História My Little Dragon - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias RWBY
Personagens Blake Belladonna, Jaune Arc, Lie Ren, Nora Valkyrie, Pyrrha Nikos, Ruby Rose, Weiss Schnee, Yang Xiao Long
Tags Blake Belladona, Ruby Rose, Weiss Schnne, Yang Xiao Long
Visualizações 33
Palavras 1.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, FemmeSlash, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sorrys pela demora, e que a criatividade evaporou por um momento.

Capítulo 3 - Capítulo 1 - Dream our Nightmare


Fanfic / Fanfiction My Little Dragon - Capítulo 3 - Capítulo 1 - Dream our Nightmare

[Black Vision]

Eu abro meus olhos com Menagerie sob fogo, todas as casas que eu observava estavam submersas pelas chamas, eu então me recordo dos meus pais, apertando o passo, fui para a casa de meus familiares na esperança de encontrar alguém, chegando no local, me deparo com a mansão em chamas,minhas mãos e pernas trêmulas me fizeram perder as forças, fazendo então eu desmoronar de joelhos no chão.Enquanto meus olhos se enchiam de lágrimas e de tristeza, percebo uma pessoa em frente a mansão em brasas, essa misteriosa criatura possuía asas, chifres, cauda e escamas pelas mãos e possivelmente pelo seu corpo, oque destacava esse ser, não era suas partes Faunus, e sim seus cabelos longos e rebeldes loiros, isso me chama certa atenção por motivos desconhecidos por mim, mas essa admiração terei que deixar de lado. Lentamente a criatura alada se virava para minha direção, eu levanto meu braço para pegar a minha Gambol Shroud, mas percebo que minha arma não estava em minhas costas como o de costume, estava indefesa perante este Faunus desconhecido. A criatura se vira completamente, ficando assim de frente a mim,seus olhos permaneciam fechados, mas lentamente eles se abriam, mostrando então uma coloração avermelhada, quando o ser estava prestes a falar algo, eu acordo deste sonho. Estava a suar e também a tremer, meu pânico estava estampado em meu rosto, naqueles momentos eu estava precisando de alguém para me acalmar, e também para dizer "Está tudo bem, foi apenas um pesadelo".Mas não, aqui estou, em um acampamento sozinha na floresta com apenas a companhia dos pássaros, me pergunto oque estou fazendo aqui....não, eu estou aqui para entrar na Beacon, eu irei me transformar em uma caçadora para então poder proteger as pessoas.Observo o horizonte com pequena parte do sol a aparecer, me levanto com bastante dificuldade por conta de minhas pernas estarem trêmulas, arrumo meu saco de dormir e voltei a caminhar em direção a Beacon, e pelos meus cálculos, hoje será a última vez que dormirei em um saco de dormir nesta viagem.Depois de algumas horas de caminhada eu finalmente chego em Vale, onde se localiza Beacon, meu maior objetivo até o momento, mal podia esperar, eu pensava em que tipos de aventuras, confusões e amizades eu teria em Beacon,e isto apenas me deixava mais animada. 

[Yellow Vision]

Eu acordo com uma voz me chamando, eu olho pela janela de minha casa na árvore e vejo Ruby, a minha "irmã" mais nova que cuida de mim algumas vezes e também protege minha retaguarda em momentos de batalhas:

-Yaaang, o café da manhã está pronto! - Ruby grita com sua típica voz alegre -Se você não descer rápido daí, eu vou comer todas as panquecas! -A menor fala correndo para dentro da pequena e aconchegante casa.

-A não, você não comeria as minhas panquecas. - Falo a esperando responder, mas apenas recebi o silêncio -Puta que pariu ela tá comendo minhas panquecas! 

Não me importava descer ou não pelo alçapão da casa, só me importava naquele momento as minhas panquecas, desço voando em alta velocidade com minhas asas e apenas parando no chão quando eu estava dentro da cabana. Quando estava observando o local a procura de Ruby,vi Taiyang lavando a louça,ele é o pai da Ruby, Tai me encontrou na floresta quando eu era uma recém-nascida e então ele apenas aceitou o desafio de cuidar de uma híbrida dragão e me tornou "filha" dele, só depois de um tempinho ele começou a namorar a Summer Rose e ai saiu a Ruby, e uma pena que Ruby não foi criada com uma mãe por perto também.Pera, no que eu to pensando, as minhas panquecas porra! :

-Tai, a Ruby por um acaso pegou as minhas panquecas. - Enquanto eu o questionava eu batia repetidamente uma de minhas garras na mesa em que eu me encontrava apoiada. 

-Panquecas.....A sim! A Ruby quando terminou o café da manhã ela foi te acordar, depois disso eu apenas a vi correndo para o quarto dela segurando um prato de panquecas. - Tai fala ainda com seu olhar fixado no prato que lava. -Porque a pergunta? -quando ele havia perguntado, eu já me encontrava andando em direção ao quarto de Ruby. 

Eu paro na frente do quarto de Ruby, essa menina não aprende:

- Ruby abre essa porta! -Minha ordem foi completamente ignorada, oque me fez ficar irritada. - Porra Ruby eu com fome, abre logo a merda da porta! -Desta vez falo com a voz mais firme, só que não resultou em nada. 

Eu fiquei tão agoniada e frustrada que apenas iria desistir, mas acabei tendo uma ideia genial, decidi fazer uma cilada para ela, faço barulho com os pés para parecer que eu estou indo embora, eu pulo e com minhas garras afundadas no teto apenas preciso tomar cuidado para ela não notar minhas asas nem cauda. Fiquei um tempo a esperar Ruby abrir a porta, mas finalmente isso aconteceu, ela abriu a porta e ficou a observar os lados, eu desprendo as garras de minhas mãos do teto e fiquei de ponta cabeça atrás da menor, quando ela notou isso, ela apenas soltou um "droga" baixinho e depois virou para mim:

Oi mana. - Falo esboçando um grande sorriso. -Será que e pedir demais minhas panquecas de volta? -Após meu comentário, Ruby entra no quarto e depois sai dele com um prato inteiro de panquecas com calda. -obrigado senhora. - Falo descendo do teto e pegando o prato de suas mãos. 

Vou em direção a mesa e coloco o meu grandioso prato de panquecas e me sento em seguida, começo a come-las e então Ruby aparece e se senta a minha frente, ela encarava minha comida com digamos certa gula,eu corto um pedaço da minha panqueca e dou a ela,e a mesma confusa me olha,ela iria falar algo mas eu a interrompo :

- Eu to te dando; você tem sorte de não ter uma irmã egoísta. -Falo observando o olhar de Ruby ficar cada vez mais brilhoso. 

-Valeu mana! Você é a melhor irmã do mundo! - Ela fala enquanto me abraçava.

- Não fala assim Ruby, se não ela vai chorar. - Tai comenta enquanto assistia a televisão em um canal de luta

Ruby começa a rir enquanto eu fiquei com uma cara de bunda, eu reviro os olhos e pouco tempo depois a campanhia toca, Ruby vai a porta e para a surpresa de todos um homem de cabelos brancos com óculos,que possuia uma bengala e trajava roupas pretas e verdes se aproxima da minha irmã e pergunta :

-Por um acaso aqui possui duas jovens, uma chamada Ruby Rose e a outra Yang Xiao Long? -O homem pergunta com um tom de voz tranquilo

- Quem pergunta - Falo com meu tom de desprezo. 

-Não prescisa ficar desta forma Xiao Long, não sou uma ameaça.

-Sua bengala diz outra coisa. - Falo observado a bengala que servia como arma, eu tinha esse dom, consigo Identificar uma arma, modelo, oque faz, e que formas pode assumir. 

-Oz, e você? -Taiyang fala com uma voz mais baixa do que o normal. 

-Claro que sim Tai, você não me reconhece mais? -O Homen de cabelos alvos fala abrindo os braços para um abraço 

Tai corre em direção a ele retribuindo o convite do abraço, eu olho para Ruby que a mesma me olhava confusa:

-Velho amigo! - Tai fala dando um leve tapa em suas costas e estendendo o outro braço para deixá-lo passar para dentro de casa. 

-Fom certeza Taiyang -O Homen fala entrando e se sentando em uma poltrona. 

-Você não mudou nada, continua formal como sempre! - Tai fala conseguindo tirar um leve riso do Homen mistério. -Mas enfim, oque te traz aqui Ozpin. -Taiyang fala se sentando na bancada da cozinha. 

-Bem, eu vim aqui dar uma proposta para as suas jovens. -O tal Ozpin fala apontando para eu e Ruby. 

-Qual. -Taiyang o questiona. 

-Gostaria de convida-las para a Beacon. 


Notas Finais


Gente, aqui está o Cap, então, eu tenho um probleminha que pessoas que nunca leram minhas fics não vão saber, eu acabo misturando linguagem informal com uma linguagem formal (Eu acho, não sei português direito), então isso e so meu oroblema mesmo, tá, não se preocupe e super normal.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...