1. Spirit Fanfics >
  2. .my oh my >
  3. .bad reputation

História .my oh my - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


opa olha quem voltou ne e pelo visto eu desaprendi a escrever putaria gay olhaso

sim eh meio que inspirado em my oh my da camila cabello(????) pq ss

sim o chris dom passivo eh TUDO pra mim

e sim eh o pé do bobby na capa da história

fodase amgs fiquem com o cap eh isto

Capítulo 1 - .bad reputation


Fanfic / Fanfiction .my oh my - Capítulo 1 - .bad reputation

E lá estava Woojin, abrindo a janela à meia-noite em ponto, vendo o característico garoto baixo, loiro e com uma jaqueta de couro, pulando o muro alto da casa onde morava. Correu até sua porta, tendo a certeza de trancá-la para que nenhum de seus empregados entrassem em seu quarto e os pegassem no flagra. Os pais do Kim estavam viajando, visitando algum parente chato e desinteressante, o que fazia os encontros dos dois ainda mais fácil. Escorou-se na beira da janela, apenas para alcançar as mãos pequenas do mais novo, para ajudá-lo a entrar no cômodo.

— Você nunca se atrasa. Gosta tanto de transar comigo, Chris? — Woojin falou, provocando o australiano, que sorriu para o mais velho, puxando seu próprio lábio inferior com seus dentes. Se aproximou do corpo delicado, colocando sua mão na cintura delineada, e puxou o mesmo contra seu peito, podendo sentir o suave cheiro adocicado do Kim.

— E como não gostar, Woojin? É tão gostoso sentir você arranhando minhas costas enquanto tenta segurar seus gemidos grossinhos... — Sussurrou perto do ouvido do mais velho, se esticando um pouco para puxar o lobo de sua orelha entre os dentes retos. Lambeu da mandíbula até o queixo de Woojin, mordendo a pontinha da carne rígida do queixo. O moreno suspirou irritado, o arzinho que saiu pelo nariz batendo no rosto de Chris, jogando sua franja loira para o lado. — Por que está tão irritado, Kim? Você adora que eu te provoque, eu sei disso.

— Eu posso até gostar, mas hoje você está insuportavelmente lento. Tenho certeza que Hyunjin já teria acabado com isso...

Bang empurrou Woojin com força contra a parede decorada do quarto, olhando de maneira ameaçadora para o mesmo. O mais velho podia jurar que os olhos do loiro estavam pegando fogo de tanta raiva. E pôde confirmar isso quando a mão pequena do garoto na sua frente se chocou com força contra uma de suas bochechas macias. O moreno sorriu, passando a língua no canto de seu lábio inferior. Chan segurou a parte de trás do cordão que Woojin usava em seu pescoço, o puxando e enrolando em seu dedo, enforcando o mais velho.

— Não fale o nome desse filho da puta. O Hwang não te dá metade do prazer que eu te dou, vadiazinha de merda. Ele não faz você ter que enfiar a cara em um travesseiro para não gemer alto e mostrar pra todo mundo dessa casa como você é sedento por mim. Pelo meu pau. — Woojin gemeu em tesão, tentando puxar o cordão para frente e destrancar a passagem de ar. — Você não passa de um garotinho estúpido que adora ser tratado como uma putinha na cama, não é, Woojin?

À esse ponto, o Kim já teria parado de provocar e testar a paciência do australiano. Woojin nunca havia ido além do que o mesmo achava ser seguro em relação à desafiar Chris, mas estava afim de ver até onde o mais novo iria.

— Eu gosto quando sabem me colocar no meu lugar, Christopher... Por isso eu deveria chamar Hyunjin para te dar uma aula, não é, Chan? — O Bang encarou, perplexo, o rosto que carregava um sorriso arteiro, lhe provocando até o último. Soltou o cordão, puxando Woojin pelo cabelo até o jogar na cama espaçosa. Iria mostrar como era melhor que Hyunjin, em todos os aspectos.

Na verdade, não sabia como Woojin conseguia se relacionar com aquele garoto mesquinho e arrogante que esnobava qualquer pessoa que possuísse um centavo à menos que sua família. Já havia tido o prazer de dar alguns socos naquele rosto irritantemente bonito.

— Tira a roupa, Woojin. Quero você sentado nessa cama, só de cueca. Se estiver usando algo por baixo desse pijama. — Comentou com um tom de ironia, observando o mais velho retirar sua camiseta com pressa. Enquanto o outro se despia, tratou de tirar sua jaqueta de couro, tendo cuidado para não raspar os spikes afiados em sua pele, e também tirou sua camiseta, era preta e continha uma estampa da logo de sua banda favorita, "Sanity Falls".

— Você não me bota medo, Chris. Sabe disso, não é? — Woojin alfinetou, vendo o garoto tirar seu cinto e jogá-lo na cama, enquanto terminava de tirar sua calça de moletom.

— Não é isso que você demonstra quando implora pra eu te deixar gozar e pra eu ir mais rápido. Além de não gostar tanto quando eu sou bonzinho... — Disse, se aproximando do garoto. Não havia tirado sua calça jeans, não estava em seus planos foder com Woojin.

Agarrou o cinto que estava na cama e o passou em volta do pescoço grosso do Kim, deixando o pedaço de couro por dentro da fivela mas sem estar preso, para que pudesse apertar e soltar quando bem entendesse. Olhando em seus olhos, ajoelhou-se no carpete aveludado e puxou o cinto, podendo ver a leve dificuldade do outro respirar. Puxou ainda mais, tendo em resposta Woojin levando os dedos para tentar afrouxar o aperto.

— P-por favor, Chris! E-eu não consigo respirar! — Disse com bastante dificuldade, sentindo os olhos ficando molhados pela falta de ar e o corpo formigar levemente. Olhou em desespero para o garoto ajoelhado, arregalando as pálpebras, tentando o convencer. — Girassol! Chris, girassol!

Bang não deixou de rir antes de parar de puxar o pedaço de couro. Woojin tinha sim um pouco de medo do mais novo, e Chan adorou ouvir a palavra de segurança para ter certeza disso.

— Tem certeza que eu não boto medo em você, Woo? — Soltou do cinto, olhando para a visível ereção no meio das pernas fortes. Passou sua língua por toda a extensão coberta pelo tecido da cueca, tendo um suspiro por parte do Kim. Colocou seus dedos no elástico da peça íntima, puxando-a para baixo até ficar nos pés do garoto. O pau de Woojin estava totalmente molhado pelo pré gozo que escorria da fenda, e isso só deixou Christopher com o ego ainda mais inflado.

— C-Chris... — Gemeu baixo ao ter a glande de seu pênis sugada. Adorava o boquete de Christopher e o mesmo sabia disso. — Vai logo com isso, por favor...

— Eu não iria ser bonzinho hoje depois de ter me provocado tanto, mas... — Enquanto uma mão punhetava o membro do mais velho, a outra desceu para os testículos do mesmo, massageando devagar apenas para ouvir os gemidos ficarem ainda mais altos. — Eu também quero ir logo com isso.

Dito isso, chupou com afinco mais uma vez a glande do pau à sua frente, descendo sua boca até o engolir por completo. Woojin não tinha um membro grande, então não era tão difícil o colocar por inteiro na boca. Esfregou seus dedos em uma das bolas do coreano, enquanto subia e descia com seus lábios, também usando sua língua para poder sentir o gostinho salgado da porra.

— Ah, porra... Você é tão bom nisso, Chris... — Woojin gemeu de maneira manhosa, apertando os dedos nos cabelos ressecados do australiano, puxando os mesmo quando sentia a língua do mesmo se esfregar bem na fendinha do seu pau. Gemeu um pouco mais alto, forçando a cabeça do loiro para baixo. Chris sentiu seu nariz encostar na pele do coreano. Não era difícil para si engolir o pau de Woojin, já estava acostumado com o mesmo enfiando seu caralho em seu boca até não poder mais, então nem se engasgava mais.

— Merda, Bang. Merda! E-eu... — Liberou o peso de seu corpo no braço que estava apoiado na cama para poder levantar seu quadril, investindo contra a boca de Christopher. Este aproveitou para chupar com força o membro do mais velho, ousando raspar de leve com os dentes na pele sensível.

Quando os gemidos do Kim começaram a ficar mais altos e falhos, Christopher se afastou do pau, deixando um som molhado ecoar pelo quarto. Olhou fundo nos olhos do coreano e deu um sorrisinho de lado, calçando com rapidez seus tênis e colocando a camiseta em seu corpo, jogando a jaqueta por cima de seus ombros. Se aproximou do garoto que estava confuso, olhando para os lados totalmente perdido. Bangchan riu, puxando o cinto pela fivela e o tirando de seu pescoço. Se distanciou, sentando na janela, pronto para pular e sair da grande mansão.

— E-espera, Chris!? Você vai me deixar assim? Para onde vai? — Woojin disse de forma desesperada e confusa, levantando sua cueca e indo até o australiano.

— Peça ajuda para Hyunjin. Você diz ele ser tão bom, mas está implorando para que eu fique para você me comer. — Christopher sorri de maneira doce, mas totalmente irônico. Woojin jurava que conseguia ver veneno pingar dos lábios cheinhos e convidativos. — Já que ele é tão bom assim, faça ele te fazer gemer alto do jeito que eu faço. Eu duvido que ele consiga. Então se vire com seu probleminha.

E então o australiano pulou pela janela, gemendo baixo ao torcer um pouco seu tornozelo quando atingiu o chão. Andando pelo jardim, em direção ao muro, pôde ver os portões enormes se abrirem e um carro, conhecido muito bem por si, entrar pelo estacionamento. Sorriu e mandou um beijo para o Hwang mais novo, que olhou para um Woojin sem camiseta na janela e um Christopher de cabelos bagunçados.

— Filho da puta... — Hyunjin sussurrou, observando o australiano pegar impulso e pular o muro. — Eu ainda te pego, Christopher. E você e Woojin vão se ver comigo.


Notas Finais


olhaso quem NUNCA consegue terminar uma fanfoca de um jeito coerente nn eh mesmo

poisé façam mais doms passivos pq eh MUITO tesao eh isto bjs de luz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...