1. Spirit Fanfics >
  2. My Little Angel >
  3. Capítulo 7

História My Little Angel - Capítulo 7


Escrita por: LiliMJJ

Capítulo 7 - Capítulo 7


Sentamos todos juntos na cama e passamos a  conversar  um pouco  e Angel contou outra história. Eu  não conseguia para de observar Peter Pan, era surreal estar ao lado dele. A fada sininho gostou bastante de nós, tanto que ela não parava de conversar comigo e com Paris , mas só conseguíamos ouvir o tilinti igual a um sino de ouro , então Angel e Peter traduziam para nós.


      - Peter você poderia nós ensinar a voar?? - Blanket perguntou tímido.


      - É claro que sim !! - Levantou da cama animado. - Vocês sabem os passos para aprender a voar ?


   - Pense em coisas lindas !!! - Exclamou Paris levantando.


     - É um pouco de pozinho mágico!!- Prince disse.


   E assim Peter fez , nos ensinou a voar.  Nunca pensei que um dia iria conseguir sair flutuando por aí. Agora é possível eu fazer o Moonwalk na Lua. Ninguém me para.


      Angel deu a ideia de sairmos voando pela cidade , não gostei muito disso  , além de ser perigoso alguém poderia ver. Angel me explicou tudo e disse que não precisava me preocupar , pois estaríamos seguros.


     Depois de me bajularem muito , enfim cedi.  E lá fomos nós voando pela cidade. A sensação era ótima , o vento  batendo em seus cabelos enquanto você tem a visão de toda a cidade bem em baixo dos seus pés. 


    Era tudo muito magico , ainda penso se estou sonhando e se isso tudo é real. Flutuando por toda a cidade , Peter nos para e faz uma pergunta.


       - Querem ir para Neverland ??


  - Vamos voltar para casa Papai ? - Paris perguntou.


     - Voltar para casa ?


   - Peter , eles moravam em um rancho e em sua homenagem colocaram o nome de Nerveland. - Angel explicou.


   Depois de toda a explicação e das crianças me pedirem muito mais  para ir a Neverland , eu aceitei.


     -Segunda a direita , e direto até de manhã - Peter disse e assim fomos voando até Neverland. Depois de algumas horas cansativas voando , chegamos em uma parte do caminho  onde várias flechas indicavam a direção para se seguir . Fomos seguindo e finalmente chegamos em Neverland. Era exatamente igual ao filme , as grandes árvores verdes , o lago das sereias , a aldeia dos peles - vermelhas e não menos importante, os piratas. 


     Era tudo tão mágico que não pude controlar as lágrimas , senti um par de asas brancas brilhantes me abraçar por trás.


    - Não precisa chorar Micheal, isso tudo é real!!


     - Eu sei, só estou feliz de estar aqui. Angel você não tem noção do quanto eu queria conhecer esse lugar, muito obrigado por me trazer aqui.


    - Não precisa agradecer Micheal, era pra você ter vindo aqui há muito tempo. - Ela disse rindo.


     - Angel... Eu te amo ! - Eu disse olhando nos olhos dela.


    A mesma ficou me observando por um tempo, depois sorrio tão fofo que tive vontade de esmagala de beijos e abraços.


     - Eu Também te amo Micheal!!


   Brincamos muito por Neverland , conheci os meninos perdidos e falei com as encantadoras sereias que me trataram muito bem , de longe puder ver Paris e Angel nos olhando com uma cara de poucos amigos. Acho que alguém está com ciúmes. Tive a honra de poder ver Peter Pan duelando com James Gancho , mas conhecido como Capitão Gancho. Não pude deixar de perceber os olhares entre Peter e Angel , aí tem coisa viu e eu vou descobrir.


   Já estava na hora de irmos para casa pois estávamos muito cansados e não podíamos ficar lá. Então Angel , junto com a fada sininho , fizeram algum tipo de mágica e nos trouxeram para casa em um piscar de olhos. Antes de irmos embora , vi que Peter ficou um pouco triste com nossa partida. Eu pretendia ir falar com ele mas vi que Angel já tinha ido , eles conversaram um pouco e Peter ganhou um beijo na bochecha dado pelo meu anjo. Foi uma graça assistir aquela cena.


   As crianças dormiram assim que deitaram em minha cama , Angel me ajudou a arruma-los confortavelmente.


      - Angel...


      - Hum...


  - Angel, você gosta do Peter ? - Eu perguntei cruzando os braços.


      - Que pergunta é essa? E claro que eu gosto dele , ele é meu amigo né. - Ela falou desviando o olhar e franziu as sobrancelhas.


     - Vem cá- saímos do quarto para não acordar as crianças - Angel você sabe do que estou falando.


      - Não , não sei .


     - Você gosta do Peter mais que uma amiga não é? - Abaixei minha cabeça para conseguir olha-la nos olhos.


   - Michael você tá muito cansando, já está até delirando. Melhor você ir dormir. Eu também já estou indo , Tchauzinho.


    - Angeel... - Puxei ela delicadamente de volta - Pode confiar em mim ok ? Não precisa ficar nervosa.


Ela respirou fundo.


     - Tá, eu gosto dele , mas isso é passageiro e depois passa , e também eu e ele nunca vamos poder ficar juntos. Ele não vai crescer , já eu tenho chances de crescer.


       Sorri.


   - Eu vi como vocês se olhavam , os dois estão apaixonados. - ela corou - aaaww é tão fofinha!! - Eu falei com uma voz fofa  apertando suas bochechas.


    - Para Micheal - se afastou rindo - Já respondi sua pergunta certo , agora o senhor tem que ir dormir.


     - Ok, ok , já estou indo. Durma bem Angel. - abracei e lhe dei um beijo na bochecha.


    - Você também Micheal, Boa noite.


    E assim cada um seguiu seu caminho , quando virei para trás para vê -la pela última vez,  a mesma já tinha sumido e só restava pozinho mágico pelo ar.


   Fui para meu quarto e dormi com um grande sorriso no rosto.


 Angel

A place with no name


Depois de me despedir de Michael,  voltei para meu lar. As coisas estavam calmas e tudo estava dando certo. Me assusto quando entro na sala e vejo Sophie sentada me esperando.


- Você me assustou Sophie. - vou em sua direção e a abraço.


- Desculpe - riu levemente- Angel,  nos precisamos conversar...


- Tudo bem- suspiro e me sento na poltrona.


- Não estou brava com você,  só estou preocupada. Angel, Você sabe que quebrou regras importantes , não sabe ? - Balanço a cabeça positivamente - Quero que tome cuidado Angel , eles vão tentar e tentar até que te machuquem gravemente. E se conseguirem fazer isso...


Eu sabia do que ela estava falando. Parece impossível, mas com a arma certa é possível sim matar um anjo da guarda.


- Sophie não se preocupe,  eu estou tomando cuidado e ninguém vai se machucar.


- Angel , ela está com raiva---


- Eu sei! Mas como eu disse ninguém vai se machucar!


- Tudo bem , eu confio em você. - se senta ao meu lado e segura minhas mãos delicadamente. - E o Peter hein? - me cutuca com um olhar divertido.


- Pare com isso Sophie. Você e Michael não vão me deixar em paz não é?


Ela começa a falar no quanto seríamos um casal bonito. Sophie é impossível.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...