços me impedindo de sair.


- Deixa de ser boba, amor. - ele ri me apertando e desce as suas mãos até a minha bunda - Tem algo vibrando na sua bunda.


- Até aqui seu porcos? - Yoongi perguntou revirando os olhos e o inocente do Namjoon solta uma risada alta.


- O quê?! Não é isso! - Jungkook fala apressado afastando seu corpo do meu.


- É meu celular, deixa eu atender. - eu reviro os olhos e pego meu celular vendo um número desconhecido e atendi falando apressada - Já paguei minhas contas, não estou interessada em fazer curso, já tenho chip da vivo e meu filho já é modelo.


- Eae irmão! Tudo na boa? - escuto uma voz bastante familiar falar e franzo as sombrancelhas confusa.


- Mãe? 


- Eita número errado. - minha mãe ri e eu reviro os olhos. Sim, além de eu ter um super pai que me ama, eu também tenho uma mãe que nem me reconhece minha bela voz de arara que se engasgou com uma sopa de beterraba.


- Mãe! 


- Estou brincando com você, Mayla! - ela ri do outro lado da linha e eu vejo o Jungkook me olhar com as sombrancelhas franzidas.


- É Madison, mãe. - eu bato na minha testa e olho para o J-Hope que estava colocando protetor solar ficando mais branco do que... Do que...Do que Yoongi! - Por que está me ligando?


- Seu primo vai casar! E ele queria que você viesse no casamento dele.


- Primo? Que primo? - eu pergunto confusa. Sério que minha mãe só me ligou a pedido do meu primo? Brigada, viu, familiares por me amarem tanto.


- O Tayler! Não é incrível?!


- Tayler? Mas eu não falo com ele já tem um ano.


- Mas ele quer que você venha.


- Já falou com o Hans sobre isso? - eu pergunto e o Jungkook me abraça por trás.


- Que Hans? - minha mãe pergunta e eu bato na minha testa.


- Meu pai, mãe! - eu exclamo e o Jimin me olha com as sombrancelhas franzidas.


- Ah é. - ela murmura - Já, e ele disse que por ele tudo bem.


-Tá, mas e a Madlyn? - eu pergunto baixinho para os garotos não ouvirem.


- Ela sente sua falta.


- Sente nada. - eu reviro os olhos me lembrando da garota desnaturada - Que dia que vai ser o casamento?


- Daqui uma semana.


- Okay. - eu murmuro e desligo a chama soltando um suspiro.


- O que foi? - Jungkook pergunta apoiando o queixo no topo da minha cabeça.


- Nada. - eu murmuro e me viro o abraçando e ele me aperta mais nos seus braços. 


Depois disso os garotos me convenceram a entrar no mar e passamos a tarde inteira brincando com crianças.


(...)


- Você não pode me deixar! - Jungkook exclama se jogando no chão em minha frente.


Ele abraçou meus joelhos enquanto deixava soluços altos saírem da sua boca e eu franzi as sombrancelhas confusa. O que deu nesse menino?


- Jungkook para com isso! - eu exclamo tentando soltar seus braços da minha perna.


- Não, eu não vou te perder de novo! Desfaça essas malas, por favor! Eu não posso te deixar ir. - ele chora agora mais alto tentando puxar a mala da minha mão.


- Meu deus, Jungkook! Para de drama! Eu só vou passar um final de semana na casa da minha mãe! E você também está com as suas malas! - eu reviro os olhos apontando para as malas dele que estava na cama.


- Nós vamos junto com a Mad, esqueceu? - J-Hope pergunta entrando no quarto sorridente.


- Ah, é. - Jungkook me solta fazendo um biquinho confuso - Eu tinha esquecido.


Revirei os olhos enquanto negava com a cabeça. Jeon Jungkook era inacreditável!




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...