História My light, My Beloved (G!p) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emma Swan, Evil Queen, Fanfic G!p, Homossexualidade, Jennifer Morrison, Khristtynna, Lana Parrilla, Lesbicas, Morrilla, Once Upon A Time, Ouat, Regina Mills, Swan Queen, Swanqueen, Swen
Visualizações 336
Palavras 2.126
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Orange, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


*Boa Leitura!📖📒📔📘📙💻📱🌹

Capítulo 9 - Mais Um Passo Na Recuperação


 

*Alguns Dias Depois*

*Pov. Emma

 

Estou cada dia melhor, hoje irei tirar os fixadores externos da minha coxa. Me sinto contente, e esse contentamento tem nome e sobrenome: Regina Mills, estamos mais próximas, ouvir sua voz me transmite certa paz.

 

Faz 15 dias desde que sugeri de Regina morar na casa dos funcionários, ainda bem que ela aceitou. Confesso que fico inquieta durante à noite, querendo descer e ir até a casa dos funcionários vê-la.

 

Por isso nos últimos dias me esforcei muito na fisioterapia. No exame que fiz na sexta que passou o médico disse que já dava para tirar os fixadores, marcou para hoje quarta, a retirada. Ainda bem, já não era sem tempo, faz 9 meses que estou inválida, contando com os 4 que passei em coma.

 

Neste momento já estou no hospital com meus pais e Mérida, que passou a ir me ver quase todos os dias, sendo prestativa. Às vezes me sinto culpada por está desejando minha cuidadora. Por outro lado é irritante ter Mérida querendo transar a todo momento que estamos a sós.

 

Depois de tirar os fixadores, não terei como inventar desculpas para não transar com ela. Eu quero terminar o namoro, mas não sei como fazer isso, principalmente porque mesmo depois de eu ter ficado o período revoltada com a vida, xingando todo mundo, inclusive ela, não me abandonou, então acho que realmente gosta de mim.

 

Eu quero Regina de uma forma que nunca quis mulher nenhuma, e nem sei como é seu rosto, mas na minha imaginação ela é perfeita. Jones quando vem me visitar fala dela o tempo todo, dizendo que quer ter uma chance, mas que a Mills é difícil; fico contente em saber disso, pelo menos mostra que tem caráter e não se deslumbra com mauricinho feito Killian, que só quer se aproveitar e depois jogar fora.

 

-Emma é a sua vez. -Falou a enfermeira me tirando dos devaneios, logo minha cadeira de rodas foi empurrada, acho que pelo papai para dentro de uma sala; só sei que quero logo me livrar disso e ter a oportunidade de andar.

 

Quanto a enxergar, ainda não consegui acessar a parte do cérebro que me impedi de fazer isso. Às vezes fico forçando à memória e me dá dor de cabeça. Se não fosse Regina, que me fez ter fé de que um dia poderei voltar a enxergar, nem sei o que seria de mim, talvez já estivesse morrido deprimida.

 

-Olá, minha paciente mais complexa. -Ouvi a voz do ortopedista, sorrio. -Hoje é o grande dia, vamos lhe preparar para finalmente se livrar dos fixadores.

 

-Amém, nem acredito que finalmente poderei andar sem essa coisa incômoda.

 

-Paciência amor, não poderá fazer esforços drásticos. -Ouvi a voz da minha namorada, acho que todos ali sorriram.

 

-Isso mesmo, obedeça a Srta. -Disse o Dr.

 

-Não se preocupe que ela vai andar na linha. -Agora quem falou foi mamãe, apertei meu celular na mão. Com certeza irei me adaptar rápido e espero que meu assistente virtual me ajude a chegar na casa dos funcionários sem que eu caia dentro da piscina. Pretendo ir visitar minha cuidadora e fazer uma surpresa para ela.

 

*Pov. Regina

 

Hoje o dia amanheceu mais alegre, o sol brilhando intensamente no céu de Manhattan. Estou inquieta, Emma saiu cedo com os pais e a namorada, finalmente irá tirar os fixadores externos da coxa. Já está conseguindo dá os primeiros passos, sem aquelas coisas na perna, tenho certeza que a tendência é melhorar ainda mais; quem sabe daqui uns dias estará andando sem auxílio.

 

Eu torço tanto para que ela fique curada e que possa recuperar sua visão. Aqueles olhos verdes são tão lindos, quero que ela possa me ver e não se decepcione quando isso acontecer.

 

Estou apaixonada, a cada dia tenho mais certeza disso. Já passei dois finais de semana dormindo na casa dos funcionários, como ela sugeriu, mas quase não nos falamos, pois a namorada chega na mansão na sexta e só sai na segunda de manhã.

 

Quando vou ver a Emma nos finais de semana, tem de ser rápido, pergunto apenas o essencial e volto para casa dos funcionários antes que morra fuzilada com o olhar de Mérida.

 

Durante a semana conversamos bastante, enquanto presto meus cuidados, e também agora ao seu pedido, auxilio-a nos exercícios junto com a fisioterapeuta, que é uma mulher muito fina e bonitona, o tipo certo para Emma.

 

Samantha nem disfarça que Emma desperta seu interesse, semana que passou, a loira teve três sessões com ela e em todas eu acompanhei.

 

Swan tem um corpo bem bonito, me contou que praticava box antes da tragédia, por isso seus braços são bem definidos, assim como sua barriguinha.

 

Foi desesperador na quinta quando estávamos na sessão, senti muito ciúme, a loira estava apenas com um top preto e short soltinho bem curto, para piorar o pênis dela estava marcando demais naquela roupa e nossa, a desgraçada da fisioterapeuta deu uma secada, chegou até a morder os lábios. Fiquei revoltada, Emma tão inocente sem imaginar que estava sendo cobiçada de maneira impura. Eu sei que já fiz isso, mas é difícil aceitar ver outra pessoa fazendo.

 

Ainda bem que Samantha só olhou, em momento algum tocou na loira de forma imprópria, se tocasse a jogaria pela aquela janela de onde está montado a área dos exercícios.

 

Às vezes percebo que Emma flerta comigo, mas não quero me iludir, afinal ela tem namorada, o que vai querer com uma mulher que nem sabe como é fisicamente?

 

Enfim, espero que ocorra tudo bem, e que logo a loira dos olhos mais lindos esteja em casa, e bem melhor do que quando saiu.

 

Só me resta ficar esperando aqui no meu quarto na casa dos funcionários; estava tentando ler um livro, mas minha ansiedade não deixa me concentrar. Já são quase meio dia, queria ter ido junto, mas Mérida fez questão de avisar que não seria necessária minha presença no hospital e que eles eram família eu apenas a cuidadora.

 

David e Mary não puderam ir, porque estão na Inglaterra resolvendo assuntos de negócios.

 

Ouço batidas fracas na porta do quarto, levanto sorrindo indo a abrir, me deparando com a Sra. Granny.

 

-Olá, querida.

-Oi.

 

-O almoço está pronto, vamos aproveitar para almoçar logo antes dos patrões chegar.

 

-Obrigada, estou sem fome.

 

-Ah, querida, Emma ficará bem, está nas mãos dos melhores médicos de New York.

 

-Eu sei, mas é que...

 

-Entendo filha, o amor é assim mesmo. -Sorriu serena. Se afastou fazendo o trajeto de volta pelo corredor.

 

Não é amor, não pode ser amor ou será que é?

 

{Algumas Horas Depois}

 

*Pov. Emma

 

-Filha, chegamos. -Falou mamãe em tom de animação.

-Que horas são?

 

-19:08. -Falou papai me ajudando a sair do carro. Me apoiei nele e logo outro braço me ajudou.

 

-Quer a cadeira de rodas, amor? -Perguntou Mérida atrás das minhas costas.

 

-Claro que não, preciso me esforçar. -Mordi os lábios sentindo um certo desconforto na coxa esquerda.

 

Não demorou entramos na casa, meus outros sentidos estão aguçados, então consigo me situar. Percebi está subindo as escadas ainda apoiada no meu pai e no motorista. Não demorou adentrarmos o meu quarto.

 

-Seja bem-vinda Srta. -Ouvi a voz do meu assistente virtual Jarvis. David mandou instalar um para me ajudar a se situar em tudo, até que é legal.

 

-Olá Jarvis.

-O que a Srta. deseja?

-No momento nada, fique em silêncio.

-Irei ficar em silêncio, precisando é só chamar.

-Isto é muito legal. -Falou o motorista da família, Marcos.

 

-É sim, ainda estou me acostumando. -Sorrio, percebendo está sendo sentada na cama.

 

-Pronto querida descanse, o dia foi cansativo. -Papai depositou um beijo na minha testa. -Vou descer, sua mãe já está subindo, preciso urgente de um banho. -Percebi seus passos se afastarem.

 

-Eu também preciso de um banho, será que vocês podem avisar Regina, sei que não é mais o horário dela, mas...

 

-Claro que aviso. -Falou Marcos.

 

-Pode deixar, eu ajudo minha namorada no banho. -Falou Mérida entrando no aposento.

 

-Querida, é melhor você ir para sua casa. -Falou mamãe também entrando. -O dia foi cansativo.

 

De fato, estou um trapo. Depois que o Dr. Jamie Dornan fez a retirada do fixador externo, tive que fazer vários exames, além de ter sido consultada com os outros médicos que cuidam de mim, o Dr. Alfredo oftalmologista e a Dra. Paula, que é neurologista.

 

Só queria chegar em casa e contar para Regina que agora posso andar com muletas, claro que tem de ser algo parcial, tenho de evitar fazer muito esforço com a perna esquerda, pelo menos até está fortalecida.

 

-Emma, quer que eu durma aqui? -Perguntou Mérida sentando ao meu lado, pegando em minha mão.

 

-Melhor não, hoje é quarta, sei o quanto sua agenda é lotada de compromissos. -Ela é modelo e também estilista, bem prestigiada, sua família é milionária, assim como a minha, acho que por isso nos apresentaram num jantar de família que meus pais tiveram com os dela. Mérida é linda, mas nunca foi amor, pelo menos da minha parte, acho que tesão definia nossa relação.

 

-Verdade, tenho muitas coisas a resolver. Sexta estarei aqui, para dormimos de conchinha. -Deu um beijo no meu rosto levantando. -Vou ligar mais tarde, atenda.

 

-Sim. Cuidado, dirija com atenção.

 

-Pode deixar, docinho. -Sacudi a cabeça, odeio quando ela me chama de docinho.

 

-Humm, vejo que as coisas entre vocês estão muito bem. -Falou mamãe, assim que Mérida saiu do local.

 

-Mãe, por favor não fale em casamento. -É o sonho dela que eu me case com uma mulher de boa família.

 

-Não vou falar em casamento, querida. Mas saiba que faço muito gosto, acho que ela realmente te ama, pois não saiu do seu lado, mesmo quando a expulsou várias vezes.

 

-Eu sei, mas ainda estou me recuperando, nem enxergo, então não me perturbe com isso.

 

-Tudo bem. Você quer ajuda para tomar banho? O horário da Regina já passou, não quero responder processo por exploração de funcionários.

 

-Não se preocupe, senhora, não irei lhe processar. É uma honra poder ajudar, não importa o horário, e não quero extra. -Aquela voz fez meus batimentos acelerarem, meu sorriso surgiu instantaneamente.

 

-Tudo bem, querida. Então, irei aproveitar para tomar um belo banho, passei o dia andando em hospital, não foi agradável. -Percebi seus passos se afastarem. -Depois trago o seu jantar, filha. -Sua voz já distante. Finalmente só com minha musa.

 

-Oi, Ems. -Adoro esse apelidinho que ela colocou em mim, quero ouvi ela gemer ele no meu ouvido.

 

-Oi, Regina, agora estou sem àquelas coisas, acho que você está demitida. -Falei em tom de brincadeira.

 

-Nossa, vou descer e pegar minhas malas. -Seu tom também de brincadeira, seus passos se aproximaram mais parando em minha frente.

 

-Nem pensar, você agora é minha. -Falei a provocando.

-Não seria bom sua namorada ouvir isto.

-Não disse nada demais.

-Ok. Como foi lá?

 

-Chato, tive que fazer vários exames, consultas com muitas recomendações.

 

-Estou tão feliz por você finalmente está sem aquele ferro na perna, acho que lhe incomodava na hora de dormir.

 

-Sim, era horrível, não conseguia encontrar uma boa posição.

 

-Não pense que vai ficar fazendo esforços, não vou deixar.

 

-Então madame, me leve para o banheiro e me dê banho, hoje quero tomar banho em pé e quero que entre no box comigo.

 

-Madame aqui é você. Nem me pagou uma bebida e já quer tomar banho junta. -Sorriu.

 

-Sim, somos rápidas. -Sorrio.

 

-Eu vou te ajudar, mas não poderei entrar no box, estou usando um vestido de estampa, sapatilha, tomei banho há pouco tempo.

 

-Humm, está muito cheirosa, espero que não tenha se perfumado toda para algum pretendente?

 

-Lesa... desculpa lhe chamar assim. -Se repreendeu me fazendo sorrir.

 

-Tudo bem, me chame do que quiser, mas saiba que eu prefiro quando fala Ems. Agora me ajuda aqui tirar este vestido e a bota.

 

-Seu desejo é uma ordem.

 

Regina se abaixou na minha frente tirando a bota de um pé depois do outro, em seguida se posicionou de pé na minha frente, levantei meus braço, ela se curvou um pouco segurando a borda do meu vestido soltinho estampado, puxando para cima passando por cima da minha cabeça, me deixando apenas de sutiã e cueca box que  nem sei a cor; ela não me disse quando me ajudou a se arrumar de manhã.

 

-Vem, se segura em mim. -Falou bem perto do meu rosto, pude sentir seu hálito fresco de maçã. Que tentação esta mulher cheirosa, minha nossa ela parece ser muito quente.

 

Eu preciso beijar sua boca, sentir o gosto dos seus lábios, que me parecem tão apetitosos. Acho até que estou ficando dura; não por favor, não é hora de endurecer swanconda, fica quietinho. Que vergonha.

 


Notas Finais


*Oi pessoal, eu realmente queria postar toda semana capítulo desta fic, mas simplesmente não dá, como já disse, é uma fic complexa, gosto de escrevê-la com paciência, tem algumas que escrevo rápido, mas esta não, demora mais devido se tratar de assuntos delicados, perdas e danos físicos e psicológicos, pode parecer fácil, mas exige sensibilidade na hora da escrita...Enfim, coisa minha não é preciso ninguém entender...


*Estou avançando o tempo na fic que é para Emma melhora, e assim poder começar um romance com Regina.👍😘

*Não deixem de dizer o que estão achando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...