História My life without You - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabrina, Tikki
Tags Adrienette, Cat Noir, Ladrien, Ladybug, Ladynoir, Marichat, Miraculous
Visualizações 23
Palavras 803
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


continuando depois de muito tempo.

Capítulo 4 - The Start of Something


Fanfic / Fanfiction My life without You - Capítulo 4 - The Start of Something


Adrien Agreste point of vision.




Não consigo realmente entender como e o porquê, mas após a batalha, Ladybug continuou com seu ferimento, mesmo depois de tudo voltar ao normal, como sempre acontece. Plagg disse que me explicaria tudo, mas como sempre, não me deu muita coisa. Suas informações eram jogadas, e ao meu ver, ele tentou dizer que era algo a ver com o próprio HawkMoth e que ele havia, de alguma maneira, aumentado seu nível de poder, tornando seus akumas mais poderosos do que antes, este era o problema.



Ao chegar em casa, totalmente derrotado, evitei a todo custo descer para comer algo e apenas me destransformei, caindo na cama. Era um feriado, ou seja, meu dia inteiro seria voltado apenas para ser o Chat Noir e passar todo o meu tempo com a Ladybug. 



Depois de levantar e comer algo, me transformo e salto pela janela, faço uma ronda pela quadra e me permito patrulhar mais, já que hoje, meu dia é todo meu. Paro no topo de um prédio e de cima dele, eu conseguia ver exatamente o local que me deu uma grande ideia. Era uma ideia arriscada, mas que mal teria em dar uma visitinha a Marinette como Chat Noir? Ela é uma pessoa adorável e quem sabe assim eu consiga até mais alguns daqueles croissants maravilhosos que seu pai faz.



Paro em sua Janela, observando parte de seu quarto. Ela digitava algo em seu celular e parecia desligada demais para me notar ali. Dei batidinhas no vidro, a fim de chamar sua atenção, mas ela não me ouviu. Apelei, abrindo a janela e entrando sem ser convidado. Confesso que senti pena ao vê-la pular de susto, mas sinto que, por influência de Plagg, achei a situação mais hilária do que trágica. Marinette estava nervosa e suas bochechas ficaram vermelhas.



"C-Chat Noir? O que faz aqui?" Me Perguntou, cruzando seus braços.



"Vim te ver, docinho." 



Sorrio, travesso, Apoiando-me na parede ao seu lado, ela respira fundo.



"Você sabe que precisa ser convidado antes de sair entrando na casa dos outros, não é?" 


Apenas ri, não conhecia seu lado impaciente. As vezes, tinha a sensação de que minha versão normal a assustava mais do que quando a encontro transformado.



"Deveria estat feliz que estou aqui, poderia estar conversando agora mesmo com sua amiga Alya, mas prefiro a sua companhia." 



Me sentei em sua cama, ela me lançou um olhar confuso. 




"Conhece a Alya?"



E então eu caí na real, havia falado demais.



"C-Claro que eu conheço! Quem não conhece? Eu seria um tolo se não lembrasse quando... ela se tornou a LadyWifi e ainda tem aquele blog sobre a Ladybug!" tentei me explicar, mas estava em pânico.



"Ah, sim." Ela pareceu entender, me deixando mais tranquilo. 


Iria dizer algo, mas foi interrompida por um barulho alto e gritos por socorro. Levantei meu olhar até a janela e depois olhei para ela.



"Parece que o trabalho me chama." Brijei sua bochecha. "Até mais, Princesa!"


Pulei por sua janela, corando completamente enquanto pulava pelos prédios em direção ao grande barulho. Por que havia feito aquilo?



Era no Parque, que no momento em que cheguei, apenas percebi onde estava por conta de uma placa, o lugar estava completamente irreconhecível, haviam pessoas correndo e chamas por todos os lados. O akumatizado sorria de maneira maquiavélica enquanto se posicionava em minha frente. Seus cabelos eram chamas puras e seus olhos pareciam arder de tão vermelhos que estavam. Ele gesticulou como se estivesse se apresentando numa peça de teatro.


— Chat Noir, que surpresa! Aqui sem sua dama? Que namorado irresponsável! 



Eu teria ficado envergonhado se a adrenalina não corresse pelo meu corpo da maneira que estava. Eu peguei meu bastão.



— Minha Lady não precisa que eu vá buscá-la, meu caro, ela é uma mulher independente. 




Respondi a altura.



— Bem, então sobra mais de Crematorium para você, Gatinho, e quando eu terminar, seus malditos miraculous serão meus!



— É o que veremos, Crematorium. 



Ladybug disse, entrando na jogada, ela se movimentou para o lado quando ele jogou uma bola de fogo em sua direção, a batalha se iniciara. Driblavamos o Vilão, mas a situação estava começando a se complicar, ele era bastante rápido e suas bolas de fogo eram bastante destrutivas, podendo explodir e derramar lava ao mesmo tempo. Estavamos bem até agora, o que me tranquilizava.


— Chat, preciso que vá pela esquerda, eu vou pela direita!


— Certo.



Assenti e ambos nos separamos, indo para as direções indicadas. Olhei para ela mais uma vez e pude ver sua concentração em acabar com ele, seu olhar irritado me atraía bastante. 



Uma bola de fogo me acerta e eu sou arremessado com força para trás, caindo em meio as chamas, minha visão estava turva e de repente tudo escurece.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...