1. Spirit Fanfics >
  2. My life after you changed - Soogyu (TXT) >
  3. Fake Ties

História My life after you changed - Soogyu (TXT) - Capítulo 9


Escrita por: e mari_boiola


Notas do Autor


Esperamos que gostem do capítulo, aproveitem a leitura ^^

Capítulo 9 - Fake Ties


Fanfic / Fanfiction My life after you changed - Soogyu (TXT) - Capítulo 9 - Fake Ties


Beomgyu


O garoto caminha pelo corredor da escola rapidamente, tentando desviar de quaisquer olhares dentro daquele colégio. Sua tentativa acaba falhando, pois logo é parado por Jeongin. 


— Beomgyu, hoje você não vai fugir. - ele o puxa levemente pelo braço, mas o outro se solta bruscamente. 


— Eu não tenho que me explicar para ninguém além do meu irmão. - Beomgyu continua seu caminho, sem olhar para trás. 


— Soobin me contou sobre vocês dois. - os olhos do garoto se sobressaem. — Por favor, seja sincero comigo agora.


— O q-que? - ele se vira para Jeongin com uma expressão assustada.


O sinal toca antes que pudessem proferir mais alguma palavra, obrigando-os à ir para a sala. 


— Droga! Que merda você foi falar para ele, Soobin!? - murmura, se sentando em uma cadeira aleatória, quando avista Sun-ah, se surpreendendo. 


— Beomgyu? Tudo bem? - a garota sorri. — Tem algo no meu rosto? 


— Ah, n-não! - fala tímido. — Eu é que pergunto, tudo ficou bem depois da festa? - pergunta, olhando para baixo. 


— Hm... Mais ou menos, mas agora estou melhor. - sorri. — Eu queria me desculpar por ter te forçado a beber, o que fiz foi errado. Me desculpe mesmo, ainda bem que não te coloquei em problemas maiores, porque... Acho que você já sabe o que aconteceu depois que subimos... - responde cabisbaixa. 


— Tudo bem, não precisa se desculpar, eu que escolhi beber, você não me forçou à nada. - dá um sorriso fraco. 


— Mas, não deveria ter sido desse jeito... Bem, eu gostaria de falar  outra coisa também, à sós. Você estaria livre no intervalo? - diz tímida. 


— S-sim. - responde surpreso. 


— O-ok, então... Nos falamos mais tarde. - ela se afasta, indo para outra cadeira. 

A aula começa e os estudantes se calam, pegando seus livros. 


                     •••                                    


Soobin 


— Soobin! - Jeongin o chama ofegante. 


— O que foi? - cruza os braços. 


— Eu fiz besteira. - rola os olhos para o chão. 


— O que você fez? - arqueia a sobrancelha. 


— Então... E-eu meio que falei para Beomgyu que você tinha me contado sobre aquilo... - diz com vergonha. 


— O que!? - o garoto o fuzila com os olhos. 


— Sim, me desculpe! E-eu queria falar com ele, mas aquele idiota ficava se esquivando toda hora! - fala irritado. 


— Droga, Jeongin! Se Beomgyu me odiava, agora ele me quer morto! - chuta a areia. 


— Mas... Acho que ele deve estar te procurando, talvez seja mais fácil explicar tudo direito. - Jeongin volta a encará-lo. 


— Se eu for assasinado, a culpa é sua. - Soobin se levanta, indo em direção à área interna do colégio. 


— N-não! Isso não vai acontecer... Espero que não... - murmura, se sentando no banco. 


                     •••


Beomgyu


— E então, Sun-ah? O que queria falar comigo? - os dois se sentam em um canto do terraço. 


— Por enquanto, nada. - sorri. — Eu trouxe Choco Pies. Quer um? - estende um dos doces, oferecendo ao garoto. 


— Não, obrigado. - vira para o lado. — Eu não quero parecer grosseiro, mas, qual é o motivo disso tudo de repente? - arqueia a sobrancelha. 


— Eu gostaria apenas de passar um momento com você. - sorri. 


— Você não queria me dizer algo? - cruza os braços. 


— S-sim, mas... Eu ainda estou procurando coragem para falar. - responde tímida. 


— Não precisa ter vergonha, eu não vou te julgar ou algo do tipo. - ele volta à olhá-la diretamente. 


— Ah... Como eu posso dizer isso? Eu não sei! - dá um sorriso desajeitadamente. 


— Apenas seja direta. - diz com paciência. 


— Bem... E-eu... acho que gosto de você. - seu rosto cora, abaixando a cabeça. 


— Gostar como... ? - questiona confuso. 


— N-não só como amigo. - murmura. 


— O que!? - Beomgyu se surpreende com a resposta da outra, não sabendo o que responder. Sua cabeça estava em uma mistura de sentimentos, não sabia o que sentia ao certo pela garota. Ele nem mesmo a conhecia direito para poder responder isto. E, alguém teimava aparecer em seus pensamentos a todo o momento. Soobin. Por que se lembrava dele? Realmente não sabia, achava que já tinha o esquecido. Talvez seria impossível esquecê-lo, talvez era apenas questão de tempo. Mas, não queria corresponder à Sun-ah, estando confuso. 


Repentinamente, um pedaço de papel voa perto da porta da sacada, levemente amassado. O vento, desdobrando o conteúdo da folha, mostra a foto que permanecia guardada à tempos naquele maldito armário de uma certa casa. 


                     •••


Soobin 


O vento leva a folha que estava na mão do garoto para longe, caindo na entrada do terraço. 


— Aqui! - Soobin exclama, indo para o local onde o papel estava jogado. Sem perceber a presença de outros ali, acabou chamando a atenção de certo alguém para si. 


— Me desculpe Sun-ah, eu preciso sair urgentemente agora, espere aqui, por favor. - Beomgyu se levanta, indo em direção ao outro, que tentava sair com sutileza, sem sucesso. 


— Droga! - murmura, se virando para o loiro. 


— Soobin! Você me deve explicações, sabe pelo o que. - ele vai em direção ao moreno, pegando sua mão e saindo dali. 


— Para onde estamos indo? - arqueia a sobrancelha. 


— Para onde aquele idiota está. - cerra o punho. 


— Está falando de Jeongin? - pergunta surpreso. 


— Sim. - responde friamente. — Sabe onde ele está? 


— Na última vez que o vi, ele estava no jardim do colégio. 


— Que merda você falou pra ele? - franze o cenho. 


— N-nada demais... - responde encabulado. 


— Nada demais!? Então, o que ele quis dizer com "Eu sei sobre vocês dois"!? - questiona nervoso. 


— E-eu... Apenas disse o que aconteceu quando brigamos na Lan House. - abaixa a cabeça. 


— Apenas isso? - pergunta impaciente. 


— Sim... Por favor, me solte, eu não quero brigar com ninguém. 


— Está bem. - ele solta a mão rapidamente. — Não vou mais perder meu tempo com isso, me trate como um estranho, sem vacilar dessa vez. Eu realmente só quero esquecer tudo o que aconteceu e seguir minha vida em paz, ok? Não se intrometa mais nas minhas decisões, o que eu fizer vai ser problema meu. - dá ombros, indo para o local que estava antes. 


— Pelo menos eu não morri. - dá um sorriso fraco, indo ao encontro do outro amigo. 


                     •••


Beomgyu 


— Sun-ah? Você 'tá aí? - o garoto a chama, avistando a mesma arrumando suas coisas para descer. 


— Beomgyu? Pensei que tinha me esquecido aqui em cima. - sorri sem graça. 


— C-claro que não! E-eu pensei no que disse para mim e... eu acho que também gosto muito de você. - dá um sorriso doce. 


— O que? Sério mesmo!? - exclama com alegria. — Então... P-podemos tentar algo...? - fala tímida. 


— S-sim... - diz corado. — Se estiver livre, podemos sair para um encontro talvez... - vira o rosto. 


— Ah, claro! Eu gostaria muito, podemos marcar a hora que quiser. - seu rosto esquenta. — S-se não se importa, p-posso te beijar? - ela coloca as mãos no rosto, não conseguindo encarar o outro. 


O garoto se surpreende com a pergunta da morena, quando o sinal toca, assustando os dois. 


— E-eu acho que devemos ir agora... - Beomgyu fala envergonhado. 


— C-claro... - os dois saem do terraço, em um clima estranho. Aquela era realmente a decisão certa ou apenas aceitou a confissão em um ato de raiva? De qualquer forma, não poderia mais mudar isso, os sentimentos de Sun-ah estavam em jogo. 


Notas Finais


hmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmkk Não se esqueçam de favoritar a história, caso tenham gostado do capítulo, isso nos incentiva a atualizar a fanfic mais rápido ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...