História My Old Love - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Chaz Somers, Chris Beadles, Gravides, Justin Bieber, Romance, Ryan Butler
Visualizações 282
Palavras 1.476
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então o fim chegou.. Eu amei escrever essa fanfic com todo o meu coração por mais que não esteja lá aquelas coisa eu amo ela.
Graças a essa fic que fui me aperfeiçoando e escrevendo com mais gosto.
Tenho que agradecer a todos os que leram e os que comentaram vocês fizeram uma parte muito especial em minha, estão em um especial em meu coração se sintam abraçado...
Amo vocês

Capítulo 37 - Fim!!!


Fanfic / Fanfiction My Old Love - Capítulo 37 - Fim!!!

Eu estava pronta para aquilo?  Não sei eu, mas eu deveria estar, eu iria casar mas o nervosismo que me corroía por dentro era imenso. Calma você vai entrar ali e dizer sim para o homem que você ama, simples ele está ali no altar te esperando. 

Eu sabia que tudo mudaria dali para frente, sabia que nossa vida não seria rotineira, sabia que meu filhos não cresceriam em um família tradicional, eu sabia de todos os riscos mais eu estava pronta para arriscar. 

Ver o homem que amo parando ao lado do pastor pronto para dizer sim era tudo o que eu precisava. Ao sentir suas mão na minha eu sabia que ele morreria por mim e eu por ele. Ali seriamos só um 

-Sim eu aceito – digo com a maior firmeza do mundo 

-Aceito – ele diz sorrindo 

-Pode beijar a noiva – o pastor diz sorrindo. 


Ele me segura firmemente pela cintura e me dá um beijo. Senti seus braços em volta do meu corpo me dá uma sensação de proteção. 

Vendo todos ali meus amigos e familiares ali eu me sentia completa por mais que meus pais não estejam vivos para ver sua filha casada eu sabia que eles estariam felizes por mim. 

Ver meu filho correndo por todo o salão era lindo,  ainda mais lindo e ver o Justin dançando a valsa com a Juliet. 

Ver Ryan e os outros implicando com o Justin e Jessica bater neles era cômico. Eles não eram apenas amigos mais sim agora minha família. 

Minha vida estava perfeita, se o Justin e nem um dos meninos fossem preso seria melhor ainda. 

Ver todos ali presentes comemorando algo especial, ter alguém para dividir todo aquele sentimento era maravilhoso. 

Tudo estava mais que perfeita em minha vida e pedia a Deus que isso fosse possível até meu último suspiro de vida. 

Alguns anos depois. 

Eu juro por Deus que vou matar o Bieber. 

-Mãe a senhora vai fazer um buraco no chão – Juliet fala enquanto mecha no celular ao lado de Meredith que deu risada 

-Qual é tia o John e o William já são de maiores – ela diz – Mas mamãe já bate aqui por conta disso 

O que estava acontecendo, Justin tinha dado a chave do carro e dado liberdade para John andar, e o andar deles era apostar racha. William era o filho que Jessica tinha adotado ele era da mesma idade do John 19 anos. 

A família tinha crescido. Chaz tinha gêmeos de três anos ele teve quase um ataque do coração quando soube que eram gêmeos 

O Ryan tem a Meredith que é legítimo e um ano mais nova que a Juliet que tem 16. Além do Will que tem 19, eles adotaram quando o mesmo tinha cinco anos. 

Chris tinha um apenas o Liam de 10 anos ele era muito esperto para ser filho do mesmo mais não tinha como negar por conta da aparência. 

-Um dia seu irmã e pai vão me matar eu juro – digo e a porta se abre e vejo Jessica entrando 

-Cadê o meu filho 

-Sumiu – digo e a mesma me olha e sabe aquele olhar de mãe que diz “eles vão se foder muito bem”

Após mais algumas horas de preocupação é muitas ligações e mensagens ameaçadoras do tipo “você está muito fodido John Drew Bieber “ “Eu vou capar o seu pequeno pintor filho de uma mãe gostosa”. 

Ouço a porta se abre e um magrelo com cabelos bagunça entra sorrindo. Acompanhado de um loiro com olhos verdes 

-Mãe linda do meu. Aí – jogo meu solta  que acerta sua cabeça – Mãe.  Aí – e o outro pé que pega em suas costas – Mãe calma 

-Cama vai ser a minha mão na sua cara seu filha da puta – digo 

-William eu vou te castrar – Jessica fala e vai até ele é pega em sua orelha 

-Aí mãe para com isso – ele falou e as meninas não paravam de dar risada 

Pego o chinelo da Juliet e começo a dar chinelada no John enquanto ele tentava se negar. 

-Mãe para isso dói para caralho 

-Vocês somem por um dia inteiro e quer que  eu fique como, não responde a porra desse celular tem para o que? Só para mostra que é da Apple por um acaso – digo e dou mais uma chinelada – Está igual ao seu pai que não preta para nada 

-Mãe para eu já intendi. 

Pov’s Juliet 

Minha família não é comum, nenhum pouco. Mas eu amo ela assim. Todo mundo tem “respeito” pelo sobrenome Bieber mas tenho certeza absoluta que o medo mesmo e da minha mãe. 

Com apenas um olhar ela bota medo em geral aqui em casa principalmente no papai e no John. A o babaca do meu irmão vive tentando dar suas fugidinhas sem a mamãe sabe mais isso ele nunca consegue e a prova disso é ele estar com os braços todo marcado pela marca do chinelo e com as costas roxa por conta da sapatada. 

Papai ainda não apareceu mais sei que quando ele chegar também levará um bronca. 

-Sou a salvação do sangue Bieber – digo para Meredith e ela dá risada – Claro pensa só, meu irmão é como meu pai mais novo 

-A única que se salva e a tia pois você não é a salvação já que é apaixonada pelo filho do Dylan 

-Cala a boca – digo e jogo uma almofada nela 

-Se teu pai e o John descobrir eles te colocam em um colégio interno 

-Mas me diga não tem como não se apaixonar pelo Cameron aquele olhos, o corpo tudo. 

-Prefiro e Steve – ela diz e sorri 

-Eu sabia – olhei e vi minha mãe ali com um coque e uma calça moletom que com certeza era do papai e uma regata que realçava sua belas curvas. Minha mãe e mó gostosa 

-O que mãe está louca – digo tentando desviar o assunto 

-Louca vai ser minha mão na sua cara. Me respeita desgraça – ela diz e se joga ao nosso lado, as vezes tenho raiva pois já confundiram ela como minha irmã mais velha – Que você gosta do Cameron filho do Dylan – quando eu disse isso meu sorriso sumiu e Meredith começou a gargalhar auto – É você também o que acharia se a filha amada do Ryan  namorasse Steve Martin 

-Tia estou com um pequeno ódio de você – ela diz

Eu  sabia que ela iria me apoia, ela meio que não liga para os inimigos do papai. Eu soube que um vez ela deu um soco “bem lá “, se é que você me entende, por conta de só ter chamado ela de linda. 

Todo mundo diz que papai quem bota medo mais eu duvido muito disso, que bota mesmo medo, como eu disse antes, é a minha mãe. 

Por mais que minha família seja diferente, pai criminoso procurado e acho que mãe normal, eu amo muito minha família e dei que todos se amam por mais que tenha muitas brigas com meus pai sempre termina em “EU TE AMO” e por conta disso admiro muito eles. Quero uma relação parecida com a deles. Acho que eu tinha parado no tempo pensando naquilo 

Vejo meu pai entrando tentado ser silencioso mas se conheço bem a minha mãe ela já vai escutar. 

-JUSTIN DREW BIEBER – escuto a voz dela da cozinha 

-Está fodido papai – digo e ele geme e segue a voz 

Dou risada pelo jeito dele e logo John desce as escadas com apenas uma calça moletom 

-Tá se achando o gostoso né – olho para ele 

-Eu não me acho maninha eu sou – ele fala e vem para meu lado – Papai chegou agora – concordo – Acordei com o grito da mamãe 

Por mais que ele seja o maior idiota da face da terra eu o amava muito e tinha certeza que ele também me amava, eu amava seu jeito protetor quando alguém dava em cima de mim ou quando eu estava triste ele fazia algo para ver meu sorriso. 

Talvez eu não tenha uma família perfeita, na verdade eu não tenho mais essa é a melhor família que podia ter. 

Meus tios são loucos do jeito deles, a melhor parte e deixar meu pai irritado a careta que ele faz e hilária. 

Ou minhas tais, quer dizer tia Jessie ela adora bater  nas “meninas” que dão em cima do tio Ryan. Enquanto as outras duas e só paz e amor. 

Meus primos são meios babacas mais são legais e sempre se metem em encrencas eles e meu irmão 

Eu e Meredith somos as únicas meninas, tios Chaz e tio Chris tiveram só  meninos. Não foi dessa vez que compramos vestidos. Mas eu amo aquele pestinhas que adoram aprontar. 

Esse não é um final apenas o começo de algo, algo que eu amo e que não tenho medo de admitir. Uma família louca mas amável e que não trocaria por nada. 


Notas Finais


Pessoal desculpa por qualquer coisa na fic que não agradou você. Eu amei escrever ❤️❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...