História My! My! My! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Taeyong, Ten
Tags Clichê, Lee Taeyong, Obra Da Madrugada, Taeten, Taeyong, Ten, Ten Chittaphon, Tentae
Visualizações 20
Palavras 714
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: LGBT, Musical (Songfic), Slash

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Finalmente criei vergonha na cara para publicar essa obra, já adormecida no meio das minhas notas.
Eu só queria um MV de TaeTen com
essa música — ou alguma nesse estilo.
Baseada em: My! My! My! - Troye Sivan
Muito aleatório, eu sei.
Desculpem os erros
Enjoy!

Capítulo 1 - .I die every second with you


Era madrugada e Ten não conseguia fazer nada além de observar Taeyong rascunhar alguma coisa em um caderno levemente antigo.

Era incrível a maneira como apenas isso conseguia prender a atenção do tailandês por tanto tempo.

O mais novo soltou um suspiro pesado, seguido de um sorriso ao notar que o rascunho era uma rosa vermelha.

Uma flor amada por muitos, odiada por tantos quanto, mas ainda sim única entre todas as outras flores de um jardim.

Destacava-se com a cor chamativa e a suavidade das pétalas — exatamente como Taeyong fazia no meio de uma multidão.

Ele realmente prendia a atenção de Ten como ninguém jamais fez e jamais fará.

O tailandês caminhou até o canto do quarto e tomou o violão desenhado — pelo próprio Lee — nas mãos, sentando, em seguida, na cama, com o instrumento no colo.

Dedilhava brevemente uma melodia que os meninos conheciam muito bem — e as lembranças que vinham junto dela.

Shine on, diamond. - começou a cantar, tão suave e tão diferente quanto a letra pedia - Don't make me wait another day. 'Cause passion is passion, you know it just as well as me.

Now, let's stop running from love, running from love. Let's stop, my baby. - completou Taeyong, afastando levemente da mesa e virando o corpo, para ver o moreno batucar na madeira do violão - Let's stop running from us, running from us. Let's stop, my baby.

Oh my, my, my! I die every night with you. - continuou Ten, com o olhar preso no garoto a frente - Oh my, my, my! Living for your every move.

E Taeyong sabia exatamente o que Ten estava dizendo com aquelas palavras cantadas lindamente em um inglês perfeito.

Sabia que já estava mais do que na hora de negar — porque não tinha mais o quê negar.

Ainda mais estando tão estupidamente apaixonado pelo moreno convencido.

Spark up, buzz cut. I've got my tongue between your teeth. Go slow, no, no, go fast. You like it just as much as me. - as vozes soaram em uníssono, criando um contraste bonito, mesmo com o sotaque do Lee.

Now, let's stop running from love, running from love. Let's stop, my baby. - e foi a vez do garoto de fios azulados cantar essa parte tão cheia de significados - Let's stop running from us, running from us. Let's stop, my baby.

E o tailandês sorriu.

Oh my, my, my! I die every night with you. - e continuou sendo a voz do mais velho a preencher o quarto - Oh my, my, my! Living for your every move.

Should be the last night ever... - cantou o moreno, deslizando os dedos suavemente pelas cordas.

Should be the last night we're apart... - o outro continuou, sem deixar de olhar para Ten.

Got my name on this treasure...

On this treasure...

O silêncio se instalou por tão poucos segundos que nem foi possível contar até o mais novo dar continuidade a melodia.

Oh my, my, my! I die every night with you. - cantava e o coreano lhe acompanhava - Oh my, my, my! Living for your every move.

_Oh my, my my!_ - cantou Taeyong, finalizando assim a pequena apresentação que haviam feito, mesmo sendo apenas entre os dois.

E, depois do último acorde, o tailandês colocou o instrumento de lado e essa foi a deixa para o Lee ficar de frente para o garoto menor, com o rosto a frente, sem nada que pudesse esconder a coloração avermelhada que lhe toma a face quando fica tão perto do outro.

Era cômico o efeito que Taeyong tinha sobre Ten que, apenas por segurarem as mão, já estava com o coração apertado e acelerado, sorrindo tolamente para o menino de fios azuis.

Mas o pequeno tailandês nem imaginava o estado emocional que deixava o pobre Lee, que nem sabia o que fazer com tanto amor dentro de si.

Let's stop running from love, my baby. - cantarolou, olhando nos olhos negros do maior.

Ele sabia exatamente o quê aquilo significava.

Ambos sabiam.

I die every night with you.

E isso fez o moreno sorrir.

Finalente haviam colocado as cartas na mesa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...