1. Spirit Fanfics >
  2. My Old Love >
  3. Teatro

História My Old Love - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Sei lá véi, ninguém vai ler nada disso, estou escrevendo só para desabafar, se alguém ler, é pura sorte

Capítulo 2 - Teatro


Pov Lauren

Depois de algum tempo de caminhada finalmente chegamos ao nosso colégio, tinha diversos alunos de diversas salas caminhando para dentro e para fora da escola. Nos primeiros dias de aula sempre era uma bagunça, aluno de lá para cá. Não que isso fosse ruim, só era bagunçado.

-Preparada para nosso último ano?  -  Perguntei para Camila que tinha um olhar fixo para o time de basquete.

-Bom..  -  Ela me encarou brevemente voltando sua atenção para o time.  -Vai ser legal, talvez eu consiga entrar para as líderes.

-Você vai, acredito em você!

Camila deu uma risadinha me puxando para dentro da escola, ela desde do primeiro ano tenta entrar para as líderes de torcida, ela sempre teve um talento nato para isso, igual sua mãe.

Nossas duas amigas, Dinah e Mani fazem parte, mas não sei, acho que o nervosismo de ver o Mahone jogando atrapalha o desempenho dela. Sim o Mahone faz parte do time de basquete, ele e o namorado de Ally o Troy, os dois são melhores amigos, não que eu odeie o Mahone, só acho ele safado as vezes..principalmente com as outras líderes.

Mas isso é assunto para outra hora, deixei Camila me guiar calmamente até o colégio, sua mão suava, ela deveria estar nervosa, por algum motivo, agora qual?

Caminhamos poucos metros até um enorme mural, havia diversos nomes, eram clubes?!

-Camz?O quê é---

-Espera.

Assenti observando o mural, hum, interessante, literatura, dança, teatro, esgrima, natação e fotografia..Camila queria entrar em um novo clube? Espera o quê estava acontecendo. A latina ao meu lado observava com atenção cada nome ali, ela parecia ansiosa, talvez ela se inscreveu em um dos clubes, e não me avisou, talvez tenha sido isso.

Três minutos depois ela finalmente apontou seu dedo para um dos murais, era o de dança, segui o rastro de seu dedo, me deparando com um: ''Camila Cabello Aprovada''

Então ela se inscreveu em dança, fez o teste nas férias, não me disse nada, e ainda passou? Wow! Essa é minha garota.

-Tá vendo Lo?!Eu passei, eu faço parte das líderes agora!!

-Calma Camz.  -  Dei dois tapinhas nas suas costas voltando a atenção para o mural.  -Eu também estou ali Camz!Olha!

Camila olhou assustada para o mural, diretamente para o mural de dança, menina burra, eu quis dizer que eu estava no mural de teatro, não de dança.

-Eu estou no teatro Camz, olha ali. 

-Ah sim, eu nem sabia que você tinha se candidatado, o quê você vai fazer lá?

-Não sei, tenho que esperar e ver minha função.

Camila disse um ''uhm'' baixinho e digitou alguma coisa no celular, olhei para o visor discretamente, ela estava teclando para Austin, não que isso fosse ruim, aliás eles ''namoravam'' só sei lá. Austin já tem os hormônios à flor da pele, agora ele vai ver ela com roupa de líder de torcida, que para piorar é curta e mostra boa parte do corpo malhado dela.

Vou ficar de olho no Mahone depois.

Esperei Camila terminar de falar com o seu ''namorado'' e seguimos para o pátio, era gigantesco, particularmente meu lugar preferido na escola, lá você conversava, se divertia, e o melhor, você comia.

Eu só penso em comida, tenho que parar com isso.

-Lo, eu tenho que ir para o ginásio, parece que vai ter uma ''reunião'' com as novas integrantes, você vem?  -  Camila perguntou enquanto tomava uma garrafa de água.

-Não Camz, eu tenho que ir no auditório justamente para ver minha função, te encontro depois então?

-Claro Lo, até mais tarde!

-Até  -  Beijei sua bochecha vendo ela ir quase que correndo em direção ao ginásio, vai entender né, ela é Camila Cabello.

Normalmente no primeiro dia de aula, ninguém entra nas salas, os calouros andam pelas escolas, enquanto o resto vai se apresentando em seu determinado clube.

Ally provavelmente estava em literatura, Verônica e Lucy fotografia, Mani e Dinah junto com Camila estavam em dança, Alexa em natação, eu era a única em teatro? Que azar!

Me levantei do banco em que estava sentada e fui para o auditório, os corredores estavam lotados, era complicado passar por lá sem esbarrar em alguém, quando finalmente estava perto da porta senti alguém puxar a gola de minha blusa me levando para o lado.

Não tive tempo de olhar o rosto e nem quem era, mas pelas mãos era uma garota, quem ousas tocar tão intimamente Lauren Jauregui? A pessoa me levou até um dos quartinhos que tinha lá, era um lugar onde ficava os produtos de limpeza, eu nunca lembro o nome, era uma espécie de galpão, só que bem menor.

Fui jogada contra a parede enquanto a pessoa permanecia de costas fechando à porta, quando ela finalmente se virou, era Ferrer, ela tinha um sorriso sacana no rosto, ok ok, era Alexa menos mal, pelo menos eu não mataria alguém no meu primeiro dia de aula.

-Amor!  -  Alexa automaticamente se aproximou de mim me agarrando pelo pescoço, agilmente envolvi ela pela cintura, não mantive muito contato com ela nas férias.

-Oi Lexa! Como você está?  -  Perguntei gentilmente me afastando para ficar com o rosto poucos centímetros ao dela.

-Melhor agora, você não sabe como senti sua falta!

-Também senti sua falta linda!

Sem esperar um segundo se quer segurei seu rosto com as duas mãos, à trazendo para mais perto de mim, senti sua respiração bater contra a minha, seus olhos me encaravam com expectativa, aqueles olhos me tiram do sério.

-Me beija logo!  -  Alexa pediu quase implorando, atendi seu pedido em poucos segundos.

Capturei seu lábio inferior o puxando ainda mais para mim, Alexa suspirou passando os braços pelo meu pescoço, automaticamente minhas mãos desceram até sua cintura, apertando firmemente. Aprofundei o beijo levando uma de minhas mãos ao seu rosto fazendo um carinho com o polegar.

Senti sua língua quente deslizar dentro da minha boca, era um beijo urgente, e necessitado, não era algo lento e clichê como nos filmes, senti Alexa puxar meu cabelo para trás com um pouco mais de força com o habitual, arfei com o movimento inesperado colando nossos corpos.

Senti meu corpo começar a esquentar, estava calor aquela manhã, mas naquele momento o calor estava em outro lugar bem necessitado, Alexa chupou minha língua fazendo um gemido abafado escapar pela minha boca, desci os beijos para seu maxilar, seguido por pescoço, onde fiquei chupando e dando pequenas mordidas, alcancei seu ponto de pulso o sugando.

As mãos de Alexa estavam inquietas, arranhavam minhas costas por cima da blusa,depois para minha nuca, depois puxavam meu cabelo, senti sua mão ir em direção ao meu zíper, ela estava tentando abrir.

-Ei não!Estamos na escola, nem pense nisso!  -  Repreendi quebrando o beijo.

-Que droga Lauren, olha o estado que estou.  -  Alexa apontou para ela mesmo, observei ela com um sorriso nos lábios.

-Para de drama, você tem sua natação e eu meu teatro, anda.  -  Dei um rápido selinho nela, saindo daquele quartinho escuro e frio, que antes estavam bem quente.

Transar na escola não estava nos meus planos, principalmente ali, sabe o quanto de bactérias deve ter lá?! Muitas, caminhei mais rápido que o normal para o auditório, eu não podia atrasar, corria o risco de perder a minha vaga recém conquistada.

Empurrei alguns alunos que insistiam em ficar na minha frente, outros me olhavam assustados e simplesmente saiam da frente, e outros caminhavam para seus respectivos clubes.

Entrei no auditório nervosa, aliás eu não sabia qual seria meu papel, o que eu faria, e com quem, seria um casal, eu cuidaria do som, do cenário, das falas, sei lá não sei.

-Senhorita Amelia!  -  Chamei a mulher que parecia a dona de tudo aquilo, ela tinha um ponto no ouvido escutando a música da tal cena, enquanto dava alguns papéis para os figurantes, provavelmente era os roteiros.  -Professora Amelia, ei aqui!

-Oh perdão, você é?  -  A mulher de aparentemente 45 anos perguntou educadamente.

-Lauren, Lauren Jauregui, é um prazer!  -  Estendi a mão para a mulher que rapidamente apertou com um sorriso divertido nos lábios.

-Ah sim você é a cobiçada Lauren, espere um instante querida.  -  A mulher pegou um papel em cima da mesa de som conferindo alguma coisa, provavelmente era minha função.  -Sim sim, você irá cuidar dos roteiros tudo bem?

-Claro que sim!  -  Assenti rapidamente, confesso eu queria muito ficar com os roteiros, sempre tive essa paixão, não me pergunte por que.

-Então tudo bem, vou te explicar detalhadamente qual será as cenas e a história por trás.

Assenti para a mulher prestando atenção em cada palavra, esse ano pretendia ser adorável, e eu pela primeira vez não queria bagunçar igual nos outros anos, eu só queria terminar a escola, ir à universidade me formar, e viver bem.

(...)

Quase meia hora de explicação, a professora explicou sobre a história contada, era um casal hétero, interpretado por duas pessoas do segundo ano, não faço ideia de quem seja, se passava na época de guerra, a garota era uma jovem que perdeu seu pai para à guerra a pouco tempo.

Com o passar dos dias sozinha e triste, a garota resolve sair em busca de ajuda, ou aventura, já que a mesma não conseguiria sobreviver sozinha, sua cidade estava destroçada, a maioria dos habitantes mortos, e os quê restaram estavam indo embora.

Em busca de abrigo, segurança e paz, bem clichê, igual aos filmes, essa garota tinha a intenção de sair de sua cidade natal, em busca de novas pessoas, um novo lugar para chamar de lar, até que ela encontra uma cidade muito bem estruturada, onde aceitavam as pessoas que não tinham para onde ir por consequência da guerra.

A garota vai para essa cidade, e lá conhece um rapaz das forças armadas, eles se apaixonam e tem que superar as coisas juntos e bla bla bla, basicamente isso. Clichê eu sei, clichê até demais.

Rapidamente entendi todo o contexto que deveria ser contado, a senhorita Amelia disse que o foco era conhecer a equipe, sabe, os figurantes, as pessoas que cuidam dos cenários, as pessoas que maquiam, quem cuida da mesa de som e etc.

Hoje no caso eu não faria nada, subi até a última fileira de cadeiras do auditório pegando meu celular no bolso. Eu queria saber se Camila estava bem, ok, você deve achar que sou muito preocupada, só quero cuidar dela, sinto-me na obrigação, sou quase irmã dela praticamente.

 

''Camz, está tudo bem ai?'' -9:07am

 

''Oi Lolo, está sim, estou conversando com Mani e Dinah, e ai? Como foi?'' -9:09am

 

''Tudo bem, estou encarregada de fazer os roteiros'' -9:09am

 

''Parabéns, estou orgulhosa, depois da aula vamos na sorveteria comemorar, você vem?'' -9:10am

 

''Sim senhorita, te vejo no intervalo, vou conversar com a senhorita Amelia'' -9:10am

 

''Tudo bem, beijos até mais tarde'' -9:10am

 

''Até'' -9:10am

 

Guardei meu celular com um peso a menos na consciência, pelo menos Camila estava bem, nada de errado por enquanto, observei os figurantes de longe, sei que tenho que falar com eles, e me enturmar, mas estou quieta aqui. E eu tinha que conversar com a senhorita Amelia..mas eu estava muito cansada no momento.

Respirei fundo fechando os olhos repousando a cabeça no encosto da cadeira, não era macio, mas dava pro gasto, alguns minutos depois senti uma movimentação do meu lado, abri os olhos me deparando com a Iglesias me olhando.

-VERÔNICA!  -  Pulei da cadeira, me assustei, mesmo sabendo que tinha alguém perto.  -Quer me matar?!

-Desculpa desculpa.  -  Verônica soltou uma risada me fazendo revirar os olhos.  -Só queria avisar que vi a cena mais cedo..sabe você e a Alexa.

-Esqueça, você não viu nada Iglesias, nem abra a boca!  -  Ordenei.

-Calma Laur, não vou falar nada...

Ficamos alguns segundos em silêncio até eu resolver quebrá-lo.

-Lucy e você estão bem?

-Simplificando..você quer saber se já tomei vergonha na cara e pedi ela em namoro?  -  Verônica perguntou e eu apenas assenti.  -Eu só..só não sei como sabe?  -  Verônica suspirou derrotada.

-Eii Vero, você é a melhor, e sei que vai fazer essa data especial, acredito em você!

-Obrigada Laur, fico feliz em tê-la como amiga!

-Obrigada Vero, digo o mesmo. 

E lá ficamos, olhando para os figurantes desesperados com as falas, as vezes sentia o olhar de Vero sobre mim, como se ela quisesse alguma informação..talvez fosse coisa da minha cabeça..ou talvez não.


Notas Finais


Cap horrível


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...