História My Little Angel (Vkook - Taekook) - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Bts, Jeon Jungkook, Kim Taehyung, Kookv, Taehyung!top, Taekook, Vkook
Visualizações 203
Palavras 687
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaola caraca eu sinto que eu demorei um tempão pra posta but vim com toda calma do mundo para anunciar esse belo cap repleto de coisa rs. Boa leitura♡

Capítulo 34 - Desastres


Fanfic / Fanfiction My Little Angel (Vkook - Taekook) - Capítulo 34 - Desastres

Jungkook P.O.V 

Na volta do passeio, me sentia completamente exausto mas, uma energia boa pairava no casal que voltava para casa de mãos dadas. Durante o caminho, convenci Taehyung a me deixar ver Taewon por alguns minutos. Com uma semana tão agitada mal tive tempo para dar se quer um "Olá" para o garoto.


A medida em que íamos nos aproximando, ouvíamos alguns gritos e nos entreolhamos assustados. Era estranho ouvir tanto barulho numa hora daquelas. Não imaginária que a vizinhança ia causar tanto alvoroço.


Taehyung se afastou levemente de mim para procurar as chaves no bolso e mais uma vez foram ouvidos mais barulhos, e desta vez eram de algo quebrando e choro. Abrindo de uma vez a porta teve toda certeza de que estava vendo uma catástrofe.


Os Kim's brigavam assustadoramente alto e Taewon fazia de tudo para conseguir parar. Ficou na frente da mãe e pedia choroso para que o pai não fizesse nada. Taehyung ficou petrificado com tal cena e foi apenas questão de segundos para ver o irmão direcionar o olhar para si e correr para um abraço forte. Por mais que Taewon estivesse mais calmo, a briga continuava e aparentemente o Kim mais velho estava bêbado.


Taehyung fez Taewon me abraçar e seguiu até o pai quando viu que o mesmo já avançava para cima da mãe. Todo clima da casa é tenso e a cada murro que era direcionado a Taehyung.


- Sai da frente Taehyung! Essa vagabunda está me traindo! Eu tenho certeza - Alterado, o senhor continuava a exclamar.


Novamente ele havia ido para cima, e Taehyung para ajudar a mãe pôs-se na frente dela e recebeu o forte soco no rosto. Foi inevitável não ficar com falta de ar ao ver o rosto bonito do namorado se contorcer em uma expressão de dor. Eu queria fazer algo, mas estava com um estranho medo, tinha um pressentimento que algo iria acontecer. TaeWon também não aguentava olhar, estava com o rosto enterrado na minha blusa, enquanto chorava baixinho.


Ainda segurando o senhor, foi com um passe em falso que pôde ver tudo dando errado. O senhor Kim derrubou Taehyung começando a distribuir soco pelo rosto alheio. Em um ato de puro desespero, corri em direção dos dois e tentei ao máximo que pude para fazê-lo parar mas, infelizmente o pior já havia acontecido.


Taehyung estava inconsciente.


De uma forma estranha, senti meu corpo ferver e minhas vistas se enturvarem. Com uma força que não sei de onde tirei, puxei o velho e lhe dei um tapa forte vendo aos poucos meus dedos sendo estampado na face. De um modo frio, prossegui encarando ele que olhou rapidamente para a mãe petrificada e saiu da casa como se nada tivesse acontecido.


Com as mãos trêmulas, peguei meu telefone e liguei para a ambulância, rezando para que nada de pior acontecesse. Ao terminar a ligação, respirei fundo sentindo meus olhos marejados e passei a acariciar o rosto machucado tomando todo cuidado do mundo para não machucar mais. Ao olhar para trás, vi Taewon sentado, encolhido e com a cabeça baixa, me aproximei até o jovem e o puxei para um abraço.


Não demorou muito para a ambulância chegar com rapidez todos foram para dentro. Naquela situação, ninguém estava apto para dirigir e com calma rapidamente chegamos ao destino.


Pessoas andavam de um lado para o outro, machucadas ou querendo noticias dos pacientes e no meio de tanta confusão, apenas passava com Taehyung estaria agora.


- Jungkook, me desculpe por isso. Eu não sabia que iria acontecer algo desse tipo. - A senhora Kim falou próximo a mim, com Taewon sentado ao seu lado recebendo um afago carinhoso da mãe.


- Não se preocupe com isso... Eu só quero que tudo fique bem. - Com um pouco de pressa, peguei meu telefone e mandei mensagem para minha mãe, dizendo que iria me atrasar um pouco. 


Bloqueando o aparelho, encostei minha cabeça na parede fria do hospital e suspirei alto. A tarde gostosa e feliz, acabou fria e escura, tão escura quanto o vazio no seu coração por não ver seu querido junto contigo.


Notas Finais


FUDEUKKKKKKKKKKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...