1. Spirit Fanfics >
  2. My Indecent Neighbor(g!p) >
  3. Capítulo 1

História My Indecent Neighbor(g!p) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


🔥🔥🔥

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction My Indecent Neighbor(g!p) - Capítulo 1 - Capítulo 1

No auge dos meus vinte e cinco anos, acreditei que meu relacionamento era perfeito, que não havia nenhuma crise entre eu e o Dohyun, Mas foi no dia do meu aniversário que descobri o enorme embuste que meu casamento era. Foi deplorável e constrangedor, flagrar o meu querido marido pelado na minha cama comendo outra mulher.

Então, foi nesse instante que o meu tão sonhado mundo dos príncipes encantado e do "felizes para sempre" desabou. Fiquei com tanto ódio que a minha primeira reação ao ver aquela cena horrenda, foi pegar uma faca na cozinha e tentar de todas as maneiras possíveis corta aquele piru murcho dele. E acredite, se ele não tivesse corrido pelado para rua, teria fatiado aquele dedo mindinho que Dohyun chama de pau.

Bem que mamãe avisou para não se casar tão cedo, ela dizia que precisava experimentar novos homens, outros pintos ou bucetas. E olha o que fiz em vez de escutá-la! Casei com o primeiro homem que dei e agora, tenho mais chifres do que os bois de rodeio.

É claro que além de tentar cortar o seu membro, entrei com o pedido de divórcio para tirar o que é meu, pois eu tinha direito a metade dos bens. Não estava preparada para dizer adeus ao meu sonhado casamento de quatro anos e as lembranças maravilhosas que tive com Dohyun, mas o destino não deu outra escolha, a não ser seguir em frente. Então, resolvi me mudar para um novo apartamento e recomeçar novamente a minha vida do zero, só que dessa vez sem nenhum homem para me atrapalhar.

Me afasto dos meus pensamentos ao sentir o pequeno brinco de ouro cair da minha orelha.

- Merda! – Resmungo.

Agacho e começo apalpar o tapete que está de frente para a porta do meu novo apartamento, mas uma voz rouca tira a minha concentração.

- Será que posso ajudar em algo?.

Levanto a cabeça para olhar a dona daquela voz sedutora, porém meus olhos ficam presos bem no seu pinto, que parece está bem duro. Estou tentando parar de olhar, mas é inevitável. Nunca vi um pau tão grande como esse em toda a minha vida. E o pior é que a safada é uma tremenda de uma gostosa.

PARE COM ISSO, JIHYO! NÃO OLHE MAIS PARA ESSE PAU AMBULANTE!

Não se esqueça da promessa Jihyo, lembra!? Nada de homens e muito menos mulheres com pau, já chega aquele cretino do Dohyun. Aliás, eu não preciso de um pênis físico, tenho o pinto de borracha que minha amiga Momo meu deu de presente de aniversário.

- NÃO. – Digo firme.

Volto a procurar o meu brinco pelo tapete e finalmente consigo o achar. Levanto do chão e sem querer acabo perdendo o equilíbrio por causa do salto que uso. Ela escorrega suas mãos pela minha cintura e me segura fortemente contra o seu corpo.

- Isso não é jeito de receber a sua vizinha.

Não acredito que essa gostosa é a minha vizinha! Isso vai dar merda.

- E como deveria a receber? – Instigo.

- De uma forma mais calorosa, excitante...

Minhas pernas ficam um pouco trêmulas e rapidamente me afasto.

- Prefiro que seja de uma maneira mais formal, até por que você é uma estranha. - Corto o seu barato.

- Se você quiser podemos ir no meu apartamento para nos conhecermos melhor. – Seus olhos me fitam, expressando malícia.

– Não, mas obrigado pelo convite. - Dou um sorriso vitorioso.

- Tenho certeza que se arrependerá. Imagine o que poderia fazer com a minha boca, além de conversar. - Ela encosta os seus lábios em meu ouvido causando um calor incomparável pela minha pele.

- Não estou muito a fim de imaginar. – Deslizo meu dedo pelo seu abdômen. – Quem sabe outra hora.

- Não é isso que seu corpo está dizendo. – Ela morde seu lábio inferior. Solto uma risada irônica.

- Sinto Ihe informar gostosona, mas você está errada.

- Vamos ver até quando. – Ela pisca o olho para mim e tenho quase certeza que minha periquita pisca junto.

(..)

Depois de ter um diálogo excitante com a minha mais nova vizinha gostosa e indecente, corro para o meu quarto para terminar de me arrumar. Marquei uma consulta em uma ótima ginecologista que a Momo me indicou. Essa mulher deve ser muito boa no que faz, porque só consegui agendar uma consulta após uma semana tentando.

Visto um vestido solto, pego a chave do apartamento e coloco na bolsa. Saio de casa com os passos apressados, porque já está quase na hora de ser atendida. O consultório não fica tão distante, o que facilita meu tempo.

Fico extremamente assustada quando abro a porta do consultório e vejo a quantidade de mulheres. Algumas estão sentadas e outras estão em pé lendo aquelas revistas de fofocas de famosos.

Realmente essa mulher é uma ótima profissional!

- Park Jihyo. – Escuto a secretária me chamar.

- Sou eu!

- Assine aqui. – Ela me mostra o papel. - Você será atendida agora.

Termino de assinar e ela aponta para a porta que tem uma pequena placa com o nome "Morgado" e quando entro para ser atendida, meu coração quase salta do peito.

NÃO ACREDITO! A GINECOLOGISTA É A MINHA VIZINHA INDECENTE!


Notas Finais


Genteee espero que gostem✌, a história original está disponível no perfil 12Letícia, no wattpad.

O livro é simplesmente fodaa 🔥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...