História My Little Angel (Jikook version) - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Chen, D.O, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Sehun
Tags Empresa, Jihyo, Jihyun, Jikook, Romance Gay, Soomin, Sope, Version
Visualizações 237
Palavras 1.114
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 46 - Capítulo 46


Kris estava na sala de espera andando de um lado pro outro. Jimin tinha entrado com uma enfermeira e um médico e até agora não tinha voltado.

Wu estava assustado, não sabia lidar com essas coisas. Claro que o namorado já tinha ficado gripado a ponto de ter que levá-lo ao médico, mas era algo normal. Viu o doutor aparecer na sala.

- Doutor, tem um paciente, Park Jimin, eu quiero entrar pra verlo.

- Cual és tu nombre? Usted és lo que?

- Wu Yifan, soy su novio. Como está el?

- Jimin está mejor. Tudo indica que a pressão dele caiu, mas já o medicamos. Creo que ló mejor hacer uma consulta. Um check up, pra ver se ele está bien.

- Sí. Puerdo verlo?

- Sí.

Kris seguiu o médico até o corredor onde ficavam os quartos de observação. Viu o namorado deitado olhando pro teto com sua aura infantil, como se sentisse perdido naquele lugar. Yifan se aproximou do loiro e o abraçou, selando a testa dele.

- Kris.

- Jimin, você está bem?

- Estou sim. Só quero ir pra casa. – Park sorriu fraco.

- Não antes de fazemos uma bateria de exames. O doutor disse que é preciso...

- Não Kris, por favor, eu só quero voltar pra casa. – o mais novo pediu. – No puedo volver otro dia?

- Sí, puede. Mas não deixe de tomar os remédios que vou te passar. Pode passar na recepção e marcar uma consulta. – o doutor pediu, vendo o mais novo assentir. – Eu já volto.

Os dois viram o espanhol se afastar. O ruivo voltou a encarar o menor e acariciou os fios descoloridos dele.

- Eu fiquei assustado Jiminnie. Você realmente está bem?

- Sim Kris, foi apenas um mal estar. – tentou tranquilizá-lo.

- Eu fiquei com medo. – o mais velho engoliu em seco. – Eu fiquei com medo que algo te acontecesse.

O mais novo pegou a mão de Yifan a acariciou. Kris realmente era um príncipe, era perfeito.

- Obrigado por cuidar de mim hyung.

- Eu te amo Jimin, eu sempre vou cuidar de você.

[...]

Jihyun e Taehyung estavam sentados de frente pro doutor Joshua e mais uma mulher que aparentava ter uns trinta anos. Loira, olhos azuis, pele branca, uma típica russa.

Estavam no consultório dele enquanto aguardavam Hoseok e Yoongi. Ambos foram chamados, já que o doutor tinha os resultados em mãos depois de algumas horas esperando. Park estava tão nervoso que nem conseguiu tomar o café que o marido tinha comprado.

- Que droga! Que demora! – reclamou pela enésima vez, desde que tinha entrado naquela sala.

O médico encarava as folhas na mesa, lendo e relendo todos os números do exame de sangue. Enquanto a médica apenas encarava a mesa. Não queria passar nenhuma informação incorreta. Os quatro ouviram alguém bater na porta.

- Pode entrar. – o doutor se pronunciou.

Hobi e Yoongi entraram no consultório, recebendo um olhar nada amigável de Jihyun.

- Que porra de demora foi essa?

- Calma, amor. Não é hora pra brigar. – Tae pediu baixo.

- Jihyo ficou nos enchendo de perguntas.

Os outros dois apenas se sentaram em silêncio de frentes para os dois médicos.

- Desculpe pela demora doutor.

- Bom. Essa aqui é a doutora Angelina Kuznetsov, ela é especialista em hematologia. – Os quatro mais novos acenaram com a cabeça, e a doutora apenas retribuiu. O mais velho suspirou e ficou com a coluna reta, tentando não demonstrar tanto nervosismo. – Eu preciso que me ouçam primeiro, depois perguntem. – eles assentiram. – O resultado dos exames saíram, pelo menos oitenta por cento deles. Me respondam uma coisa, o senhor Jeon é fumante?

Os dois amigos franziram o cenho.

- Jungkook fumou por um ano. Depois ele parou. – Hoseok respondeu.

- Foi bem na época em que ele perdeu uma pessoa. Ele ficou nervoso e começou a fumar como um louco, mas depois ele prometeu que ia parar. – Taehyung completou.

- Bom, me parece que ele não parou. Eu vou ser direto, o paciente já perdeu muito tempo escondendo isso. Jungkook está com câncer no pulmão.

Os quatro amigos arregalaram os olhos. O médico apenas suspirou, tentando manter-se firme.

- Calma... – Taehyung suspirou, desacreditado. – O senhor disse que ele tinha leucemia. E o Kook disse que tava com um início de pneumonia, e que estava tomando remédios. Então ele não tem leucemia.

- Senhor, me deixe terminar, por favor. – o mais velho engoliu em seco. – Jungkook tem câncer pulmonar e leucemia. Ambos estão em um estágio tão avançado que nós não sabemos como ele conseguiu esconder de vocês tanto tempo. Pelo que eu estou vendo, você não sabiam disso. Vocês disseram que aparentemente ele fumou por um ano, mas o pulmão dele é igual o de um fumante de vinte anos. E sobre a leucemia... – o mais velho encarou a doutora ao seu lado.

 - Bom, é um tipo raro. Conseguimos detectar que o paciente tem Leucemia do linfócito T.

- Doutora... Fale a nossa língua, por favor. – Yoongi que já tinha seu rosto manchado de lágrimas se pronunciou.

- Jungkook tem um vírus quase igual ao do HIV. Esse vírus atinge os linfócitos, que são os glóbulos brancos que são responsáveis pela imunidade celular do corpo. – Angelina tentou simplificar.

- Como... Como ele pegou esse negócio? – Min perguntou novamente.

- Pode ter sido por transplante de órgãos, de sangue. Seringas compartilhadas ou até mesmo relações sexuais sem o uso de preservativo.

Taehyung massageou as têmporas e suspirou alto. Hoseok estava quase letárgico, apenas ouvindo tudo, desacreditando de que aquilo estava acontecendo.

- Aquele idiota... Porra! – Park engoliu o choro e bradou. – Aquele imbecil! Essa... Esse negócio tem cura doutora?

- Estou aguardando o resultado do resto dos exames pra ver qual estágio se encontra, mas eu já adianto que não vai ser nada fácil. Teremos que curar duas doenças de uma vez, e eu não sei se Jungkook vai aguentar com tantos remédios. – a médica deixou tudo bem claro. – Nós vamos fazer de tudo pra que ele viva.

Yoongi começou a chorar baixinho. Hobi não conseguiu por muito tempo e deixou que suas lágrimas caíssem. Aparentemente tudo estava bem. Aparentemente Jungkook estava bem, mas era apenas atuação.

Na verdade Jeon estava cada dia pior. Jamais superou a perda de Jimin, só estava vivendo porque tinha uma filha pequena pra criar e ainda contava com ajuda dos amigos, porque se não fosse pelos quatro, já teria se matado. Jungkook no começo chorou tudo o que tinha pra chorar, mas aquilo não foi o suficiente pra aliviar a sua dor, a sua saudade. Nem mesmo o tempo conseguiu. Nada seria o suficiente pra aliviar aquilo que sentia por Park Jimin. 


Notas Finais


Hi Hi demorei mais chegaay

Eu quase não atualizo hoje

Junjou no Romantica vicia (fushoji entenderam)

Favoritem, comentem, adicionem.

~XOXO
[não revisado]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...