1. Spirit Fanfics >
  2. My Little Hybrid - Vmin >
  3. Único;; Pervert Hybrid

História My Little Hybrid - Vmin - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


A história não tem intenção de ofender, se não gosta, não leia!

Boa leitura 💜

Capítulo 1 - Único;; Pervert Hybrid


Taehyung nunca quis ter um animal de estimação. Ele não tinha tempo para cuidar de um animalzinho, seu trabalho tomava todo o seu tempo. Não era fácil ser contador de uma empresa tão grande de Daegu.

Mas a vida nunca era a seu favor, ele sempre pensava assim. E percebeu que isso era verdade quando viu o pequeno e rosado rapaz com duas orelhinhas e um rabinho cumprido entre as pernas junto de seu melhor amigo Min Yoongi, Jimin o híbrido de gato mais fofo que Taehyung já vira mesmo sendo o primeiro também intitulado como presente de aniversário.

Taehyung jamais esqueceria do dia em que ganhou o seu híbrido. Era seu aniversário e jamais estave mais empolgado naquela tão importante data, Yoongi jurava que tinha o melhor presente do mundo e quando o Kim entrou no café e viu o rapaz de fios rosas e orelhas no mesmo tom, ele pôde até se assustar.

Jimin é um híbrido doce, bonito, atraente, e Taehyung tinha certeza que sentia algo a mais que carinho pelo gato brincalhão e cheio de dúvidas. Jimin era encantador e Tae nunca viu tamanha beleza.

E desde seu aniversário, ele tem vivido com o híbrido, mesmo que não goste de assumir, se apegou demais ao gato humano a ponto de sentir ciúmes de qualquer um que Jimin tivesse um carinho a mais, e adora tê-lo consigo, era impossível não se apegar a Jimin, sendo o ser mais amável que já existiu.

No dia de hoje especialmente Taehyung estava na doceria favorita de Jimin, e também a melhor de Seul comprando vários doces e bolos para Jimin. Já faziam três meses que ele estava em sua casa, e eles sempre faziam um tipo de comemoração. E hoje era o dia.

Comprou os doces favoritos, refrigerantes que Jimin gostava, balas, pirulitos,não poupou dinheiro para mimar o pequeno, era seu dia afinal.

Entrou em casa e parou na porta pensativo ao ver que o pequeno não foi o receber como de costume. Achou estranho pois Jimin sempre corria para recebê-lo sem sequer um aviso de que havia chegado.

— Minnie? - Chamou depois de um tempo vendo que o rosado não aparecia, um pequeno bico formou-se nos lábios finos, estava irritado. — Kim Jimin? - Havia dado seu sobrenome ao menor, e adorava o chamar assim mesmo que agora esteja falando em mais plena seriedade. — Kim Jimin, onde você está? - Chamou mais uma vez já impaciente.

Deixou os sapatos na porta, levou as sacolas de compras até a cozinha e bufante subiu as escadas rapidamente procurando pelo menor. Abriu a porta de seu quarto vendo Jimin completamente entretido em seu celular provavelmente com os fones altíssimos já que não ouvira seu "dono" o chamar. Pigarreou antes de gritar pelo menor e respirou fundo.

— Jimin! - Gritou desta vez vendo-o se assustar e largar o aparelho na cama.

— Tae Tae chegou! - Sorriu largo logo dando um abraço no mais alto que sorriu mesmo estando muito irritado.

— Você não foi me receber... Achei que tivesse saído. - Falou passando a mão pela cabeleira rosada do pequeno.

— Não, eu só estava escutando música. - Diferente de outros híbridos, Jimin não falava em terceira pessoa. Apenas quando se sentia nervoso e Taehyung assumia que achava muito fofo. — Como foi no trabalho, hyungie?

— O mesmo de sempre, nada demais. - Suspirou cansado. — Tome banho e desça, vamos ver aquele filme que me pediu. - Jimin soltou o abraço.

O menor sorriu e assentiu logo se trancando no banheiro. Taehyung não era de se meter na vida de Jimin, porém nesses dias o menor andava estranho, pendurado o tempo todo no celular. O Kim não era controlador, mas queria saber o que ele tanto fazia. Mesmo que tentasse resistir a tentação, sentou-se na cama e pegou o celular que ele mesmo havia dado, não parecia haver nada demais ali. Seu Jimin não faria nada ruim. Mas, e se olhasse as conversas? Não não, Jimin é um menino inocente e adorável não acharia nada demais.

— Taehyung, você tem que se controlar, Jimin é o seu garotinho. - Ditou para si mesmo colocando o celular onde estava e saiu do quarto mesmo que todos os seus músculos o implorassem para voltar e ler tudo.

Entrou no quarto e se jogou na cama enfiando o rosto entre os travesseiros e permaneceu assim por um bom tempo. Estava arrependido, não deveria ter olhando o celular do pequeno, muito menos pensado em fazer isso. Era como se ele não confiasse em Jimin, mas Jimin é o serzinho que ele mais ama.

— Eu tinha que ser tão idiota!? - Gritou tendo o som abafado pelo travesseiro.

— Você não é idiota, hyung. - Ouviu Jimin dizer ao seu lado e sorriu para disfarçar o susto que tomou.

— Já está pronto?

— Já sim. Vou arrumar as coisas na sala enquanto você toma banho, tá bom? - Saiu sem nem escutar uma resposta e foi a sala preparar o local.

O Kim já de banho tomado e arrumado desceu com sua calça moletom cinza e blusa azul marinho. Jimin sorriu ao ver o maior sentar ao seu lado e deu play no filme.

— O que você fez hoje, Minnie? - Perguntou envolvendo o rosado num abraço que o fez ronronar.

— Eu assisti séries, arrumei meu quarto e pesquisei um pouquinho.

— Sobre o que pesquisou? - Perguntou o Kim fazendo o mais novo corar.

— Uhm, deixa isso pra lá, hyungie. - Falou sem graça e ganhando um tom avermelhado em suas bochechas enormes.

— Por que? Me diga Jimin, não vou te repreender. - O Kim insistiu olhando para o menor.

— Eu... Eu queria saber como se faz, amor. - Sussurrou a última palavra como se dissesse o pior palavrão do mundo.

Taehyung travou o maxilar cerrando os olhos. Jimin tinha um namorado? Como poderia se o menor mal saía de casa?

— Por que queria saber Jimin? Você pretende fazer? - Perguntou soltando o rosado e segurando o queixo do mesmo sem força, apenas para olhá-lo

— Não hyung. - O pequeno falou em tom de alerta se afastando do mais velho. — Eu só estava curioso. - Falou por fim voltando a olhar a TV.

— Pois a curiosidade matou o gato, Jimin. - Taehyung sorriu divertido ao ver o rosado o encarar.

— C-Credo hyung! - O menor se encolheu. — Por que eu não posso fazer amor?

— Porque isso não é coisa pra você. Você não pode fazer nada sem a minha permissão.

— Yoongi hyung disse que se deve fazer amor com quem gostamos. - Jimin sibilou baixo pegando um dos cupcakes na mesa de centro. — Com quem você faz amor, hyung?

Taehyung o encarou incrédulo. Estava a beira de um ataque de nervos, ainda assim estava envergonhado. Maldito Min Yoongi que sempre colocava coisas da cabeça de seu pequeno, e Jimin por ser de natureza tão curioso queria saber de tudo e as vezes até demais.

— Isso não te interessa, pirralho. - Taehyung deu um ponto final no assunto.

Um silêncio tomou toda a casa, enquanto Jimin ainda pensava em mais perguntas e coisas para se dizer. E talvez tivesse escolhido a pior frase para voltar a abrir a boca.

— Acho que eu quero fazer amor com o Namjoon hyung. - Falou fazendo um bico pensativo. Sabia que Taehyung não gostava de Namjoon e no fundo queria provocá-lo. Por mais que pensasse mesmo aquilo.

Taehyung arregalou os olhos encarando o gato e se levantou.

— Você não vai fazer nada com aquela chita! - Esbravejou.

— Namjoon hyung não é uma chita! Não diga besteiras, seu chato! - Defendeu o amigo dando língua para o mais velho.

— Jimin, você não vai fazer amor, você não vai dar beijos, nem nada disso, entendeu? - Perguntou sério encarando o menor.

— J-Jimin deu beijinhos no Nammie. - Jimin sussurrou trêmulo.

Era a gota d'água, Taehyung sentia cada parte de seu corpo queimar. Subiu as escadas batendo pé e se trancou no quarto para que não gritasse e brigasse com o menor. Queria matar Jimin, Namjoon e principalmente Yoongi por ter deixado isso acontecer.

Não gostava de Namjoon, nem um pouco. O híbrido era de seu amigo   Yoongi que resolveu adotá-lo para fazer companhia a Jimin quando ficasse em sua casa, e também para ter uma companhia quando se sentisse só. Mas, Taehyung sempre sentiu raiva dele. Alto, charmoso, tinha certeza que se fazia de desajeitado para ganhar o coração de seu pequeno Jimin que particularmente gostava de garotos desastrados. Onde já se viu? Jimin querer fazer amor logo com ele?

E então Taehyung pensava mais uma vez na voz de seu amigo; "Logo Jimin terá o primeiro cio, você vai ter que deixar ele passar com alguém, ou vai ter que dar um jeito no seu pequeno." 

Não, de jeito nenhum deixaria Jimin nas mãos de Namjoon, estava mesmo morrendo de ciúmes. Não podia deixar o seu gatinho em mãos que não fossem suas, teria que mostrar para o menor e se certificar de que não seria com Namjoon.

Devagar se levantou da cama e abriu a porta do quarto dando de cara, ou melhor, quase tropeçando no pequeno Jimin deitado no chão completamente encolhido com lágrimas nos olhos em sua porta. Estava devastado e pálido de tanto chorar.

— Hyung? - Soluçou se ajoelhando. — Perdoa o Jimin por ser tão curioso assim? Perdoa o Jimin? - Pediu choroso fazendo o coração do mais velho amolecer.

— Sim, meu gatinho. Vem cá, vamos conversar um pouquinho. - Pegou o gato no colo sentindo o rabinho de enrolar em sua perna e Jimin deitar a cabeça em seu ombro.

Caminhou até o colchão se sentando com o rosado no colo e respirou fundo antes de começar a a falar.

— Minnie, não há problema em você achar que está na hora de fazer amor. - Sorriu fraco e envergonhado. — Como Yoongi disse, só fazemos amor com quem gostamos de verdade, a pessoa que faz nosso coração bater mais forte. Você está apressando um pouco as coisas, pense um pouquinho, Namjoon faz seu coração bater mais forte? Você tem sentimentos por ele? - Perguntou temendo a resposta e respirou aliviado ao ver o menor sussurrar um "não" quase inaudível. — Então, quem realmente faz seu coração bater? Se não tiver ninguém, não tem problema não está em tempo de ter um namorado. - E na verdade torcia para que isso nunca ocorresse.

— Então... Acho que tenho que fazer amor com você, hyung. - Jimin olhou para o mais velho totalmente corado.

Taehyung mais uma vez estava surtando, talvez de alegria. Não podia estar apaixonado pelo híbrido, mas foi tão bom ouvir aquilo que queria gritar de emoção.

— Comigo? - Perguntou para ter certeza. — Você não pode fazer isso comigo, Jimin.

— Mas, Jimin gosta de você hyung, o coração de Jimin bate forte por você. - Disse completamente envergonhado enquanto brincava com os próprios dedos.

— Na verdade... O meu também Jimin. - Assumiu sorridente vendo o híbrido sorrir também o abraçando.

— Então, você vai fazer amor comigo?

— M-Mas agora? - Taehyung quem estava nervoso agora.

— Sim, hyung. - O gato sorriu.

Ajeitou-se no colo do mais velho colocando uma perna de cada lado deitando Taehyung sob o colchão macio e movendo o quadril contra o do mais velho que suspirou sôfrego pelo contato inesperado.

— J-Jimin, onde aprendeu a fazer isso?

— Eu pesquisei, hyung. - Sorriu divertido.

Jimin levou as mãozinhas até os ombros do mais velho se deitando devagar sobre o corpo do Kim e sorriu aproximando os lábios, um beijo exasperado se iniciou e Minnie nunca tinha se sentido tão contente daquela forma. O coração de ambos estava acelerado, as mãos suavam enquanto a língua quente de Jimin passeava pela boca de Taehyung.

Você pesquisou isso também? - Taehyung riu.

O moreno deitou Jimin na cama sem muita pressa, sabia que o menor não tinha experiência então tentaria o ensinar da melhor forma. Tirou devagar a pequena bermuda vermelha que Jimin usava juntamente a camisa que havia pegado do Kim, o rosado corou quando se viu quase nu a frente de seu hyung, e Taehyung pelo contrário estava encantado com quão mais bonito ele havia ficado. Jimin era lindo em qualquer circunstância, principalmente quando estava quase nu e completamente corado.

Taehyung sorriu de canto beijando todo o tronco do mais novo tomando os mamilos rosas em sua boca enquanto chupava e dava pequenas mordidas em um, brincava com os dedos no outro, Jimin gemia baixo enquanto fechava os olhos com força e apertava o lençol abaixo de si.

O moreno avançou ainda mais descendo os lábios até a boxer branca beijando o tecido molhado pelo pré-gozo do membro semi desperto de Jimin. Retirou a roupa íntima deixando Jimin completamente nu a sua frente, estava excitado apenas de olhar o de cabelos rosas daquela forma.

Segurou o falo do pequeno e o masturbou lentamente logo o tomando em sua boca o lubrificando completamente fazendo pequenas lágrimas de prazer escorrerem no corpo de Jimin.

Taehyung o chupava com vontade, dando leves mordidinhas prazerosas e lambendo a fenda e sorria cada vez que Jimin tremia abaixo de si.

Tirou a boca do íntimo deixando um último selar ali e tratou de tirar as próprias roupas, a ereção estava dolorida e precisava resolver logo. Jimin sorriu nervoso, estava feliz e ainda assim excitado ao ver seu hyung daquela forma, mas ele era bonito e como Yoongi dizia, era muito gostoso.

— Eu vou te preparar para que não doa tanto, tudo bem?

O Kim se ajoelhou levantando um pouco as pernas do rosado e sentiu o membro latejar ao ver a entradinha pulsante e levemente molhada de Jimin, levou dois dedos a boca do menor que chupou com vontade fazendo Taehyung quase delirar, abriu mais as pernas de Jimin e colocou um dedo na cavidade quente e apertada, Jimin gemia alto ao ser estocado pelo dedo longo do hyung que se deliciava ao escutar os gemidos. Inseriu outro dedo estocando com pressa, não queria que Jimin sentisse tanta dor mas já estava enlouquecendo.

— Hyung... Eu quero você, por favor. - Falou entre cortado e respirando fundo.

Taehyung tirou os dedos e se ajeitou sobre Jimin colocando o falo na entrada de devagar, Jimin gemeu alto ao ser invadido e Taehyung o beijou para que se acalmasse, segurou a cintura fina com força para marcar seus dedos na pele branca, o beijava com vontade distraindo o rosado da dor que sentia e quando estava completamente dentro, estocou o menor com força sentindo Jimin arranhar suas costas em protesto.

Continuou em movimentos mais fracos e devagar, estava a ponto de enlouquecer com os gemidos doces de Jimin, estocava fundo e sem dó acertando várias vezes o ponto doce, a cabeceira da cama batia várias vezes contra a parede causando um barulho mais alto que os gemidos no quarto, ambos suados e com a respiração pesada, Jimin se tocava com vontade na mesma velocidade em que era estocado ferozmente pelo Kim que mordia os lábio com força o suficiente para machucá-lo.

Não tinha visão melhor na opinião de Taehyung. Seu gatinho completamente fadigado, dando gemidos manhosos e com as bochechas rubras, os fios rosas colados na testa pelo suor e o corpo quente enquanto recebia as investidas generosas do Kim.

Tomou mais uma vez os lábios cheios e avermelhados de Jimin para si e ouviu um miado contra sua boca, Jimin chegou ao ápice os sujando e tremendo completamente, Taehyung estocou novamente chegando ao orgasmo com um gemido pesado.

Deitou-se ao lado do menor e o beijou novamente mordendo o lábio inferior do menor no final.

Tinha sido a melhor experiência de ambos, e Jimin nunca esteve tão feliz por fazer amor com quem gostava, e Taehyung, também.

— Eu quero fazer amor todo dia, hyung. - Sorriu se aconchegando no peito do moreno que sorriu cansado.

— Se eu aguentar, podemos sim. - Respondeu enquanto acariciava os fios molhados do pequeno que ronronou.

— Eu amo você, hyungie.

Eu também te amo, gatinho. 


Notas Finais


Obrigado por ler!
Leia as minhas outras obras! 💜
Deixe um comentário se quiser. 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...