História My Little Cat New Generation - Capítulo 10


Escrita por: e Lrnz

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Hayley Kiyoko, One Direction, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Hayley Kiyoko, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez
Visualizações 168
Palavras 1.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Salve filhotes. Espero que gostem do cap.
~Enzo 🌹

*Ah um aviso, ontem esqueci de colocar o link da roupa que o Beh tinha colocado na hora da revelação, o link já tá no final do cap. De ontem.*

Capítulo 10 - Retorno


   Pov Beatriz Marshall Mikaelson


Depois das revelações e de eu ter saído da festa para espairecer. Estou voltando pra casa.


Chego em casa e vejo as minhas malas perto da porta e junto com elas vejo o meu pai me esperando.


- Éh, oi pai, o que as minhas coisas estão fazendo aqui fora? – Pergunto com receio da resposta.


- A sua mãe quer que você fique uns tempos na casa dos seus tios Klaus e Freya. – Responde. - Olha filha, não entendo o porque disso tudo que você falou, mas se você se sente bem e feliz assim eu respeito, mas não posso dizer que vou te apoiar, pois isso tudo é novo pra mim. – Responde com os olhos marejados.


- Ok, pai. – Digo triste. – Te amo papa. – Falo indo o abraçar e ficamos abraçados chorando, até que ele nos separa e chama um táxi, entro indo em direção a casa dos meus tios.


O táxi para na frente da casa dos meus tios. Desço e paro em frente a porta e toco a campainha.


- Oi tia Freya. – Cumprimento com um pouco de receio.


- Oi meu Sobrinho, entre. – Responde me deixando surpreso.


- Relaxe que Elijah nos ligou falando da sua revelação e falou que você vinha passar uns tempos aqui e Eu e o seu tio sempre soubemos que você era diferente. – Responde com um sorriso.


- Certo. – Respondo um pouco mais tranquilo.


…………………………………………………………..


Uma semana se passou depois de tudo que houve. Ainda estou morando com os meus tios e eles me aceitaram perfeitamente, tio Klaus falou que sempre soube e ainda falou que as roupas femininas nunca serviram em mim, as roupas me deixavam esquisito, Palavras dele. Eles até tentam comprar novas roupas pra mim mas nunca aceitei, não queria abusar, já estão me ajudando muito em me acolherem na casa deles.


Nesses dias os meus amigo encheram o meu celular de mensagens perguntando se eu tava bem, respondi algumas dizendo que eu tava bem e que eles não precisam se procurarem comigo.


Era em volta de Nove e Meia da noite, tô  na sala tentando ver TV, só que não paro de pensar na Alex, queria saber o que ela acha em relação a isso tudo. Quer saber vou atrás  dela e tentar conversar.


Subo as escadas e coloco uma das poucas peças masculinas que eu comprei e deixei na mochila, visto uma camisa cinza de manga curta, uma calça jeans preta com os joelhos rasgados e um tênis preto. Ajeito o cabelo em um coque samurai, nessa semana eu tinha cortado pelos ombros o cabelo, Bom isso já é um avanço.


Já pronto, Saio do meu quarto e vou em direção ao quarto do tio Klaus e bato na porta. E escuto um “Entra”.


- Oi tio, vim lhe avisar que vou sair, vou na casa de uma amiga tentar resolver umas coisas. – Falo entrando no quarto dele.


- Nossa, Freya vem aqui ver como o nosso sobrinho que tá gato. – Grita chamando a minha tia que vem correndo e quando me vê sorri e concorda com o meu tio me deixando sem graça.


Uma coisa que me deixou bastante alegre e que eles se referem a mim com adjetivos masculinos, porém ainda não me acostumei quando eles se referem de mim assim, agora eles estão tentando achar um nome masculino pra mim, que até eu não sei qual nome irei escolher, mas isso eu vejo com o decorrer do tempo.


- Obrigado tio e tia. – Agradeço sem jeito.


- Bom, vai lá mas não demore, pois já está ficando tarde. – Fala tio Klaus.


- Ok tio, vou lá, tchau.– Me despeço e quando eu tô descendo as escadas, tia Freya grita.


- QUALQUER COISA NOS LIGUE. – Grita.


- OK TIA. – Grito de volta.


Pego um táxi e digo o endereço do bistrô, que com certeza a Alex estaria lá. E nessa hora não teria muita gente.


………………………………………………………….


O carro para em frente ao bistrô, desço, pago o táxi e quando vou entrando a vejo, ela está simplesmente linda, mesmo que ela esteja de dólmã, ela fica linda de qualquer jeito. Ela me vê e fica parada, me olha de cima a baixo.


- Acho que ela tá espantada. – Penso.


Vou caminhando até ela e vejo ela indo em direção a uma parte reservada do bistrô e vou a seguindo até lá.


- Oi Alex. – Tento pegar na mão dela, mas ela se afasta. - Vim aqui para conversarmos, para eu tentar te explicar, você é a primeira pessoa que venho encontrar desde aquele dia. – Falo.


- Olha Beatriz, ainda tá tudo muito confuso, por favor, ainda não quero conversar com você,  entenda isso. – Diz me deixando completamente triste. - Preciso que você vá embora, eu preciso voltar ao trabalho. – Fala já saindo.


Fico um tempo parado, tentando compreender o que aconteceu aqui.


- Será se foi uma boa ideia eu me revelar? Será que ela não me aceita?. – Penso totalmente confuso.


Quando volta a realidade, saio do local onde estávamos vejo ela que não olha para mim, Saio do Bistrô com uma proposta em mente, Irei sair da cidade.


………………………………………………………..


Depois da conversa que tive com a Alex, decidi andar pela cidade e me despedir dela.


Por volta das Onze horas volto pra casa e

Vou até o jardim onde a minha tia se encontrava.


- Oi tia. – Falo chegando perto.


- Ah, Oi meu filho, que carinha triste é essa?. – Pergunta me analisando.


- Nada demais tia. – Falo tentando disfarçar a minha tristeza. - Tia queria pedir uma coisa para a senhora.– Digo suspirando.


- Pode pedir meu anjo. – Fala sorrindo.


- Queria que a senhora me emprestasse dinheiro para eu comprar uma passagem para o Brasil, quero ficar um tempo lá, Vou ligar pro meu irmão e avisar que tô voltando. – Falo.


- Nossa não esperava por isso. – Fala surpresa. - Mas é isso mesmo que você quer? – Pergunta.


- É tia, irei dar um tempo, para que as pessoas se acostumem com a ideia de que eu sou um homem. –Falo com seriedade.


- Isso tem haver com a garota que você foi conversar? – Pergunta.


- Também tia. – Falo um pouco triste.


- OK então, Você não vai se despedir dos seu amigos?– Pergunta me olhando.


- Acho melhor não tia. – Respondo.


Depois da nossa conversa, minha tia entrou para ir comprar a minha passagem.

Depois de um tempo ela volta e diz que a passagem já está comprada e o voo será hoje mesmo de madrugada.


Vou pra dentro de casa e arrumo as minhas coisas.

Já com as minhas malas feitas espero da Uma da Manhã, para eu poder ir para o aeroporto, o voo sai a Uma e Meia.

Enquanto isso ligo pro pro meu irmão por parte de mãe.


*Ligação ON*


- Alô? Gael? – Falo.


- Oi maninha. – Fala do outro lado da linha animado.


- Tenho uma coisa pra ti falar, Eu tô voltando mana. – Falo ouvindo a alegria dele.


- Sério maninha? Que massa! – Fala alegre. - Mas porque? Você queria tanto ir pra onde o nossos pais estão. – Pergunta.


- Mano quando eu estiver ai te explico toda a situação. – Respondo.


- Beleza então maninha, quando e que horas o voo sai? – Pergunta.


- Sai hoje por volta de Uma e Meia da manhã.  – Falo.


- OK maninha, assim que tu embarcar me manda uma msgm avisando, te espero no aeroporto, tchau. – Se despede.


- OK mano, aviso sim, tchau. – me despeço e desligo.


*Ligação OFF*


…………………………………………………………


Já no aeroporto me despeço dos meus tio e vou caminhando para o embarque e antes de chegar no avião mando uma mensagem pro meu irmão avisando.


*Mensagem ON*


- Mano já tô entrando no avião,  te encontro ai, Bjs 🌹❤. – Mando e ele visualiza na hora.


- Blz maninha, bjs 🌹❤. – Responde.


*Mensagem OFF*


Entro no avião e sinto ele decolar. Tchau Miami. E Brasil tô voltando.


Espero que quando eu voltar as pessoas e principalmente a Alex me aceite como eu sou.


Notas Finais


Roupa que o Beh colocou pra ir conversar com a Alex. ; https://www.instagram.com/p/BZvWJmkgnRq/


Cabelo ; https://www.instagram.com/p/BE6as_VHgM5/


Comentem o que acharam do cap. Isso ajuda a escrever mais caps.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...