1. Spirit Fanfics >
  2. My Lovely Big Brother (Katsuki Bakugou) >
  3. O meio a meio

História My Lovely Big Brother (Katsuki Bakugou) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Hoeee galeras, atualizando mais cedo hoje hein.
Aproveitem o capítulo e NÃO me matem.

Capítulo 6 - O meio a meio


Fanfic / Fanfiction My Lovely Big Brother (Katsuki Bakugou) - Capítulo 6 - O meio a meio

- Você é.. entediante.. – Mordo minha língua no momento em que percebi minhas palavras. Eu não deveria ter dito isso. Ele vai.. me matar!

- Entediante.. – Fecho meus olhos esperando a explosão, mas nada acontece, Katsuki apenas se afasta e olha pro nada. – Entediante.. hahaha..

- B-Bakugou?! – Dou alguns passos pra trás ficando com minhas costas grudada na parede.

- Hoe.. – Ele anda até mim vagarosamente. – Você.. não faz ideia do que acabou de fazer.. – Bakugou bate seu punho na parede do lado da minha cabeça. – Hahaha.. sabe.. você me chamava de sr. Lobo quando era menor. – Ele enrola uma mexa do meu cabelo com seu dedo, fico petrificada, a tensão cresce, o medo.. sinto que não estou respirando. – De agora em diante.. quando estivermos sozinhos em casa, você.. passará a me chamar assim, ou então.. – Vejo pelo canto do meu olho pequenas explosões se formando na mão que havia socado a parede a pouco tempo. – Você sabe.. eu te explodo... – Katsuki se afasta com um sorriso macabro estampado no rosto, o vejo subir as escadas, quando percebo estar sozinha, deslizo até o chão.

- Mas que.. que porra..? Sr. Lobo..? – uma memória me vem à mente, eu o chamava assim.. mas por conta de suas ameaças, eu parei, porém, em minha cabeça ele ainda era um Lobo sanguinário que em segundos me devoraria, igual o lobo mau fez com a avó da chapéuzinho vermelho. – Aah.. quem você se tornou? – Um cara arrogante eu diria..

Vvrr.. vrrr..

- Uhm..? Todoroki..? – pego meu celular vendo o número do meio a meio nas mensagens, como ele conseguiu meu número..?

Shoto

Oi, então..

Desculpe te chamar assim

Descolei teu número com o Midoriya.

É sobre os treinos para a gincana.

Me

Aaaah! Certo..

Já estava me perguntando

como conseguiu meu contato.

Por mim qualquer dia da semana.

Shoto

Fechado então, tem algum problema

Ou.. você poderia vir na minha casa?

Me

Sem problemas, me passa a localização.

Shoto

“Shoto compartilhou sua localização com você.”

Você pode vir amanhã? Não vou pra aula

Então podemos discutir tudo aqui.

Me

Okaay..

- Porra! – Todoroki me convidou pra ir na sua casa? Whaaaaaaat?! Eu acabei de conhecer ele.. poxa.. por que estou assim, tão.. histérica?! É sobre uma gincana valendo um prêmio no mínimo interessante. – Urgh.. Melhor eu fazer algo produtivo pra me distrair.

Levanto pedindo uma pizza por aplicativo, vou comer tudo sozinha sem o infeliz do Bakugou pra dividir.

Calabresa e cheddar era uma combinação incrível, 40 minutos de espera.

- Uhm.. vou tirar meu uniforme enquanto espero.. – Subo para meu quarto, no corredor era possível ouvir os xingamentos de Bakugou. “ALI!! SEU CABELO DE MERDA!! BORA KIRISHIMA!!”

Coitado do Eijiro..

Visto meu pijama de manga curta, ultimamente tem se estado bem quente..

Olho pro céu que estava mesclado com cores alaranjadas e azuis. Lindo..

O tempo passa rápido enquanto ajeito meu prato e um copo de refrigerante.

Toc! Toc!

- Já vai!! – Pego o dinheiro e corro até a porta. – T-Todoroki?!! – Fico pasma quando vejo o meio a meio com um boné que tinha o logotipo da pizzaria, e por fim, o uniforme do local.

- Mas que coincidência.. – Ele sorri ao me ver, então tira a pizza do compartimento que tinha na moto, entrego o dinheiro pra ele, mas não deixo de me perguntar..

- Como que.. você.. é..

- Aah.. sim. – Shoto tira o boné passando as mãos em seu cabelo, a franja cai pro lado.. essa cena faz meu coração dar alguns pulinhos. – Eu não quero viver na casa do meu pai.. Endeavor, então estou trabalhando pra manter o meu pequeno apartamento no centro da cidade.

- Ooh.. que vida dura.. – Sorrio sem graça, ele não precisava falar, me sinto meio mal agora que sei, pego a pizza sentindo o aroma que vinha dela, água na boca é que se fala né.

- De fato.. mas assim que eu conseguir um trabalho em alguma agência, ficará tudo melhor. Agora eu vou indo antes que minha chefe me mata. – Todoroki anda até a moto que usava para as entregas, ele sobe na mesma, mas antes de botar o capacete, olha pra cima e sorri sarcasticamente. – Até mais, Bakugou. – Shoto veste o capacete e da uma piscadela para mim, e então parte..

Espera, B-Bakugou?!

Escuto os passos do mesmo nas escadas.

- Hooeee!! O que aquele merda estava fazendo aqui?!

- Da um tempo.. não te devo satisfações. – levo a pizza até a mesa.

- Tsc! E ainda por cima pediu pizza e não me chamou. – Sua mão desliza até a caixa, quando ia abrir, dou um tapa na mesma.

- É minha! Eu pedi.. eu paguei, e eu que irei comer!!! Agora vaza!!

- Hoe.. se eu não comer a pizza.. eu como você.

- E-e o q-q- - Quando menos percebo, Katsuki cola sua boca na minha, em um ato de desespero mordo sua língua pra me safar.

- AI PORRA!! – Ele bota a mão na boca.

- O que pensa que está fazendo?! Você.. acha que sou o que?! – boto a mão em cima do meu peito, sinto um aperto que me corroía por dentro. – EU NÃO SOU MAIS UMA QUE VOCÊ PASSARÁ PARA TRÁS!!

- De que merda está falando?!

- Você... Faz isso comigo! Me xinga.. me despreza, mas em seguida faz coisas como essa, me provoca.. me beija, fala coisas que me confundem! O que eu realmente sou pra você, Bakugou?! – Me afasto segurando as lágrimas, é como se um peso enorme fosse tirado de cima dos meus ombros.

- Tsc! – Katsuki apenas resmunga, mas fala tão baixinho que não consigo ouvir. - .... – Ele da de ombros e volta pro seu quarto.

Mais uma vez.. eu sinto que falei de mais..

Que seja.. não vou permitir que ele me magoe ou me trate assim.. desse jeito, como um objeto pra descontar suas frustrações.

Aah.. ele estava tão doce quando cuidou de mim aquela vez, mas em outro momento estava irritado por conta do piquenique.. eu não o entendo.

- Tsundere do caralho.. – Suspiro fundo, estou com fome e não irei deixar a pizza esfriar.

~~ ~~ ~~

Após dormir depois de devorar metade de uma pizza sozinha, passei o dia todo no piloto automático. A aula acabou antes do almoço hoje, parece que estavam reformando a área dos prédios onde costumávamos treinar.

Estou no centro da cidade, meio perdida por nunca ter vindo pra esse lado.

- Espero que essa localização do Todoroki me ajude.. – boto no GPS o endereço que ele me mandou. – Deve ser por aqui..

- Você chegou ao seu destino.

Paro na frente de um prédio, era de tijolos expostos com vinhas, achava isso muito bonito..

Quando ia tocar a campainha, a porta se abre.

- (s/n)! Que bom que chegou.. vamos entrando.

- Desculpe o incômodo..

- Mas fui eu que te chamei. – Shoto sorri docemente. – Estava indo te procurar, o horário já havia passado e bem.. as pessoas costumam se perder facilmente por aqui.

- Entendo.. – Subimos alguns lances de escadas, Todoroki morava no terceiro andar.

Entro no pequeno apartamento, era aconchegante.. a cama estava em um cantinho privado, já a cozinha e a sala eram compartilhadas.

- Me desculpe pela bagunça, não tive tempo de arrumar, acabei de chegar do serviço.. então não se importa se eu ir tomar um banho rápido, certo?

- Mas é claro que não! Vai la.

- Sinta-se a vontade.

Ele vai pro banheiro enquanto me aconchego no sofá, pego meu celular e assisto alguns vídeos aleatórios de minhas redes sociais.

Ouço o barulho do chuveiro e a água escorrendo, não posso deixar de me sentir tímida com essa situação.

Shoto gostava bastante de plantas pelo visto, ele tinha algumas flores próxima a janela, e outras espalhadas pela casa. O ar aqui dentro era divino.. ar fresco mesmo estando em um ambiente fechado, que retórico.. não?

Alguns minutos depois a água para de escorrer, e então a porta se destranca.

Todoroki sai do banheiro apenas com uma toalha enrolada na cintura.

- A-aaah! – Tapo meus olhos, mas não pude deixar de espiar um pouco.

- D-desculpe! Eu esqueci de pegar minha roupa. Realmente me desculpe.. – Ele anda até o canto reservado onde tinha seu closet pequeno e a cama.

Me viro de costas ainda cobrindo meus olhos, então sinto duas mãos deslizarem pelos meus ombros.

- M-mas que porra-

- Sssh.. – Shoto estava próximo ao meu ouvido, posso sentir o cheiro do shampoo vindo do seu cabelo. – Por favor.. eu esperei tanto por isso..

- S-saai!! – Me desvencilho chegando perto da porta de saída. – Que merda você ta fazendo?!

- Diria que é.. vingança. – Todoroki se aproxima me prendendo na parede. Mas que merda ele ta falando?!

- V-vingança?! Mas que merda você ta dizendo!! – o empurro pra longe.

- Pensei que você quisesse isso também.. sabe, depois que Bakugou transou com a Momo.. pensei que quisesse dar o troco igual eu-

- O BAKUGOU TRANSOU COM A MOMO?! ENTÃO ELA ERA A VAGABUNDA DAQUELA NOITE!!!!??? – serro meus punhos. Aquela pequena putinha....

- Você.. não sabia? Espera.. Bakugou e você não são um casal as escondidas..?! – Ele parecia tão surpreso quanto eu.

- CLARO QUE NÃO!! PORRA!! Como que.. como que ele..

- Então por quê está tão alterada?

- Porque.. bem.. e-eu.. – Não posso dizer que tenho sentimentos por Katsuki.. é vergonhoso de mais admitir.

- Aah.. você gosta dele, (s/n)? – O meio a meio ri.

- Eu não sei.. eu..

- Me desculpe por isso, bem.. você quer sentar pra conversar melhor sobre? – Eu queria mesmo é dar o fora daqui.. nunca imaginei que Todoroki fosse esse tipo de cara. Mas.. a curiosidade é maior.

- Eu vou ficar.. mas primeiro vá vestir algo! – Cruzo os braços meio encabulada por estar vendo seu corpo quase cem porcento exposto, não vou negar.. ele realmente era gostoso..

- Haha.. certo então, me dê licença.. – Shoto da meia volta, fico parada no mesmo lugar para não ver nada, embora eu quisesse, talvez, dar uma espiadinha.

- Pronto. – Ele retorna vestindo roupas casuais, ando até o sofá me sentando.

- Me explique melhor essa história.. estou meio confusa.

- Certo.. – Todoroki se senta próximo a mim. Então suspira e continua. – Momo e eu somos um casal- ou melhor.. éramos um casal, mas as escondidas por conta de nossas famílias não se darem muito bem. Tivemos um caso aqui e outro ali.. – Suas bochechas coram, provavelmente já havia passado dos beijos e amassos. – Então.. tivemos uma briga, e ela foi procurar consolo com seu irmão.

- Uoow.. então era ela aquela noite no quarto dele.. bem que eu já tinha ouvido a voz antes, mas não sabia quem realmente era.. – Isso está sendo difícil de digerir, é bem mais complicado do que imaginei..

- Então.. como eu soube que vocês não eram irmãos de sangue, e bem.. eu percebia os olhares dele pra você, sem contar daquele incidente na prova física..

- Me poupe desse dia.. nunca fui tão humilhada.. senti tanta vergonha e medo.. – A mão de Todoroki vem até meu braço o acariciando, ele sorri.

- Não fique mal por isso.. foi só um acidente bobo.. mas enfim.. Eu presumi que você e Katsuki estavam juntos, e quando soube dele com a Momo, pensei que você também estivesse abalada como eu.

- Então me chamou aqui esperando outra coisa? – Rio da situação. Suas bochechas coram um pouco, ele solta uma pequena risada sem jeito enquanto mexe no cabelo.

- D-desculpe..

- Naaah! Agora que você explicou.. até que faz sentido. Não posso deixar de me sentir mal.. ultimamente eu estive desenvolvendo alguns sentimentos por Bakugou.. mesmo sendo contra minha vontade.. – Suspiro apoiando a cabeça nas minhas mãos. Sinto nojo.. ódio desses dois, queria suas cabeças em uma bandeja.

- Hey.. eu sei como se sente, não foi fácil pra mim também, mas te garanto algo. Katsuki fica muito irritado quando você conversa com outro cara.

- E eu não sei?! É isso que me deixa mais confusa.. por que ele faz isso? E nem venha dizer que é proteção de irmão mais velho, porque ele nunca me defendeu na infância.. não é agora que ele faria isso.

- Eu sou um homem, (s/n), e posso te afirmar que ele está confuso sobre você também-

- ENTÃO POR QUE ELE TRANSOU COM AQUELA.. ARGH! AO INVÉS DE ME PROCURAR E TENTAR ENTENDER SEUS SENTIMENTOS?! ISSO SE ELE TEM NÉ!!

- Acalme-se.. vou fazer um chá pra você. Cultivo algumas plantas como hortelã, talvez te acalme..

- Obrigado Todoroki, de verdade..

Ele levanta andando até as plantas na janela, então recolhe algumas folhas de hortelã.

- Olha.. me desculpe ter feito você descobrir tudo da pior maneira..

- Não precisa se desculpar, eu até agradeço por ter feito isso. Agora eu sei quem está em baixo do mesmo teto que eu.. – Todoroki vai pra cozinha ligando a chaleira com água no fogão.

Enquanto ele prepara o chá, ficamos em silêncio.

Suspiro um pouco tentando me acalmar, não quero que ele me veja chorando.

- Está pronto. – levanto indo até a bancada, ele bota um pouco da água dentro de uma xícara com as folhas. – Cuidado que está quente..

Infelizmente ele fala tarde de mais.

- Kyaa!! – Queimo minha língua. Ótimo.. que incrível (s/n)..

- Eu disse que estava quente.. – Shoto retira a xícara de minhas mãos.

Cubro minha boca sentindo a dor se espalhar.

- Deixa eu ver.. – Ele tenta tirar minha mão da boca.

- P-pra que..?! Está melhor.. – Olho pro lado me sentindo uma idiota, mas seus dedos pressionam meu queixo virando meu rosto para o encarar.

- Sssh.. – Ele se aproxima lentamente da minha boca, porém, eu não me afasto.. apenas deixo Shoto colar seus lábios nos meus.

Todoroki me beija lentamente deixando meus nervos a flor da pele. Suas mãos vão para minha cintura me puxando mais pra perto, de repente as coisas começam a ficar intensas de mais, é quando me separo dele.

- Não gostou..? – sua voz era rouca e provocativa.

- N-não, b-bem.. gostei.. mas.. não quero que isso vá longe de mais, sabe.. eu.. ainda.. uhm..

- Você ainda é virgem? – Meu rosto todo parecia um tomate com essa pergunta.

- V-vai se foder!! Não tem nada de errado nisso okaaaay?! – Cruzo os braços.

- Eu não falei que tem algo errado.. até acho fofo. – Todoroki ri se divertindo com minha reação.

- Grr.. de qualquer forma.. eu acho melhor ir logo pra casa.. o dia foi cheio de revelações hoje.

- Certo.. eu te acompanho até lá em baixo.

Me despeço de Todoroki deixando o prédio.

Não quero voltar pra casa..

Decido desvendar os lugares que essa área desconhecida tinha, as luzes dos postes estavam acesas, as ruas lotadas de pessoas voltando pra casa e outras passeando. A noite cai enquanto caminho pela avenida apreciando as vitrines. 


Notas Finais


Então kkkkj, percebi que algumas de vocês já sabiam que era Momo, estava tão na cara assim?! Sahauauaya
Obrigado pelo apoio que estão me dando.

Peço desculpas por qualquer erro ortográfico.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...