História My Intelligent Brother - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Colegial, Jihope, Namjin, Quase Incesto, Vkook
Visualizações 142
Palavras 2.085
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, LGBT, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ♥️

Capítulo 3 - Confusão na certa


Eu poderia estar em casa comendo várias besteiras e ganhando mais uns kilos? Poderia. Poderia estar saindo com Baek e estar fazendo coisas interessantes? Poderia. Mas eu estou aqui prestes a jogar tênis com Jungkook e o pai dele. 


- Vamos lá, tem problema se eu e Jungkook formos primeiro Tae? - Neguei com a cabeça vendo os dois irem jogar. Revirei os olhos no puro tédio, e olhe que nem havia começado. Resolvi então apenas me sentar nas cadeiras que haviam ali e tomar minha água, vendo eles jogarem. E tenho que admitir, Jungkook é realmente bom, Joonshin também, mas o filho deixa o pai no chão. Afinal, porque eu pensei que ele seria péssimo? Jungkook é bom em tudo. Estava bebendo minha água até Jungkook olhar pra mim e sorrir de lado, não entendendo aquilo apenas virei o rosto. 


- Taehyung é melhor você olhar, pra ter ideia de que eu vou acabar com você. - Jungkook gritou, me fazendo virar a cadeira e olhar pra o outro lado da quadra. 


- Não ligue Tae, tenho certeza que você é tão bom quanto. - Joonshin veio até mim e falou. Apenas assenti com minha típica cara de bunda. Eu não sei jogar, que merda. 



[...] 



Estava praticamente me arrastando, sem a mínima vontade de jogar. 


- Vai Tae! - Joonshin gritou, enquanto se sentava no lugar eu que eu estava. Agora eu estava em um lado da quadra, enquanto Jungkook estava no outro, me encarando com o seu sorriso de sempre. 


- Pronto? - Ele perguntou. 


- Só vai logo. - Ele estava quase mandando a bola, enquanto eu tentava manter aquele negócio na minha mão. 


- Haha, um a zero. - Ele falou quando a bolinha entrou no buraco. Ei, não pensem esse tipo de coisa. 


- Aff, sai, agora é minha vez. - Empurrei a bolinha com o taco enquanto torcia mentalmente pra aquela porra entrar no buraco e Jungkook ficar com o queixo no chão. 


- Poxa, parece que não foi dessa vez. - Ele sussurrou no meu ouvido enquanto eu fechava os punhos e largava o taco. 


- Aff, eu não quero mais Joonshin. - Ele riu enquanto eu me sentava na grama, vendo Jungkook pegar a bola de novo e fazer mais um ponto. 


- Vem, deixa eu te ensinar. - Ele me ajudou a levantar, e foi comigo me mostrar como era. 


- Segura assim. - Ele guiou a minha mão enquanto Jungkook apenas observava segurando o riso. 


- Do que você tá rindo seu insuportável? - Ele começou a rir enquanto eu cruzava os braços. 


- Está errado. Pai, deixa que eu faço isso. - Ele afastou Joonshin que agora observava Jungkook se posicionar atrás de mim, colocando a mão em cima da minha segurando o taco. 


- O-O que você está fazendo? - Corei um pouco, já começando a me irritar. É óbvio que ele fez isso pra me provocar. 


- Te ajudando ué. Isso é o que irmãos fazem, não é? - Ele falou perto do meu ouvido. Joonshin estava mais preocupado conversando com um amigo, sei lá o que era, ele não escutaria de qualquer forma. 


- Vai logo Jungkook, já está escurecendo. Para de palhaçada. - Ele riu e empurrou o taco comigo, fazendo finalmente eu conseguir. 


- Porra, tá vendo. - O abracei e ri.


- Agora sim, viu, eu não sou tão ruim assim. - Ele falou e eu o olhei. Percebendo o que eu tinha feito eu o empurrei e fui até a mesa, pegando minha bolsa. 


- Ei, onde você vai? Não acabamos ainda. - Jungkook gritou, enquanto eu terminava de colocar minhas coisas na bolsa e tirava o casaco, devolvendo pra ele. 


- Eu tenho que ir, esqueci que havia dito que ajudaria a mamãe a fazer a janta. Até mais tarde. - Eu falei, colocando a mochila nos ombros e saindo. 


Jungkook.


Taehyung foi embora do nada. Será que foi por causa do que aconteceu? 


- Mas... A mamãe nem está em casa. - Falei quando ele já havia ido, balançando a cabeça frustado. 


- Cadê o Tae? - Meu pai perguntou, vindo até mim. Balancei o casaco nas minhas mãos. 


- Ele já foi. - O joguei na cadeira e fui para a quadra de novo. 


- Mas.. porque? - Ele perguntou quando eu já estava pegando o taco de novo. 


Nem eu sei, pai. 



[...] 



Estávamos entrando em casa. Eu estava exausto por passar quase a tarde inteira jogando. Bom, nas duas últimas horas eu estava jogando sozinho, já que meu pai não queria mais e Taehyung tinha simplesmente nos deixado lá. 


- Ah, nem me diga. Eu queria ter saído com você hoje, mas sabe como é né. - Meu pai ainda estava lá fora, falando no telefone. E Taehyung parecia estar parecendo fazer a mesma coisa. Me escondi na escada, já que ele estava na cozinha, que era em frente. 


- Amor, não fale essas coisas. - Parece que ele está falando com seu namorado. Suspirei, subindo as escadas. 


- Quem está aí? Espera Baek. - Arregalei os olhos e terminei de subir, me trancando no quarto. 


- Ah esquece. Deve ter sido o vento. - Respirei fundo, e em seguida me sentei no chão. Porque eu estou tão estranho assim? 



[...] 



Manhã seguinte 


Eu estava no ginásio, corrigindo algumas atividades que eu não havia feito, estava tudo tranquilo até alguém me puxar pelo braço e me dar um soco. 


- Quem mandou você ficar daquele jeito com o meu namorado hein? - Levantei o rosto e percebi que era Baekhyun, junto com seu grupo. 


- Do que você está falando? - Enxuguei o sangue da minha boca enquanto ele me puxava pela gola da camisa. 


- Do Taehyung. Mostra pra ele Chany. - Um moreno mostrou a foto de ontem, em que eu estava atrás de Taehyung e em seguida outra em que estávamos abraçados. 


- Isso não é nada demais. - O empurrei e peguei minhas coisas prontos pra ir embora, quando ele me pegou novamente e estava quase a me dar um soco quando Taehyung apareceu, o segurando. 


- Baek, ele é meu irmão. - Taehyung o segurou pelo braço. O outro se 'acalmou' e se afastou de mim. 


- Mesmo assim.. - Taehyung riu, segurando seu rosto. 


- Irmãos Baek, somos irmãos, não pode ter nada entre nós, seria nojento. - Ele falou, rindo com os demais. Balancei a cabeça e peguei minha bolsa saindo dali, não preciso ver essa ceninha ridícula. 



[...] 



Taehyung



Eu estava guardando alguns livros no armário enquanto ouvia música. Estava prestes a sair quando vi Jungkook segurando algumas caixas enormes. Retirei os fones e percebi estarmos sozinhos, já era tarde e eu estava na escola só por causa da pequena punição que levei por fazer algumas coisinhas inapropriadas no banheiro da escola. Nojento mas eu podia fazer o que? 


- Jungkook! - O Chamei, fazendo o mesmo virar a cabeça e sorrir, a virando novamente. 


- Você quer ajuda? - Não queria ter que fazer isso, mas é uma forma de me desculpar indiretamente pelo ocorrido mais cedo com Baekhyun, estou com vergonha até agora. 


- Não, eu me viro sozinho obrigado. - Ele falou, me fazendo rir quando tropeçou e derrubou as caixas. - Merda. - 


- Deixa de ser bobo, vai eu ajudo. Por mais que não seja tão forte como você eu.. - Falei soltando uma risada, mas ele me impediu de continuar. 


- Porque está querendo me ajudar agora? Se está pensando que eu vou fazer alguma coisa ou dedurar você e seu namoradinho pode ir embora, não vou. - Ele falou me calando. Empilhou as caixas uma por uma e pegou de novo, saindo. Suspirei frustado. Estava indo embora quando ouvi um barulho alto, na direção em que Jungkook tinha ido. 


- Jungkook? - Gritei, correndo até a despensa. 


- Ah... dói.. - Jungkook estava no chão, junto com as caixas que agora tinham aberto e derramado uma porção de farinha por todo o cômodo. Não conseguindo controlar ri e Jungkook me olhou furioso. 


- Do que está rindo? Me ajude a levantar. - Eu parei de rir e o observei, agora eu poderia tirar uma foto sua e zoar com todos, mas apenas sorri. 


- Não era você que tinha recusado a minha ajuda? - Falei estendendo minha mão, a qual ele pegou e se levantou sacudindo suas roupas numa tentativa falha de melhorar um pouco a situação. 


- É mas... Ah. - Ele gemeu de dor quando eu acabei encostando em suas costas. 


- O-Oh, me desculpe.. - Eu pedi mesmo desculpas para o Jungkook? Sim, eu pedi. 


- Minhas costas doem.. - 


- Tira a camisa. - Falei e ele arregalou os olhos, surpreso. Até eu estava com o modo que falei. 


- Mas... - 


- É só um abdômen Jungkook. - Revirei os olhos e ele suspirou, tirando a blusa. 


- É muito grave? - Ele falou, quando eu deixei minha boca abrir um pouco. 


- N-Não... é pouco. - Ainda estava atordoado com seu abdômen definido, tenho que admitir que seu corpo é realmente tudo de bom, mas.. aff o que estou falando? Ele é meu irmão e o do meu namorado também é muito lindo, só não supera.. 


- Taehyung! - Chacoalhei a cabeça parando de pensar nessas coisas e procurei alguma coisa que pudesse me ajudar a enxugar o sangue. 


- O que está.. ah.. - Peguei um pano que havia ali e molhei, passando pelo machucado. Não estava terrível, mas parecia ser grande. 


- Fique quieto se não eu não te ajudo mais! - Falei vendo que ele havia parado de se mexer como eu tinha pedido, sorri. 


- Pronto. Em casa tenho certeza que mamãe pode te ajudar a colocar um curativo. - Falei, enquanto Jungkook se virava pra mim com uma careta engraçada. 


- Obrigado, mas... E toda essa bagunça? - Ele falou, me fazendo lembrar que a despensa ainda estava pintada de branco, pela farinha que tinha sido derrubada. 


- Se vira. - Dei de ombros, saindo. Mas ao chegar na porta e ver que Jungkook se virava pra achar uma vassoura, sendo que tinha uma bem do seu lado me fez pensar duas vezes antes de deixar ele cuidar daquilo sozinho. 


- Aqui, e você fica me devendo essa. - Peguei a vassoura e falei, fazendo o mesmo sorrir. 


- Obrigado. - 


- Tá bom, de nada. Você fica agradecendo, é chato. - Eu ri enquanto ele assentia, pegando o detergente e derramando no chão. 


- O que está fazendo? - Peguei sua mão e tirei o detergente de si. 


- Ué, vou colocar detergente e depois esfregar. - Eu franzi os cenhos e ri. 


- Não é assim, primeiro temos que jogar água. Parece que achei uma coisa em que você não é bom. - Gargalhei enquanto Jungkook me empurrava, acabando por cair e me levar junto por conta do piso que estava escorregadio por causa do detergente. 


- Ah, que droga, me.. - Seu olhar se conectou com o meu e eu percebi que o moreno tinha as bochechas rubras de leve. Sorri de leve e observei seu olhar ir até meus lábios, os analisando. Acabei mordendo os mesmos e arregalei os olhos quando Jungkook me deu um selinho. 


- Hm.. Jun.. - Tentei o afastar, mas não consegui. Acabei por fechar os olhos e senti quando ele havia pulado o selinho, agora estavamos realmente nos beijando. E eu poderia - e deveria - ter o afastado, mas seus lábios pareciam doces e puros, colados nos meus que eram o oposto. Já tinha esquecido que ele era parte da minha família e já tinha as mãos na sua nuca, aprofundando mais ainda. 


- Desculpe, me desculpe. - Ele se levantou bruscamente, passando as mãos pelos cabelos. Me levantei também. 


- Porque você se afastou? - Ele riu debochado enquanto me olhava, não entendendo nada eu apenas franzi os cenhos e esperei sua resposta. 


- Porque? Você queria mais? - Ele riu. - Não é você quem vive dizendo que somos irmãos e nada mais? Não seria nojento Taehyung? Hein, me fale! - Ele gritou, pela primeira vez me assustando.


- Porque você está assim? Ficou louco? - Falei no mesmo tom. 


- Nós dois ficamos pelo visto. Me desculpe pelo beijo, não deveria ter feito isso. Só... Esquece tudo o que aconteceu hoje. - E saiu, pegando sua camisa e sua bolsa. Me deixando sozinho, confuso e triste. 




Notas Finais


:3
até mais ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...