História My life already made sense (fillie) - Capítulo 27


Escrita por:

Visualizações 94
Palavras 1.732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem....

É me perdoem qualquer erro de português ou escrita!!

Aproveitem o capítulo!!!

Capítulo 27 - Inválido!?


[Sadie]

Já era final da tarde quando o restante do pessoal decidiu ir ao mercado fazer algumas compras para o nosso último final de semana aqui. A ideia foi fazer uma pool party, noah acabou dando por vencido é aceitou a proposta de fazermos esse tipo de festa. O que me incômoda é o orgulho dele, não que eu não seja, mais é que hoje ele não dirigiu quase nenhuma palavra com o restante da casa, ficava me olhando de relance, flertamos cinco vezes, duas vezes de manhã quando fui ao banheiro, é a outra quando estava na cozinha preparando um mix de frutas para mim beber. As outras três foi apenas olhares, mas o que me irritava era a forma em que ele tratava caleb. Depois do nosso beijo eu quase não conversei com ele, devido constrangimento é até mesmo evitar indiretas precipitadas de certas pessoas.

Peguei uma caixa de cereal da prateleira em minha frente, virei para seu lado inverso para poder ver seus oponentes. Leio as pequenas letras miúdas com certa dificuldade, me pergunto todas ás vezes por que colocam a letra tão miúda numa embalagem grande? Ignoro essa minha dúvida, é foco na embalagem, mas algo me empurrou para frente da prateleira fazendo alguns produtos que haviam nela cair no chão, junto a caixa em que eu lia.

- Não olha para onde anda não!! - falou olhando para trás, é encontro dois pares de olhos verdes cuzando os meus de forma torturosa.

- Desculpe, não vi que era você. - fala ele ríspido é seco.

- Então quer dizer que fazeria o mesmo sendo outra pessoa em meu lugar!? - pergunto irônicamente, mas percebi certo deboche ele falar aquilo.

- O que!? Claro que não, não tenho culpa se você estava na minha frente, deveria escultar direito antes de abrir a boca para falar!! - fala ele jogando duas caixas do cereal em que eu estava prestes a terminar de ler o rotulo.

- Ah..... quer saber, esquece isso que aconteceu, é ver se esquece também que eu existo! - digo arrastando o pequeno carrinho em que eu usava é caminhando em outra direção contrária da dele.

Merda, por que ele toda hora bate de frente comigo, essa é a sexta vez, se a millie estaria aqui eu iria me esconder atrás dela. Vou até o correndor de boias, é encontro joe e gaten com uma pequena caixa em mãos.

- Eae, vão levar boias por que não sabem nadar? - digo divertida, eu sempre gostei de zoar os dois.

- Então não vem ao caso, mas se estiver uma do seu peso também levamos, ou se quiser de um formato de alface, quem saiba levamos o estoque é tentamos fazer a sua própria boia, sadds! - implica joe, retrucando a minha piada de forma embaraçosa.

- Oi!? Está brincando com meu hábito alimentar? - digo perplexa tentando transmitir desconforto nele.

- O que ele quer dizer é que, seria estranho uma garota vegana encima de uma boia de pizza! - fala gaten jogando três boias macarrão no carrinho.

- Não, quanto dois idiotas em cima de um sapo! - Digo pegando uma caixa aonde a boia era de flamingo.

- Boa ideia!! - exclama gaten em seguida se esticando para cima pegando mais uma caixa.

- Como assim, ótima ideia? - pergunto ao estranhar seu comportamento inesperado.

- Essa boia vai combinar com o finn, não seria inconveniente não lembrar o astro do cara de sapo!! - fala ele me fazendo rir.

- Aiaiai, só você mesmo!! - digo repirando profundamente tentando conter a risada.

- Sem sobras de dúvidas, finn vai adorar montar em cima de uma rã!! - fala joe olhando a caixa na mão de gaten.

- Ei, isso não é uma rã! - protesta gaten de forma contrária.

- É sim, sapos não possuem suas ventosas roxas ou rosadas, seria inútil um sapo assim. - fala joe novamente esfregando a caixa na cara de gaten.

- Ainda não mudo de opinião.... - fala gaten botando a caixa no carrinho.

- Rã!! - exclama joe.

- SAPO!! - berra gaten.

Enquanto eles discutiam sobre a boia ser um sapo ou uma rã, aproveitei para pegar algum tipo de bebida natural, vi em uns artigos da internet que nas festa na piscina é sempre bom ter algo saudável para comer é beber. Viro ao corredor a esquerda, que dava no corredor de bebidas, pude observar no quanto refrigerante e cerveja, entre outras bebidas alcoólicas, só encontrei os suco de fruta no final do corredor. Peguei duas garrafas de polpa de uva, peguei uma caixinha de suco de maçã, também alguns saquinhos de suco dos seguintes sabores: manga, laranja, limão, melancia.

Feito isso, vou a caminho de frutas. Talvez eu serei a única a comer elas, sendo que os demais vão está se esbaldando em petiscos gordurosos e nada saudáveis. Peguei maçã, melancia, melão, banana e uvas. Não encontrei bandeijas de morango, sendo assim, preferi pegar no lugar uns suculentos kiwi. Isso me faz sentir uma perfeita de uma nutricionista no meio de jovens nada saudáveis. Estava em direção ao caixa, quando lembrei de algo que não poderia esquecer de jeito nenhum, corri que nem louca em direção setor de produtos de higiene, sim, eu estou correndo com o carrinho, os itens que contém dentro dele começa a balançar devido a minha corrida agitada, desvio o carrinho por pouco, uma criança que estava praticamente fazendo "birra" estava na minha frente impedindo que eu passasse, mas consegui por pouco.

Estava a poucos centímetros ao próximo corredor, foi quando eu bati meu carrinho com outro com bastante força.

- Denovo não..... - digo botando a minha mão sobre a minha cabeça. Por que a cada minuto eu me bato com ele? Maldito distinto que nos cruzou mais uma vez, nem presiso falar o nome.

- Não olha para onde anda não? - perguntou ele de forma irônica, era a mesma pergunta que eu fiz a alguns minutos atrás.

- Se não tivesse um jumento andando na minha frente, talvez não acontecesse isso!! - digo dando um sorrisinho irônico.

- É se não existisse uma anta, talvez o mundo seria sem confusão!! - disse ele me fuzilando com aqueles olhos verdes esmeralda.

- Pode me dar licença, presiso pegar algo com urgência! - digo tentando tirar meu carrinho dali, mas ele me empacava.

- O que é agora!? Além de dramatizador vai dar um de controlador? - digo tentando mais uma vez, consegui com sucesso.

Ficar dando de cara com ele a cada direção me irrita tanto, juro que se eu ver da próxima vez o jogo para longe. Finalmente corredor de limpeza, pego o protetor solar com o número de fator protetor 60. Aproveito é pego uma pasta de dente, pois a minha está acabando. Retorno em direção ao caixa calmamente, pude observar o quanto a fila estava enorme, então fui para fila em que tinha poucas pessoas.

- Você não.... - digo desviando o meu caminho para o próximo caixa, mas ele me puxa rapidamente pelo braço.

- Pare de ser estética é ficar aqui, ou quer esperar séculos para chegar sua vez. - fala ele seco é ao mesmo tempo exigente.

- Você não manda em mim....- digo dando de ombros para o que ele acabou de falar.

- Então vai lá cabeça de vento, só não me culpa pelo seus atos... - fala ele tirando o seu ego da minha decisão.

- Tchau....- digo mais quando dou mais um passo para frente ele me puxa.

- DA PARA PARAR DE ME PUXAR!!! - o meu grito foi o suficiente para todos ali ao redor me olhar de forma vibrante.

- Não. - noto a fila andar é chegar em sua vez, graças a Deus me livrarei dele. - bora, passa na frente... - disse ele dando espaço para mim passar, mas não sedi.

- Não, é muito gentil de sua parte, mas é melhor eu esperar minha vez!! - digo me sentindo orgulhosa.

- PARA DE SER ORGULHOSA É ANDAR LOGO!! - gritou ele com os nervosos a flor da pele.

Passei em sua frente mais para evitar mais um grito ridículo dele. Boto as compras sobre o balcão com certa brutalidade. A senhora do caixa olha nós dois de forma como não se estivesse entendendo nada. Ela termina de passar as compras é fala:

- Senhora, vai pagar no cartão ou em dinheiro? - pergunto ela, esperando por uma resposta batendo com as unhas no balcão.

- Cartão! - digo pegando ele em minha bolsa, enquanto ela mexia em alguma coisa na maquininha.

- Senha..... - disse ela, após inserir meu cartão no aparelho.

Dígito minha senha é aguardado ela dizer que a compra foi paga.

- Senhora, o cartão não está passando, digite a senha novamente. - disse ela me estendendo a maquininha novamente, dígito a senha é espero por resposta.

- Cartão inválido! - fala ela me fazendo arregalar os olhos.

- Oi!? - pergunto ainda sem compreender com que acabou de acontecer.

- Seu cartão não possui créditos! - fala me fazendo entrar em desempero, como eu vou pagar isso tudo?

- Pode deixar eu pago! - fala o garoto atrás de mim me salvando pelo gongo, mas perai, eu não posso aceitar.

- Não presisa, eu me viro... - digo o encarando de cima em baixo.

- Não me faça rir, senhora eu pagarei as compras dela. - A última coisa que eu queria, presisar dele, mas mesmo assim sou grata.

Após ele pagar a minha conta é a dele, saio pegando as sacolas e coloco no carinho de volta para levar até o carro de joe.

- Sadie para de ser ingrata, para com isso... - fala ele me seguindo, indo na mesma direção a saída do mercado.

- Muito obrigado por ter me ajudado, mas também não é motivo para mim te perdoar. - digo botando meus óculos de sol em cima da cabeça.

- Quando vai parar com essa palhaçada!! - pergunta ele botando as compras no porta malas.

- No dia em que você declarar a verdade de forma desente não fazendo dela uma mentira!! - digo botando as minha últimas sacolas dentro do carro.

- Pelo menos vamos conversar!? -disse ele como se estivesse feito uma pergunta.

- Quem sabe no dia em que você amadurecer!? - digi entrando no carro, aquilo doeu em dizer, mais era verdade, noah age como uma criança.






Notas Finais


Gostaram do capítulo?

Então comentem o que acham o que vai acontecer nos próximos capítulos!

E vocês acham que é uma rã ou um sapo!?

Enquanto nosso soah, será que sadie vai parar de ser orgulhosa é perdoar noah?

Até o próximo capítulo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...