História My Obscure Love - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Sobrenatural
Visualizações 34
Palavras 1.647
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Matando a saudade e relembrando o passado


Fanfic / Fanfiction My Obscure Love - Capítulo 3 - Matando a saudade e relembrando o passado

Era a Maya:


(May) - Sua Puta, por que não me avisou que ia voltar? - Falou brava.


(Eu) - Eu também senti sua falta Praga - Disse dando risada - Entra aí. 


(May) -  Então sai da janela pra eu subir né anta - Disse se preparando pra escalar a árvore que tem do lado da minha janela, ela é loba assim como eu e meus irmãos, me afastei da janela e fui até a minha mala para terminar de desfaze- la:


(May) - Você ainda não respondeu minha pergunta Mimi.


Respirei fundo logo depois de terminar de colocar a última roupa no guarda- roupa, virei na sua direção e disse:


(Eu) -É que eu tive uma crise de nervoso e acabei quebrando meu celular -  Sentei em minha cama e fiquei pensando no que houve a alguns dias atrás.


(May)  - Mas o que aconteceu pra você ter essa crise de novo? - Ela falou calma, se sentou ao meu lado, encostei minha cabeça em seu ombro e ela ficou fazendo carinho em meus cabelos.


(Eu) - Bom... tudo começou quando voltei de uma caçada matinal como sempre faço, mas desda vez... eu não estava sozinha...


*Flashback On*


(Eu) - E aí meu anjinho, o que achou de sua primeira caçada matinal?- Disse enquanto eu e Jenni caminhávamos de volta pra casa.


(Jenni) - Eu achei muito divertido Mimi, quando a gente vai fazer isso de novo?- Ela estava tão feliz que estava dando pulinhos de tanta empolgação, isso estava me deixando muito feliz por ve- la assim.


(Eu) - Podemos ir sempre que você quiser, mas vamos apenas treinar para você caçar, assim quando você tiver uma certa idade ja pode ir sozinha sem precisar de mim.


(Jenni) - Que legal, Mimi agora a gente pode brincar um pouquinho ne - Disse fazendo carinha de cachorrinho.


(Eu) - Ta bom, e do que você quer brincar?


(Jenni) -Duvido que você me pega hahahaha -  Ela sai correndo para dentro de casa para se esconder, eu sai correndo atrás dela toda sorridente por poder passar esse tempo ao lado da minha irmãzinha mais nova, mas ao entrar dou de cara com Karen completamente zangada.


(Karen) - O que pensam que estão fazendo em?


(Jenni) - A gente só tava brincando mamãe - Jenni abaixou a cabeça, ela pelo jeito ficou muito triste.


(Karen) - Olha aqui garota, não me chama de mãe porque eu não sou nada, sua mãe ja morreu a muito tempo - Ao ouvir essas palavras, chamei Jenni para que ela ficasse atrás de mim, ela veio correndo em minha direção me abraçou e começou a chorar.


(Eu) - Olha como fala com a minha irmã, você não tem nem um direito de falar assim com a Jenni, ela é apenas uma criança- Disse abraçando Jenni com todas as minhas forças para ela se acalmar e tentando me segurando pra não voar no pescoço de Karem e arrancar sua cabeça.


(Karen) - Eu estou pouco me ligando pra o que você pensa, não ligo pra você nem pra essa criança estúpida que é sua irmã, com toda a certeza sua mãe não foi morta, ela quis se matar pra não ficar com desgosto por ter filhas imprestáveis como vocês - Ouvi passos na escada, quando olhei vi Jack e Vitor.


(Jack) - O que ta acontecendo aqui? - Quando Vitor  viu Jenni chorando, correu até nós, pegou ela no colo e passou a mão em seus cabelos, Jenni começou a se acalmar mas ainda sim chorava - O que você fez pra ela Karen? - Eu não parava de encara- la, minha raiva estava subindo cada vez mais, minha visão estava vermelha e azul, meu lado lobo estava querendo se manifestar e meu lado vampira senti falta de sangue humano e eu estava querendo tomar o sangue dela.


(Karen) - Eu não fiz nada- Eu não estou aguentando essa mulher.


(Eu) - Deixa de ser cínica, você brigou com Jenni sem ela ter culpa de nada, ela só estava brincando como uma criança completamente normal, e você como sempre estraga tudo, e cala a porra da boca pra falar da minha mãe pois se vc abrir eu acabo com voce, seu monstro- Disse gritando.

(Karen) - Eu? Monstro? Tem certeza? Porque, pelo que eu saiba não sou eu que tomo sague e carne de outros seres vivos para sobreviver - Disse com um sorriso irônico no rosto.

Tentei andar em passos firmes  até ela para arrancar seus membros, mas Jack me segurou pra não machuca- la.


(Vitor) - Eu vou levar Jenni até o quarto dela- Vitor subiu as escadas com Jenni que ainda estava triste e com medo da minha briga com Karen.


(Jack) - Fassa isso Vitor e se precisa é só chamar esta bem.


Vitor acenou que sim com a cabeça e continuou a subir os degraus da escada.

(Jack) - Mia, tente se controlar, você sabe que não podemos machuca- la, se não podemos perder os nossos irmãos ou até mesmo sermos mortos por violar a lei do lobos de matar um humano- Jack disse sussurrando em meu ouvido.


Sai da li e subi indo até o meu quarto, se ficasse mais um segundo lá, eu não responderia por mim, estava com muita raiva, arremesei objetos meus pelo chão, arremesei meu celular na parede, quebrei o meu espelho e derrubei todas  as coisas que estavam em cima da penteadeira, eu não aguetava mais ficar naquele quarto, estava me sufocando ficar trancada la dentro, então pulei a janela do meu quarto, me transformei em uma grande loba branca e sai mata adentro, lágrimas escorriam, eu estava ficando fraca, cansada, não aguentava mais, continuei correndo até chegar a beira do rio ao lado da Cachoeira , voltei a minha forma humana, mas acabei ficando sem minhas roupas.

(Eu) - PORQUE VOCÊS TINHAM QUE IR? PORQUE VOCÊS NOS DEIXARAM? PORQUE? EU NÃO AGUENTO MAIS, NÃO AGUENTO MAIS VIVER - Eu chorava e gritava com todas as minhas forças, até não ter mais forças para me mater em pé, cai de joelhos e quando persebi... apaguei.


*Flashback off*


(Eu) - Por isso tive essa crise de novo, fiquei tão nervosa pelo o que a Karen fez pra Jenni que cheguei ao ponto de quase ir para cima dela e mata- la, quando acordei, estava deitada em minha cama e Jack estava ao meu lado- Maya apenas ouvia tudo sem falar nada, eu estava de cabeça baixa, algumas lágrimas caíram dos meus olhos ao me lembrar do ocorrido,


(May) - Eu sinto muito Mimi, mas pensa por um lado bom, agora você voltou, podemos passar mais tempo juntos, eu, você, Jenni, Vitor e Jack, nós cinco, assim vocês não precisam passar a maior parte do tempo ao lado da Karen, lembra do nosso ditado " irmãs para sempre, mesmo longe ou perto, para sempre juntas"... eu nunca irei te deixar na mão, nunca- May me da um abraço apertado, eu retribuo de imediato, dou- lhe um abraço apertado.


(Eu) - Eu senti tanta a sua falta May.


(May) - Eu também irmã, eu também.

Fiquei a noite inteira conversando com May, até olhar no relógio, vi que era quase meia noite, como amanhã teríamos que acordar cedo, May foi embora, eu deitei em minha cama e dormi.


*Dia seguinte*


Me levantei e fui direto tomar um banho, estou ansiosa para o nosso primeiro dia de aula, logo terminei e fui até o meu guarda roupa peguei uma calça preta rasgada, um tênis preto da Adidas, uma camisa regata preta com estampa de um lobo e uma blusa de moletom preta, fui até o quarto de Jenni, a acordei, ajudei ela a se arrumar e descemos juntas, Jack e Vitor ja estavam tomando café:


(Eu) - Nossa que irmãos legais que vocês são em? Nem esperaram a gente pra comer hahaha.


(Vitor) - É que a gente tava com muita fome- Falou com a boca cheia de comida- Vocês perceberam que ta uma calma aqui em casa, sem aquela bruxa tudo fica mais tranquilo hahaha- Todos nós demos risada até ouvimos um resmungos vindo da porta da cozinha.

(...) - Quem você chamou de bruxa Vitor? - Quando olho dou de cara com Karen de braços cruzados.


(Vitor) - Ah... b-bom... eu, eu tava falando da May é que  achei que ela tivesse dormido aqui sabe- Disse tentando disfarçar o nervosismo, é só tentando ne, porque ele não estava conseguindo.


(...) - Como assim em Vitor? - Ao olhar para trás, vejo May do lado de fora da janela, com uma cara nada agradável.


(Vitor) - Aí, fudeu!! Gente a gente se ve na escola!! - Ele sai correndo para fora de casa, é,  agora só vamos encontra- lo na escola, tomo meu café, vou no meu quarto pego minha mochila de cor preta e de couro, aproveito e pego a mochila de Jenni, pego a chave do meu carro, Jack disse para mim que entregaram ele ontem a noite, meu carro era um Koenigsegg Trevita Prata, meu pai havia me dando no meu aniversário de 17 anos, fomos nós três de carro, eu, Jenni e Jack.


Quando chegamos, vi May e Vitor andando até nós abraçados:


(Eu) - Ele explicou pra você pelo jeito ne May o por que ele falou aquilo de você.


(May) - Sim, porquê se não ele estaria com um olho roxo hahahaha.


 Todos nós demos risada, fomos até a diretoria pegar nossos materiais e horários, por sorte nessa escola não temos que usar uniformes, o que me deixa muito feliz, deixei Jenni em sua sala e me despedi de Jack e Vitor, e fui até minha sala, eu fiquei feliz por ter caido junto com May.


Quando entrei em nossa sala, sentei na última mesa da fileira da janela, May sentou em minha frente ficamos conversando até o professor chegar, era Português, uma das minhas aulas preferidas, estávamos nós apresentando como sempre acontece no primeiro dia de aula, mas fomos interrompidos por batidas na porta, e em seguinda entrou na sala um garoto de cabelos castanhos, roupas preta, e confesso, um garoto muito bonito e atraente.




Notas Finais


Espero que tenham gostado, me desculpem pelos erros de ortografia kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...