História My life already made sense (fillie) - Capítulo 28


Escrita por:

Visualizações 94
Palavras 1.733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me perdoem se não estiver muito bom, estava meio sem criatividade esses dias.

Aproveitem o capítulo!!

Capítulo 28 - Infantil e esnobe!?


O caminho para voltar de casa foi muito barulhento, gaten não parava de tagarelar junto com joe, natalia conversava com charlie ao meu lado, noah permanecia quieto é impaciente, aquilo é impressionante demais para não dizer ao contrário, me trata com ignorância e agora quer que eu o desculpo? Não mesmo, até por que sinto que seu orgulho um dia vai despencar de tanta cara de pau que ele tem. Chegamos em casa finalmente, Charlie pegava as sacolas junto com joe enquanto eu pegava o restante junto com natalia dentro do carro, a compra que fizemos foi, digamos digna de um mês, a maioria vai ser para festa de amanhã, o restante pra o almoço de domingo. Feito isso vou atrás de millie, preciso que ele me ajude nessa situação que eu estou com noah, acho que ela concordaria comigo.

Bato na porta duas vezes mas ninguém atende, então decido por conta própria abri-lá. Dou um pulo para trás com que eu vejo, millie é finn completamente semi-nus dormindo na cama. Será que é o que eu estou pensando? Millie já deu seu segundo passo, mas tão cedo? Deleto isso dos meus pensamentos, amanhã tento falar com ela, fecho a porta é vou para o quarto em minha frente.

Seria melhor durmi é ver o que rola amanhã, presiso muito desabafar, isso me causa nervosismo, é me deixa ansiosa, não quero da de cara amanhã tão cedo com noah.

[Noah]

- Sei lá, ela me trata com ríspidez, seria melhor deixar-lá pra lá! - falou soltando todo ar preso dentro de mim, ficar brigado com sadie é com eu estivesse brigando com meu cachorro, que vira as costas é sai andando.

- É melhor mesmo, talvez seja melhor se entender com outra pessoa.... - fala gaten mechendo seus pés sobre a água da piscina.

- Se é que estou pensando, acho melhor que ele me desculpe antes do que eu! - bufo em seguida, aquilo chega a ser agoniante.

- Vou durmi parceiro, amanhã é dia de festa, é espero que você se entenda com a sua gatinha!! - fala ele se levantando da beira da piscina que estávamos sentados.

- Tentarei até o impossível, não quero ficar brigado com ela. - falo dando um abraço em meu amigo e o sigo até o andar de cima.

Vou para o meu quarto é me jogo na cama, não sei se vou conseguir durmi está noite com que a ela me disse, me sentir covarde demais em não dar ouvidos com que ela tinha para dizer, gritei sem ao menos escultar o que ela tinha para me falar. O papel que eu estou fazendo agora é de um tremendo babaca.

[...]

Acordei bem cedo, consegui durmi por causa das música calmas que eu escultei para tentar me acalmar. O nervoso percorre em minhas veias querendo me possuir de forma venerável. Desço é vou até a cozinha preparar o meu café da manhã, a casa toda estava em silêncio absoluto, sinal de que ninguém havia acordado. Abro a geladeira é pego leite e presunto. Irei preparar um sanduíche e fazer café para mim tomar com o leite. Caminho em direção a sala é ligo a televisão, mudo de canal diversas vezes, mas a única coisa que passava era o jornalismo da manhã. Retorno a cozinha é preparo o café, o cheiro preenche a casa com seu aroma, depois disso, término o meu lanche é retorno para sala. Aproveito para ver uma série que eu presiso urgentemente bota-lá em dia.

[...]

Se passaram quarenta minutos vendo um episódio, a casa ainda permanecia em silêncio, eu ainda me encontrava sozinho na sala. Levanto é vou até a cozinha é lavo os talheres que utilizei, depois disso, volto para sala, o silêncio da casa desaparece devido algumas pisadas vindo da escada. Olho para cima para notar quem era, não era surpresa alguma, pois quase toda manhã nos esbarramos.

- Bom dia. - falo educadamente, mas ela não sa ouvidos é vai direto para cozinha.

Iniciei mais um capítulo da série, olho para a porta que levava até a cozinha, é observo ela de cima em baixo, evidente preparando algo para comer. Sadie é um tipo de garota mais natural que já conheci, sua pele é bem limpa não possui algum tipo de espinha, seu corpo tem curvas bem definidas devido ao seus exercícios diário esse alguém chegar a me enlouquecer nessa vida vai ser ela. Desvio o minha atenção para a tela em minha frente. Derrepente esculto um barulho na cozinha seguido de um gemido. Corro para ver o que é.

- Você está bem? - pergunto após notar ela segurando sua mão.

- Sim, só foi um corte, nada profundo. - disse ela abrindo a água da torneira levando a mão para lavar em água corrente.

- Deixa eu ver? - me aproximo dela mas ela recua para o outro lado.

- Não presisa se preocupar, já disse que não foi nada grave! - disse ela um pouco arrogante ainda segurando suas mão, pude notar bastante sangue escorrendo sobre ela.

- Para de ser teimosa, olha só, sua mão está sangrando demais!! - digo segurando sua mão é analizando.

- Ãh.... estar ardendo para... - fala ela mordendo seu lábio inferior.

- Vem, vou fazer um curativo. - digo a guiando para fora da cozinha.

Pego o kit de emergência na gaveta da mesa que tinha ali na sala, levo a maleta até o sofá é sento em seguida, dou duas batidinhas no acento para que ela se sente ao meu lado.

- Vai arder um pouco... - digo pegando o spray e borrifando sobre o corte.

- Aiaiaiai, acaba logo com isso..- reclama ela devido a ardência que o remédio o causava.

- Pronto, agora vou fazer o curativo, quando eu terminar, não tira de jeito nenhum. - digo pegando o pequeno rolo de gase é enrolando em toda sua mão.

Enquanto botava o curativo ela me observava atenciosamente. Depois disso colo com um esparadrapo, terminando o curativo.

- Pelo visto não vou entrar na piscina hoje.... - disse ela olhando para sua mão com o curativo que eu tinha acabado de fazer.

- Até a hora que fomos fazer a festa, acho que o sangue já está estancado por completo, então você pode tira-ló é colocar um band-aid. - digo colocando as coisas que utilizei de volta na maleta.

- Obrigado. - agradece ela voltando para cozinha. Vou atrás dela, tenho que resolver essa situação.

- Vai mesmo continuar com essa palhaçada!? - digo ironicamente encostando no balcão.

- Você faz a merda é eu que sou a palhaça!? Não mesmo. - fala ela botando água em seu copo.

- Que merda? Você que estar bancando a orgulhosa, eu estava saturado de ouvir você falar tanto, eu menti porque você pediu, não venha botar a culpa em mim. - digo fazendo ela parar com que estava fazendo.

- a e? Então já que estamos pondo as cartas sobre a mesa vamos dizer quem é você.... - disse ela se apoiando contra a bancada. - Você não passa de um infantil, sabe o que é infantil? Pois eu te explico, é uma criança ingênua que presisa de apoio, é tudo mais. Você não passa de uma. - disse voltando a fazer o seu café.

- Isso mesmo sou um infantil, mas um infantil consciente, saiba que é mil vezes melhor ser chamado de um infantil do que ser uma pessoa esnobe, pois é sadie sink, enquanto eu sou um infantil, você é uma esnobe!! - digo olhando seriamente para ela, não dava nem se quer uma palavra, apenas me observava de cima e em baixo.

- Pode me dar licença, presiso tomar meu café, antes que eu ingira angústia. - fala ela se virando novamente para a bancada. Coloco minha mão em seus ombros, mas ela tira em seguida.

- Desculpa, não queria te magoa... - digo percebendo o quanto mais eu piorei a situação.

- Tudo bem, você tem razão, sou uma esnobe, não presisa se desculpar. - disse ela pegando seu café é saindo dali.

Aquilo foi extremamente automático não queria dizer aquilo, só não suportei levar patada dela de meia em meia hora, ela se senta no sofá é começa a tomar o seu suco. Me junto a ela, mas ela se afasta de mim. Ótimo noah, você conseguiu só piorar.

- Sadds, eu só não..... - fui interrompido por ela.

- Já entendi tudo, não presisa falar nada. - disse ela bebericando mais uma vez o suco.

- Não, não era isso que eu queria falar, eu apenas estava de cabeça quente é não pensei me desculpe! - digo botando as mão em minha cabeça tentando aliviar a dor da região. - Vamos terminar essa situação, por favor! - a imploro, mas parece que ela não dar ouvidos, ela se levanta é retorna a cozinha, deixa o copo sobre o balcão é volta a sala.

- Me promete algo? - pergunta ela se sentando no sofá.

- Tudo que você quiser! - digo a olhando de forma compreendedora.

- Vai falar a verdade para o caleb? - pergunta ela, frazi o cenho em estrela confusão, por que tenho que dar satisfação a ele? Mas se é para quebrar esse gelo com a ela eu topo tudo.

- Prometo! - digo dando um sorriso de lado, ela retribui com um piscar nos olhos.

- Posso te dar um abraço? - Ela não responde nada apenas me abraça fortemente. O calor de seu corpo me causa uma sensação ótima, como se eu estivesse completo.

Soltamos o abraços para que possamos olhar um nos olhos do outro, começo a acarenciar seu rosto, ela fecha os olhos de forma angelical. Ela correspondia a cada toque que eu dava em seu rosto, ela volta a abrir os olhos, dessa vez disvio o olhar para a sua boca, a que eu estava com saudades de sintir contra a minha. Junto nossos lábios dando a origem ao um beijo lento, sem pressa, entre-abro a boca dando passagem para sua língua, que estavam completamente quente esse contato me faz arrepiar, terminarmos o beijo com alguns selinhos. Roço meu nariz com o dela, é em seguida nos olhamos pela última vez antes de nos afastamos.

- Nunca pensei que minha manhã seria tão surpreendente. - derrepente um voz surge atrás de mim.

[...]


Notas Finais


De quem será essa voz?
Me contem os seus palpites de quem pode ser!!

Até o próximo capítulo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...