1. Spirit Fanfics >
  2. My life for two >
  3. Amizade

História My life for two - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Amizade


Fanfic / Fanfiction My life for two - Capítulo 2 - Amizade

-----------------------

M- Eu me chamo Mike....Desculpa, mas você realmente dormiu a madrugada toda ?

L- A sim..

Bom, como uma boa pessoa, após ter limpado tudo e ter me arrumado resolvi aparecer na cozinha com uma cesta de morango, comia um diamante negro quando ele me viu, o tal de Mike que quase ia morrendo do coração.

M- É que ocorreu tanta coisa.

L- Me perdoe, eu geralmente durmo com fones de ouvido.

M- Ah, tem esse lado também, bom você está bem ?

L- Ah claro claro!, me perdoe ter saído hoje cedo, nana me disse que você curtia morango, resolvi comprar sabe.

"Nana disse" foi eu ter lido o diário dela, ah, sim, ela esqueceu no quartinho dela.

M- Eu não pensei que ela fosse contar para outros sobre isso.

L- Tudo bem, quis causa boa impressão......Quer um chocolate ?

M- Nossa, aonde conseguiu comprar ? Não vi vendendo aqui por perto esse tipo.

L- Eu trouxe, ganhei antes de vim.

Logicamente ganhar virou ter pego do morto.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mais tarde naquele dia eu estava sentado na mesa, calças bejes, blusa de botões, meias, amava aquelas roupas, roupas que me faziam esconder muitas coisas, Mike estava distante, então como tinha acabado de sair do banho resolvi trocar a blusa de botões por um tipo de moletom que tinha gola alta, assim que fiz ele surgiu na sala.

M- Bom Lee, obrigado por ter me ajudado a regular a resistência.

L- Conseguiu tomar um banho quentinho ?

Eu me sentei de pernas abertas, punhos fechados e o olhava se sentar na poltrona enquanto enxugava os fios.

M- Graças a você sim, nem sei quando essa chuva e frio vão parar.

L- Talvez dure todo o período de ferias.

M- É bom ouvir isso, mas eu queria netflix....

L- Olha eu não tenho, mas tenho telecine, você pode ver algo se quiser.

M- E o teu celular pega aqui ?

L- Só lá em cima..

M- Deve ser um ponto de sinal....

L- Bom....São duas da tarde, vou preparar algo quente......

M- oque vai ?..

L- Leite, quer ?

M- Então um homem crescido igual a você gosta de leite ?

L- Quantos anos acha que eu tenho ? 47 anos ?

M- A não ,seu rostinho de bebê entrega um adolescente que gosta de vestir roupas antigas.

 Eu me levantei e comecei a andar para a cozinha, escutei Mike fazer o mesmo.

M- A proposito, oque te fez vim para cá ?

L- Meu irmão, as coisas estavam ficando tensas entre meus pais.

M- A divorcio ?

L- É podemos dizer que sim.

Eu dei de ombros começando a preparar o leite, lembro-me perfeitamente da minha mãe esfaqueando meu pai, eu tentei afastar os pensamentos enquanto colocava água quente no fogo, nisso me lembrei, lembrei de que minha mãe sempre me infantilizou, me fazia leite, me acostumou a usar coisas de bebê e até fralda, era uma passiva na maior parte do tempo, meu pai me ensinou a matar, já meu irmão me ensinou a sentir dor.

M- Deve ser triste um divorcio.

L- A sim....

Minha mãe caçou o meu pai, como uma yandere, matou pessoas até o obrigar a ficar com ela, se bem que meu pai também não batia bem da cabeça, meu irmão nunca gostou dos fetiches da minha mãe então eu sendo o mais novo e aceitando de bom grado, me tornei o preferido dela, já meu pai mesmo assim começou a me ensinar coisas básicas, como matar, esconder o corpo e por ai vai, de resto, aprendi sozinho, como mentir tão bem. Eu senti um arrepio e logo a água quente escorreu em minha mão, eu gemi e mordi meus lábios enquanto lavava as mãos com água da torneira.

M- Cara você ta bem ?!

Mike perguntou preocupado.

L- Sim! desculpa o susto.

E que susto, susto....tipo quando meus pais brigavam ou resolviam um espancar o outro, ou estuprarem ou matarem alguém na sala, cresci vendo isso, cresci sendo o menininho da escada, suspirei tantas vezes enquanto fazia o leite, eu queria chorar, mas não podia, não na frente de Mike, sinto falta da minha mãe e mesmo que ela fosse tão agressiva, mesmo assim sinto falta..quando finalmente terminei o leite na garrafa olhei a Mike.

L- Olha vou pegar meus livros...

M- Eu vou tentar achar algo para queimaduras.

Eu só afirmei com a cabeça enquanto ia ao meu quarto, me trancar e trocar a garrafa pela mamadeira de dinossauro, tomei tranquilo na cama, Mike tava se preocupando comigo, mas mal sabia ele que meu corpo estava cheio de feridas, feridas que doeram muito para serem feitas. Pude lembrar de minha mãe me amarrando em uma cadeira e me vendando, dando chicotadas em meu corpo, eu nunca pude revidar, apenas sorria e pedia por mais, talvez sinta falta da mesmo me batendo, me punindo, me chupando ou quando me fazia tranzar com a mesma, de qualquer forma, sinto falta, acho que foi com ela que aprendi a ser quem sou, a provocar, a ser quente ou a ser um tarado, ri sozinho no quarto, meu irmão também era cruel comigo, mas só quando sentia ciumes da mommy, minha...só minha.

   Eu dormi, cochilei por um bom tempo e só despertei quando Mike batia na porta,  guardei minhas coisas e dei a desculpa de que peguei no sono enquanto estava mexendo no celular, ele passou pomada na minha queimadura e até deu um beijinho, podia ser deboche mas senti algo por ele, algo parecido como o sentimento da minha mãe.
 Pela primeira vez pude sorrir a ele de um jeito melhor......

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...