História My Love, One Stalker- Imagine Jungkook BTS - Capítulo 5


Escrita por: e millente

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), CL (Chaelin Lee)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 82
Palavras 3.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom gente... Desculpa mesmo pela demora...

É que eu fui escrever a anos atrás, mas o Spirit bugou e apagou o que eu tinha escrevido, aí só de raiva deixei pra depois e acabou que esse depois demorou muito pra chegar...

Foi nesse momento que Millente ficou desesperada pra continuar a postar capítulos pra vocês e esqueceu de ler antes de postar...

Enfim, me perdoem e espero que gostem!

Ah! Tem um hotzinho maroto pra vocês nesse capítulo!

Capítulo 5 - Travel To Seoul


Annie P.O.V.

Ainda não creio que o Cookie foi capaz de fazer o que fez...

E se foi ele quem me escreveu as cartas?

Estava sentada no sofá da sala da casa da Omma do Jin quando Jeongguk e Seokjin chegam na mesma anunciando.

- Hyungs, arrumem suas malas, vamos morar em Seul! - Diz Jungkook com seu sorriso de coelhinho.

- O quê?! - Dizem ao mesmo tempo Taehyung, Namjoom, Jimin e Yoongi.

- Sério? Ya isso é fantástico! - Diz Hoseok animado.

- Por que essa animação, Hobi? - Digo apreensiva.

- Ah, é que eu tenho uma namorada em Seul e está sendo difícil de ver ela. Pelo menos vou ficar mais perto da minha Doidinha! - Diz a última frase de forma manhosa com um bico nos lábios.

- Fofo! - Digo tocando a ponta de seu nariz.

- Olha que falsa! Era pro Jungkook ser o fofo da gente! - Diz Seokjin.

- Mudando de assunto, por que decidiram assim do nada que iremos morar em Seul? - Pergunta Yoongi.

- Bom... - Começa Seokjin.

- Eu estava pensando naquela Universidade que nós queremos estudar, vamos pra lá agora pro Jin fazer um teste e ir logo para a Universidade.

Faz sentido já que o Seokjin é o mais velho e ainda está no terceiro ano...

- Ahh..

- Mas nós ainda somos do ensino médio. O Jin vai pra Universidade e a gente fica como? - Pergunta Namjoom.

- Nós iremos ficar lá pra fazer companhia ao Jin e estudaremos perto da casa dele.

O Jungkook sabe mesmo o que devemos fazer, e até parece que já tinha tudo planejado...

- Já vou avisando que se eu levar suspensão eu vou dizer que o Jin é meu Appa! - Diz Jimin sorrindo.

- Eh. Eu sei que sou lindo o bastante pra todos quererem ser meus filhos! É tanta beleza que nem cabe em uma só pessoa!

- Okay, vamos logo para casa avisar nossos pais e arrumar nossas malas! - Diz Hoseok impaciente.

- Calma, Hoseok! Sua "Doidinha" não vai sair voando não! - Diz Taehyung.

- É bem provável que sim, já que ela é um anjo na minha vida!

- Nossa! Essa foi boa, Hobi! - Digo e todos começam a se arrumar para irmos em suas casas pegar suas coisas.

Não sei se é impressão minha mais o Jungkook pareceu me olhar torto sempre que eu chamei o Hoseok de Hobi...

Pouco tempo depois Seokjin já tinha suas malas dentro do carro de Taehyung ao lado das minhas no porta malas. Eu fui junto com Hoseok, Jimin, Yoongi e Jungkook. Hoseok estava no volante, Jeongguk ao seu lado, eu estava no meio de Yoongi e Jimin. Namjoom, Seokjin e Taehyung foram em outro carro e iram carregar a maioria das malas.

- Gatinha, desde quando você chama o Hoseok de Hobi? - Pergunta Jimin me olhando de canto.

- Desde que eu vi ele quebrar uma janela quando tentou dar uma de Robin Hood, aí o apelido pegou!

- Ah...

O resto do caminho se passou e sem Hobi e Cookie perceberem Yoongi e Jimin ficaram me alisando. Me senti desconfortável com isso, mas eu já estou aqui por um milagre, não posso deixa-los irritados, ou irei voltar para aquele cativeiro.

Jeongguk P.O.V.

Eles pensam que eu não vi, estão enganados! Eu vi muito bem eles alisando a Annie e não gostei nadinha disso!

Eles vão ver só...

Querem tentar conquista-la...

Eu conheço meus amigos melhor que eles mesmos, sei quando uma garota os interessa e sei o que são capazes de fazer por ela, porém eles agem pela voz da emoção, eu já uso a razão.

Se eu fosse agir pela emoção agora eles estariam mortos, e pela razão eu pelo menos consigo me controlar.

Depois de um certo tempo todos já haviam pegado suas malas em suas respectivas casas então partimos para Seul.

O restante da viajem foi normal, fora uns e outros olhares que Jimin e Yoongi lançavam as coxas fartas de Annie ou para a intimidade coberta da mesma. Ao pensar nisso olhei pelo retrovisor e a vi, mexi um pouco e deu para ver os garotos a olhando.

Eles parecem estar no deserto do Saara e ela é uma garrafa d'água...

Abaixei um pouco o retrovisor e deu pra ver o motivo de tantos olhares, a saia dela estava um pouco levantada, mostrando muito de sua coxa.

Queria vê-la sem essa saia... 

Droga, Jungkook! Você não é pervertido assim!

Deixei o retrovisor na posição inicial e me afundei no banco do carro.

Sinto minhas bochechas queimarem pois havia lembrado de minha primeira vez.


~Flashback on


Estava sozinho em casa quando recebi uma mensagem da minha namorada, cujo o nome é Wendy.

~Mensagens on

- Cookie, pode vir aqui em casa? Sinto sua falta...

- A gente pode ver um filme ou sair pra algum lugar, topa?

- Não! Sair não! Eu queria ficar em casa, tudo bem pra você?

Eu sabia que ela não iria querer sair de casa...

Mas pensando bem, se ela aceitasse sair não seria a Wendy que eu conheço...

- Claro! Chego aí às 20:00hrs, okay?

- Está ótimo! Vou estar esperando!

~Mensagens off

Como sei que ela odeia atrasos vou logo preparar tudo, afinal, já são 18:58hrs.


°°°°°°°°°°


Já estava na frente da casa de Wendy. Saí do carro e andei até a porta, logo apertando a campainha.

Segundos depois Wendy abriu a porta.

Pra quê se arrumar tanto pra ficar em casa?

Ah! Idiota! Ela fez isso pra você!

- Você está linda...

A mesma abaixa a cabeça sorrindo, quando volta a olhar para mim vejo que suas bochechas estavam levemente coradas. Ela dá a passagem e eu entro em sua casa.

Sempre tão fofa...


°°°°°°°°°°


Resolvemos assim: eu faria a pipoca e ela escolheria o filme.

A pipoca já estava pronta e posta em uma vasilha - mais especificamente um pote igual aos potes de pipoca do cinema, só que com um grande desenho de um unicórnio desenhado -, caminhei até a sala para Wendy dar play no filme e me surpreendi com o filme escolhido.

- Das duas uma. Ou você está ficando maluca, ou você é pervertida e eu não sabia.

- Qual é o problema?

- O problema é que esse filme é erótico!

- E daí?

E daí que o Jeongguk Jr. vai querer assistir junto...

- Não, nada... deixa pra lá...

Me sento no sofá e ponho a pipoca em cima da mesinha de centro que ali havia.

Ao mesmo tempo em que Wendy sentou-se no sofá, ela deu play no filme.

Eu já estava preparado para o pior.

Ou não...


°°°°°°°°°°


Uns 30 minutos se passaram e nada de pornográfia, coisa que me fez agradecer mentalmente. 

Mas só uns 30 minutos mesmo, porque depois desse tempo Christian Gray já havia levado Anastásia para o RedRoom/GameRoom para eles "brincarem".

Isso mesmo, estávamos assistindo a 50 Tons De Cinza.

Christian prendeu os braços de Anastásia e juro que isso foi o suficiente para Jeongguk Jr. dar sinal de vida.

Resumindo: eu estava assistindo a um filme erótico com a minha namorada, e por ironia do destino - ou não - eu estava duro. Esse dia não tem como ficar pior!

Wendy notou que eu estava inquieto e segurou minha mão, me fazendo soar frio.

Christian estava chicoteando Ana quando resolvi levantar.

- Vou no banheiro! - Dito tais palavras mais rápido que o Rap do Eminem e corro em direção ao mesmo.

Adentro a porta mais rápido que Barry Allen (The Flash), a trancando em seguida.

- Droga Jeongguk Jr.! Não é hora de criança estar de pé! - Dou um sermão no "carinha lá de baixo" olhando para o mesmo - claro que dentro da calça.

Tá bom, é só pensar em tragédias que o vizinho dorme...

Tento lembrar de algo trágico.

Meu cachorro morreu mês passado...

O jornal de hoje de manhã dizendo que o capitalismo continua a matar crianças de fome e pobreza...

As guerras que o mundo quer assistir...

A repórter dizendo que algum "sem nada pra fazer" assaltou um cara qualquer...

O terno que a repórter usava deixava o corpo dela bem marcado...

Será que ela é de usar lingerie preta ou vermelha?

Droga Jungkook! É pra você pensar em tragédias, não em foder a repórter!

Dou um tapa em minha cabeça, afastando tais pensamentos de minha mente.

Fora quando ouvi o som de algo batendo em um objeto, mais especificamente a mão de alguém batendo na porta do banheiro.

- Cookie, por que demora? - Grita Wendy do outro lado da porta. 

Tiro coragem de onde deu pra tirar, vulgo o centro do meu orifício anal, e abro a porta.

- Oi razão do meu viver! - Digo ainda soando frio.

- Eu te atrapalhei?

- O quê? Não! Você nunca me atrapalha!

- Então volta a assistir o filme comigo! - Diz com a voz manhosa.

Não dá não, porque no momento eu to querendo tornar inexistente a minha ereção pra você não me ver duro!

- Vamos!

E assim voltamos a sala.


°°°°°°°°°°


Estava até conseguindo controlar meu amigo - ou inimigo mesmo -, a parte pesada do filme havia passado enquanto estive no banheiro.

Ou melhor dizendo, estava achando quem conseguia controlar minha ereção. Plano que logo foi jogado fora quando senti a mão de Wendy subir por minha coxa até Jeongguk Jr.

Quando a mão da mais nova chegou em minha ereção ela apertou de leve me fazendo morder os lábios de tanto tesão.


~Flashback off


Balanço a cabeça para afastar tais pensamentos quando ouso Hoseok praticamente gritar na minha cara.

- Jeongguk! Acorda! - Diz ainda aos gritos.

- Eu não tô dormindo! - Respondo também aos gritos.

Olho para onde ele estava e aí sim tive total certeza que havíamos chegado. O ambiente agora era tomado por árvores e as moradias eram bem distantes uma da outra.

- Tá sim! Só que de olhos abertos.  

Abri a porta do carro, passando pela mesma em seguida.

- Jeongguk, eu pus suas malas no quarto que Seokjin disse que ficaria... - Diz Annie tímida.

Agi automaticamente quando eu passei minha mão levemente por seu queixo e sussurrei um "obrigado". Quando voltei a realidade fiquei em estado de choque e com certeza meu rosto mudou de cor.

Por sorte - ou azar - Hoseok percebeu rapidamente a minha falta de coragem e me puxou pelo braço antes que desse tempo de Annie Lee dizer algo.

Não prestei atenção ao percurso escolhido por Hoseok, o que facilitaria um possível assassinato. Voltei a realidade novamente quando ele me parou.

- Sobre o que você falou, acho que você deveria dizer coisas do tipo pra Annie mais vezes...

- E a coragem fica aonde?

- Agora vê se não exagera e trata ela igual a Wendy!

- Então você quer que eu fassa o  quê? Wendy foi minha primeira namorada...

E também foi um exemplo do que fazer e não fazer em um relacionamento...

- Bom... fala com o Jin-Huyng! Sabe que ele é ótimo com as garotas e...

Antes dele continuar a falar corri até a cozinha que seria o provável lugar em que Jin-Hyung está agora.


~Hoseok P.O.V.


Essa criança...

Eles crescem tão rápido!

Sorri ao ver o garoto subir as escadas que davam a cozinha desajeitadamente e passar pela porta quase a tirando do lugar com o empurrão que deu na mesma.

Annie deve mesmo valer a pena pra ele estar tão desesperado assim...

Bom, não é só ele quem pode ver a mulher que ama agora!

Milly, me aguarde!

Subi as escadas que Jungkook havia subido a pouco e caminhei até a sala, logo apanhando o casaco que havia deixado lá de propósito.

Sem Taehyung perceber peguei as chaves do carro dele, logo partindo para o mesmo e dando a partida.

Desculpa TaeTae!

Sei que tem planos pra hoje, mas os meus são mais importantes e eu gosto mais do seu carro!

Sorri com tais pensamentos.

Geralmente é o Yoongi quem rouba o carro do Taehyung e fala algo egoísta assim, mas todos sabemos que ele fala mais na intenção de nos fazer rir...

E sempre funciona...

Olhei o relógio quando parei em um semáforo. Estava com pressa pois fazia um mês, duas semanas e cinco dias que eu não via minha Crazy Girl.


°°°°°°°°°°


Estava a frente da porta da casa dela. Toquei a campainha, mas ninguém veio. Abri a porta - ela havia me dado de presente a chave da casa dela para eu nunca esperar no frio/calor por ela - e subi as escadas.

Estava com medo dela estar preparada pra me dar um susto - motivo de eu chama-la de Crazy Girl -, mas já não é novidade vindo de mim.

Abri a porta que dava ao seu quarto e me deparei com a cena mais linda da galáxia, Milly estava dormindo serenamente.

Me dói o coração ter que acorda-la, então vou fazer valer a pena.

Fui até a mesma em passos leves e me ajoelhei a sua frente. Peguei sua mão e deixei um selar na mesma.

- Linda...

Levantei e subi em cima dela, pondo minhas pernas uma de cada lado de seu corpo e pus minhas mãos a altura de seus ombros para me apoiar.

Comecei a distribuir selares por seu pescoço, vez ou outra me empolgando e deixando um chupão.

Já havia perdido meu raciocínio quando comecei a passar uma de minhas mãos pelos lados de seu corpo até a aba de sua calcinha.

Quando iria fazer minha mão ter contato direto com a intimidade da mais nova ela diz:

- Ei.. vai com calma... - Diz sorrindo, porém sua voz ainda estava embargada pelo sono.

- Acho que isso não são horas pra criança estar dormindo... - Digo rente ao seu ouvido, mordiscando o mesmo em seguida.

- Não vai nem beber algo? - Diz sorrindo prevendo minha resposta.

- Vou, mas esse "algo" é natural e eu mesmo vou fazer com que saia rapidinho. - Digo baixo com uma voz sedutora. Ela suspirou.

- Não vai nem comer algo..?

- Vou, mas esse algo está bem aqui... - Digo batendo levemente em sua intimidade ainda coberta.

Sem demora a minha garota selou nossos lábios, formando um beijo completo de luxúria e tesão.

Que essa mulher seja sempre minha, amém!

Por mais que minha vontade fosse grande e o tempo de espera fosse quase eterno, estava tentando me controlar, pois fazia muito tempo que não tínhamos momentos assim - cerca de seis meses pra ser mais exato - e queria lhe proporcionar prazer por completo.

Ela arfou durante o nosso ósculo quando apertei levemente sua intimidade - ainda por cima da calcinha -, sentindo que a mesma já estava molhada.

Agi bem lentamente ao tirar a blusa do Baby Doll que usava - fazendo os seios dela ficarem a mostra -, que ao ser removida de seu corpo a garota me puxou pra mais perto.

- Jung, sabe que estou esperando por isso faz tempo, né? Então para de enrolar! - Diz manhosa com um biquinho em seus lábios.

- Não estou com pressa - Digo olhando fixamente em seus olhos. - Tenho todo o tempo do mundo, Baby!

Logo tomei seus lábios novamente, mas tornou-se um problema crítico eu conseguir me controlar pois a mesma - pela falta de paciência - apertou o - segundo o Jungkook - Hoseok Jr., arfei durante o beijo.

- Você sabe que não deve me provocar, uh?

- Sim...

- Então não fassa outra vês se não quiser ser punida. - Digo baixo rente ao seu ouvido novamente.

Volto a deixar selares, dessa vez, por seu corpo, enquanto minhas mãos desceram ao encontro da calcinha que Milly usava, logo descendo a mesma e dando o mesmo destino que a blusa teve: um canto qualquer do quarto.

A mais nova passou timidamente suas mãos por meu Abs - que não era tão definido - com a finalidade de arrancar minha camisa.

- Acho difícil você tentar tirar minha camisa com o casaco por cima, boba! - Digo brincalhão.

- Não acho justo eu já estar nua e você todo agasalhado! - Ri anasalado.

Ainda por cima dela, fiquei de joelhos sobre cama, tirando lenta e sensualmente meu casaco, e logo em seguida minha camisa. 

Juro que vi ela babaanal dizendo

Me deitei sobre ela e tratei de fazer algo produtivo, que no caso era  chupar um de seus seios e massagear o outro com uma de minhas mãos. 

Foi nesse momento que me lembrei do melhor presente de aniversário que o Namjoom me deu.

É estranho o fato de eu lembrar de presente de aniversário na hora do sexo, mas é mais estranho ainda o presente em si.

Como eu conheço bem o Namjoom, nunca espero algo sério dele. Não mais.

O estranho foi que no meu aniversário passado ele me deu de presente um plug anal dizendo que era pra me divertir com Milly - ocasião em que o que foi motivo de chacote fui eu.

E adivinha? O brinquedo estava em uma das gavetas da escrivaninha que fi ava ao lado da cama de Milly.

Obrigado Namjoom!

- O que é isso?

- Você usaria algo assim? - Vi ela arregalar seus lindos olhos quando ela finalmente descobriu do que se tratava.

- Aonde você...?

- Responde, por favor!

- Sei lá... acho que sim... - Abri um sorriso malicioso no mesmo momento que ela disse isso. - Medo...

 Virei a mais nova de costas e - com ajuda do lubrificante - encaixei o brinquedo. Apanhei o controle e virei Milly de volta. 

Um sorriso maligno.

Liguei o brinquedo na velocidade 1, fazendo a garota arregalar os olhos novamente e soltar um gemido.

É tão gostoso de te ouvir gemer...

Se com a velocidade 1 ela já geme assim imagina na última...

Admito, a curiosidade subiu a cabeça e aumentei a velocidade para o 3, que também era a última velocidade.

Suas mãos estavam em minhas costas, e ao aumentar a velocidade as unhas da garota me arranharam com certa força. Milly gemeu consideravelmente alto.

A essa altura o "Hoseok Jr." clamava por atenção, então removi de meu corpo a calça junto com a box que tanto me incomodavam, as atirando para um canto qualquer do quarto.

Com medo de algo dar errado desliguei o brinquedo e o tirei da garota, a mesma estava ofegante.

- Brinquedinho interessante esse... - Diz com dificuldade. Sorri.

Me ajeitei entre as pernas da mais nova e passei uma de minhas mãos levemente por seu rosto.

- Pronta?

Ela não disse nada, apenas balançou sua cabeça afirmando.

Penetrei lentamente pois sempre tive medo de a machucar e esperei pelo "sinal" de que poderia continuar, e quando o mesmo foi dado comecei com movimentos lentos e prazerosomais.


Após dar um selar rápido em Milly pus minha cabeça entre seu pescoço/ombro, o que me deixava ouvir claramente quaisquer gemido que saísse da boca da minha garota.

- Hoseok... ah!

Isso foi o suficiente para foder com meu psicológico de vez e eu aumentar a velocidade.

O que era lento e excitante ficou rápido e fodidamente gostoso. 

Meus movimentos continuaram rápidos, porém eu queria me superara, então fui ainda mais rápido.

Com um bom tempo se passado sinto Milly ter um orgasmo, e, logo depois, eu tive o meu.

A sensação era a melhor do mundo. Não queria por nada que esse momento passasse.

Caí ao lado da minha doidinha, a respiração de ambos estava acelerada e nós dois estávamos em um poço de suor. Me virei para Milly.

- Ei! - Digo sorrindo chamando a atenção da mais nova. - Quero te contar um segredo...

- O quê? - Diz ela sorrindo igual a mim. Olho para os dois lados garantindo que não havia mais ninguém ali a não ser nós dois - idiotice? Sim - antes de falar.

- Sabia que eu te amo? - Digo sorrindo mais.

- Aigoo Hoseok! Achei que era algo que eu não sabia! - Diz fingindo raiva, mas logo outro sorriso toma conta de seus lábios. - Eu também te amo!


Notas Finais


Desculpa de novo pela demora...

Until the next chapter! 😘😄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...