História MY NEIGHBOR: O vizinho da casa ao lado - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Visualizações 88
Palavras 917
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi morinhos, tudo bom? Espero que esteja ^^
A fic já está quase no fim :(
Mas espero que estejam gostando do começo até aqui ^^❤️

Capítulo 20 - Eu te quero pra sempre


Fanfic / Fanfiction MY NEIGHBOR: O vizinho da casa ao lado - Capítulo 20 - Eu te quero pra sempre

"Quero poder sempre te amar e ouvir o quanto sou amado, quero poder acordar com você me enchendo de beijos ou simplesmente acordar pra ver o quanto é lindo ver você dormindo"

- CAPÍTULO 20


(...)

Fiquei observando Jimin por algum tempo, até que acabo pegando no sono.

*NA MANHÃ SEGUINTE*

Acordo espontâneamente. Olho para a Janela do quarto e vejo que o dia não amanheceu totalmente. Sem sono, levanto do sofá devagarinho com uma dor horrenda no pescoço e vou até Jimin. Olho para o mesmo e vejo que ainda estava dormindo, tinha que acorda-lo para lavar seu ferimento. Deito ao seu lado e começo a sussurrar em seu ouvido

(S/N): Jimin?... Acorda! Bom dia dorminhoco. Vamos levantar?

Comecei a apertar seu nariz e fazer cosquinhas em seu pescoço, até que ele acorda.

Jimin: Melhor Bom dia que alguém poderia receber!- me dando um selinho. Que horas são mesmo? o sol ainda não nasceu direito.

(S/N): Hora de levantar para tomar seus remédios e limpar seu ferimento. Vamos lá?

Jimin: Não tenho escolha.

Novamente o ajudo a levantar da maca pondo seu braço esquerdo em volta do meu pescoço para levá-lo ao banheiro. 

Ajudei o mesmo a tomar banho e a se secar. Levei-o de volta para a maca e ele sentou na beirada da cama enquanto eu fui buscar os remédios e o líquido.

(S/N): Vamos lá novamente.

Jimin: Por que isso dói tanto?

(S/N): Você parece uma criança birrenta. Fique quieto!

Mesmo Jimin reclamando de segundo em segundo sobre a dor, terminei de limpar seu ferimento, e dei os medicamentos que a enfermeira mandou dar.

(S/N): Pronto! Vou até a cantina pegar seu café tá bem? Ah, já estava esquecendo, seu médico disse que ficará aqui uma semana em observação.

Jimin: Isso tudo? Que droga.

(S/N): Aguente firme, você já está bem melhor!.. Agora vou indo.

Sigo caminho até a cantina, que pra minha sorte não tinha ninguém pelo fato de ser muito cedo. Pego uma bandeja com pães, bolos, chocolate quente e algumas frutas.

Volto novamente para o quarto, abro a porta lentamente e vejo que mamãe estava no quarto.

(S/N): Mamãe? O que faz aqui tão cedo?

Mamãe: Só estava ansiosa para falar com meu genro.

(S/N): Sim mas.... São 6:10 da amanhã!

Mamãe: Imaginei que estariam acordados.

Jimin: Deixe-a aqui, gosto de sua companhia.

(S/N): Então tá.- desconfiadamente. Irei até o banheiro tomar banho, tá bom?

Deixo a bandeja com as comidas na mesinha, Pego a toalha e o roupão e deixo mamãe e Jimin a sós. Era assustador e frustrante deixar minha mãe conversar com ele. Vai que ela diz algo que não deve? Com toda certeza irei passar vergonha!

P.O.V JIMIN.

Jimin: Gostaria de pedir um favor a senhora. Eu sei que você já sabe sobre mim e a (S/N), então não quero ter medo de lhe falar isso

Mamãe: pode falar..

Jimin: Pode até ser muito cedo para fazer isso que estou pensando em fazer. Posso até ser chamado de louco, mas é isso que eu realmente quero.

Mamãe: Onde quer chegar?

Jimin: Irei sair de observação daqui a uma semana, entao vou direto ao ponto. gostaria que você comprasse uma aliança com um brilhante mais caro que tiver com uma caixinha de veludo. Não se preocupe que irei lhe entregar todo o dinheiro necessário. Quero que a senhora encomende uma noite no restaurante melhor da cidade com tudo que tiver direito. Compre buquê de flores de todos os tipos e deixe em seu quarto.  Vá na melhor loja da cidade e compre um vestido para (S/N) E quero......

olho para mãe de (S/N) e vejo que a mesma está aos prantos olhando em meus olhos.

Jimin: P-por que a senhora está chorando? 

Mamãe: Essa história..... Muito parecida com a minha com o meu marido. Nós nos apaixonamos cedo e nos casamos cedo, nunca fui tão feliz como era com ele.

Jimin: Desculpe fazê-la chorar 

Mamãe: Não sei preocupe, é de felicidade. - enxugando seus olhos. - Já sei o que irei fazer, tenho todo plano armado em minha mente. É o seguinte..... 

Ela começou a contar detalhe por detalhe de seu plano. Era maravilhoso! Concordei imediatamente e contei onde estavam todos os meus cartões de créditos e contas bancárias, caso precisasse de dinheiro. Até que nos calamos imediatamente quando vemos (S/N) chegando no quarto.

P.O.V (S/N)

Entro no quarto lentamente e olho para mamãe e Jimin, vejo que mamãe estava com os olhos inchados e Jimin estava com a cara de tacho.

(S/N): Mamãe?.... Por que a senhora está chorando?

Mamãe: A-a... é... Só estou feliz pelo Jimin por estar se recuperando Rapidamente.- tom nervoso.

(S/N): Está acontecendo algo que eu não sei?

Jimin/Mamãe: Não!

(S/N): Calma! Nossa, que rudeza.

Mamãe: Já estou indo, Thomás estás horas já deve ter acordado. Tchau Jimin, tcahu minha filha-  dando-me um beijo na testa.

Me despedi da mesma e ainda estava um pouco desconfiada.

(S/N): Que estranho, será que-...

Olho para Jimin e vejo que o mesmo voltou a dormir. Vou em sua direção e começo a balançar seu corpo com o objetivo de fazê-lo acordar 

(S/N): Acorda agora, seu chocolate vai ficar super frio.

Jimin: Chata! 

Pego a bandeja e boto nas pernas do mesmo até que nós comemos tudo.

Jimin: Estou ansioso para sair desse hospital.

(S/N): Por que?

Jimin: Por nada.

Achei um pouco estranho ele falar isso, mas deixei de lado e esqueci.

Jimin: olha! Eu já consigo ficar em pé sozinho.

(S/N): Pare com isso seu maluco. Quer ficar mais tempo aqui? Se não quer, fique deitado e não mêda esforços.

Pego no braço do mesmo e boto na cama novamente. E percebo que ele me olhava novamente.

Jimin: Não tenho dúvidas nenhuma de que quero passar o resto da minha vida com você!

Minhas bochechas logo começaram a ficar risadas novamente.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...