1. Spirit Fanfics >
  2. My life is a trash >
  3. Capítulo Único

História My life is a trash - Capítulo 1


Escrita por: CecihS2

Notas do Autor


GENTE DEIXA EU EXPLICAR
O SPIRIT NÃO TEM A OPÇÃO DE YANDERE SIMULATOR
ENTÃO FOI ORIGINAL MESMO
Sem estresse...
BOA LEITURA <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Irei desistir de tudo.

Não consigo suportar a dor de ser abandonada.

Talvez seja o certo.

Eu passava horas com essas frases na cabeça, pulsando, como uma forte dor de cabeça. As caras feias que os meninos faziam para mim só fazia tudo ser mais doloroso.

“QUEREM PARAR COM ISSO?” ─Eu pensava, não seria louca o suficiente para berrar em plena aula.

Esperei ansiosamente o sinal bater, eu queria ser solta deste inferno.

Os meus olhos hesitavam em ficar abertos, era tão estranho, eu nunca havia ficado entediada em aula sequer.

─Nos vemos na próxima aula. ─Disse a professora, sorrindo.

Assim percebi algo escrito em minha mesa.

Assassina.”

Peguei minha mochila e saí da sala, bufando.

Estava indo em direção ao portão semiaberto, quando ele passou, conversando com Osana.

Suspirei, era verdade, os dois estavam juntos, pelo menos isso me fez perceber o que eu havia feito.

Quando faltava apenas dar um passo para sair da escola, ouvi gritos.

─Mas... O QUE EU FIZ? ─Osana gritou, com lágrimas em seus olhos.

─Me falaram... ─Ele suspirou─ Que você que fez bullying com a Ayano.

Isso não era da minha conta, mas citaram o meu nome, preciso ouvir isso, com urgência.

─Eu não fiz nada! ─Berrou novamente─ Eu só disse verdades, ela é uma ASSASSINA!

─Assassina ou não, você não tem direito de fazer isso com os outros.

A menina continuava dando um escândalo, como se fosse torturada.

Cansei, não vou me meter em briga de namorados.

Soltei meus longos cabelos e fui embora, com os berros de Osana se repetindo em minha cabeça.

Abri a porta de minha casa, era tudo tão triste.

Retirei meus sapatos e entrei, cansada.

Deitei na cama e fiquei pensando em tudo que acontecera neste pequeno tempo.

Miyu, Haruka, Rio, Hina, Hinata, Mio, Osu, Gurin,...

Eu NÃO devia ter feito isso, sou muito idiota...

Minha visão estava ficando borrada por conta das lágrimas que escorriam.

Fechei os meus olhos e desabei, fazia dias que eu não dormia.

 

(...)

 

A claridade me incomodava, esqueci-me de fechar a cortina, DROGA!

Levantei meio tonta, talvez por ser 05h30min da manhã.

Dirigi-me ao banheiro e liguei a torneira do chuveiro.

Entrei no Box, mas de repente de me deu uma tontura.

Apoiei-me nas torneiras que determinavam a temperatura da água, eu realmente não estava bem. Quando recuperei a noção, voltei ao banho.

Não durou muito tempo até que eu sentisse novamente essa tontura e tivesse que sair do banho.

Voltei ao quarto e coloquei o uniforme rapidamente, para ter tempo de arrumar as coisas.

Separei meu material e fui olhar o facebook da escola.

“Colegial Akademi”.

“Osana Namiji- A AYANO É UMA ASSASSINA, ACREDITEM!”

Ela ainda insiste em me ferrar mais?

Fechei a tela do computador com força.

Eu estava quase chorando novamente, quando vi o meu celular tremendo.

“Mensagem de Info-chan”

Por um momento, hesitei em olhar a mensagem, mas decidi ver.

Info-chan, ás 05h36min: “Obrigada, você conseguiu.”.

O que?

“Ahn?”

Info-chan, ás 05h37min: ”Osana e o veterano terminaram.”.

Suspirei.

“Isso não me interessa mais.”

Desliguei meu celular e fui para a escola, estava cedo, mas eu poderia relaxar longe de qualquer contato humano.

Sentei em um local afastado da escola, havia um balanço onde eu gostava de passar o meu tempo.

Comecei a balançar, o brinquedo fazia ruídos, estava velho, havia uma grande probabilidade de arrebentar.

Fechei os meus olhos, tentando relaxar.

Você é bem diferente do que eu pensei.

Hesitei em abrir os olhos, só de ouvir sua voz eu tremi.

Sabe, quando eu ouvi que você era uma assassina eu só desejei ficar longe de você.

Aquilo doeu.

Tomei coragem para falar algo.

─Então o que te traz aqui?

Percebi que você estava arrependida.

Quando ouvi estas palavras os meus olhos abriram automaticamente.

Eu demonstro estar arrependida mesmo?

─Sério? ─Insisti.

Ele assentiu.

Comecei a rir, mas uma risada sincera e não forçada.

Ele estranhou, mas eu continuei balançando e ignorando a situação.

O silêncio se quebrou quando os ruídos do balanço ficaram mais altos e as correntes desabaram, me fazendo cair.

Ayano!

O meu corpo doía, estava toda ralada.

Eu não sou uma garota insensível, eu fingia ser.

Como diz o clássico clichê: Minha vida é era uma mentira.

Meu rosto doía tanto que eu não conseguia não chorar tamanha a dor.

Eu fui me levantando aos poucos, mesmo o meu corpo querendo ficar deitado.

Percebi o Senpai ajoelhado, me dando a mão para ajudar-me a levantar.

Sorri.

Vamos, estamos atrasados. Levarei-lhe a enfermaria.

─Hum... ─Grunhi.

Fomos em direção a escola, eu não estava tão mal quanto estava antes.

As vezes... Compensa gostar das pessoas certas, né?             

 


Notas Finais


PRONTO <3
Gostaram?
BEIJOS DE LUZ >3<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...