História My mistery. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Swan Queen
Visualizações 180
Palavras 1.758
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, dear's.
Espero que gostem dessa reviravolta que causei nesse casal maravilhoso.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction My mistery. - Capítulo 1 - Capítulo 1

'9:00'
Era o número que brilhava no despertador juntamente do barulho irritante, que latejava na cabeça de qualquer um que escutasse. 
Bati minha mão sobre o mesmo e puxei para me certificar das horas.

—9:00?? Porra!— Como sempre, estava atrasada. Não sei, parecia algum tipo de praga daquelas bem imundas que jogaram em mim, nunca sei chegar nos lugares nas horas certas.

Me levantei correndo e apanhei a toalha que estava pendurada sobre a poltrona em frente ao banheiro do meu quarto e segui para o mesmo com uma grande pressa. 
Tomei um banho incluindo nele todas minhas higienes pessoais de uma só vez, sem tempo nem para pensar. Molhei os cabelos. Droga! 
Havia feito isso na noite anterior, não tinha necessidade, mas pensei? Não. 
Sai do banheiro as pressas, bagunçando os cabelos molhados e fui até o closet atrás de uma roupa. De fato como toda mulher sabe, quando estamos com pressa parece que as coisas decidem sumir como mágica, porque a calça que havia deixado sobre o cabide, bem passada, não estava mais lá. 
Ou na verdade estava sim, mas meu desespero é tanto que não enxerguei ela bem embaixo do meu nariz. 
Assim que peguei, vesti ela o mais rápido que conseguia. Coloquei uma regata branca, a típica que gostava bastante, de fato e um par de sapatilhas nos pés. Bom, não encontrava minha jaqueta vermelha, já prevendo que não seria um dia de muita sorte sem minha jaqueta vermelha. Ri desse pensamento bobo.

—Chaves? Confere. Pastas? Confere. Bolsa ? Confere. pressa? Confere também.— Peguei tudo que necessário e sai batendo a porta com força, fazendo um grande eco pelos corredores. 
—Quebra mesmo, Emma Swan!— disse Granny, a síndica do prédio. Ela era um amorzinho.
—Bom dia para a senhora também, vovó.— Era como a chamavam. 
Fui correndo até a garagem entrando em meu carro, meu amigo para todas as horas. Estava mesmo torcendo para que ele fosse, com a pressa que estava. Coloquei o óculos de sol no rosto e parti, para a minha sorte, sem trânsito. 
—Obrigado por isso!— Falei relaxada, apesar de ainda estar atrasada. 
Entrei pela portaria da empresa e fui atrás de uma vaga. Sabia que estava muito bom para ser verdade. 
Não havia uma vaga se quer, rodei, rodei, rodei e...
—Encontrei!— gritei ao ver uma vaga única, na parte coberta, ela parecia estar esperando por mim. Isso que ouvi foi um coral de anjos?
Sai do carro pegando tudo que havia de trazer e corri, corri muito para entrar.

Assim que cheguei, olhei ao meu redor. Era um lugar muito elegante, alguns móveis como a mesa de centro na sala de espera e entre outras coisas, eram de madeira. Fechei minha boca quase toda babada e fui até um moço muito alto (muito mesmo.) vestido de um terno preto, que estava perto da recepção, acredito que ele era algum segurança ou não sei bem.

—Olá, sou Emma! Fui contratada aqui e hoje ser..— fui interrompida.
—Emma?— Uma moça dos cabelos castanhos escuros, quase pretos e longos. Se referiu a mim. E eu não a conhecia, porque meus Deuses. Eu me lembraria daquela mulher, sem nenhum tipo de dúvidas. Ela era muito elegante, alta e bonita. 
—Sou Ruby. Falei com você no telefone, fiz o convite para vir mais cedo hoje para poder conhecer a empresa e saber de algumas regras.— Ela concluiu, acho que para quebrar o gelo do silêncio que eu havia formado ao analisa-la.
—Ah sim, claro. — Gaguejei, estava me sentindo algum tipo de anã desprovida de qualquer elegância entre eles. 
—Vem comigo, vou te mostrar o lugar, enquanto eu explico como funciona as coisas por aqui antes da Satãn chegar. Tudo bem? — Ruby bateu seu salto (que parecia ter custado meu antigo salário inteiro) sobre o chão enquanto dava mínimos passos para frente, esperando que eu a acompanhasse. 
—Tudo bem.— Concordei com a cabeça sem prestar muita atenção no que ela havia falado e continuei andando ao seu lado. Ela disse Satãn?

Ruby me levou para conhecer cada parte da grande empresa que era aquela. Incluindo lanchonetes, salas de telefonia, Xerox, recepção, banheiros, elevador, Pequenos quartos de repouso e até a sala do zelador. Não entendi bem. 
—Bom, esse é o ultimo andar. Sua sala, a de satãn e a que fazemos reuniões confidenciais. — O elevador abriu em um lugar que era completamente de vidro. Dava para se ver a cidade dali, era bem hipnotizante na verdade. Conforme entravamos, era em um pequeno corredor que dividia as três salas, o que era bem tolo, porque dava para ver tudo, então não era bem necessário a 'parede', dãr. A primeira sala era a de reuniões, ela tinha grandes sofás pretos que combinava com as mesas belas. A segunda sala parecia ser a minha, pelo que foi apontado por Ruby e até mesmo ela, era mais elegante que eu. Em frente a mesma, era uma outra sala, um pouco maior, que foi dividida apenas por uma parede de vidro da minha e incluía uma porta de acesso no centro para caminhar entre ambas.

—Parece que fomos rápidas Srta. Swan, ainda sobra tempo para darmos um jeito nisso.— Ela apontou para mim e me tirou do transe que aquele andar magnífico havia me deixado. 
—Desculpe, nisso o quê?— entortei as sobrancelhas. Ela se referia a quê? 
—Não pretende aparecer na frente dela vestida assim. Pretende? Vem, posso achar algo para você. — Ela voltou para dentro do elevador com um sorriso nos lábios e eu sem reação alguma, acompanhei. O que havia de errado com a minha roupa? Eu estava até de sapatilhas e não com as minhas botas.  Ela me levou até um dos quartos e me fez sentar sobre a cama enquanto se direcionou até o 'Guarda-roupa' procurando algo para mim.

—Bom, Emma. Posso chamá-la assim? Emma? — Concordei. —O que precisa saber hoje é que.. Um, nossa empresa é uma grande empresa em família e duvido que você entenda mais do que isso.  Dois, os cafés são com pouco açúcar e com muita canela. Três, só os mais íntimos a chamam de Satãn. Quatro, 'Sala da Srta. Mills, sobre o que se trata?'. Estamos entendidas? —
Ela falou tudo um pouco rápido, enquanto jogava uma roupa e um salto em meu colo para que eu vestisse. Virou de costas, mas ainda sim estava um tanto desconfortável. Porém, eu o vesti mesmo com a sua presença ali. 
—Para ser sincera, não muito.— Soltei de uma vez, aquela falação toda estava me deixando muito confusa. Ajeitei a blusa em meu corpo e a calça social também, em seguida coloquei os saltos. 
—Tudo bem, não tem problema. Eu deixei tudo anotado em post's coloridos e colados na lateral da tela de seu computador. — Ruby disse enquanto desabotoava dois dos botões da minha blusa deixando um decote mais exposto e dobrando as mangas da blusa, um pouco. Ela estava me assediando é? 
—Essa roupa está maravilhosa em você. Minha nossa! — Logo passou para minhas costas, apertando meus cabelos com as mãos para formar cachos mais definitivos e me entregou um batom. 
—Passe, você vai ficar ainda mais maravilhosa do que já está.— 
Agradeci com um sorriso e passei, em seguida ela me virou para a frente de um espelho e UAU, consegui ficar elegante em questão de minutos, até me pegaria desse jeito. 
—Agora vamos, ela deve ter chegado. Não é nada legal se atrasar no primeiro dia. — Me puxou para fora do quarto e novamente seguimos até o elevador.

Assim que alcançamos o andar desejado, seguimos em alguns passos pelo corredor ficando em frente a sala da minha nova chefe.
Ela estava de costas para nós e parecia estar no telefone.
—Alguma pergunta antes de entrarmos?— Segurou meu rosto mantendo meus olhos com atenção nela. 
—Sim, por que Satãn?— questionei que a fez rir. 
—Você vai saber.— Foi o que disse por ultimo, quando Ruby pressionou sua mão sobre a porta de vidro fazendo-a abrir e entrou, me convidando a entrar também. 
Certo, ela estava ao telefone. 
—Como não? Olha, quero que deixe um bilhete sobre esse carro avisando que essa vaga é minha e que não quero ter que deixar meu carro exposto ao sol, porque alguém sem nenhum senso colocou seu carro na minha vaga. Entendeu?— 
Puta que pariu, só pode ser brincadeira. Como? Que? Justo no primeiro dia eu causei a maior cagada da minha vida. Estava completamente perdida, sem dúvidas. Engoli seco quando ela se virou. 
Por um instante perdi todo o foco do carro, quando a mulher virou seus olhos castanhos mel diretamente ao encontro dos meus. Perdi o equilíbrio por um tempo, pois ela parecia me perfurar com aqueles olhos, engoli seco novamente e desci meu olhar para a elegância que ela possuía sobre si. Até que meu repentino transe foi novamente quebrado por Ruby e aquele calafrio voltou.

—Desculpe pela demora Regina, tive que roubar sua garota por um tempo, mas ela está aí e é toda sua.— ela riu e eu me senti algum tipo de objeto, mas nem liguei. Não conseguia tirar meus olhos dos olhos dessa mulher. Eram lindos. 
—Oh, eu imaginaria com esse seu jeito sociável não é mesmo, Ruby's?— A morena sorriu um pouco, abaixando sua cabeça para olhar as papeladas em cima da mesa e ajeitou o óculos em seu rosto.—Obrigada.— 
Ruby sorriu e passou sobre meu lado, deixando a sala. Não sabia o que estava acontecendo com o ar daquela sala depois que Ruby saiu, ele parecia estar acabando. Regina iria cair matando em cima de mim agora.

—Bom Srta. Swan. Tenho uma reunião agora. Apenas quero que vá para sua sala e exclua qualquer propostas que estiverem enviando para o email. A empresa está passando por um bom momento e esses Ratos de laboratório querem sair ganhando em cima de nós. Delete-os. — Regina nem ao menos olhos em meus olhos, apenas ordenou e eu obedeci.

Fui até minha sala e pude respirar mais tranquila, quando recebi uma mensagem em meu celular.

'Olá Emma! Sou eu, Ruby. 
Achei seu número nos contratos da empresa. Bom, coloquei suas roupas em uma sacola e já mando entregarem aí para você, juntamente de sua bolsa. Estava pensando em irmos até o shopping amanhã, para darmos um jeito nesse seu guarda-roupa, o que acha? Quer saber, é claro que vamos. Beijos! '

 

Não contive a risada, gostei de Ruby, parece que iremos ser amigas. 
Sentei em frente ao computador e assim que vi os post its dela, ri novamente. Fiquei ali pelo resto da tarde, excluindo os email's indesejáveis.


Notas Finais


Então o primeiro cap é esse kkk
Espero que tenham gostado, que continuem acompanhando e comentando.
Ps.: se tiver alguns erros me perdoem, estava muito afobada para postar..
XOXO ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...