1. Spirit Fanfics >
  2. My little strawberry - Michaeng >
  3. 29

História My little strawberry - Michaeng - Capítulo 29


Escrita por:


Capítulo 29 - 29


Chaeyoung chegou de manhã no dormitório. Era por volta de 7 horas e ela destrancava e entrava no quarto sem fazer barulho para que suas amigas não acordassem, porém não foi bem assim...

"Onde você tava?" Dahyun perguntou furiosa. Ela já estava de pé? Mas como? Chaeyoung pensou.

"Eu tava me divertindo." Chaeyoung falou dando nos ombros e então olhou para o sofá, onde Sana estava dormindo. "A Sana passou a noite aqui?" 

"Ela me ajudou com a Tzuyu, que ficou bêbada."

"Boa, Tzuyu." Chaeyoung sorriu.

"Mas não desvia o assunto. Onde você estava?" Dahyun parecia brava.

"Eu tava com uma amiga." Chaeyoung estava começando a se irritar com a amiga.

"Não foi isso que a Mina falou."

"Certamente não." Chaeyoung começou a tirar a roupa e jogar no armário. "Ela também te disse que eu sou uma vadia? Acho que não." 

Chaeyoung vestiu seu pijama e foi até sua cama. 

"Mas você estava transando com uma garota, pelo o que ela falou. É verdade?" 

"É Dahyun, eu tava mesmo com alguém. Será que pode parar com o interrogatório? Eu vou dormir, cuide-se." Chaeyoung se virou para o outro lado e dormiu. 

Alguns minutos depois Sana acordou. 

"Esse sofá é muito estranho, deixou minha coluna dura." Sana coçava a cabeça. "Eita, a Mommy chegou." 

"Chegou e ainda chegou toda abusada. Deve dormir até meio dia. Vou logo me preparar para fazer o almoço." Dahyun foi até o banheiro pegar seu cachecol, ela iria no mercado.

"Quer que eu te faça companhia?" Sana perguntou.

"Não precisa, você pode dormir mais um pouco se quiser." Dahyun a tranquilizou.

"Eu não tô mais com sono, nesse caso eu vou para o meu dormitório" Sana levantou se espreguiçando.

"Sana, obrigada por ter cuidado da Tzuyu e de mim ontem, foi realmente legal da sua parte." Dahyun falava envergonhada.

"Eu cuidaria de você sempre, mas você não deixa." Sana sorriu. "O bom de ter dormido aqui foi ver você assim que acordei. Fica bem, Dahyun." Sana deu um beijo na bochecha de Dahyun e foi para o seu dormitório.

Depois que almoçaram Dahyun estava estudando enquanto Chaeyoung e Tzuyu estavam no mundo da lua com suas ressaca. 

"Ai, parece que minha cabeça vai explodir com essas pontadas." Tzuyu falou. "Eu preciso de remédio." 

"E eu preciso de frescor. Eu vou sair, querem alguma coisa?" Chaeyoung perguntou.

"Não, obrigada." Dahyun falou.

"Eu só quero que minha dor de cabeça passe." Tzuyu falou indo se deitar.

"Ok, tô saindo." Chaeyoung deixou suas amigas e foi correr pela universidade. Ela achava que correndo poderia melhorar da ressaca. A noite anterior tinha sido bem louca, bebida, sexo e algemas. Chaeyoung sorriu ao lembrar.

Quando ela estava correndo acabou encontrando Jisoo sozinha, sentada em um banco, com um caderno em mãos. 

Chae foi até ela.

"Oi Jisoo." 

"Oi Chae. Tá fazendo o quê?"

"Tô correndo um pouco pra gastar energias e me sentir melhor." Chaeyoung se sentou ao lado dela "E você?"

"Tô tentando compôr." 

"Você escreve? Essa é nova." Chaeyoung parecia surpresa.

"Escrevo, mas não é algo que eu conto pra qualquer um." Jisoo sorriu.

"Poxa, valeu por me chamar de qualquer um." Chaeyoung também sorriu.

"Para, sua boba. Não foi isso que eu quis dizer, além disso eu tô te contando." 

"Isso é verdade." Chaeyoung sorriu. "Posso ver o que escreveu?

"Até agora eu só escrevi um parágrafo. Vim até aqui pra ver se tenho alguma inspiração." Jisoo deu o caderno nas mãos de Chae.

Chaeyoung leu em sua mente o parágrafo do que Jisoo escreveu: 

"Você se afastou de mim e mesmo longe eu sinto sua falta. Mesmo que esteja amando outra pessoa eu vou cuidar do pequeno momento de amor verdadeiro que tivemos naquele verão..."

Chaeyoung leu aquilo e se sentiu mal, então devolveu o caderno para Jisoo.

"E aí, o que achou?" Jisoo olhou com expectativas para Chaeyoung. 

"Eu acho que você tá apaixonada." Chaeyoung sorriu.

"Eu não estou apaixonada." Jisoo acolheu o caderno em seus braços.

"Eu tô brincando. Esse verso me tocou de uma forma estranha. Parabéns, você manda muito bem." 

"Tá de sacanagem?" 

"Sem sacanagem, Jisoo." Chaeyoung segurou a mão da Jisoo e a encarou séria. "Acredita em mim, você realmente sabe o que tá fazendo e faz isso muito bem, só continue com isso." 

"Chae-Chaeyoung?", Jisoo a encarou surpresa.

Chaeyoung se aproximou de Jisoo até lhe dá um beijo, que a princípio deixou Jisoo confusa, mas logo ela foi se deixando envolver pelo beijo.

Chaeyoung não soltou a mão de Jisoo nem por um segundo enquanto a beijava, ela aprofundava ainda mais o beijo, sentindo a língua da maior chocar contra a sua, enquanto as mãos trêmulas de Jisoo segurava seu caderno.

Quando Chaeyoung se afastou de Jisoo algo estranho passou pela mente dela, era uma espécie de tristeza e até melancolia, mas esse sentimentos se associavam a Mina.

"Chaeyoung, eu não esperava por isso." Jisoo falou. 

"Desculpa, eu fiz por impulso." Chaeyoung encarou o chão pensativa. 

"Não precisa pedir desculpas, eu gosto de você." Jisoo sorriu.

"Eu também gosto de você, Jisoo. Você é uma garota especial."

Jisoo sorriu timidamente. 

"Você vai participar dos jogos amanhã?" Jisoo perguntou tentando quebrar o gelo.

"Só a corrida de 200 metro, acho que meu pé aguenta. " Chae sorriu. "E você?"

"Corrida, mas aquela modalidade de revezamento." Jisoo falou.

"Essa vai ser interessante. Torço pra que vocês ganhem." Chae fez sinal com a mão de luta.

Chaeyoung e Jisoo conversaram por mais um tempo e de noite Chaeyoung voltou para o dormitório, mas antes de entrar no seu quarto observou por um momento a porta do dormitório de Mina. Chaeyoung pensou que ela e Mina nunca mais voltariam e isso a machucava por dentro de uma forma horrível. Era algo que ela demoraria a superar. Mina foi impactante pra ela em pouco tempo. Chae pensou que com Mina poderia ter uma família, um amor e um acolhimento, mas Mina estava feliz agora com a pessoa que ela tanto quis e pra Chae era isso o que importava. Ela se importava tanto com Mina, que queria vê-la bem e para Chaeyoung Mina estava bem com Rosé.

Chaeyoung suspirou e então entrou no quarto.

Mina havia terminado de falar com Rosé por mensagens e deixou seu celular de lado. Ela estava sentada na cama e de repente ficou pensativa. Seus pensamentos estavam lá em Chaeyoung. Mina se achava a maior idiota do mundo por ter aceitado fácil o término do namoro com Chae, mas agora ela tinha Rosé, que era a garota que ela amou na infância, mas Mina não estava feliz.

"O que foi, Mina?" Jihyo perguntou.

"Eu não sei o que tô fazendo com a minha vida. Eu sempre tive esse excesso de confiança e talvez isso tenha me feito despencar. Você acha que eu fiz certo em terminar com Chaeyoung?" Mina perguntou encarando Jihyo.

"Eu vou falar por mim, sinceramente, não. Na verdade eu achei estranho vocês terminarem do nada e você já começar a namorar com a Rosé a base de suposições. Mina, você pode ferir três corações e tenho certeza que dois deles já estão quebrados."

"Quais?" Mina perguntou.

"O seu e o da gnomo, é claro. Vocês não se suportam longe uma da outra. A Chaeyoung parece um zombie na nossa frente e você vive pensativa. Isso mudou vocês demais.  A Rosé é a maior vítima dessa história."

"Você acha que eu devo terminar? A Rosé é a pessoa que eu gostei no passado e posso gostar novamente." 

"Se esforce nesse relacionamento e não faça a Rosé de idiota. É só isso que eu te peço." 

"Obrigada por sempre ser sensata Jihyo e por estar comigo." Mina sorriu.  

No dia seguinte começaram os jogos, era universidade onde Mina estudava contra a universidade de Rosé. Por Rosé ser da universidade rival elas não poderiam ficar juntas.

"Antes dos jogos começar e eu sei que a gente não vai se ver, eu gostaria de te dá um beijo, posso?" Rosé perguntou.

"Claro que pode." Mina sorriu, se aproximando de Rosé, segurando seu rosto e beijando sua namorada rápido.

"Quando os jogos acabarem eu posso te chamar para um piquenique? Eu tava planejando isso tá com um tempo, mas só agora criei coragem." Rosé sorria timidamente.

"Eu adoraria." Mina sorriu.

"Obrigada." Rosé deu um beijo rápido na bochecha de Mina e correu para seus amigos, que estavam no outro lado da quadra.

Mina foi para os seus amigos, que estavam nas arquibancadas. Ela se sentou ao lado de Jihyo e Jeongyeon, mas todas os outros estavam ali perto dela, inclusive Chaeyoung com suas amigas, Dahyun e Tzuyu. 

Agora iria começar a primeira prova, que era corrida de revezamento. Das garotas que Mina conhecia quem estava participando era Sana, Jennie e Jisoo.

"Pelo o que eu sei os nossos adversários sempre ganham essa corrida." Jeongyeon falou.

"Eles são tão bons assim ou a gente que é ruim?" Jihyo perguntou.

"Pode ser os dois." Jeongyeon observou a pista de corrida. Jeongyeon estava de calça lilás, casaco lilás e blusa branca, além de tênis. Todos da universidade estavam com o mesmo uniforme que ela. 

"Se bem que na nossa equipe tem a Sana, não é? Ela não me parece alguém atlética." Jihyo observou Sana ao longe, tentando se alongar de forma desajeitada. "É, essa prova não é pra gente. Vamos perder."

Todos os alunos da corrida de revezamento ficaram a postos e quando a prova começou Mina observou Chaeyoung pulando e torcendo animadamente quando Jisoo estava correndo. Aparentemente Chae estava lidando muito bem com a sua vida e Mina por um lado ficou feliz, ver Chaeyoung sorrindo era tudo o que ela precisava, mas saber que esse sorriso não era pra ela era dolorido. Mina ainda amava muito Chaeyoung e talvez por um deslize junto com o destino as duas não estão mais juntas.

A prova acabou e as garotas haviam ganhado a corrida. Sana correu muito rápido para a linha de chegada, deixando Joy para trás. 

Quando acabou a prova Sana correu até Dahyun e Jisoo foi até Chaeyoung. Mina observou que Chae estava bem próxima da garota. Será que estavam juntas? Elas já fizeram algumas bobagens uma vez. Mina ficou inquieta e ficou ainda mais quando viu Chae e Jisoo saindo da quadra juntas. Bateu um forte ciúmes, mas isso agora não era mais problema dela, só que Mina ficou estressada.

Chaeyoung levou Jisoo para o galpão onde guardavam os materiais esportivos.

"Aqui ninguém vai nos pegar." Chaeyoung sorriu, fazendo Jisoo entrar e trancando a porta. O galpão era bem grande e cheio de prateleiras com vários equipamentos, tinha também algumas janelas que deixava o lugar o mais iluminado possível.

Chaeyoung foi até a uma das prateleiras e de sentou no chão escorando as costas nela e puxando Jisoo pela mão, que sentou no seu colo, com os joelhos dobrados e no chão.

"Você correu muito bem hoje." Chaeyoung segurou a cintura de Jisoo e a beijou logo em seguida, já pedindo passagem com a língua para explorar sua boca.

Jisoo se deixou levar por Chaeyoung como sempre. Dessa vez ela bagunçava os cabelos curtos de Chaeyoung, já sentindo aquela excitação pulsante dentro de si a cada toque envolvente de Chae.

"Vamos.fazer.isso.rapido." Jisoo falou entre o beijo. "Alguém.pode.nos.ver."

"Relaxa, Jisoo." Chaeyoung desfez o beijo entre elas e começou a dá vários beijos no pescoço de Jisoo e foi subindo até a orelha, onde dava mordidas de leve no lóbulo da orelha da maior. Jisoo ficou arrepiada, sua orelha era muito sensível, mas ao mesmo tempo isso era relaxante e a fazia perder a noção e cair no joguinho perigoso de Chae.

Enquanto beijava a orelha de Jisoo, Chaeyoung botou suas mãos por dentro da blusa de Jisoo e subiu com as mesmas pelas suas costas nua até chegar no sutiã da maior, então desceu as mãos, tirando-as de dentro.

"O que acha de tirar esse casaco? Não tá quente aqui?" Chaeyoung encarou o casaco de Jisoo e começou a descer o zíper.

"Eu não sei se isso é uma boa ideia, Chae." Jisoo olhava para as mãos de Chae.

"Relaxa, confia em mim. Ninguém vai aparecer." Chaeyoung tirou o casaco de Jisoo e botou ao lado, depois tirou a camiseta dela. "Agora sim tá melhor, mas pra ficar melhor ainda deixa eu tirar esse sutiã." Chaeyoung abraçou Jisoo beijando seu ombro e tirando seu sutiã. Jisoo estava se deixando levar novamente por Chaeyoung. "Pronto, agora eu posso te ver da melhor forma." Chaeyoung olhava com vontade para os seios de Jisoo, então ela se aproximou e segurou os dois, apalpando e massageando de forma lenta, fazendo Jisoo fechar os olhos de excitação."isso é bom, não é?"

"Isso é muito... Tá me deixando louca." Jisoo falou ainda de olhos fechados.

"Isso é tão bom, Jisoo." Chaeyoung agora massageava os seios de Jisoo mais forte. "Sinto vontade de prova-los." Chaeyoung então começou a chupar um dos seios de Jisoo, enquanto sua outra mão massageava o outro lado. 

Jisoo não sabia o que fazer, isso estava deixando-a lubrificada entre as pernas e ela necessivata de mais de Chaeyoung. Só isso não era suficiente, agora que Chaeyoung havia despertado seu fogo por completo.

"Eu sei bem o que você quer." Chaeyoung disse e então botou uma das mãos dentro da calça de Jisoo, já sentindo a umidade na intimidade da garota.

Chaeyoung iria fazer exatamente tudo o que Jisoo queria, elas só iriam sair dali quando Jisoo estivesse satisfeita.

• 

Algumas horas haviam se passado e era a vez de Mina. Ela iria se apresentar em uma apresentação de ballet para toda a universidade. Essa era uma das modalidades. Mina nem entendia o por quê de ter aceitado isso. Fazia anos que ela não praticava. 

Quando estava indo para sua tenda ela deu de cara com Chaeyoung e Jisoo. Jisoo estava com as roupas amaçadas e Chae com os cabelos bagunçados. Era bem óbvio o que as duas andaram fazendo por aí. 

As duas estava sorrindo, mas quando Chaeyoung viu Mina seu sorriso se desfez e sua expressão ficou preocupada, já Jisoo continuou sorrindo.

"Oi Mina, você vai entrar?" Jisoo perguntou.

"É, vou participar." Mina sorriu rapidamente.

"Então boa sorte. Vem Chae, vamos ver a apresentação da Mina." Jisoo a puxou pela mão e a levou para as arquibancadas. 

Chaeyoung passou de cabeça baixa. Ela parecia com medo de encarar Mina.

Quando as duas saíram Mina ficou ainda mais nervosa. Ter visto Chaeyoung com a Jisoo agora foi péssimo e isso iria afetar em sua apresentação. 

Mina foi até uma das cadeiras e ficou sentada, mas não se segurou e começou a chorar. 

"Mina?" Rosé perguntou se aproximando dela. "O que aconteceu? Eu vim aqui te desejar boa sorte, mas não esperava te encontrar assim."

"Rosé me abraça, por favor." Mina pediu aos prantos.

"Claro amor." Rosé correu para abraçar Mina. "Você só tá nervosa, é isso. Se acalma e tudo vai ficar bem."

Mina continuava chorando, mas não era por ela estar nervosa. O que ela sentia por Chaeyoung era bem mais forte do que qualquer coisa e agora ela tinha noção do que tinha feito e por isso chorava. Como ela se permitiu errar desse jeito? Era um erro que não tinha mais como voltar atrás. Mina só ficou chorando e sendo acolhida por Rosé, que era o seu porto seguro nesse momento.


Notas Finais


Relevem os erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...