História My Little HOT History - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail, Sword Art Online
Personagens Gray Fullbuster, Kirigaya Kazuto, Personagens Originais, Yui, Yuuki Asuna
Visualizações 47
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oin oin, espero que gostem apenas isso...
Well eu não tinha mais o que escrever na história de Kirisuna e por isso comecei a história da Yui. Se não quiserem ler por mim tudo bem, vai ser a história da Yui.

Capítulo 6 - My name is Yui


Fanfic / Fanfiction My Little HOT History - Capítulo 6 - My name is Yui

 Meu nome é Yui, sou fruto de um amor maluco entre Kirito e Asuna…Meus pais eram, bem malucos. Eu sou um pouco mais racional, não deixo sentimentos influenciarem em todas as minhas ações.

Por favor, não me chame de insensível, eu sou bem, beeeem sensível, apenas não deixo que isso afete em minha vida.

Eu tenho a pele em um tom que é parecido ao do meu pai, mas eu era bem branquinha, a questão é que eu amo o mar e com isso eu fui ficando um pouco bronzeada. Hm…Uma coisa que gosto em mim são meus olhos, eles eram escuros quando eu era menor, mas agora são azuis. Não sei como ou de quem puxei esses olhos, meu pai diz que é porque eu passo muito tempo em jogos de realidade virtual como ALO e isso prejudicou em minha íris.

Bom, hoje é meu aniversário! É o melhor dia pra mim. Eu, meu pai e minha mãe todo ano vamos para uma casa de praia na qual passamos o fim de semana e feriado prolongado nos divertindo. Eu amo essa casa de praia, porque tenho várias memórias legais com meus pais e porque eu sou apaixonada pelo oceano.

Minha linha de pensamento aleatória foi interrompida quando ouvi batidas na porta, provavelmente seria minha mãe querendo saber se eu já tinha terminado de arrumar minha mala, claro que sim, minha mala estava pronta desde ontem.

Abri a porta e percebi que não era minha mãe e sim o meu pai.

Isso me deixou aflita, meu pai nunca vem até meu quarto se não para falar algo importante ou me dá broncas, sei que não fiz nada de errado.

Ele entrou visivelmente desconfortável quando eu dei espaço, sentou-se na beira da minha cama e cruzou as mãos.

-Está animada Yui? - Perguntou dando um sorrisinho de leve, meus pais eram jovens, jovens até demais para país comuns. Mamãe tem 34 e meu pai tem 36.

O olhei sem reação, seja lá o que meu pai veio falar comigo, ele estava enrolando.

-Sim. - Respondi direta e perguntei mais direta ainda: -O que te trás aqui pai?

Assim que perguntei ele começou a coçar a nuca, meu pai seeeempre faz isso quando é encurralado, aos olhos da minha mãe isso é extremamente sexy, eu acho extremamente pertubante.

-Sabe o seu primo? - Ele perguntou após um leve período de silêncio.

-Qual dos? - Perguntei em ironia saudável, pela cara do meu pai não parecia tão saudável assim. Mas Poxa, a tia Sugu tem uns 500 filhos.

-Gray. - Meu pai concluiu e afirmei que sim com a cabeça, eu não sabia quem ele era de rosto ou sequer conhecia ele, mas mamãe costuma dizer que Gray é muito bonito e prestativo. - Ele vai na viagem dos sonhos com a gente.

Disse de uma vez e fiquei pasma, olhando para meu pai com olhos arregalados, como assim ele vai com a gente?! Essa viagem é minha cara, eu espero o ano todo pra ter meus pais só pra mim, por que eu teria que compartilhá-lo com esse tal de Gray?!

Vendo minha reação meu pai tentou me confortar:

-São só 7 dias querida. - Falou suavemente, eu já estava vermelha de raiva.

- São os meus 7 dias pai! - Rosnei de forma inconsequente para o meu pai, que já me olhava de cara feia.

- Então aprenda a dividir! - Gritou ainda mais alto que eu.

- Nao quero! - Gritei também e foi aí que percebi o quão mimada eu estava parecendo, mas eu já tinha ido longe de mais e o sermão do meu pai estava pontinho.

- Gray perdeu o pai muito cedo Yui! - Assim que ele disse eu recuei, toda errada. - E isso não impediu que aos 19 anos ele segurasse a barra pesada de um teto com a Sugu! - Olhei para o chão, sem coragem para olhar nos olhos do meu pai. Ele andou até a porta, sério. - Então deixa de ser mimada, sorria e seja legal! - Terminou saindo do quarto e batendo a porta com força.

Assim que ele saiu eu demorei um tempo para processar aquilo tudo, meu Deus porque eu agi assim? Normalmente eu nunca deixo sentimentos influenciarem e agora tudo que eu falei foi com raiva, droga…Eu parecia uma criança pequena que tem que não quer compartilhar o brinquedo.

Me encolhi na cama, nesses momentos eu queria ter alguém pra conversar. Alguém como…Meu mago de gelo.

Como disse no início eu passo muito tempo jogando jogos de realidade virtual, e foi em um desses que conheci o único cara que gostei/amei em toda a minha vida. Seu nickname no ALO era Mago do gelo e ele era lindo, pelo menos na aparência do jogo… Conheci ele porque éramos da mesma guilda e formos mandado para um Boss sozinhos. Foi aí que percebi como alguém pode ser uma máquina de frieza, sarcasmo e ainda conseguir roubar meu coração.

Passou cerca de 1 mês pra eu admitir que estava apaixonada pelo mago do gelo, cara eu nem sei nada sobre ele…Mas por algum motivo eu estava completamente encantada, vai ver eram hormônios, eu só tinha 14 anos.

Ele era aparentemente mais velho que eu e no último dia que nos vimos eu fui beijada por ele, nunca pensei que um beijo conseguia ser tão suave e tão frio ao mesmo tempo. Tinha algo naquele beijo, ele me beijava como se sentisse dor, passava a mão pelo meu corpo frágil como se quisesse guardá-lo só pra si. Na hora eu não entendi porque aquele beijo tinha sido tão do nada e tão aleatório, mas depois daquilo meu Mago do gelo nunca mais entrou no ALO ou em qualquer outro jogo…Eu nem sequer tinha um nome.

Respirei fundo, não iria chorar por isso, não mais.

A verdade é que…Eu fui abandonada, o amor da minha vida me deixou, goste eu ou não essa é a verdade. Me obriguei a superá-lo e pra isso tive que focar na realidade, até parei um pouco de jogar ALO, porque tudo lá me lembrava ele, e ele não merece isso.

Ouvi outras batidas na porta, provavelmente seria minha mãe pronta pra da mais esporro.

    Abri a porta e dei de cara com…O Mago de Gelo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...