História My Love Is One Idiot - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


estou reescrevendo a história

Capítulo 1 - O começo


Como posso começar essa historia? Pra inicio de tudo meu nome é Thalia Grace, tenho cabelo preto curto com uma mecha azul, meus olhos são azuis, tenho um irmão Jason um ano mais novo e moro com meu pai e minha madrasta, estudo no colégio Harvey Milk em Nova York, junto com meus amigos, depois falo mais sobre eles, contarei a vocês a história de como minha vida virou de ponta cabeça por causa de um garoto idiota Percy Jackson.

Tudo começou em uma bela manhã de segunda feira estava me arrumando para tomar banho para ir a escola quando vejo um caminhão de mudança na casa da frente, olhei curiosa para saber quem eram os novos vizinhos, vi um homem de mais ou menos uns 40 anos carregando algumas caixas e entregando a um garoto, ele parecia ter a minha idade, talvez um ou dois anos a mais, ambos tinha cabelos escuros embora o mais velho deixasse crescer, não pude enxergar muita coisa mas deu para ver que o garoto estava sem camisa e a visão definitivamente não era ruim, acho que fiquei tempo demais na janela e por um instante ele olhou diretamente para mim, seus olhos eram de um verde vibrante, como água do mar cristalina no caribe, ele apenas desviou o olhar sem se importar e entrou na casa, volto minha atenção ao que estava fazendo e pego minhas roupas, depois do banho visto uma camiseta escrito “morte a Barbie” com a estampa de uma boneca decapitada, calça jeans preta rasgada nos joelhos, coturno preto e uma jaqueta militar, desço as escadas com a mochila no ombro, pego uma maçã e espero Jason que desce alguns minutos depois, ele era razoavelmente alto, loiro de olhos azuis, típico garoto americano jogador de futebol

-Bom dia flor do dia, vamos logo senão perdemos o ônibus

Ele murmura um palavrão e também pega uma maçã, saímos de casa e o caminhão de mudança já não estava mais ali, pensei se o garoto era um funcionário da empresa ou se realmente moraria ali, andei com Jason ate o ponto de ônibus e ficamos sentados ali esperando

-a placa de venda na casa da frente não está mais lá, quem será que comprou?

Ele olhou para mim e passou a mão na cabeça tentando arrumar o cabelo

-não faço ideia, eu vi um caminhão de mudança hoje mais cedo, tinha um cara meio velho e provavelmente o filho dele talvez sejam eles

Não conversamos muito até o ônibus chegar, nós sempre sentamos em lugares diferentes, Jason ficava com os amigos do time de futebol na frente e eu ia para o fundo onde Annabeth, minha melhor amiga sempre sentava, ela era uma garota legal, loira, olhos cinzas e estava vestindo uma regata branca com calça jeans azul-claro, me sentei ao seu lado e ela começou a falar

-meu primo veio morar aqui perto

-não sabia que você tinha um primo

-não é de sangue, nossos pais trabalham juntos e praticamente fomos criados juntos mas nos afastamos bem a alguns anos

-quando ele chegou?

-não sei minha mãe me disse que hoje ele já começaria a estudar no Harvey

-e isso é ruim?

-não sei, ele sempre foi bem na dele, nunca conversamos de verdade, na maioria das vezes que nos encontramos ele ficava no canto dele sem falar com ninguém

-então ele é reservado, nada demais, talvez vocês conversem mais agora que ele vai estudar com a gente

-talvez mas ele sempre foi meio do lado negro da força

Ela começou a rir e o ônibus parou em um ponto e entraram algumas pessoas inclusive o garoto que vi de manhã descarregando o caminhão, ele usava calça jeans cinza escuro e uma camiseta preta lisa embaixo de uma jaqueta de couro, ele estava com a mochila pendurada no ombro

-é ele, Oi Percy

Ela diz se levantando e o chamando para se sentar em um banco atrás da gente, ele anda calmamente até o banco e se senta colocando a mochila no chão

-oi….

Sua voz saiu um pouco rouca, como se não dormisse direito na noite anterior

-quanto tempo hein, essa aqui é minha amiga Thalia, Thals esse é o Percy

Acenei timidamente para ele quando seu olhar se direcionou para mim, ele não era exatamente assustador mas seu olhar parecia entrar na minha alma, ele sorriu de canto e Annie voltou a falar

-eai ansioso pro primeiro dia no Harvey?

Ele deu de ombros, e deitou a cabeça na janela

-então tá, se quiser podemos apresentar a escola pra você

-pode ser, tem algum idiota que eu tenha que me preocupar?

-você fala de alguém que vai pegar no seu pé?

-é, sempre tem o idiota que enche o saco do novato

-acho que talvez os Stolls, eles enchem todo mundo, mas eu não me preocuparia com eles, não são do tipo que mexem com o cara novo

-então tudo bem

Ele sorriu e continuou a olhar pela janela, chegando na escola descemos do ônibus, eu e Annabeth fomos ajudar Percy a pegar os horários, depois que ele deixou algumas coisas no armário fomos para a aula, a primeira seria história então eu o acompanhei para a sala já que era a mesma que a minha, Annie foi até a aula de biologia, durante a aula Percy sentou no fundo e ficou tão quieto que as vezes parecia nem estar ali, após o fim da aula esperei por ele na porta pra ajudá-lo a chegar na próxima, depois de duas aulas de geografia e uma de literatura bateu o sinal para o almoço, Annabeth estava na porta da sala chamando a gente

-venham logo, o pessoal tá esperando

Eu me levantei guardando as coisas na mochila e olhei para Percy

-você pode sentar com a gente no almoço se tiver afim

Ele não me respondeu, considerei aquilo como um não então saímos da sala, depois de pegar a comida eu e Annie fomos até nossa mesa onde estavam, Luke o Irmão de Annie que parecia um clone mais velho de Jason, loiro, olhos azuis, ao lado dele estava a namorada de Jason, Piper, ela era bem bonita, descendente de nativos americanos, tinha olhos como um caleidoscópio seu cabelo era cortado de forma irregular como se tivesse entrado em uma briga com uma tesoura sem ponta e perdesse, sentado mais ao canto estavam Frank e Hazel, ele era um garoto asiático grande e forte e ela era uma garota negra com olhos caramelo e cabelo de cor parecida, no meio estava Leo Valdez, um garoto latino-americano magrelo que sempre olhava para você como se tentasse entender que tipo de engrenagens tem em sua cabeça, depois de nos sentarmos Jason aparece e se senta entre Piper e Leo passando o braço pelo ombro da garota

-então quem é o cara novo?

Ele pergunta para mim e para Annabeth

-é meu primo, ele se mudou recentemente pra cá

-ele não vai se sentar com a gente?

-não sei, eu até chamei mas ele não respondeu, ele é bem na dele

Olho em volta e vejo Percy vindo em direção a nossa mesa, por um momento eu sorri de canto até ele passar reto por nós e se sentar em uma vazia no canto

-o que ele tem?

Leo pergunta olhando para ele mordendo uma maçã, olho um pouco para o lado e vejo Ethan, um jogador do time de futebol, se levantar e ir na direção dele

-Luke acho bom seu amiguinho não arrumar confusão

-relaxa o Ethan só vai dar as boas vindas ao novato

-pro seu bem espero que seja só isso, não quero ninguém mexendo com ele logo no primeiro dia

Continuo olhando atenta a cena, aparentemente Ethan estava falando e Percy ignorava, depois de alguma insistência o jogador desiste e volta para a mesa onde estava antes

-eu disse, não aconteceu nada

O sinal bateu e nos levantamos, vejo Percy guardando a garrafa de água na mochila e começou a ir até os corredores mas ao passar pela mesa dos jogadores ele caiu no chão, não foi exatamente acidental, deu pra ver Ethan rindo com os amigos e voltando a perna para o lugar, mesmo aquela distância deu pra ouvir um “olha por onde anda novato” Percy se levantou, ele não tinha nenhuma expressão e então apenas continuou a andar como se nada tivesse acontecido

-eu vou matar aquele cara

-Thalia não

Annie segura meu braço, ela me olhava um pouco irritada

-ele tá mexendo com o Percy que não fez nada pra ele

-você ir lá não vai mudar em nada, é só um idiota pegando no pé de um cara novo, por mais que seja babaquice é normal, amanhã isso acaba relaxa, vem, vamos pra aula, no ônibus você fala com ele

Depois de mais algumas aulas, finalmente o sinal bate para sairmos, nós fomos na frente porque Percy disse que ia no bebedouro e que podíamos esperá-lo no ônibus, quando estávamos esperando no nosso ponto vejo que algumas pessoas começaram a se juntar em um lugar algumas pessoas estavam com os celulares então logo de cara percebi ser uma briga

-pelo amor de Deus, é sério isso? Plena segunda feira e dois idiotas decidem sair no tapa

Nós fomos ate o lugar da briga e abrimos caminho pelas pessoas Luke estava ao lado de Jason observando a cena

-o que tá acontecendo

-Ethan e….

Olhei para o centro da roda e vi Percy parado de frente para o jogador de futebol, ele não estava fazendo nada mas quando tentava passar por ele pra sair dali era empurrado e outros jogadores o seguravam e o colocavam de volta na roda

-qual é, você por acaso é mudo? Eu vou te ensinar a me responder quando estou falando com você

Então Percy é atingido por um soco no rosto, sem revidar ou tentar se defender, depois outro soco, ele estava apanhando sem fazer nada

-façam alguma coisa

Annie diz olhando para Jason e Luke

-não podemos, os outros jogadores não deixam ninguém se aproximar

-qual é Luke você é o capitão do time, e é nosso primo ali

-eu não posso me meter em encrencas lembra? Mais algum problema na escola e o papai me manda para aquele colégio interno do brooklyn

-que se dane vocês dois

Luke segurou Annabeth mas a mesma começou a gritar com Ethan

-ei seu babaca, por que não briga com alguém que vá revidar?

-Cala a boca Chase, vai cuidar da sua vida piran...

Nessa hora Percy que estava parado com o nariz sangrando e dois cortes, um no supercílio e outro no lábio, segurou o ombro de Ethan e lhe deu um soco que o fez cair no chão, todo mundo começou lentamente a se afastar assustados, os jogadores pegaram o amigo caído e o levaram embora, enquanto isso Percy estava imóvel olhando para sua mão, Annabeth e eu nos aproximamos dele

-você tá bem?

Ele deu de ombros ainda encarando sua mão

-ei tá tudo bem ele provocou você, fico surpresa que não fez nada antes

Ela colocou a mão sobre a dele que só olhou para frente, 

-vamos perder o ônibus é melhor irmos andando

Ao entrarmos no ônibus Percy se sentou no fundo e deitou a cabeça no banco

-Ei você tá bem?

Me sento ao seu lado, e olho os cortes em seu rosto, seu olho agora começou a dar sinais de que ficaria roxo

-to, só… não gosto de entrar em brigas

-medo de perder?

Ele negou com a cabeça e olhou para janela

-eu sei que vou ganhar, essa é a questão…

Seu olhar ficou sombrio por um instante, achei melhor ficar em silêncio e Annabeth olhava para ele preocupada, desço em um ponto junto com Percy e Jason, andamos por pouco tempo até chegarmos em casa, Percy atravessou a rua e entrou, subi até meu quarto e me joguei na cama.

Durante algumas semanas fiquei mais próxima de Percy assim como Annabeth que voltara a falar com ele, conforme fomos criando intimidade ele se mostrou uma pessoa bem legal, embora não falasse muito do passado, a forma como ele conversava com a gente era diferente de qualquer outro momento, até mesmo com o pessoal ele não interagia tanto, e confesso que o jeito silencioso dele me atraia, tudo corria normalmente, certo dia eu estava no meu quarto no meio da noite conversando com Annabeth pelo telefone quando ela tocou no assunto

-você afim do Percy não é?

-O que? Não, somos amigos, mais nada, por que? Ele falou alguma coisa?

-não só curiosidade minha

Pude escutar ela rindo do outro lado da linha, olhei pela janela e vi que as luzes da casa dele estava acesa e o vi saindo

-ele tá saindo de casa, quem decide passear uma da manhã de sábado?

-o Percy, não sei, ele tem umas manias estranhas não deve ser nada demais

-tenho que ir dormir amanhã a gente se fala

Me deito na cama e fecho os olhos, eu sei que pode parecer estranho mas estava curiosa pra saber o que ele foi fazer.

Na manhã seguinte estávamos na escola durante o intervalo e ele se senta ao meu lado na mesa com o pessoal e sussurra no meu ouvido

-ta a fim de ir no cinema comigo?

-tipo um encontro?

-é, eu conheço um lugar com uns filmes antigos legais, acho que você vai gostar

-sábado as oito, pode ser?

Ele sorriu de canto e concordou, disse que precisava sair e se levantou.

O resto da semana pareceu demorar uma eternidade, até que chegou o dia e Annabeth estava na minha casa, eu estava olhando meu guarda-roupa e não tinha nada que me agradasse

-o que tá acontecendo comigo, é só uma ida ao cinema não devia ser tão difícil escolher uma roupa

-não esquece que é uma ida ao cinema com o Percy

-e o que tem isso? Mais um motivo pra eu não me preocupar é o Percy ele é meu amigo

-Thals relaxa, como você disse vocês são amigos não precisa se preocupar tanto, ele te chamou pra sair por que gosta de como é

-essa é a questão, parece que sou outra pessoa quando ele está perto

-que bonitinho você gosta dele,

-eu não gosto dele, quer dizer, gosto mas não desse jeito

-então tá, veste isso aqui então

Ela me entrega uma cropped preto com a estampa da banda Bring Me The Horizon, e uma calça cinza

-não acha muito pequeno? Não quero parecer uma piranha

-relaxa tá ótimo

Depois de tomar um banho me visto e vou até o quarto

-eai, como estou?

-ta linda agora só falta arrumar esse cabelo

Ela me jogou um pente e depois de muito sacrifício consegui deixar apresentável, calcei meus all stars pretos e me sentei na cama

-eai, onde vocês vão?

-ele disse que era um cinema com filmes clássicos

-acho que sei onde é

Ela sorriu maliciosa

-o que foi doida?

-nada só estava aqui pensando, cinema, vocês dois no escuro

-Annabeth

-que foi, fala sério até parece que você não tá pensando nisso também

-agora eu to

Me levantei e peguei um chiclete de menta

-eu to parecendo até uma garota de história clichê

-relaxa ele já deve estar vindo já são sete e cinquenta e nove

Ouço a campainha tocar

-pontual como sempre

-eai como eu to?

-ta ótima agora vai antes que Jason atenda a porta

Corremos escada a baixo e abro a porta, la estava ele, vestindo uma camiseta branca, jaqueta de couro e calça jeans preta, usava um coturno preto

-eu já vou indo então tchau Thals, se comportem, to de olho em você Jackson

Percy ergueu as mãos em rendição e sorriu, depois de Annie sair começamos a andar em direção ao cinema, era em uma parte mais chique da cidade quando entramos parecia um teatro antigo desses que eu só vira na TV

-esse lugar é demais, será que estou vestida adequadamente

Olho em volta e vejo algumas pessoas vestindo terno e vestidos longos

-relaxa, você é a garota mais linda daqui

-não é por nada não mas tem certeza que estamos no lugar certo?

-ah não é aqui não, quer dizer é aqui mas não com esses playboys

Andamos até uma parte mais vazia do lugar e vimos um cara em um balcão, entregando ingressos para duas garotas, então lembrei que deixei a bolsa em casa, droga me amaldiçoei mentalmente por esquecer o dinheiro, então Percy se aproximou do cara falou algumas coisas, depois de olhar uma lista ele nos deixou entrar, parecia um pouco assustado

-como fez isso?

-reservei entradas hoje mais cedo

Aquilo não me pareceu toda a história mas ignorei, depois de pegarmos pipoca e refri entramos em uma sala

-então que filme vamos ver?

-não faço ideia, eles mudam todo dia

Nos sentamos em uma fileira do meio e o filme começou, era o clássico Frankenstein depois do filme nós saímos e começamos a andar e conversávamos, sobre o colégio e perguntei se ele trabalhava com alguma coisa, sua expressão mudou por um segundo, ele costumava ficar assim quando perguntava de sua outra escola ou se tinha algum amigo e sua resposta era sempre a mesma

-é complicado, não sei como explicar sem parecer estranho

-tudo bem… por que sempre faz isso?

-o que?

-sempre quando pergunto algo relacionado ao seu passado você fica estranho e como se não quisesse que eu soubesse quem realmente é você

-não quero que me julgue pelo meu passado, eu não sou o mesmo cara que era antes de entrar no Harvey, eu não gostaria daquele cara perto de você e ficar lembrando disso e como tentar trazer ele de volta

-ei tá tudo bem, eu só queria saber um pouco mais sobre quem é Percy Jackson, se tem alguma ex namorada que eu deva me preocupar ou ex namorado

Ri da expressão dele com essa última parte e sinto um vento frio nas minhas costas

-eu devia ter pego uma blusa, ou até mesmo uma camiseta maior, mas não eu tinha que escutar a Annabeth

Ele riu e colocou a jaqueta nas minhas costas e passou seu braço por meus ombros

-que bonitinho agora somos um casal de filme clichê

-talvez, mas pra isso precisaríamos estar perdidamente apaixonados

-é, que loucura, somos só amigos…

-é… só amigos…

Paramos de andar e nos olhamos e tudo que consegui pensar foi em beijá-lo felizmente ele teve a mesma ideia, quando nos separamos olhei em seus olhos ele sorria e eu também

-isso foi… demais

Concordei com a cabeça e desviei o olhar envergonhada, voltamos a andar até chegarmos na minha casa

-então… até segunda?

-acho que sim…

Nos olhamos mais uma vez e ele me deu um selinho, aprofundei o beijo, ele sorriu ao nos separarmos e eu fiz o mesmo, lhe entreguei a jaqueta que até então ainda estava em meus ombros e abri a porta desajeitadamente ainda olhando pra ele

-até segunda

Entrei e antes de fechar a porta escutei um “até…”, subi rapidamente para meu quarto e peguei meu celular ligando imediatamente para Annie, contando toda a história

-Eu não acredito nisso, você tá apaixonada pelo Percy

-não to não, foi só um encontro, nos beijamos, não é nada demais

-claro que é Thalia, nunca te vi falando desse jeito sobre um cara, e mesmo que tenha sido só um beijo pra você não foi e isso é legal, faz bem se apaixonar uma vez ou outra

-Annabeth Chase me falando sobre paixão esse mundo tá muito estranho

-é só que todo mundo uma vez na vida vai ter essa sensação e ver você assim é legal

-eu tenho que ir dormir até depois

-até

Olhei pela janela e vi Percy saindo de casa como na semana passada e achei estranho já que ele tinha trocado de roupa, mas ignorei e fui dormir.

Durante mais algumas semanas eu e Percy continuamos a sair mas todo fim de semana ele trocava de roupa depois de sairmos e sempre aos sábados e domingos uma da manhã, eu achava isso estranho porque era sempre no mesmo horário sem falta, eu até pensei em perguntar pra ele mas seria estranho e não queria parecer o tipo perseguidora, porém uma hora a curiosidade venceu e perguntei durante um intervalo da escola, ele apenas deu de ombros e falou que gostava de andar pela cidade mas não me convenceu sua voz estava diferente mas deixei de lado até um dia que meu pai viajou a trabalho e Annabeth foi fazer um trabalho na minha casa, estávamos conversando quando olhei pela janela pra vê-lo

-ele tá saindo

-Thals deixa isso de lado, ele só anda por aí, provavelmente pra fazer exercício

-mas por que exatamente o mesmo horário todos os fins de semana?

-vai saber talvez seja quando ele consegue, nem todo mundo é desocupado como você

-vou fingir que nem senti, vai me dizer que não esta curiosa também

-estou mas é um lance dele, é melhor deixar quieto

-eu sei mas nós estamos saindo a algumas semanas, pelo menos poderia dar uma resposta mais objetiva, tipo, eu curto ir ao central parque ou até, estou ensaiando em segredo pra participar de cats na Broadway, sei lá

-Thalia relaxa você tá preocupada se ele pode estar indo ver outra, mas é o Percy, ele mal conseguiu chamar você pra sair, acha mesmo que ele conseguiria te trair, conhecendo sua pessoa?

-é só que o jeito como ele falou que gosta de andar pela cidade foi estranho, sabe quando ele desvia o olhar por um segundo e volta, como se estivesse pensando na resposta certa

-e você acha que ele está mentindo?

-eu não disse isso, eu só acho que não é a resposta inteira, como naquele dia no cinema, no nosso primeiro encontro, ele só falou algumas coisas e o cara deixou a gente entrar sem cobrar um centavo

-ele disse que reservou os ingressos mais cedo

-é mas isso não explica o medo que o cara demonstrou

-olha é um lance dele nós como amigas devemos respeitar e você como namorada devia confiar mais nele

-nós não estamos namorando, porque acha que estamos namorando? Ele te falou alguma coisa sobre namoro? Ah ótimo agora pareço uma garotinha desesperada

-ele não me falou nada, mas relaxa ele vai pedir, agora esquece esse assunto por um segundinho e vem fazer sua parte do trabalho

Revirei os olhos e me joguei na cama pegando meu caderno e comecei minhas anotações até olhar o relógio e ver que já eram quase três da manhã

-temos que dormir, a gente termina isso depois

-ta e sobre aquele lance do Percy, relaxa o cara é louco por você garanto que não deve ser nada importante

Nós mal sabíamos mas aquilo que Percy Jackson ia fazer todo fim de semana era sim importante e mudaria nossas vidas para sempre.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...