História My Little Ômega - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jimin Jungkook Jikook
Visualizações 151
Palavras 2.071
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu escrevi esse capítulo muito puta, porque eu havia feito esse mesmo capítulo bem mais detalhado e legal, porém a porra do spirit bugou e apagou, e eu tive que escrever tudo de novo. Então se esse capítulo tiver meio morto ou sem graça, culpe o spirit, não a mim.

Grr
Boa leitura!

Capítulo 29 - I'll still hear that, even if it takes forever.


Sem dizer qualquer coisa, Bambam continuava parado em nossa frente, estático, sem mexer sequer um músculo. Olhei para Jungkook, que encarava Bambam vidrado.

- O que faz aqui? - Jungkook diz ainda encarando o mesmo. Bambam segue seu olhar para mim e nos encara confuso.

- De onde vocês se conhecem? - Perguntou interessado.

- De onde vocês se conhecem? - Pergunto dando ênfase no "vocês".

- Você não respondeu minha pergunta, Bambam. O que faz aqui? - Jungkook diz impaciente.

- J-Jungkook...- O chamei. O mesmo nem olhou para mim, continuou encarando Bambam. - Jungkook, eu estou falando com você.

- O que foi, Jimin? - Me encarou irritado. Engoli seco e não disse nada, Jungkook nunca havia falado tão rigidamente comigo.

- Não, nada.

- Cara, eu estou confuso. - Bambam diz. - Quero saber o que querem.

- Quero saber o que faz aqui. Não tinha ido morar em Daegul? - Jungkook cruza os braços.

- Eu voltei porque precisava voltar, para o casamento da minha irmã. Está encomodado com a minha volta, Jeon? - Falou sarcástico.

- Escuta aqui...- Jungkook iria para cima do mesmo, porém eu segurei seu pulso.

- Jungkook, calma.

- E você, Jimin, de onde conhece Jungkook?

- Eu o conheci na escola. Algum problema?

- Parecem tão íntimos. Como o mundo dá voltas, não? Que bom que conseguiu achar alguém mais babaca que eu. - Falou olhando torto pra Jeon, que bufou alto. Os olhos do mesmo estavam começando a ficar violentamente vermelhos.

- Babaca? Você não fez nem a metade do que Jungkook faz no nosso relacionamento. - Falo e Jeon arregala os olhos.

- Relacionamento? - Franziu o cenho e me encarou. - Que relacionamento, Jimin?

- Ele é o ex na qual te falei, Jeon. - Jungkook arregalou ainda mais os olhos e riu sarcástico. Bambam engoliu seco ao ver a expressão de Jungkook.

- Ele é o quê? 

- Qual o problema? Por que o espanto?

- Engraçado, não, Bambam? Como o mundo é pequeno. - Jungkook diz. - Lembra do ex que eu te falei, Jimin? É ele. - Nessa hora eu não ouvi mais nada, apenas aquela frase se repetindo.

- Pera...é isso mesmo que eu ouvi? Você é ex do Jungkook? - Perguntei assustado. O mesmo assentiu.

- É pra abrir o jogo? Então vamos abrir. Eu namorei primeiramente com Jungkook, e, na real? Eu não gostava dele, apenas era um, digamos que "brinquedo sexual" pra mim. - Jungkook começou a bufar ainda mais alto, e seus olhos? Estavam muito piores. - Bem, depois eu conheci um ômega e-

- E me abandonou pra ficar com esse ômega. - Jeon praticamente cuspiu as palavras.

- É...Bem, Jungkook, esse ômega...- Bambam não terminava a frase.

- Esse ômega o quê, Bambam? - Pergunto.

- Esse ômega...era o Jimin. - Arregalei os olhos e Jeon também. - Eu conheci o Jimin e acabei me atraindo por ele, então resolvi terminar com você pra ficar com ele. - Jungkook riu e passou as mãos por seu rosto, nervoso.

- Então que você terminou comigo pra ficar com ele, que agora é meu namorado? - Jungkook diz com raiva. Primeiramente eu me assustei pelo tom de sua voz, que estava Grossa demais, porém depois me dei conta de que ele havia dito "namorado". Um sorriso queria sair, porém eu precisava me manter sério diante daquela situação.

- Namorado? Estão namorando? Como o mundo é pequeno mesmo. Se me derem licença, preciso ir, estou atrasado. - Falou e saiu apressado sem olhar pra trás. Jungkook me encarou e não disse nada a não ser um "Vamos".

Segui o mesmo, nenhuma palavra foi dita até chegarmos ao seu condomínio. Subimos e nada, nenhuma palavra e nenhum olhar. Aquele silêncio estava me deixando louco...

- Jungkook, me desculpa, eu não sabia que era você e-

- Tá tudo bem, Jimin. Não se preocupe. - Falou tão baixo que se tivesse mais pessoas, seria impossível ouvir.

- Não, não está. Não minta para mim, eu só quero seu bem, não quero que fique essa ten-

- Jimin, eu já disse que está tudo bem. - Falou mais rígido. Assenti e fiquei em silêncio, sem dizer mais nada. Assim que chegamos, Jungkook destrancou a porta do apartamento, me dando passagem para entrar. Sinto um cheiro maravilhoso exalar pela casa, e estava vindo da cozinha.

- Junghyun? - Jungkook chama pelo irmão olhando ao redor da sala. Junghyun logo aparece com uma colher na mão e um avental na cintura.

- Estou aqui! - Sorriu. - Estou fazendo a sobremesa, o almoço já está pronto. Vão logo tomar banho antes que a comida esfrie. - Forcei um sorriso para não parecer tão mal educado, e Jeon? Nem sequer se deu ao trabalho de forçar um mísero sorriso pro irmão. - Aconteceu alguma coisa? Estão tensos...

- Não aconteceu nada, Junghyun. - Falou ríspido. - Vem, Jimin. - Segurou meu pulso e me puxou para dentro do quarto, em seguida trancando a porta. Jungkook suspirou fundo e pegou sua toalha. - Irei tomar banho, fique à vontade. - Falou sem manter contato visual e entrou no banheiro. Então, a vontade de chorar veio junto com a raiva. Agarrei um travesseiro de Jeon, me sentei na cama e coloquei tudo pra fora, lágrima por lágrima.

Eu não sabia que Bambam era o babaca que havia feito aquilo com Jeon, se eu soubesse eu nunca teria me envolvido com aquele imprestável, e principalmente, se eu soubesse se isso iria machucar a pessoa que eu amo...



Alguns longos minutos se passaram e Jeon saiu do banheiro, com a toalha amarrada em sua cintura e seus cabelos molhados. Dei uma rápida olhada tomando cuidado para meus olhos não irem para outro lugar. Rapidamente, desviei o olhar de Jeon e afundei meu rosto no travesseiro, tentando não chorar. Sinto um peso invadir a cama, então deduzi que Jungkook havia se sentado na mesma. Levantei meu olhar vagarosamente e o vi, sentado, ainda com os troncos a mostra e me encarando fixamente.

- Por que seus olhos estão brilhando? - Perguntou me encarando. - Estava chorando?

- N-não, está tudo bem...- Limpei as malditas lágrimas que insistiam em cair.

- Me desculpa. Eu não devia ter agido daquela maneira com você. Fiquei muito confuso com aquilo tudo, e acabei descontando minha frustração em você...me desculpa. - Falou, acariciando meu rosto. 

- Está tudo bem, Kook. Sei que não fez por mal. - Segurei sua mão que acariciava minhas bochechas. 

- Não quero lhe ver chorando, muito menor por culpa minha, ok? Me perdoe.

- Tudo bem, eu entendo. - Sinto braços fortes me envolverem em um abraço apertado, sorri leve e retribui o mesmo.

- Não devia ter falado daquele jeito com você...

- Já disse que está tudo bem, Kook, não fez por mal, apenas estava confuso, e eu entendo isso. Mais uma coisa, eu não sabia que ele estava em um relacionamento, se eu soubesse, eu não teria me envolvido com ele, e se eu soubesse que fosse com o amor da minha vida, muito menor. - Sorri e acariciei uma de suas mãos. - Mas, eu tenho uma pergunta.

- E qual seria? - Falou brincando com meus dedos.

- Se ele é alfa, e você também, como vocês namoraram? Quer dizer, sei que é uma pergunta um tanto quanto idiota, mas isso não seria "errado"? - Perguntei curioso e Jungkook riu nasalado.

- Meu bem, preste atenção. Quando você ama uma pessoa, não há nada que impeça que vocês fiquem juntos. Esse negócio de que o certo é alfa e ômega, pra mim não existe, afinal, não mandamos no nosso coração. É uma coisa que acontece sem previsão, entende? Não é nada planejado, e bom, eu o amava, infelizmente não foi recíproco, mas eu o amava, e pra mim, aquilo que importava, e não essas regras bestas. - Falou. Aquelas palavras saíam tão...naturalmente de sua boca. Jungkook é especial. Que outro alfa sabe cozinhar tão bem quanto ele? Que outro alfa sabe como lidar em situações como as dele? Que outro alfa sabe valorizar o parceiro ou a parceira? Existem, sim, mas são raros.

- Eu tenho tanta sorte de ter te conhecido. Obrigada por ter aparecido na minha vida, obrigado por me fazer sorrir quando ninguém mais conseguia. Eu nem sei o que dizer...Eu, gosto muito de você, hyung. - Eu quero, mas eu não consigo. "Eu te amo"...Eu quero falar, mas não consigo, não sei se é medo ou sei lá o quê, eu queria tanto expressar pra ele o quanto ele é importante pra mim.

- Você não consegue dizer "eu te amo", não é? Tudo bem, eu entendo. - Acariciou meu rosto. - Eu ainda irei ouvir essa frase, nem que demore uma eternidade. Eu te amo, Jimin.

- Kook-ah, quero que saiba que não é porque não consigo falar essa frase, que eu não ame você. Você é muito importante pra mim, não sabe o quanto. Não duvide disso por uma simples frase, quero que acredite no que digo.

- Eu acredito. - deu aquele enorme sorriso que tanto amo. - E eu espero que você acredite no meu amor também. 

- Eu acredito. - Sorri com meu eyes-smile. Ah, hoje foi tão cansativo. - Me joguei na cama, ouvindo uma risada baixa de Jeon.

- Vai tomar banho, está suado. E não demore, antes que Junghyun apareça gritando para irmos almoçar. - Dei uma risada baixa, pegando uma toalha e entrando no banheiro.


              P.O.V JUNGKOOK


Assim que Jimin entrou no banheiro, vesti uma roupa, na qual era uma bermuda jeans e uma blusa. Abri o armário a procura de uma roupa para Jimin, o que seria difícil, já que as minhas roupas são maiores e mais largas que as dele.

Achei uma calça moletom preta e um moletom cinza, que eu tinha certeza absoluta que iria ficar grande nele. Coloquei as peças em cima da cama e assenti.

- Será essas mesmo. - Falei para mim mesmo e assim, ouvi a porta do banheiro ser destrancada. Pude ter a imagem de Jimin com os cabelos loiros molhados e a toalha cobrindo todo o corpo. Ri e me aproximei.

- Por que está cobrindo seu corpo?

- Por que está se aproximando? - Falou recuando para trás.

- Perguntei primeiro. Qual é, Jimin, deixe-me ver, eu deixei você ver o meu abdômen. - Dei mais alguns passos a frente.

- Deixou por conta própria, porque eu não lembro de pedir nada. - Continuou recuando até que suas costas se chocaram contra a parede, me fazendo sorrir ainda mais. Me aproximei por completo e coloquei meus braços na lateral do corpo de Jimin, o impedindo de sair.

- E agora, gatinho? - Brinquei. Aproximei meus lábios de seu pescoço e dei selares no local, fazendo Jimin arfar.

- Ah, Jeon, isso é jogo baixo. - Falou entre arfadas. O empurrei na cama e subi em cima do mesmo, colocando minhas pernas na lateral de seu corpo e me inclinando para perto.

- Não é não. - Fiz uma trilha de beijos do pescoço até a boca. - Ou é? - Sorri e iniciei um beijo quente. Apoiei uma de minhas mãos na cama e com a outra eu acariciei o rosto do menor. Desci os beijos até seu pescoço, dando chupões. Quando iria iniciar outro beijo, ouço batidas eufóricas na porta.

- Jungkoooook, vem comeeer! - Junghyun gritou, fazendo Jimin rir e me fazendo revirar os olhos.

- Já vou, porra! - Gritei. Bufei frustrado e sai de cima de Jimin, em seguida o mesmo também levantou. 

- Não fala assim. - Jimin disse, rindo alto. - Enfim, cadê as roupas? - Apontei para a cama e o mesmo pegou as peças, entrando no banheiro em seguida.

Alguns minutos depois, Jimin sai do banheiro, e realmente, eu poderia dizer que ele era uma criança vestindo as roupas do pai. O moletom ficou bem mais frouxo que deveria, mas pelo menos a calça ficou boa. Comecei a rir alto, fazendo Jimin cruzar os braços e me encarar torto.

- Do que está rindo, idiota? - Bufou, ajeitando o moletom em seu corpo. - Não tinha outras roupas?

- Não, e mesmo se tivesse eu não iria te dar. Você ficou muito fofo e...engraçado também. - Ri alto novamente. Jimin levantou a mão, ameaçando me bater, porém logo a abaixou. - Vamos logo, bolinho, antes que ele grite de novo. - Falei prendendo o riso. Jimin fez bico por conta do apelido e bateu os pés.

- Aigoo! Idiota. Vamos antes que eu dê na sua cara. 

- Tá bom, bolinho.

- Jungkook! - Bateu os pés novamente, me fazendo rir.

- O que foi?

- Grr...- Rosnou e saiu do quarto, me fazendo rir ainda mais.


Notas Finais


Até amanhã~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...