1. Spirit Fanfics >
  2. My Lovely Hybrid (Jikook!Kookmin) >
  3. Number two: Home.

História My Lovely Hybrid (Jikook!Kookmin) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Number two: Home.


Número Dois: Lar.











— Jimin? —Park ouviu a voz recentemente familiar chamar por seu nome e uma mão balançando levemente seu ombro.



Só fez aconchegar mais a cabeça cansada no travesseiro confortável em baixo de si. O ruivo não demorou a se lembrar de que normalmente não há travesseiros em carros, então abriu seus olhinhos, piscando freneticamente para se acostumar com a luz ambiente, pôs seu corpo pequeno sentado, olhou para o rapaz moreno em sua frente, que o olhava com um semblante mais calmo que há horas atrás.

Jimin olhou em volta e viu que estava agora em uma sala, muito bonita e bem arrumada, percebeu que estava no sofá de almofadas macias.



— Tudo bem? Estamos na minha casa agora. —Jeon disse se sentando ao lado do ruivo, que coçava um de seus olhinhos com a mão fechada.



Jungkook achou aquilo extremamente fofo, mas precisava focar em outra coisa.



— Então, como você foi parar com meu pai pra começar?


— O senhor Jeon comprou o Jimin em uma loja onde vendia bichinhos, só ele quis o Jimin, as outras pessoas não gostavam nem um pouco do Jimin. —Jimin pareceu levemente entristecido— Mas o Jimin não ligou muito para como era o senhor Jeon. Jimin só queria uma casa. Um lar.


— Entendi. —respondeu, após ouvir aquilo sentiu um leve aperto no coração.



Jeon percebeu que, desde que estavam no carro a caminho de casa, Jimin mexia inquieto em sua coleira, que parecia estar muito apertada.



— Espera me deixe ajudar. -o mais alto se aproximou do menor, Jeon levou as duas mãos até a coleira, não só afrouxando como removendo a mesma.



Com a remoção da coleira, o moreno pode ver que havia marcas, mesmo que leves, da mesma no pescoço delicado e branquinho do ruivo. Park olhou sorrindo agradecido para o outro ao seu lado, mas seu sorriso logo se desmanchou.



— O Jimin não pode ficar sem a coleira, se ficar, o senhor Jeon castiga. O Jungkook vai castigar o Jimin também? —perguntou preocupado.


— Claro que não Jimin, eu não sou como o meu pai. Aquilo —se referiu á coleira— estava te machucando, e eu não quero que você se machuque.


— Obrigado. —novamente um sorriso agradecido tomou os lábios carnudos e rosados de Jimin.



Jungkook não conseguia para de pensar no quanto o baixinho era lindo sorrindo, pois os olhinhos castanhos deste último se tornavam apenas risquinhos, formando os "olhos sorridentes", que particularmente achava encantador.



— Você está com fome?


— Sim. —respondeu tímido colocando uma das mãos em sua barriguinha.


— Tá meio tarde pra fazer janta, pode ser biscoitos e leite morno?


— Biscoitos? —Park novamente estava curioso.


— Não sabe o que são biscoitos?


— Jimin já viu o senhor Jeon comendo, mas o Jimin só podia comer pão e água.



Cada vez que Jimin falava sobre como era em sua antiga casa do, Jungkook sentia mais raiva e repúdio do próprio pai, sem saber por que era tão mal e tão rude. E a pergunta maior que todas: Como ele ainda não foi preso por tanta coisa? Tanto com o próprio filho quanto com o pobre híbrido.



— Aqui você não vai comer só isso tá? Você vai poder experimentar várias coisas diferentes. —sorriu.



Jungkook se levantou, estendeu a mão para o baixinho, vendo-o segurá-la e se levantar também, e tratou de leva-lo para a cozinha. Chegando ao cômodo, Jeon soltou a mão do menor, pegou dentro do armário um pote de vidro cheio de cookies, deixou o pote sobre o balcão, pegou um copo, encheu-o de leite e, enquanto o esquentava no aparelho doméstico, olhava para Jimin.

O ruivo somente olhava o rapaz alto fazer as coisas quieto e parado pra não correr o risco de atrapalhá-lo.

Enfim, o moreno pegou o copo de leite morno e o colocou sobre o balcão, tirou a tampa do pote de biscoitos e deixou ao lado.



— Pronto, vem aqui. —chamou sentando-se em um banco em frente ao balcão e o outro veio em sua direção.


— J-Jungkook. —chamou tímido desviando o olhar.


— Pode falar.


— Jimin pode sentar no seu colo? —pediu envergonhado, corado e brincando com os dedinhos timidamente.


— Claro Jimin. —sorriu vendo Jimin o encarar, sorrir também e sentar-se em sua perna- Pode pegar, é pra você.



Jimin pegou um biscoito e levou até a boca, mordendo e sentindo a textura crocante e o gosto delicioso em sua boca.



— Hmmm! —murmurou enquanto saboreava aquilo.



Quando Park terminou de engolir e sentir o gosto do biscoito misturado com o de chocolate os quais não conseguiu distinguir ou identificar por nunca ter provado, olhou para o moreno e apontou para o alimento em sua mão.



— Qual é o nome disso Jungkook?


— Isso se chama cookie, Jimin.


— Cookie... Jungkook... Jungkookie. Jimin pode chamar o Jungkook de Jungkookie?


— Pode Jimin. —o maior respondeu rindo soprado.


— Jungkookie, o que é isso marrom? —apontou para as manchas marrons no biscoito.


— São gotas de chocolate, é um doce.


— Jimin gostou muito!


— Vamos passar em uma loja de doces amanhã e eu compro chocolate pra você.


— Oba! —exclamou animado.



Ainda sorrindo, Park deixou o biscoito sobre o balcão, pegou o copo de leite com as duas mãos e levou á boca, sentindo o gosto morninho do leite e seu gosto levemente doce.



— Isso é muito gostoso também, qual é o nome disso mesmo Jungkookie?


— Isso é leite.


— Obrigado Jungkookie. —Jimin sorriu fazendo seus olhinhos sorrirem adoravelmente.


— Por nada Jimin. —retribuiu encantado com os olhos do outro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...