1. Spirit Fanfics >
  2. My Little Baby - Camren >
  3. Prólogo

História My Little Baby - Camren - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Também estou repostando essa fanfic de minha antiga conta que foi banida por outros motivos. Tenho muitos capítulos (cerca de 40) prontos, só preciso fazer algumas correções.

Camila baby infantilista, intersexual.

Lauren Mommy.

Capítulo 1 - Prólogo


Narradora on

Lauren juaregui mulher de 25 anos, formada em administração, dona de uma das maiores empresas de Miami, única herdeira da família jauregui's, seus pais morreram em um acidente de carro, não tem irmãos. Lauren depois do acidente virou outra pessoa, era uma moça alegre, brincalhona… mas depois que perdeu os pais ela virou uma arrogante e mal-humorada. Ela tem alguns e únicas amigas, ally que é como uma mãezona pra ela, tem a normani e a Dinah que a mais louca sempre a faz rir no seu pior dia. Lauren não tem relacionamentos, só diversão, de acordo com ela mesma. Lauren sabe que a maioria só chega perto dela por interesse, mas pode ter algumas exceções, mas ela não dá brecha. Lauren gostaria de mudar, mas às vezes não encontram um bom sentido para isso, não encontra ninguém pra dizer assim “você é minha razão de tentar”, mas o destino está predestinado a mudar isso.

Camila Cabello menina de 18 anos, ela é infantilista é uma baby muito fofa ela também é intersexo, mas seus pais não a aceitam de jeito nenhum, principalmente seu pai que batia nela, ele diz assim: “é uma aberração e ainda é metade homem” ele é um imbecil completo. Já a mãe de Camila não aceita seu jeitinho de ser, mas ainda a ama. O pai da Camila a colocou na rua a mais de quatro semanas, ela está sobrevivendo de coisas que as pessoas jogam, está desnutrida, muito magra, se uma não olhar direito pensa que é uma criancinha de sete anos. Alguns caras já tentaram se aproveitar dela, mas garças aos deuses que nenhum conseguiu, como ela não deixava eles fazerem nada, eles a batiam a ponto dela sangrar. Então ela foi se reprimindo, ninguém pode chegar perto dela que ela já pensa que vai a fazer. Mas nem todas as pessoas vêm com má intenção.

Hoje a Dinah chamou suas amigas incluindo lauren para um barzinho, as garotas apesar de serem muito ricas são bem humildes.

Lauren — meu deus Dinah, para que caralhos sair num frio desses?

Dinah — a bebida vai nos esquentar!

Normani- eu topo!

Lauren- ah! claro, sua namorada que tá falando.

Dinah — para de ser chata Jauregui, vai ser legal né ally?

Ally — pra falar a verdade… vai sim.

Lauren — até você ally?

Ally — vai lolo, você nunca mais saiu conosco, olha a gente não vai beber muito.

Lauren- tá, se eu dissesse que não vocês não iam me deixar em paz mesmo.

Dinah — aeeeee porra, finalmente!

Lauren — da pra parar de escândalo? E vamos logo.

Elas saíram dali e foram pra um barzinho bem conhecido, algumas pessoas vieram dar em cima das meninas, mas lauren não quer nada, ally também não e normani e Dinah namoram entre si. Depois que conversaram bastante e beberá muito pouco, pois amanhã teriam que trabalhar, depois disso cada uma seguiu seu caminho para casa, lauren fez o mesmo, chegou em casa jogou a roupa longe tomou um banho e vestiu uma roupa confortável. Mas quando ela foi pegar um cigarro pra relaxar ele tinha acabado.

L — Mas que merda, ter que sair pra comprar cigarros agora.

Lauren saiu dali bufando, comprou os cigarros, mas quando estava voltando ela passou por uma rua e escutou um choro baixo, nesse momento já era tarde e fazia muito frio, lauren iria passar direto, mas sua curiosidade falou mais alto.

Lauren POV

Estava passando por esse rua que uma rua não muito iluminada e escutei um chorinho, como um choro de uma criança, minha curiosidade falou bem mais alto que a razão, então fui me aproximando e encontrei uma pessoa deitada em cima de uns papelões, essa pessoa está chorando muito, ela parece uma criança, vou tentar falar com ela.

Lauren — Oi.

Camila- …

L — hey, como é seu nome?

C — xai daqui.

Estranhei um pouco a maneira dela falar, mas ela parecia só assustada.

L — calma, eu só quero te ajudar.

C — voxe só que bate em Mila como os outlos.

Naquele momento Senti algo estranho, como se devesse proteger essa garota, mas porque isso?

L — claro que não, porque você diz isso?

C — poque homens de mal batelam em Mila

L — mas eu não sou mal, eu quero te ajudar, não vou te machucar eu juro.

C — como e xeu nominho?

L — é lauren e o seu?

C — o nome de Mila é Camila, seu nominho e lindo lolen

L — o seu também Camila, cadê seus pais?

C — papai dexo Mila ati.

Aí ela começou a chorar,senti meu Coração se partir com aquela cena, a coitada está sofrendo demais. Outra coisa eu percebi que ela é uma baby, depois de ouvir seu lindo jeitinho de falar e também que ela está com uma chupeta muito velha na mão. Fui até ela e a abracei.

L — xiii, agora tá tudo bem, quantos anos você tem Mila?

C — Mila tem 18, maisi Mila quelia ter 4 aninhos.

L — você é mesmo um bebê, você tá com fome?

C — xim, Mila tá cum muta fominha

L — vamos na minha casa, lá faço oque você quiser pra comer.

C — lolen voxe num odeia Mila nom?

L — porque eu odiaria uma coisa linda como você?

Continua.


Notas Finais


Espero que voltem a acompanhar. ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...