História My Little Prince - Taekook - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Vkook
Visualizações 152
Palavras 6.806
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


(╯°□°)╯︵(\ .o.)\

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

C
R
I
A
N
Ç
A
S
!
<333

Capítulo 39 - Batata Palha do meu Estrogonofe


Fanfic / Fanfiction My Little Prince - Taekook - Capítulo 39 - Batata Palha do meu Estrogonofe

 Jungkook POV

 Acordei já desligando o despertador para não acordar o alfa, ao olhar para o meu lado direito ali está ele, dormindo com uma expressão serena, os cabelos rebeldes e de volta ao castanho um pouco bagunçados, a boca entreaberta e a mão esquerda por de baixo da bochecha correspondente, seu corpo virado em minha direção, uma bela imagem e.

 

" Quem você quer enganar, Jeon Jungkook?! "

 

Adicionem ao fundo o efeito sonoro de vidro quebrando e imaginem um mini Jungkook diabinho no meu ombro esquerdo que surgiu depois de um "Puff!"

 

" É ao lado desse cara que você quer acordar todos os dias? " 

 

Revirei os olhos quase realmente enxergando o meu lado demoníaco em miniatura, minha mente talvez esteja me pregando peças por talvez ser hoje o dia mais importante de toda a minha vida, só ontem conferi mais de dez vezes se as alianças estavam no bolso escondido da minha mochila, depois de muito pensar decidi pedir meu alfa em casamento em um hotel fazenda, o lugar é lindo e acho que vou conseguir demonstrar tudo o que sinto por ele lá, no meio do campo de margaridas enquanto saboreamos um piquenique selecionado especialmente por mim!

 

" Como se 'Toddynho com Cookies fossem um piquenique mesmo... Acorda Jungkook! Olha só pra' ele! A baba escorrendo, ronco alto, folgado ao ponto de estar quase te derrubando da cama de tão esparramado! Pensa! Tony Stark tá' na área... "

 

Antes que eu pudesse responder a própria paranoia, acrescentem outro efeito sonoro, dessa vez de uma harca e depois outra miniatura minha, um segundo anjinho, porquê o primeiro já sou eu, no meu ombro direito.

 

" Não escuta ele, Kookie! O TaeTae hyung é o alfa dos seus sonhos! Convenhamos que ele não é um Príncipe, mas é tudo o que você queria e sonhava! "

 

Sorri concordando com o meu lado angelical pequeninho.

 

" Ai que nojo! Kookie... TaeTae hyung... ah me economize! Cadê o teu lado macho, Jungkook?! Olha como o Taehyung te tratou quando vocês se conheceram! "

 

Apenas virei minha cabeça para a direção esquerda prestando atenção no Jungkook diabinho.

 

" Mas, ele mudou! O hyung amor começou a se preocupar, a cuidar, ele te faz tantas coisas bonitas, Jungkookie! "

 

Voltei a encarar meu ombro direito, o pequenino imaginário loirinho de auréola sobre a cabeça tem razão.

 

" Esse Jeon Jungkook anjo só tem nuvem na cabeça! Não escuta ele! Taehyung é um galinha, sem vergonha que só quer a sua bundinha de ômega! "

 

" NÃO! Ele ama o biscoito dele por quem ele é! "

 

" Na primeira vez que engravidar e virar uma bola ele vai te dar um pé na bunda! "

 

" ELES VÃO TER UM BEBÊ! TaeTae vai ficar mais babão e atencioso do que já é! "

 

" Você vai casar e ficar preso dentro de casa servindo o seu alfa... é uma pena que seu final seja assim, Jeon Jungkook... "

 

" O Taehyungie não é assim! Ele é o alfa mais doce que nós três já vimos! Ele não faria isso com o Kookie! "

 

" Imagine o Tony Stark vindo te buscar com a armadura dele, segurando um pacote de Cookies e uma caixinha de 'Toddynho, segue o meu conselho, amigo... "

 

" Pare de levar ele pro' mal caminho seu endemoniado! "

 

Minha cabeça se move para os lados correspondentes as falas do diabinho e anjinho, já estou até ficando tonto.

 

" Kookie, o TaeTae nunca precisou chegar em um cavalo branco pra' te conquistar, ele é um bom rapaz. "

 

Novamente olhando para a direita concordo com o meu anjinho.

 

" Imagina você lavando, cozinhando e passando o dia inteiro? E ainda por cima! Ouvindo o choro das crianças! "

 

Arregalo os olhos voltando o olhar para a esquerda.

 

" Os dois vão ser papais ótimos! E o Kookie não vai ficar de empregado! "

 

" Tem certeza de que quer se casar, Jungkook? "

 

Arepiei escutando a risadinha maléfica do 'meu eu demônio.

 

" Fique quieto, Jung diabinho! A felicidade do nosso Jungkookie está dormindo ao lado! "

 

" I filicididi di nissi Jungkookie isti dimindi i lidi, pipipi pópópó... dá tempo de desistir e ir pro' Tony Stark, colega... "

 

- Aish! Vão embora agora! - Falei audivelmente, as vozes fininhas sumiram e mais uma vez pensei no quão louco estou ficando apenas porque vou pedir meu amor em casório.

 

- Kookie... o nosso filho tem cheiro de amora? - Olho para o lado assustado logo sorrindo, TaeTae provavelmente está começando a se preparar para despertar daqui algumas horas, portanto, escutou o que eu disse e traduziu na língua de seu sonho.

 

" Seus chifres vão ficar maiores do que os meus. "

 

- Aigo! Vaza, vaza! Xô, xô! - Falo já irritado com o meu lado diabinho que apareceu e tão rápido quanto surgiu foi embora.

 

- Mas, eu já troquei a fralda com cocô. - Volto a observar meu alfa que novamente resmungara me fazendo rir baixinho.

 

 Esse garoto é a pessoa perfeita para mim, babando, roncando ou me empurrando para fora da cama, quando que no fim, ao perceber o meu afastamento dá um jeito, mesmo que dormindo de me puxar de volta para os seus braços, nunca estou desconfortável perto do Tae. Agora mesmo enquanto estou sorrindo observando seu rosto bonito, seus braços fortes me procuram pela cama, fiquei parado no mesmo lugar e em menos de um segundo suas mãos grandes já estão ao redor da minha cintura puxando-me para seu peitoral desprovido de tecido e me aninhando a si. 

 

- Amo... nossa família... meu biscoito. - Sorri grande mordendo os lábios, será que ele está mesmo sonhando com o nosso futuro? Com a nossa família?

 

 Meu caro lado diabinho, eu tenho a completa certeza de que vou me casar com esse cara! Dois beijos.
                                                                                               

 

 Autora POV 

 

 Ambos os garotos corriam sorridentes pela trilha que daria para a recepção do hotel de mãos dadas, Taehyung indo um pouco mais a frente, Jungkook atrás conseguindo imaginar a cena em câmera lenta e seu coraçãozinho palpitava forte, não só por estar correndo, mas também por ter a presença do grande amor de sua vida conectado a si por suas palmas enquanto as mochilas se agitavam em suas costas pelo caminho.

 

- U-uau... - Comentou o ômega ofegante se escorando na parede ao lado das grandes portas abertas que dariam para o balcão de atendimento, correram por um bom espaço de terra.

 

- V-você está b-bem, coelhinho? - O Kim questionou segurando o rosto levemente suado do menor sorrindo ainda que também ofegante.

 

- E-estou. - As testas se colaram e o alfa grudou seu corpo ao do menor que descansava contra a parede e permaneceram quietos até recuperarem o fôlego. - E você? 

 

- Tô' no pique. - Taehyung comentou e gargalharam em seguida trocando um longo selar antes de se virarem e entrelaçarem os dedos para adentrarem o local rústico.

 

- Louro quer biscoito! - Quando estavam prestes a passar pela entrada, observaram um colorido papagaio em um poleiro ao lado da porta, este que virou a cabeça os encarando com apenas um olhinho.

 

- Desculpa papagaio, eu não tenho biscoito. - Jeon respondeu se aproximando e acariciando a cabeça do bichinho que fechou os olhinhos fazendo o ômega achar a cena fofa.

 

- Chato! Sem biscoito, sem amigo! - A ave ameaçou mordiscar o dedo indicador do moreno que rapidamente se afastou.

 

- Você não é mais fofo! - Cruzou os braços e olhou irritado para o namorado que ria baixinho atrás de si.

 

- " Atirei o pau no gato-to, mas o gato-to, não morreu-rreu-rreu. " - Após um barulhinho característico do papagaio este começou a cantar balançando o corpinho.

 

- Fiquei triste com você, tentou me morder! Então pode parar de cantar que eu não quero ouvir! - O ômega falou, porém o animalzinho continuou com sua cantoria fingindo não o ouvir.

 

- " Com o berro, com o berro que o gato deu, miau! " - Novamente o papagaio encarou diretamente Jungkook com apenas um olhinho. 

 

- Ah! - Taehyung segurou o riso vendo as bochechas do seu namorado vermelhinhas por ter se irritado com a pequena ave.

 

- Ah! - Sendo remedado pelo animalzinho, Jeon bufara revirando os olhos.

 

- Para de me imitar! - Esbravejou e o Kim mordeu o interior das bochechas querendo sacar o celular de seu bolso e filmar a cena da discussão entre seu biscoito e o papagaio.

 

- Para de me imitar! - Após repetir o que Jungkook falara, o pequeno voou para um poleiro preso sobre a porta olhando para baixo como se estivesse tirando sarro da cara de Jeon que semicerrou os olhos entendendo a afronta. 

 

- Seu... seu horroroso! - Apontou para o pequenino que apenas começou a se balançar ainda o olhando. - Arg!

 

- Kookie... - O acastanhado chamou pelo namorado achando engraçada e fofa a cena de seu amorzinho encarando com as bochechas agora infladas a ave.

 

- Kookie horroroso! - O papagaio falara e Jungkook virou em direção ao mais velho o encarando de boca aberta indignado.

 

- Você ouviu isso, hyung? - O Kim apenas concordara rindo alto jogando a cabeça levemente para trás enquanto usava os braços para se proteger dos tapas ardidos do namorado bravinho. - Seu mal educado! - Voltou a falar com o animal.

 

- Cacarejo, está sendo mal educado? - Um senhor de idade aparecera na porta olhando para cima observando seu amigo de estimação.

 

- Louro quer biscoito... - Jeon negou irado, o bichinho era esperto e moveu a cabeça para os lados logo encarando o dono com apenas um olho fugindo da conversa em seguida.

 

- Aqui está. - O de cabelos grisalhos retirou de seu bolso uma bolacha salgada a entregando para a ave. - Vocês já tem reserva? - Sorriu perguntando ao recair seu olhar sobre os novos visitantes.

 

- Já sim! Faz algum tempo inclusive. - O ômega respondeu sorridente e o casal fora convidado a entrar sendo acompanhados do velhinho simpático. Ao passar pela porta Jungkook sentiu quando migalhas do alimento dado ao papagaio caíram em sua cabeça, bufou irritado passando a mão que não estava conectada a de Taehyung pelos fios negros retirando o conteúdo deste. Não gostara do mascote.  

 

- Está no nome de quem? - O Senhor indagou indo para de trás do balcão abrindo no computador a lista de reservas feitas no últimos dias.

 

- Jeon Jungkook. - O menor respondeu entusiasmado, queria muito agradar seu alfa portanto, pegara o quarto mais bonito do hotel, o preço não foi um problema, não quando se trata de seu namoradão.

 

- Jeon? Outro? - O grisalho encarou o casal confuso. - O quarto que reservou já está sendo usado.

 

- Como assim?! - Arregalando os olhinhos, o mais novo não estava acreditando que alguém pegou o quarto que pagara com tanto esforço, gastando toda a sua mesada que levou meses para juntar.

 

- Acho que minha neta confundiu os nomes afinal, Jeon Jungguk e Jeon Jungkook são parecidos não? - O mais velho sorriu nervosamente à carinha decepcionada e vermelha de raiva acumulada do ômega. - Posso dar outro quarto a vocês e a diária de amanhã gratuitamente como pedido de desculpas...

 

- Isso é o mínimo, não é? - Jeon perguntou cruzando os braços, mas não se repreendia por ter sido mal educado, seus planos tinham que sair perfeitamente e, por enquanto nada estava funcionando a seu favor para fazer o pedido especial para o mais velho depois de uma estadia aconchegante no hotel.

 

- Algum problema, vovô? - Uma ômega também morena aparecera e ao ter seus olhos sobre Taehyung tratou de ajeitar sua roupa discretamente sorrindo para o alfa, o que só piorou a crise de raiva do garoto mais baixo. - Olá! Seja bem-vindo! - A moça disse ao Kim e em seguida um pigarrear tomou conta do local silencioso e só então a mesma notara a presença de Jungkook. - Ah... seja bem-vindo também. - Ambos se encararam indiferentes olhando-se de cima a baixo. - Precisa de alguma coisa, Senhor? - Soou educada voltando a encarar Taehyung que engoliu em seco negando, a expressão debochada e braços cruzados de seu biscoito o dava medo, pois sabia que o baixinho era estourado quando algo o incomodava. - Se necessitar de algo, pode me chamar que eu resolvo o problema rapidinho... - O alfa negou novamente de olhos arregalados vendo seu amorzinho atrás da garota morder o interior das bochechas logo revirando os olhos e passando a língua entre os lábios.

 

- Aceita a proposta, meu amor. - O acastanhado ignorou a ômega enlaçando a cintura fina do namorado vendo as bochechas minimamente infladas e vermelhas voltarem ao normal. - Vamos nos divertir do mesmo jeito, prometo, huh? - Deixou um selar nos lábios gordinhos e vermelhos de seu coelhinho lhe retribuindo o sorriso contido que Jungkook emitiu. 

 

- Está bem. - roubando um selar curto do maior, o moreno voltou-se para o balcão. - Muito obrigado Senhor, ficaríamos felizes de ser assim e me desculpe pela má educação. - Jeon apesar de levemente envergonhado pelo que dissera antes, sorria observando a cara de tacho da neta petulante do mais velho ali, que olhava com repulsa as mãos fortes de seu namorado ao redor de sua cintura.

 

- Venham comigo. - O casal passou a seguir o grisalho um pouco mais animados.

 

...

 

- Eu não acredito nisso! - O mais novo soltara assim que fecharam a porta do cômodo que ganharam em troca da suíte presidencial que reservara, a única parte boa de toda a história era o seu dinheiro sendo devolvido. - Estamos no primeiro andar em um quarto de solteiro...

 

- Nada mal... - O moreno assistiu descrente a cena de seu alfa se jogando sobre a cama.

 

- Nada mal? Eu queria o quarto que tinha pagado! Lá tem uma vista bonita da varanda e tudo sairia de acordo com o plano! - O mais novo bufou cruzando os braços se entristecendo, será que era seu lado diabinho ainda o testando?

 

- Por que plano, meu amor?! - Taehyung se levantou caminhando até o namorado o abraçando delicadamente enquanto o empurrava deixando o corpo menor contra a porta de onde dormiriam. - Vamos. Fazer. O que der na telha. Sem. Planos. - Em cada pausa um selinho carinhoso era depositado na boca perfeitinha do ômega. - Ainda estou curioso para saber o motivo especial que nos trouxe aqui. - Taehyung encarava com um sorriso apaixonado seu pequeno bravinho e o pobre coração batia acelerado por estar sendo observado da mesma forma.

 

- Amanhã vai ser um dia muito especial, eu planejei, me preparei desde o mês passado e até agora nada deu certo. - O moreno suspirou cansado sendo puxado para a cama de solteiro caindo sobre o corpo forte de Taehyung e rapidamente se aconchegou ali sentindo o cheiro gostoso e amadeirado de seu alfa, deixando suas pernas caírem e enlaçarem a cintura do outro apoiando o rosto no vão do pescoço do namorado.

 

- Pra' mim todos os momentos em que estou com você são especiais e apesar de algumas coisas darem errado, sei que vamos nos divertir e aproveitar esse tempinho só nosso. - Jeon depositou um selar na pele dourada do maior não conseguindo esconder seu sorriso, Kim Taehyung era o alfa de sua vida, de corpo, alma e todo o coração. - A cama de solteiro é pequena, mas acho que vamos conseguir fazer bom uso. - Compreendendo depois de alguns segundos a intenção e tom de voz maliciosos de seu hyung, Jeon ergueu o rosto para encará-lo com uma cara tediosa, no fim começaram a rir. Taehyung não seria seu namorado sem ser fofo e pervertido ao mesmo tempo, era o que pensava Jungkook. 

 

...

 

 Assim que o sol raiou, o casal saiu do prédio rústico para andar a cavalo, em uma conversa longa com a Noona sobre como iria pedir seu namorado em casamento, Jungkook descobrira o amor deste pelo sítio e por todos os bichinhos que em sua adolescência tinha lá, então fora daí que surgira a brilhante ideia do hotel fazenda, o moreno sorria grande, dormira no colo do mais velho e por incrível que pareça, acordaram sem dores, talvez fosse o encaixe perfeito de seus corpos que o fizeram ficar confortáveis a noite toda.

 

- Kookie horroroso! - Mas como Jungkook sempre diz: Alegria de pobre dura pouco. Tinha até mesmo se esquecido da existência do papagaio insolente, isso até passar pelas grandes portas de madeira.

 

- Eu vou fazer churrasquinho de você! - Jeon apontou para a ave no poleiro sobre a porta escutando ao fundo a gargalhada gostosa de seu amor.

 

- Churrasquinho? Tô' fora! - E então o mesmo fugiu para dentro da recepção, provavelmente procurando pelo dono atrás do balcão.

 

- Você é muito mau, Kookie... - Taehyung se aproximara abraçando o menor por trás depositando um beijinho nada casto na nuca do de fios negros.

 

- E-esse passarinho que me i-irritou. - O moreno fraquejara sentindo os lábios macios contra sua pele. - Vamos logo! Hoje nosso dia está cheio.

 

- Onde vamos primeiro? - Entrelaçando seus dedos, seguiam a trilha do pequeno mapa nas mãos de Jungkook que daria para o estábulo.

 

- Vamos passear de cavalo! - O acastanhado abriu um sorriso encantador na visão do mais novo que se apaixonou outra vez por seu grandão.

 

...

 

- TaeTae! Eu vou cair! - Se Jeon se arrependera da ideia? Sim! E muito! Não imaginava que um cavalo visto bem de perto seria um animal tão gigante para seu tamanho.

 

- Vai não, meu bem. - O Kim se aproximou colocando o capacete de proteção sobre os fios negros do mais novo. - Quer passear junto comigo? Aí vamos em um cavalo só. - Taehyung sorriu grande vendo seu pitico assentir freneticamente e furtou um longo selar pela fofura do mesmo.

 

- Mas agora dois cavalos já foram selados. - Suspirando raivoso, Jungkook encarara a ômega do dia anterior que se aproximou segurando a rédea de um cavalo preto e que parecia ser ainda mais forte que o outro sendo acariciado por seu namorado. - Não quer mais cavalgar, Senhor? - O ômega estava com medo do grandioso animal, mas seu namorado sorria tanto acariciando a crina amarronzada do outro que suspirou determinado a tentar. - Se quiser posso acompanhar o alfa a uma cavalgada... cresci aqui e conheço todos os caminhos.

 

- Eu não falei que não queria montar! - Pisando fundo o menor caminhou até a morena segurando com delicadeza e calma a rédea do enorme cavalo, este que fungou desconfiado esvoaçando seus cabelos ao levantar a cabeça no processo. - T-Tae... amor me ajuda? - O acastanhado assentiu mostrando ao namorado como montava o dando apoio segurando em sua cintura, estranhara o fato do animal incrivelmente bonito e negro estar relinchando baixo e se agitando, o moreno ainda mantinha um pé no chão, segurava a cela com ambas as mãos e se preparava para o impulso final e subir de vez quando Taehyung sentiu que algo não estava bem. 

 

- Coelhinho, eu acho melhor você montar no outro cavalo... esse parece meio arisco. - Encarou com uma sobrancelha arqueada a ômega que lhe retribuíra com um olhar sereno e sorriso inocente.

 

- Esse é o cavalo mais dócil daqui. - A mesma argumentou levando as mãos para trás do corpo.

 

- Ainda sim, prefiro que o meu amor monte no outro. - O maior puxou levemente a cintura do ômega o incitando a apoiar o pé suspenso no chão novamente e caminhar até o animal castanho mais a frente.

 

- O cavalo negro será mais fácil! Já que o seu... namorado nunca montou. - A pequena angústia no peito do alfa aumentara quando teve Jungkook puxado de seus braços pela morena e colocado sobre o cavalo preto. - Prontinho, é só andar agora. - Sorrindo a garota se afastou.

 

- Kookie? - O Kim pôde observar a inquietação do de pelos negrume brilhante e os olhinhos arregalados de seu biscoito sobre este. - Você quer descer, meu bem? - Apesar de querer muito passear com seu hyung, o cavalo parecia não ter gostado de si e Jeon estava quase entrando em pânico.

 

- S-sim. - Falou mais baixo encarando fixamente as rédeas em suas mãos.

 

- O que está acontecendo aqui? - Assim que Taehyung chegara perto do grande animal lhe acariciando a fim de acalmá-lo, o grisalho aparecera logo arregalando os olhos ganhando o olhar dos três mais perto dos animais. - Por que você colocou o pequeno ômega sobre um cavalo que ainda não foi domado, Mizi?!

 

- V-vôvô, e-eu... - De repente a mesma perdera a fala e toda a confiança que exalava minutos antes da chegada do mais velho.

 

- Kookie, passa a sua perna pra' esse lado bem devagar. - O alfa pediu ainda realizando carinhos ternos na crina igualmente negra do belo animal que descobrira ser arisco. - Vem sem medo pequeno, eu vou pegar você. - Esticou os braços e segurou uma das mãozinhas suadas e geladas de seu menino sorrindo para reconfortá-lo.

 

 Porém, assim que Jungkook levantou a perna e quase conseguira se sentar de lado sobre o cavalo, este dera um pulo relinchando alto e assustado tirando as patas traseiras do chão lançando Jeon para sua frente.

 

- Olhe o que você fez, Mizi! - O grisalho correu, assim como Taehyung que chegara primeiro até o ômega encolhido em legítima defesa adiante do cavalo. - Onde dói, Senhor Jeon? - Perguntou se ajoelhando ao lado oposto do alfa mais jovem.

 

- S-só o meu pé d-direito dói. - Jungkook resmungou choroso se concentrando em esquecer a dor para não chorar -realmente- enquanto sentia Taehyung acariciando seu rosto o confortando.

 

- Foi só uma torção, um pouco de gelo e massagem resolvem, vamos para a enfermaria. - Concordando, o Kim passara um braço por trás das costas de seu namorado e o outro sob as pernas o trazendo para seu colo, passou a seguir o grisalho deixando sua presença ser sentida pela ômega que recolhia os cavalos em completo silêncio e que se encolhera com receio, já o moreninho em seus braços apenas se agarrou mais a si, Jeon não sentia medo, estava se sentindo protegido por quem ama.  

 

...

 

- Você está bem mesmo? - Após a ida na enfermaria, o casal almoçou em um grande encontro com todos os hospedados dentro de um dos restaurantes do hotel, descansaram no quarto dormindo agarradinhos novamente e Jeon fora torturado com cócegas pela desculpa esfarrapada do alfa de massagear seu tornozelo, massagem esta que passou para o peito de seu pé e se transformou em cócega.

 

- Estou sim, meu pé não está mais doendo. - Jungkook sorria prestando atenção no trilho do trem que cortava o hotel e que seguiam no momento. Um de seus braços estava esticado sentindo o vento gostoso da tarde passear por si e a mão livre era segurada pelo alfa que caminhava um pouco abaixo ao seu lado o ajudando com o equilíbrio.

 

 O silêncio se mantinha confortável entre os namorados que se encaravam com sorrisos bobos de minuto em minuto e Jeon realmente achava incrível o fato de tudo ter dado errado, de terem que cancelar as outras atividades como: tirar o leite da vaquinha, fazer queijo, nadar no lago, acender uma fogueira para os marshmallows, descer de tirolesa, entre outras, por causa de seu tornozelo e do tempo, tudo por culpa da ômega oferecida que Jungkook já detestava com todas as suas forças, mas o que tornava tudo especial era a hora do pedido que se aproximava.

E por justamente se lembrar do par de alianças escondidas no cós de sua calça -já que o momento estava mais perto do que imaginava- Jeon pisou em falso com o nervosismo retornado a todo vapor caindo novamente, o diferencial é que desta vez caíra nos braços de seu hyung.

 

- Você me salvou de novo... - Comentou enlaçando o pescoço do mais velho com seus braços e passaram alguns minutinhos apenas se encarando. 

 

- Que culpa eu tenho por sempre querer ser o seu herói e te pegar quando cair? - Ambos sorriam entre o ósculo calmo que se iniciou, no fundo não precisavam fazer inúmeras atividades para realizarem algo juntos, apenas suas presenças já eram mais do que suficientes.

 

- Então eu vou cair muito mais vezes. - Outro beijo começou, dessa vez um pouco mais afoito em que as línguas se misturavam eufóricas porém em completa harmonia, seus gostos mesclavam-se como o azul e pôr do sol que coloria o céu sobre suas cabeças. 

 

...

 

- Rápido! Vamos TaeTae! - Jungkook puxava a mão direita do namorado com força, a hora finalmente havia chegado e o ômega estava eufórico, no piquenique que os funcionários do hotel organizaram em seu pedido tinha tudo o que seu alfa mais gostava de comer, queria mimá-lo até estar ajoelhado lhe pedindo em casamento.

 

- Kookie! Se acalme sim? Por que tem que ser lá fora? Parece que vai chover... - O moreno encarou o céu além das costumeiras portas de madeira da recepção, realmente as grandes e antipáticas nuvens cinzentas cobriam o teto antes alaranjado misturado ao roxo pela tarde.

 

- Não vai, hyung! - Jeon retribuiu o sorriso debochado do maior voltando a puxar a mão quentinha do namorado, nada poderia atrapalhar esse momento. 

 

 Ao descerem os três degraus de caibro da varanda, gotinhas geladas começaram a pingar em seus rostos.

 

- Ah, não! - Jungkook sentiu a frustração o dominar observando os mesmos funcionários de outrora recolherem rapidamente tudo o que preparam numa parte mais vazia do campo de margaridas e correrem de volta para a entrada lateral do lugar ao que deu início uma garoa fina.

 

- Fez um piquenique para nós, meu amor?! - Se virando após soltar a mão do mais velho, o ômega assentiu olhando para o chão. - Hey, não fique triste coelhinho, podemos improvisar um no quarto. - Taehyung tentou soar positivo ao ver o rostinho triste de seu neném. - Eu vou amar compartilhar ele com o amor da minha vida inteirinha...

 

- Ontem e hoje... - Jungkook começou suspirando e sentindo um bolo se formar em sua garganta. - D-deu tudo errado. - Negou sorrindo de maneira triste ainda sem encarar seu hyung. - Eu queria fazer algo legal pra' você porquê... era para ser especial. - Os olhinhos negros marejaram e o alfa começou a se desesperar.

 

- Escute biscoito... ontem e hoje foram os dias mais legais pra' mim, nós rimos, trocamos vários carinhos, passeamos a pé mesmo, dormimos bem juntinhos, pude cuidar do seu tornozelo, ver o seu sorriso então, foi sim especial. - O Kim segurou o rosto pálido em suas mãos fazendo o menor levantar seu olhar.

 

- Eu quero ficar um pouco sozinho... - Segurando as mãos maiores em torno do próprio rosto, Jeon depositou um selinho em cada palma antes de afastar-se e começar a caminhar pela trilha que se enlameava aos poucos.

 

- Kookie... - O acastanhado até tentara, mas seu moreninho não estava a fim de papo.
                                                                                                           

 

  Jungkook POV
 

 

Agonia, raiva, tristeza, frustração, desesperança, tudo quanto é sentimento ruim estou sentindo agora, sabe quando você planeja com cuidado, amor, carinho, quando você se prepara e até mesmo escreve um discurso? Então, foi isso o que fiz e caí do cavalo! No sentido relativo e literal da frase, meu pé pode até ter parado de doer, mas o meu bumbum não! Porém, claro que eu não contei que sentia dor nessa área, imagina se o pervertido do meu namorado resolve fazer uma massagem nela também?!

 Não queria ter deixado o hyung lá sozinho, mas também não era minha vontade chorar na frente dele, meu maior desejo era fazer tudo o que ele gosta e depois de um piquenique regado em doces e hambúrgueres, eu faria o meu pedido simples, porém de todo o coração. Não consigo me compreender, não sei por que sai praticamente correndo e vim chorar em baixo de uma árvore também chorona!

Mas, quando decidi pedir o TaeTae em casamento, é porquê quero dizer a ele coisas bonitas, assim como ele diz pra' mim, falar que sou apaixonado e que o amo, quem sabe cantar uma música que diga sobre meus sentimentos por ele, sinto que às vezes não demonstro ou falo o tanto que gosto dele e isso me deixa pensativo, será que sou o que ele precisa do mesmo jeito que ele é para mim?

 

- Meu bem... - Paro de observar a grama entre minhas pernas erguendo o olhar para o mais velho que adentrou os ramos florais da árvore descansando o guarda-chuva transparente no chão. - Conversa comigo, huh? Nunca te vi triste por causa de algo que deu errado, sempre está pronto para enfrentar uma derrota, o que aconteceu? - Se sentou ao meu lado escorando no tronco robusto da árvore.

 

- Você sempre me diz coisas bonitas, cuida de mim e ainda por cima! Me esperou por um ano! - Disse sem olhá-lo mais. - No hospital ganhei até mesmo uma caixa cheia de presentinhos e uma carta que fez o meu coração se apaixonar pela milionésima vez! Eu só queria te retribuir porque nem sempre consigo me expressar e pelo menos demonstrar o que eu sinto por você e isso me deixa frustrado. - Disse voltando a esconder minha cabeça entre os braços apoiados nos meu joelhos dobrados.

 

- Ouça bem o que está dizendo, Jungkookie! - O hyung começou a fazer carinho nos cabelinhos sensíveis de minha nuca me fazendo arrepiar com o toque gostoso. - Eu estou nervoso então, não vou me lembrar de muitos casos mas, olha tudo o que aconteceu no dia do casamento de seus pais! Você deixou que eu derramasse todas as minhas lágrimas que guardei por anos dentro do peito, me deu carinho, me ouviu desabafar e no final me reergueu com esse seu sorriso de coelhinho que me mata todos os dias quando se abre.

 

- Ma.

 

- Sem mas! - Senti seus braços me puxando para seu colo. - Eu posso sentir você biscoito... não sei como, mas eu posso. - Tomei coragem para encará-lo e suas mãos voltaram a acariciar meu rosto. - Sinto quando me abraça e manha pedindo colo. - Rimos fraco, mas é a pura verdade! Gosto de estar entre seus braços e apertá-lo em meio aos meus também. - Quando me beija, quando simplesmente para o que está fazendo e me olha enquanto fazemos nossos trabalhos da faculdade na mesinha de centro, quando tomamos banho bem juntinhos e agarradinhos deixando a água correr entre a gente, quando no meio da noite eu acordo com você resmungando sozinho e com frio, parando depois de eu te puxar pra' mim de novo, o jeitinho que você pede quando quer que eu experimente um prato novo para o jantar de nossas famílias, eu sinto... - Umas de suas mãos deslizaram até o meu coração que batia rápido e desenfreado, a sensação boa de estar apaixonado irradiando pelo órgão sentimental que chegava a vibrar em minhas orelhas, então é assim quando você encontra a pessoa certa, você sente, ouve e demonstra em pequenos detalhes que fazem toda a diferença. - Eu estou te sentindo... e você? - A mão que estava apoiada em meu peito capturou uma das minhas seguindo para seu próprio coração.  - Consegue me sentir? - Sem me aguentar deixei as lágrimas que embaçavam minha visão escorrerem livres.

 

- De novo está falando coisas bonitas, esse papel era para ser meu hoje... - Passei a mão livre secando o que consegui das gotinhas salgadas de meu rosto e fechei os olhos ainda sentindo a intensidade de seu coração acelerado contra a palma de minha mão.

 

- Então me fale...

 

- Acho que já é tarde demais, não fizemos praticamente nada do que gosta aqui... - Apoio a mão onde escondi as alianças sorrindo pequeno.

 

- Nunca é tarde demais, bebê. - O hyung joga uma piscadela marota me fazendo rir e agarrar o seu pescoço depositando vários beijinhos por todo o seu rosto. - E nós fizemos a coisa que eu mais gosto nesse mundo! Que é ficar com você. - Selamos nossos lábios algumas vezes voltando a nos encarar. - E de brinde ganhei uma entrada grátis para assistir sua treta com o papagaio.

 

- Palhaço! - Dou um peteleco fraco em sua testa saindo de seu colo me colocando de pé e o puxando para se levantar também. - Hyung... - Começo e em seguida meus joelhos começaram a tremer assim como minhas mãos a suar. - E-eu. - Respirei fundo jogando todas as inseguranças e nervosismo para longe sendo encorajado pelo brilho do seu olhar curioso. - Tae... antes de tudo eu queria dizer que te amo muito, que eu fiz a reserva nesse lugar porque sei que aqui tem coisas que você gosta e que não estão mais no sítio dos seus avós, enfim! Queria te mimar muito esse final de semana para chegar agora e terminar com chave de ouro, mas tudo acabou dando errado... porém do mesmo jeito estamos aqui, de baixo de uma árvore chorona. - Rimos em sincronia. - Quando nos conhecemos a dois anos atrás, eu realmente achei que te odiaria por ser o alfa mais esnobe e chato daquele colégio, mas no fim eu me apeguei a você e até hoje sinto que estou nas nuvens ao seu lado, quando você faz coisas bonitas pra' mim, fico com um medo lascado de não conseguir te devolver toda a conexão que existe entre nós, quando me pediu em namoro, por exemplo, eu prometi cuidar do nosso Mundo... e o que fiz? Fui embora por um ano. - Ri sem humor querendo chorar me lembrando de cada um dos 365 dias em que minha promessa quebrada invadia meus pensamentos torturando todo o meu ser. - Eu fui egoísta, mas não queria te machucar, passei por uma crise e mesmo depois de todo esse tempo, fui recebido com todo o seu amor, no hospital quando me entregaram o seu presente, quando gritei com toda a força e ar dos meus pulmões que te amava, deixando claro que ainda amo muito... - Aproximei meu corpo do seu realizando carinhos em suas bochechas antes de apoiar as mãos em seus ombros e continuar com o improviso do meu coração, porquê o discurso eu já esqueci. - Eu percebi que você é a pessoa que cuidaria de mim até o final, não sabe como me senti especial quando fomos no cemitério visitar o seu pai, quando confiou sua história á mim e se deitou no meu colo para chorar, quando também me deixou cuidar de você, quando juntos nós nos reerguemos de problemas que antes pareciam impossíveis... - Sequei as pequenas lágrimas que escorreram de seus olhos. - Você é o meu apoio hyung, é o meu alfa e eu sou todo bobinho por você, apesar de toda a sua perversão... - Ri de sua carinha maliciosa. - Você é o alfa mais doce e incrível que eu já conheci, me ensinou tantas coisas, não só como estourar pipoca em uma panela específica, me ensinou que ás vezes nos sentimos tristes e isso é normal, mas quando se tem alguém para pedir apoio, alguém para te acompanhar no show do 'Imagine Dragons e te aceitar do jeitinho que é... - Taehyung arregalou os olhos, desde o show no ano anterior, em que perguntava a si mesmo se merecia Jungkook, recebeu a resposta de seu baixinho, Jeon o aceitava com seu jeito torto de ser e continua o amando do mesmo jeito. - Nós mudamos e pra' melhor! Creio que toda a minha mudança tenha vindo de você, minha alma gêmea, a pessoa com quem eu quero viver por... dez, vinte, trinta anos, até mesmo quando nos olharmos no espelho e podermos observar nossos cabelos brancos... passar nossas tardes em cadeiras de balanço ou indo a pracinha dar comida aos pombos. - O Kim riu alto ainda que liberando lágrimas. - E então nos lembrar dessa época dos vinte anos e rever cada momento nosso até a hora de ir dormir... voltando ao presente. - Respirei fundo, retirando a caixinha que ficara o tempo todo escondida e rindo fraco pelo olhar assustado e arregalado do meu amor, me abaixei apoiando um de meus joelhos no chão. - Eu sou completo, feliz e o motivo é você, eu quero uma vida ao seu lado, quero construir infindáveis memórias e uma família com você, eu quero superar dificuldades e festejar conquistas ao seu lado então, Kim Taehyung... você aceita ser o frango da minha empadinha? - O alfa apoiou as mãos adiante da boca, não sabia se ria ou se continuava chorando, por vias das dúvidas prosseguiu com os dois me fazendo ficar nervoso de novo. - O limão da minha limonada? A tampa da minha panela? A batata-palha do meu estrogonofe? Aceita também viver ao meu lado e... se casar comigo? - Abri a caixinha deixando as delicadas rodelas de ouro a sua vista.

 

- E-eu não sei n-nem o que te... dizer. - Dei um tempinho sorrindo abobado o encarando secar as lágrimas e tentar parar de chorar. - Eu n-não esperava ouvir tudo isso e ainda por cima ser pedido em casamento. - O hyung também se ajoelhou -em minha frente- enquanto secava o rosto.

 

- Vai dizer que um ômega não pode pedir seu alfa em casamento?! - Brinquei e senti o baque de seu corpo contra o meu nos deitando na grama fofinha.

 

- Não! Eu amei o seu pedido! Aceito, aceito, aceito e mais mil vezes aceito! - Permanecemos abraçados, o silêncio sendo quebrado apenas por seus soluços baixos e a chuva que não nos molhava pela bondade da árvore chorona e de seus galhos. - Eu te amo!

 

- Eu também te amo, muitão! 
                                                                                           

   ...

 

Caminhávamos de mãos dadas sorrindo atoa, nossos dedos entrelaçados eram respectivos as alianças nos anelares que se encaixaram perfeitamente em nós. 

 

- Kookie horroroso! - Ao que nos aproximávamos da porta eu já imaginava dar de cara com essa ave.

 

- Ah, passarinho... hoje nem você consegue estregar o restinho do meu dia. - Ignorei sua provocação retirando do meu bolso traseiro um pacote pequeno e fechado de bolacha salgada. - Louro, quer biscoito? - Perguntei e ri em sincronia com meu alfa vendo o bichinho virar a cabeça e me encarar com apenas um olho.

 

- Louro quer biscoito! - O mesmo voou para o poleiro mais baixo e lhe ofereci a bolacha que rapidamente começou a ser dilacerada por seu bico. - Kookie horroroso!

 

- Eu também te acho lindo, passarinho. - Afaguei sua cabeça e Taehyung e eu seguimos para o quartinho de hóspede do primeiro andar.

 

- Já pro' banho! Você ficou muito tempo molhado. - O grandão falou assim que trancou a porta.

 

- Vem comigo, meu noivo? - Sorrimos entrelaçando novamente nossas mãos caminhando para o banheiro do cômodo.

 

 Taehyung POV

 

 Minha ficha ainda não está completamente caída, nem acredito que agora sou noivo do ômega mais impressionante que já vi na vida, Jungkook é especial e nada mais justo do que duas solidões se juntarem para cuidar uma da outra, certo?

 Parece que agora vou poder aposentar o 'Tio Google... sentirei saudades, mas eu não preciso mais de algo condecorado que por ventura encontrei na internet, nunca segui nenhuma dica mesmo e agora é que eu não vou necessitar mais dos serviços.

 

- ALFA! - Saí de meus pensamentos correndo de volta até o banheiro com nossas toalhas e mudas de roupas.

 

- O que aconteceu, biscoito? - Não consegui evitar o passeio que meus olhos fizeram em seu corpo nu em baixo d'água.

 

- O chuveiro queimou! - Ri descrente caminhando para o interruptor mexendo na chave que liga o aquecedor do chuveiro. 

 

- Ainda está saindo água fria? - Pergunto um pouco mais alto por estar fora do banheiro.

 

- Sim! - Escuto sua voz manhosa e sorri grande voltando para o mesmo lugar que si, apesar de que um banho gelado me aguarda.

 

- É... de fato queimou, vamos ter que tomar banho desse jeito mesmo, coelhinho. - Ri de sua carinha desesperada.

 

- Mas, está muito fria! - Desligou o registro abraçando o próprio corpo enquanto eu retirava minhas roupas.

 

- Eu posso fazer ficar quente... - Arqueei ambas as sobrancelhas sucessivamente adentrando o box.

 

- C-como? - Encurralei meu noivo no azulejo branquinho lhe roubando um longo selar.

 

- Você verá. 
 


Notas Finais


BOA TARDE, JAGIYA's

Como estão? Beberam água hoje? Descansaram?

Gente! Me desculpem a demora! Mas eu precisava de inspiração e fui atingida por um bloqueio criativo aqui :')

Mas, agora eu consegui! Só não esperava tudo isso de palavras kakaka

Deu tudo errado para o nosso Kookie kakaka porém... nem tudo não é mesmo? ;)

O coitadinho foi arrumar briga com um papagaio! kaka não vou dizer nada porquê esse bichinho foi inspirado no papagaio da minha avó, o louro apronta dessas e brigamos feio, tsc.

Nossos TaeTae com medo do poder de ciúmes de momolado hehe mas, é claro! Jungkookie não vai deixar seu homem dando sopa por aí, né? Até caiu do cavalo o moreninho, ôh dó º~º

Esse pedido de casamento foi tão fofo que nem eu acredito que fui a autora desse momento, mas esses dois merecem depois de ficar um ano inteiro separados e agora o Kookie sabe que sempre está dizendo seus sentimentos para o TaeTae. <3

Enfim!

Espero que ainda estejam hidratados depois dessa bomba de fofura hehe

Eu até pensei em dividir mas, perderia a graça.

Alerta: Estamos entrando na reta final... :')

Enfim 2.0!

Até o próximo! º3º

Bom diatardenoite! <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...