1. Spirit Fanfics >
  2. My mister (Bakugo) >
  3. Capítulo 1

História My mister (Bakugo) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Minha segunda fic de Bakugou (a primeira eu apaguei, motivos pessoas UWU).
Fiquem com a história.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Garotos só se interessam no corpo das mulheres... as mulheres só querem o dinheiro dos homens...

Bom, eu não sou uma dessas! Eu gastei cada pingo de suor trabalhando e estudando, para não precisar depender de um homem para fazer essas coisas! 

Eu estou feliz que hoje nessa sociedade, as mulheres são poderosas, são fortes e conseguem levantar a voz mais alto do que de um homem. Mais tem algumas que não são desse tipo, preferem se apoiar em um homem por causa de sua fama, seu dinheiro e seu status social.

Eu admiro muito as super heroínas femininas, Uravity, Alien queen, floppy e outras...

Não dá para acreditar que eu estava estudando na mesma escola que elas estudaram na minha idade! Bom elas têm agora 22 anos e eu tenho 18, 4 anos de diferença apenas. Parece que eu tô chamando elas de velhas T-T.

Bom, eu sou Mei Yoshida, tenho 18 anos, me formei na escola U.A e vou ser assistente de um super herói. Eu ainda não sei qual super herói profissional eu vou ajudar, eu fiz a entrevista, e eles irão me falar hoje.

Voltando...

Fui ao banheiro, tomei um banho de 15 minutos, peguei uma saia justa preta e uma blusa branca, por mais que eu não goste, eu tenho que usar isso T-T. Peguei um táxi para chegar mais rápido possível, depois de 5 minutos no táxi, cheguei.

Eu estava na frente de um prédio, acho que tem 40 andares, e é bem famoso... Entrei no prédio alto.

- Olá, eu sou Mei Yoshida, eu fiz a entrevista  daquele dia, eles me mandaram vim hoje para saber com quem irei trabalhar.

- Oh sim, por favor me acompanhe.

- Sim!

Enquanto eu seguia ela, estava admirando o lugar, os heróis que estavam andando tranquilamente sobre lá.

- Chegamos. 

Nós estávamos na frente de uma porta branca com pequenos detalhes e uma placa escrita " Não entre"?

- Você pode entrar, eu irei embora. Daqui pra frente alguém irá guiar você. - A atendente falou e se foi me deixando naquele lugar.

- Oi, eu estou entrando.

Quando eu entrei, me deparei com uma pessoa em um sofá dormindo. Ele tinha cabelos loiros bagunçados e estava com uma roupa normal.

- Que super herói fuleira.

- Quem tu tá chamando de fuleira, sua pivete?!

- Ah, você está acordado!

- O quê tu tá fazendo aqui?! Eu não mandei eles me deixarem em paz?!

- Eu sou a nova assistente, muito prazer.

( Seu idiota de merda! Quem te deu permissão para gritar comigo?!)

- Tsk! Vá embora! Eu não preciso de porra de assistente nenhum! Eu faço as coisas sozinho nessa merda!

- Como se eu quisesse ficar aqui! Você acha que eu vim ser sua assistente por conta própria?! Eu batalhei pra chegar aqui, para um abacaxi estragado me mandar ir embora?!

- Quem tu tá chamando de abacaxi, sua cadela falante?! Eu vou mostrar qual é o seu lugar!

Nós estávamos prestes a lutar, até que a porta branca se abriu, revelando Sr. Souta Mikami, o dono da agência.

Souta- Parece que vocês já se conheceram!

- Tu tá brincado que eu vou fazer dupla com essa cadela!

Souta- Não, eu acho que ela é bastante qualificada para esse trabalho! Parece que começamos com o pé direito hoje. Que tal nos sentarmos e tomarmos uma xícara de chá? 

Parece que a sala que por alguns minutos estava escura, iluminou-se quando Sr. Souta  apareceu. O garoto que estava a alguns minutos gritando, fechou a cara e se sentou no sofá, por que? Com certeza ele dependia daquele emprego também.

Souta- Bom deixe eu os apresentar. Esse mal humorado aqui, se chama Katsuki Bakugou, e ela se chama Mei Yoshida! Por favor, dêem as mãos.

Aquilo parecia um campo de batalha, uma luta entre olhares assustadores, e o aperto de mão, para travar uma guerra. O que o Sr. Souta tem na cabeça?! Eu ouvia alguns rumores que o Sr. Souta era assustador. Mais isso?!

Eu fiquei alguns minutos incrédula do que Souta tinha acabado de falar mais depois estendi a mão e esperei Bakugou concordar com isso também, já que é difícil engolir.

- Não força a barra, por favor.- cochichei  para Bakugou com uma veia na testa, e ele apertou a mão sem olhar para minha cara.

Souta- Bom meu trabalho aqui está feito, senhorita Yoshida, Bakugou de agora em diante ele será seu chefe, então por favor não mate ele ainda! - Falou Souta com um sorriso no rosto.

- Ok, mais antes disso, por favor não me chame de senhorita Yoshida, eu me sinto desconfortável e um pouco envergonhada.

Souta- Ok.

Souta saiu da sala deixando eu e Bakugou lá sozinhos. Estava difícil respirar lá , pois aquele conjuntos de olhos vermelhos estavam me sufocando igual cobras em meu pescoço, eu não tinha como não evitar aquele olhar aterrorizante me vencer, tinha que jogar a melhor carta , a famosa carta na manga! O encarei com um olhar humilhante que fazia antes de começar uma luta, para deixar meu oponente nervoso. Os meus conjuntos de olhos azuis estavam lutando com um conjunto de olhos escarlate. Uma luta silenciosa, sem ninguém se mexendo, sem ninguém se matando com as mãos, mais sim com os olhares. Não tinha condições, os olhos vermelhos são piores que os azuis, é difícil vencer de quem tem aqueles olhos! 

Eu acabei perdendo, por causa de uma ligação. Maldita ligação. Por sorte não era nada importante, eu deveria pegar minha mala que minha tia havia trazido, é , eu vou "morar" aqui agora por enquanto. Eu peguei a mala e fui em direção a o dormitório com a ajuda de um pequeno mapa, eu procurei meu quarto e me..................................................fudi.

Eles não falaram que eu tinha que morar com aquele desgraçado do Bakugou! Ahhh eu quero me demitir agora! Puta que pariu! Ahhh! Mais eu preciso desse emprego! É o primeiro passo para se tornar um super herói profissional! Bakugou já deve ter passado por isso também! Coitado do chefe dele que teve que aguentar esse idiota de merda! Mais tá, vou tentar não me encontrar com ele.

Entrei no lugar e fui correndo com a mala para meu quarto, levando tudo na frente. O lugar tinha um leve aroma de chá de erva doce. O quarto não havia quase nada, apenas uma cômoda, um guarda roupa e uma cama. Pera aí, amém! Tem banheiro individual! Pelo menos isso né querido! Irei tomar um banho agirá e irei dormir cedo, porque amanhã eu tenho muita coisa para fazer!

Mei off






Notas Finais


O que será que irá acontecer no próximo capítulo? Continue lendo se você quiser saber..
Bjs❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...