História My Mother's Eyes - Capítulo 1


Postado
Categorias G-Friend
Personagens Personagens Originais, SinB
Tags Cloud Dancer, G-friend, Gfriendproject, Gfriendprojectdebut, Sinb
Visualizações 69
Palavras 690
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lírica, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Para minha linda mamãe, esteja onde estiver. Amo você! E sinto muito sua falta...

Capítulo 1 - Através dos olhos da minha mãe


Fanfic / Fanfiction My Mother's Eyes - Capítulo 1 - Através dos olhos da minha mãe

Hwang Eunbi, eu, sinceramente, ainda não posso acreditar que me ama, depois de todas as coisas que eu fiz. Tenho sido um problema desde o dia em que comecei a engatinhar pela casa feito um rato, te fazendo correr pra lá e pra cá, sem descanso algum. Fraldas sujas e mamadeiras com bicos rachados, onde está minha chupeta?

 

Quando maior eu roubei moedas da sua bolsa, só para comprar alguns chicletes. Eu sei que isso não foi legal! Meus dentes doeram porque eu não te obedeci quando mandou que eu os escova-se toda noite antes de dormir.

 

No primário, voltei para casa com a cabeça lotada de piolhos, logo no primeiro dia de aula. Você passou horas em pé, ao meu lado, tirando um por um. Com o maior cuidado para não arrebentar meus cabelos ou machucar minha cabeça oca.

 

Eu culpo minha idade por ter sido tão imprudente e irresponsável, gritando com você por um presente qualquer, te fazendo chorar por tropeçar na escada e quebrar o nariz. Mas eu simplesmente não percebia que meu sangue escorrendo era seu peito ardendo. Talvez se eu visse o mundo com seus olhos, pudesse ver essa parte boa que você diz ver em mim.

 

Mesmo agora, mais velha, eu ainda não sou alguém legal ‘pra você, Omma. Eu peço perdão por todas as coisas que eu fiz. Por te xingar num dia ruim e não atender suas ligações, com a desculpa de que eu precisava treinar mais. Eu só queria crescer, poder me virar e não precisar de você, que tolice. Eu ainda não posso ver meu caminho, estou perdida dentro do meu sonho de brilhar. Sem seus ombros para chorar, mas se eu visse o mundo com seus olhos, talvez eu pudesse me amar, e ver essa parte boa que você diz ver em mim.

 

Mãe eu sei que não devia ter posto tantos obstáculos entre eu e você, todas aquelas mentiras bestas para me esquivar da culpa de errar, choveu a tarde toda e então você chegou, encharcar e ainda sim preocupada com o porquê de eu não querer comer.

 

Todas as birras que eu fiz, eu ainda não posso acreditar, que ainda assim você pode me amar. Eu tenho sido um problema desde o dia que achei que cresci, e quis me apaixonar, imaginei que tinha o direito de agir, como se fosse dona do meu próprio nariz.

 

Desrespeitando suas ordens e revirando os olhos como se não fosse nada, eu ainda não posso achar meu caminho. Eu realmente preciso de você, mesmo que tenha batido a porta e gritado NÃO.

 

Talvez se eu visse o mundo através dos seus olhos, pudesse acreditar em mim mesma. Sim, através dos olhos da minha mãe, da minha doce e guerreira mãe, que esteve em campo de batalha mais de mil vezes, para no fim, receber apenas um sorriso torto de dentes faltando.

 

Eu jamais saberia como retribuir, cada momento, em que você esteve lá por mim. Eu gostaria de encontrar esse pedaço em mim, para ver as coisas boas que você vê. Mas não é fácil assumir, que mesmo crescida, sou uma criança com medo de cair, quando a curva chegar, e se eu não souber frear? Você vai estar lá para me levantar?

 

Talvez se eu visse o mundo através dos seus olhos, seria capaz de ver essa parte boa em mim, e então, eu gostaria de mim mesma, do jeito que você diz gostar. Sim, através dos olhos da minha mãe.

 

Talvez se eu não tivesse perdido tanto tempo, com meu estrelismo de menina independente, eu sentisse menos culpa dentro de mim. E pudesse dizer mais livremente que sinto sua falta, porque, talvez, se eu pudesse ver o mundo através dos seus olhos eu conseguisse ver essa parte boa em mim que só você vê.

 

Mesmo depois de todas as coisas ruins que eu fiz, como você ainda pode me amar? Acho que esse é o amor maternal, sim, amor maternal. Mas, se talvez, eu pudesse ver o mundo através dos seus olhos, eu pudesse descobrir, o que é sentir esse amor. Sim, através dos olhos da minha mãe.


Notas Finais


Então é isso gente, quero agradecer a @Pcysweetuke, pela betagem super rápida e a @Acamy_cham por essa capa e banner lindos! E também a administração do projeto por me achar capacitada para participar do GFriendProject!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...