1. Spirit Fanfics >
  2. My Lovers - Riddle, Malfoy >
  3. 2 - Décimo Sexto

História My Lovers - Riddle, Malfoy - Capítulo 30


Escrita por: Nvsky_

Notas do Autor


Boa noite💕

Capítulo 30 - 2 - Décimo Sexto


Draco se desfaz em fumaça ao tocar o corpo de S/n, assim como Tom, eles logo chegam à ala veterinária do hospital onde S/n trabalhava, se materializando em meio ao corredor cercado de pinturas de animais em uma forma mais infantil de se mostrar.


- Certo, esperem aqui, por favor - S/n pede ao se aproximar da salinha da mulher em que a atendia em consultas bimestrais - certo ela vai nos atender - S/n se volta para os dois homens com sua filha nos braços, Ophelia, sua linda Ophelia era silenciosa e não dava trabalho quando ela sabia que deveria se comportar e esse era um desses momentos complicados.

Os dois homens se levantam das suas respectivas cadeiras e S/n já se sentava na cadeira principal do consultório, onde uma mulher estava com Cuttie nos braços.

- Oh querida, e...o que eles seriam de nossa fofinha? - a mulher pergunta ao ver os dois lordes, ele eram dois lordes, mas, no momento não passavam de pacientes para ela.

- Somos os pais dela - os dois homens respondem de prontidão com Ophelia nos braços do Riddle, a doutora dá de ombros com aquilo, ela já vira de tudo mesmo, aquilo não era nada para a mulher de meia idade.

- Vemos assim - A idosa a analisa com cuidado - pode me dizer os sintomas, mãe? - a mulher pergunta para S/n.

- Ela estava com fadiga, dores abdominais e na área da coluna, com enjoo e vômito - S/n dizia ao se lembrar de cada mínimo detalhe.

- Certo, certo, ela andou comendo algo de diferente em que não coma de acordo com a dieta em que passei? - a idosa pergunta ao apalpar a barriguinha de Cuttie que pia dolorosamente.

- Não, eu faço questão de conferir cada item - a Yaxley responde de prontidão.

- Hm, eu dei um pouco de chocolate para ela...isso seria a causa ? - Draco pergunta corado pela vergonha e seu coração pulsando fortemente em pensar que pode ter deixado sua filha primogênita doente.

- Ahn? Quando isso? - S/n pergunta sem entender.

- Quando ela nos visitou aqui em Estocolmo - Draco responde baixo e S/n continua sem entender.

- Ela te visitou aqui? Não entendo, mas...de qualquer forma isso não é a causa, Malfoy, Cuttie não é uma coruja normal, ela pertence ao mundo bruxo, logo ela está habituada à refeições e alimentos diferentes de uma coruja comum, eu a dou chocolate todo final de semana, isso não é um problema - S/n sorri tranquilamente para o loiro que solta todo o ar que não sabia que estava prendendo.

- Okay, papais, eu irei pedir uns exames e vocês depois podem voltar até aqui novamente - a mulher escreve em seu pergaminho mágico que logo desaparece indo para o medvet que iria realizar os exames.

- Até breve, senhora Twin - S/n se despede ao pegar sua filhinha nos braços e a conduzir para fora da sala onde agora um casal estava com seu gatinho, eles encaram os dois homens atrás da mulher baixa e de imediato os reverenciam.

Eles caminhavam por todo o setor tendo cabeças e mais cabeças o reverenciando enquanto eles passavam para a ala dos exames, S/n suspira ao andar mais rápido, ela detestava isso, assim como na época da escola, a diferença era que antes ela escolhia ignorar, agora ela não iria mais fazer isso, se a incomodasse ela não iria ignorar.

- Acho melhor esperarem aqui, hm...venha querida - Ophelia que agora andava se aproxima da sua mãe, segurando a mão dela, deixando para trás os dois homens que agora era cercado por pessoas em que o perguntavam cada vez mais coisas...como jornalistas podiam entrar em um hospital? Isso era um inferno.

- Senhorita, pode me emprestar sua bebezinha por alguns momentos? - o medmago a questiona com educação.

- Claro, claro - ela deixa sua filha com o homem que a leva para a salinha de exames de animais.

S/n se senta com Ophelia em seu colo, a mulher prendia os cabelinhos ondulados de sua bebê, sentindo o cheirinho dela.

- Minha linda, Ophelia - ela beija a bochecha de sua filha.

- Saíam, agora - bastou duas palavras de Draco para que todos dessem alguns passos para trás - esse lugar é reservado para pessoas que necessitam e seus familiares, eu não me importaria de fazer com que a visita de vocês sejam realmente necessária aqui - Tom e Draco abrem a porta da salinha onde suas lady's estavam.

- Ei, onde ela está? - Draco pergunta para as duas e Ophelia se vira para seu pai.

- O de blanquinho levou Tuttie para vie dodói - ela explica com seu rosto sério e Tom não aguenta ao dar beijos no rosto de sua cópia mirim.

- Senhorita, sua filha - o homem aparece novamente e dessa vez é Tom que a pega em seus braços, ela já estava com um aspecto melhor.

- Agradeço - Tom responde baixo ao afastar com sua filha.

- Não há de quê, milordes e lady's - o homem volta para sua sala.

- I eu sou iady? - Ophelia pergunta para a sua mãe, que cora com aquilo.

- Vocês são, pequena lady - Draco é quem responde, ainda segurando a bolsinha rosa com detalhes dourados.

- Muito bem, vejo que voltaram - a mulher idosa sorria, por que ela estava sorrindo? sua filha quase morreu, Tom se perguntava nervoso com a pequena ave piando baixinho encarando ele - pode me emprestar sua filha, pai? - a doutora pede ao se levantar de sua cadeira.

O Riddle a entrega a contra gosto, ficando emburrado no processo, S/n o encara com uma de suas sobrancelha arqueada e o homem finge não ver.

- Venham aqui, por favor - Ophelia é a primeira que corre em direção a maca onde a mulher deita a ave dengosa, a idosa pega uma escadinha do qual Draco a auxilia em sua subida - certo, vamos ver o que temos aqui - ela estala os dedos ao passar sua varinha sobre a pequena ave, sussurrando o feitiço já conhecido para S/n.

- É algo muito grave, senhora Twin? - S/n questiona preocupada.

- Depende senhorita, se esses três ovinhos são algo grave para vocês ou não, afinal vocês seram avós com vinte anos - ela mostra a imagem que se materializa na frente deles, Cuttie encara a imagem e se volta para S/n, refazendo a mesma ação três vezes antes de se voltar com seus olhos arregalados dando um piado interrogativo para sua mãe.


Notas Finais


Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...