História My Inner Animal (Tom e jerry) - Capítulo 15


Escrita por: e Bigbill889

Postado
Categorias Tom & Jerry
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Animal, Comedia, Escola, Fantasia, Fluffy, Incesto, Jerry, Lemon, Lgbt, Tom, Yaoi
Visualizações 214
Palavras 1.161
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Seinen, Shonen-Ai, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Hora errada



Eles ficaram ali. No quarto de Thomas , se beijando enquanto Tom arrancava cada vez mais a calça de Jeremy 

- Ei - disse entre um beijo - acho melhor a gente parar.... estamos na festa afinal 

Disse Jeremy ofegante. Ele estava usando um pretexto apenas para sair daquele quarto. É claro que ele estava mais do que adorando os beijos quentes e a sensação de ser tocado por Thomas. Mas acima de tudo ele ainda estava confuso, tudo aquilo era muito novo. E a idéia de perder a virgindade em uma casa cheia de gente desconhecida, não era seu ideal de fantasia.

- Entendi Entendi - diz Tom, enquanto se levantava - você está nervoso, não é?  Mas tudo bem.

Ele vestiu sua camisa e pegou uma camiseta e a calça de Jerry, que ele havia jogado aleatoriamente pelo quarto 

- Mas nós vamos continuar isso depois. Senão vou acabar enlouquecendo-  disse, entregando a roupa para ele 

- Tudo bem.... mas não me olhe desse jeito seu idiota !

Jeremy estava envergonhado. Muito envergonhado.  Naquele momento ele se perguntou quando foi que Thomas se tornara tão sensual.


Do lado de fora do quarto Olívia os observava. Ela havia chegado antes deles desistirem do " ato final " e aproveitara para tirar fotos mais do que comprometedoras dos dois juntos.

Os dois saíram do quarto e foram para o primeiro andar do sobrado, aonde a festa continuava. Pouco a pouco Jeremy começou a se soltar e apeoveitar seu aniversário, que não estava sendo TÃO ruim afinal das contas. 

Quando as pessoas começaram a ir embora lá pelas 3:00 da manhã, e a casa foi se esvaziando e ficando cada vez mais silenciosa, Jeremy começou a pensar no quanto aquele evento era improvável. Ele e seu ex melhor amigo, em uma festa para comemorarem seu aniversário, se divertindo juntos e se arrastando para os cantos mais escurinhos da casa para dar um " amaços " de vez em quando.  " acho que vou acabar enlouquecendo, se continuar pensando tanto " - disse em voz baixa para si mesmo. Enquanto pegava um balão azul no chão.

- Acho melhor você ir, ratinho. Temos aula amanhã e já está tarde - disse Tom, andando em direçao a ele - É claro que se quiser ficar e dormir aqui.... não me incomodaria de jeito nenhum 

Disse dando uma risadinha 

- Acho melhor eu ir, você não resistiria aos meus encantos - respondeu Jerry, dando um sorrisinho meigo - Boa noite Thomas 

- Boa noite Jerry - Disse Tom, em tom baixo.

Eles se despediram e Jeremy foi para casa. Trocou de roupa e se deitou na cama macia. Seu corpo ainda inalava o cheiro doce e cítrico do perfume de Thomas. Ele começou a senti-lo devagar, sentindo cada particularidade daquele cheiro e o imaginando passando de um corpo para o outro.

Imaginar como um cheiro pode definir e acrescentar mais uma característica para alguém ( nesse caso, Thomas ) começou a deixá-lo quente e inquieto.  As extremidades de seu corpo arderam e ele inalou uma grande quantidade de ar, que flutuou  pelos seus pulmões e voltou em forma de vapor quente.

Ele começou a se lembrar de Thomas arrancando  a camisa e deixando o abdômen exposto. Isso o deixou ainda mais quente.

- Jeremy seu idiota... no que você está pensando? ? Vai dormir. - ele disse para si mesmo enquanto virava para a parede e a tentava encarar no escuro. Mas tentar afastar aquele pensamento não o fez recuar. Desse vez ele começou a imaginar sem se dar conta, como deveria ser o pênis de Tom

- VAI DORMIR ! VAI DORMIR!  VAI DORMIR!  - ele começara a ficar irritado consigo mesmo.

Ele se deita de bruços para tentar afogar seus pensamentos no lençol da cama , e teve  uma infeliz surpresa. Seu membro estava mais duro do que nunca. Resultado dos incessantes pensamentos pervertidos anteriores.

Ele se sentiu envergonhado, por mais que estivesse sozinho e ninguém estivesse vendo. " se você fizer isso, será tarde demais, então PARE Jeremy, pare agora "

Mas seu corpo não respondia mais ao seu comando. E sua mão direita escorregou em um movimento vivo e independente para dentro de sua cueca.

Foi mais rápido do que o habitual. E quando terminou, Jeremy estava cansado e suado. Olhava para si mesmo com um olhar de desaprovação e vergonha.

-  Você é realmente... realmente idiota. - repetiu em voz baixa e pegou no sono.


06;00 AM

Jerry acordou com o despertador, se levantou ainda meio grogue pelo sono e foi tomar um banho.

A água sempre o despertava e ele amava a sensação do líquido aquecido, na pele. Quando terminou , voltou para o quarto para se trocar para ir a escola.



Quando foi se aproximando da sala de química, na qual seria sua primeira aula. Jeremy notou que algo estava errado. 

Quando olhou para o lado, lá estava Olívia o encarando cinicamente.

- Bom dia Jeremy. Teve uma boa noite ? 

Essa pergunta o fez lembrar de seus pensamentos e seu ato a noite, o que o deixou constrangido 

- Foi normal.... 

- A não seja mentiroso. Eu sei que foi MARAVILHOSA !!!

ela deu uma ênfase estranha no ' maravilhosa'  o que o deixou incomodado, por alguma razão.

- Foi tão maravilhosa, que eu decidi registrar, para ninguém esquecer 

Ela colocou a mão dentro da mochila e tirou de lá um envelope laranja. Começou a abri-lo e dentro dele haviam algumas fotos. Tudo isso estava muito estranho e Jerry estava intrigado.

- Olhaaa , não são lindas? - disse Olívia, com empolgação enquanto exibia um sorriso largo, e virava as fotos para mostralas ao Jerry, que leva um susto ao se dar conta de que as fotos mostravam ele e Thomas , seminus e se beijando. Percebeu na hora que elas foram tiradas, na noite anterior.

- O que significa isso ?- ele tenta pegar as fotos, mas ela desvia e guarda no envelope laranja rapidamente 

- Hora Hora, está nervosinho ? Na hora de dar para o meu namorado você não ficou assim - disse com ar debochado 

- Do que você está falando... nós não... não 

Ele estava nervoso, com vergonha e com medo

- Bom dia 

Ele se virou rapidamente ao escutar aquela voz familiar  e se deparou com Thomas, o encarando . 

- Olívia? O que está fazendo aqui ? - pergunta, quando percebe que algo estava errado

- Eu só estava falando uma coisinha para o Jeremy, bebê-  ela inclina a cabeça para o lado e sorri, o que fez o estômago de Jeremy embrulhar.

- Falando o que exatamente?  - pergunta, com ar suspeito 

- Aa... nada demais - diz com voz manhosa - apenas que se ele não parar de transar com você, vou mostrar para toda a escola e suas famílias, o quanto vocês se amam 

Ela mostra as fotos para ele também, e saí. Olhando para trás e dando uma piscadela com o olho esquerdo.

Jeremy olha para Tom , que estava com os olhos arregalados e visivelmente assustado 

- O que nós vamos fazer? 



( Continua)





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...