História My little angel - Destiel - Capítulo 41


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters, Supernatural
Personagens Castiel, Dean Winchester, Gabriel, Lúcifer, Miguel, Personagens Originais, Sam Winchester
Tags Castiel, Dean Winchester, Destiel, Lemon, Romance, Supernatural, Terror
Visualizações 61
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente! Bão com todos? Espero que sim.
Peço desculpas novamente a demora (isso já tá virando rotina kkk). Eu estava esperando entrar de férias pra postar mais um capítulo. E sim, admito que ficou muito pequeno, mas saibam que é por uma boa causa.
Espero que gostem do capítulo, e não se preocupem por que a próxima parte saí logo, e vocês poderiam entender tudo 💖

Beijão 😘

Capítulo 41 - Perto do Fim - Parte 1


Fanfic / Fanfiction My little angel - Destiel - Capítulo 41 - Perto do Fim - Parte 1

(...)

A noite havia passado rápida. Castiel se arrumava para ir visitar Lúcifer no hospital. Ficou preocupado com o amigo quando soube do estado em que o mesmo se encontrava. Ele queria ter ido no hospital de noite mesmo, mas Gabe disse que estava tudo bem, e que Lúcifer precisava descansar.

Mas, por dentro de tudo isso. Castiel finalmente havia tomado vergonha na cara, e decidido deixar o orgulho de lado e dar mais uma chance a Dean. O beijo dado por Derek foi o suficiente para fazer com que Castiel abrisse os olhos, e percebesse que estava perdendo seu tempo em ficar remoendo lembranças que já morreram. Castiel até mesmo já sabia que a culpa não tinha sido de Dean, pois o loiro havia sido dopado por aquele barman dos internos. Castiel havia pedido ajuda de seu novo padrasto, Theodore, com isso acabaram descobrindo que o barman era traficante e trabalhava para Dick Roman.

E indo a caminho do hospital vários pensamentos rodeavam a cabecinha de Cass. Ele sempre fora tão ingênuo para as pessoas, que suas atitudes anteriores vinham questionando-o a respeito disso.

Uma boa caminhada até o hospital, e Castiel finalmente havia chego. Foi na recepção e conversou com a recepcionista a respeito do horário de visitas. Ela o deixou ir até o quarto de Lúcifer.

Chegando lá, já havia um pessoal lá. Sam, Gabe, Miguel, Jack, Alec, Magnus, e Dean...

— Bom dia. – falou Castiel entrando com flores e alguns presentes. Todos responderam, menos Dean.

— Bolinho, que bom que chegou. – disse Gabe todo animado. — Dick Roman foi preso! – ele disse rapidamente.

— O-O que? C-Como? – perguntou Castiel.

— Bom... – começou Sam. — Quando você pediu a seu padrasto que desse uma investigada no caso daquele barman, foram descobertas muito mais coisas em cima disso tudo. Haviam muitos envolvimentos ilegais de Dick Roman em diversas empresas, sem falar que ele ameaçava não só os clientes, mas também os funcionários de sua empresa, dizendo a eles que qualquer tipo de denúncia feita a polícia, pagaria bem caro.

— N-Nossa...

— Não é só isso. Descobriram também que a Lisa não é filha dele. Na verdade é apenas uma garota, filha de um ex chefe de uma máfia na qual Roman matou a todos.

— Caraca, isso é sério? – todos sempre souberam que a Lisa não valia de nada.

— Sim, como ela ainda é menor de idade, foi mandada para um reformatório, pois ela também estava envolvida em todos os assuntos de Roman.

Castiel a cada frase dita ficava mais e mais feliz.

— E... Sabe o ruivo com qual o Dean acabou... Você sabe? – disse Sam e Castiel assentiu. — Então... Ele é amante do Roman, os dois têm um caso juntos já faz uns sete meses

Ficaram mais algum tempo conversando, até que Dean decidiu ir até a cantina do hospital, comprar algo para todos comerem. E Castiel foi junto.

— Dean, eu posso falar com você? – perguntou Castiel.

— Fique avontade.

— Bom, eu andei pensando muito ultimamente, e percebi que não estava adiantando remoer o passado e ficar te culpando por algo que já aconteceu e que você nem teve culpa. – Castiel começou, e ele já sentia seus olhinhos ficarem marejados. — Me envergonho em dizer, mas foi preciso que o meu primo me beijasse para que eu percebesse o quanto eu te amo, e o quanto eu tava sendo imaturo em ficar te evitando.

Dean só prestava atenção, e seus coração batia em uma frequência descontrolada.

— Não sei se você irá me perdoar, mas... Se ainda houver alguma chance de voltarmos, eu adoraria...

Dean nada disse, apenas avançou em Castiel atacando seus lábios. Foi uma sensação na qual Castiel estava esperando desde que tomou ciência de sua infantilidade. Sentia saudade da boca de Dean colada a sua, e dessas apertadas que Dean dava em sua cintura.

Dean invadiu a boca de Castiel com a língua, que em momento algum reclamou, apenas aproveitava o momento maravilhoso que estava tendo.

Foram obrigados a se separar devido a enorme falta de ar, e também ao ENORME volume nas calças de Dean, que eram um tanto justas e que não daria pra esconder.

— Não sabe por quanto tempo eu esperei isso, meu anjo. – disse Dean segurando as mãozinhas de Castiel e olhando bem fundo de seus olhos. — Não sabe como fiquei arrasado quando te vi beijando outro garoto naquela praça. Aquele dia foi o dia em que eu mais chorei na minha vida. É sério Castiel, nunca chorei tanto quanto chorei naquele dia em que na minha cabeça eu havia te perdido para sempre. – Dean o beijou novamente, e dessa vez algumas pessoas aplaudiram na área de recepção do hospital. Havíam se esquecido completamente de que estavam em público. — É ISSO MESMO! – Dean gritou. — Esse anjo dos olhos azuis é meu, e demais ninguém. Falo isso pra uns médicos safados que estavam de olho no meu Cassie. OUVIRAM!? — Dean disse envergonhando Castiel e fazendo com que quatro médicos saíssem voando da recepção.

— Vem seu bobo, temos que alimentar aquela cambada. – disse Castiel puxando Dean pela mão.

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...