1. Spirit Fanfics >
  2. My kind of love - Fillie >
  3. 01. Apenas mais um babaca

História My kind of love - Fillie - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura, xoxo💋

Capítulo 1 - 01. Apenas mais um babaca


SEGUNDA-FEIRA, 23:00

Millie

Após uma caminhada pela cidade, exausta, abro a porta do meu apartamento.

ㅡ Você é demais, Sadie!

ㅡ Ah para Michael! Você é mais!

Estava Sadie e o novo brinquedinho de tédio dela na sala jogando um jogo de tabuleiro.

ㅡ Wow damn, vocês são tão perfeitos! Feitos um para o outro! ㅡ Digo dramatizando minha fala.

ㅡ Você acha? ㅡ Sadie sorri alegre com a possibilidade.

ㅡ Lógico que não. Me dá vontade de vomitar. ㅡ Coloco minha bolsa no sofá e vou para a cozinha.

ㅡ Michael, a gente de vê mais tarde tá? ㅡ Sadie diz cautelosa.

ㅡ Vou te ligar mais tarde. 

ㅡ Não vejo a hora! ㅡ Ela finge empolgação.

Ele dá um selinho demorado nela e eu coloco meu dedo indicador perto da minha língua e faço uma expressão de nojo.

ㅡ Bye bye. ㅡ ela acena com a mão mantendo um sorrisinho falso.

Reviro os olhos e ouço a porta finalmente se fechar.

ㅡ Aleluia! Não aguentava mais um fantoche seu no meu apartamento. ㅡ Pego uma garrafa de suco de laranja que tinha na geladeira.

ㅡ Até que ele é fofo. ㅡ Sadie dá de ombros com indiferença. 

ㅡ Ele é sufocante! ㅡ Afirmo.

ㅡ Mal o conhece.

ㅡ O que foi? Cansou do Steve? ㅡ Bebo um gole do líquido alaranjado.

ㅡ Ele é super bacana, mas não rolava muita química....

ㅡ Não fala! Deixa eu advinhar, é o famoso "o problema não é com você é comigo". ㅡ Falo divertidamente.

ㅡ Acho que com Michael vai ser diferente! Eu sinto que pintou um clima!

ㅡ Foi o que você disse com o Oliver, Ryan, Zack e com o Steve. ㅡ Sento no sofá sendo acompanhada por Sadie. ㅡ É sempre a mesma história, você vai ficar sufocada, enjoada do seu brinquedinho quebrando o coraçãozinho frágil dele em mil pedaços e arrumando outro idiota, porque o que não falta são garotos idiotas no Campus.

Pego o controle e ligo á televisão deixando-a em um canal aleatório.

ㅡ Pelo menos eu tento achar o amor. 

ㅡ Ok, eu peguei essa indireta. Mesmo não sendo minha obrigação irei te responder. Eu não preciso de um homem em minha vida para aproveita-la ao máximo, apenas aceite Sadie. Tem pessoas que não são feitas para namorar, casar ou ter filhos, não é a natureza de alguns. Mesmo você não acreditando existem pessoas que nascem para ficar sozinhas. ㅡ Bebo mais um gole da garrafa de suco e mudo de canal.

ㅡ Eu acredito que ninguém é destinado a ficar sozinho. São escolhas, você escolhe se quer um amor ou se não quer. ㅡ Sadie pega o controle da minha mão, me fazendo a encarar. ㅡ Quem quer, acha. Mesmo demorando você acha alguém que te completamente. Somos feitos para amar Millie, todos nos nascemos com esse necessidade de ter alguém.

ㅡ Eu não. ㅡ Olho em seus olhos e pego o controle de suas mãos.

Sadie respira fundo.

ㅡ Eu já vou deitar e te aconselho a fazer o mesmo se não quiser ficar com olheiras.

 Ela sai da sala, me deixando completamente sozinha.

TERÇA-FEIRA, 10:00

ㅡ Millie. Pode vir aqui? ㅡ Vee, a bibliotecária, tira minha concentração do meu livro de romance.

Bufo e me levanto da cadeia com meu livro na minha mão esquerda. Vou até o balcão e vejo Vee com uma pilha enorme de livros á sua frente.

ㅡ Poderia entregar esse livro para Finn Wolfhard? ㅡ Vee me entrega um livro de mistério que eu já li. ㅡ Ele é um ano mais velho que você, mas aposto que o conhece.

ㅡ Só de vista. ㅡ Afirmo. Afinal, quem não conhece Finn Wolfhard aqui no Campus. ㅡ Mas tenho a leve impressão que ele é somente um babaca que se interessa por livros que certamente aumentam o seu ego.

Vee solta um sorriso contido.

ㅡ Ficaria improssionada com o respeito que esse rapaz tem, ele me parece um bom menino. Ele me falou que estava interessado nesse livro, mas ele ainda não tinha chegado na biblioteca e agora que ele chegou acho que ele ficaria feliz com ele. ㅡ Vee sempre tenta ver o lado positivo das pessoas. ㅡ Você entregaria para ele esse livro?

Eu não poderia dizer não para Vee. Ela é como uma segunda mãe para mim. Uma das mulheres mais fortes que conheço. Com certeza ela tem muita tarefa ainda para realizar sozinha e o meu subconsciente grita por ajuda-la, mesmo que um lado de mim nunca queira conversar com aquele mimadinho, mas eu vou fazer isso pela Vee.

Bufo em sinal de vitória para Vee.

ㅡ Tudo bem. ㅡ digo entediada. Pego o livro de sua mão.

Me viro para ir, mas acabo voltando para o balcão de Vee.

ㅡ Sabe onde ele está? 

ㅡ Não.

ㅡ Ótimo! ㅡ digo sarcástica e balanço o livro na minha mão.

Saio da biblioteca e vou para o Campus que fica ao lado.

Avisto Sadie e me lembro que o babaca que estava com ela ontem anda com o idiota com o ego maior que o Campus inteiro.

ㅡ Sadie! ㅡ ela vira e me vê. Ando em sua direção. ㅡ Sabe onde seu novo boneco de plástico está?

Ela me olha confusa.

ㅡ Ah! O Michael?

ㅡ Isso.

ㅡ Certamente deve estar treinando com os garotos. Eles tem uma competição de hóquei daqui uma semana. ㅡ Ela sorri orgulhosa.

ㅡ Tá, Thank u! 

ㅡ Espera. Para quê quer falar com Michael?  

ㅡ Não é com ele. É com aquele garoto, o manda-chuva do Campus. Vee me pediu para entregar um livro para esse cara e sabe como é que é. Tenho alergia á babacas e o campo de hóquei está cheio deles e então o quanto mais rápido eu fizer isso, melhor para minha saúde mental.

Sadie apenas concorda com a cabeça.

ㅡ Te vejo mais tarde na cafeteiria. Tenho aula daqui á dez minutos. 

Assinto e saio andando em direção á infestação de jogadores de hóquei.

Sempre odiei o campo de hóquei, tanto que evito ao máximo pisar naquele local. Quando vou lá é porque sou obrigada á assistir os jogos de hóquei que são extremamente chato pelo fato deles mais se exibirem do que jogarem.

Respiro fundo, pisando na grama do campo gigante. Sei que não interrompi nada pelo fato deles estarem bebendo água e jogando conversa fora. Olho para a arquibancada e vejo novatas assistindo os babacas sem camisa.

Reviro os olhos pelo fato dessas meninas claramente não ter vontade de estudar e sim vontade de observar caras que simplesmente irá partir os corações inocentes delas.

Me aproximo de um grupo de meninos que incluia Finn e Michael. Os babacas nem notaram minha presença.

ㅡ Certamente aquele ruiva está te olhando Finn! ㅡ Um menino de cabelo encaracolado afirma.

ㅡ Eu prefiro as morenas. ㅡ Finn afirma.

Reviro os olhos e não consigo segurar minha boca.

ㅡ Típico de idiotas achando que são o máximo! preferir olhar a beleza do que o caráter. ㅡ Reviro meus olhos atraindo os olhares deles na minha direção.

Engraçado que antes eles nem notaram minha presença.

ㅡ Me desculpe. Não estava colocando padrões de beleza ou algo do tipo. ㅡ Finn se levanta ficando na minha frente. Ele estava suado e sem camisa.

Reviro os olhos.

ㅡ Claro, Flin ㅡ digo sarcástica. Erro seu nome de propósito, causando gargalhadas atras dele.  

Entrego o livro que bate fortemente em seu peito e o mesmo o pega me fazendo tirar a mão.

ㅡ Vee me pediu para te entregar esse livro. ㅡ Dou um sorriso falso e me viro para ir embora.

ㅡ É Finn, mas obrigado... ㅡ Ele fala na intenção de querer saber meu nome.

ㅡ Millie. ㅡ digo antes de sair.

Como eu poderia imaginar, ele só é mais um babaca com ego enorme que seleciona mulheres pelo seu padrão de beleza. 

Ok. Talvez eu esteja demais na defensiva e não dando nenhuma chance para o coitado. Mas sinceramente todos os garotos são iguais, alguns são apenas menos idiota.


Notas Finais


Wow, damn! : uau, caramba!
Thank u: obrigada.

Gostaram desse começo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...