1. Spirit Fanfics >
  2. My Ômega ABO >
  3. Capítulo 4

História My Ômega ABO - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Volteiiii... N me matem gente... Agora vou atualizar direitinho... Já q terminei meu namoro... Sim gente terminei.... Mas isso n importa então Simbora

(Minha escrita tá uma merdinha)

Boa leitura❤❤

Capítulo 4 - Capítulo 4


                               Taehyung on
Eles desfizeram o abraço e ficaram me olhando, e eu fiz o mesmo, porém o olhar deles eram de dúvida.

- Está tudo bem agora - sorri doce. O Ômega me olhou e sorriu, um sorriso tão lindo e puro, no meio de uma multidão suja.
Ljh: Você é diferente - me olhou e eu sorri - o que faz você ser assim? - dei uma risada.

- Minha matilha! -respondi passando a mão nos seus fio de cabelo, que por sinal era lindo. Eles me olharam com dúvida.
Mark: mas as matilhas não são assim - coletou. Eu me levantei e me sentei na cama, encostando as costa na parede, e logo fiz sinal para os três virem, e assim fizeram.

Ew: mas os líderes não sou ruim? - perguntou. Olhei para eles e vi que eles tinham as impressões erradas sobre outra matilha. Eu logo tratei de negar com a cabeça.

- Na minha matilha somos ensinados que nossos cidadãos estão em primeiro lugar - respondi - Lá ninguém é tratado assim, e não tem esse clima pesado que há aqui.

Mark: por isso que falam, que lá é a matilha da paz - disse. Os dois olharam para ele sem entender.

Ljh: Só porquê eles tratam diferente? - perguntou. 

- Stigma é a única matilha que nunca entrou em guerra, por isso ela ficou conhecida como a "matilha da paz" - respondi sua pergunta e logo me levantei indo até a porta do quarto - bom! Irei sair para ver meus dois amigos, querem vir? - convidei os dois.

Mark: temos que ficar - sorriu - Vamos ajeitar aqui para você, e limpar algumas coisas por aqui! - Recusou o convite. Eu ia falar alguma coisa, porém fui interrompido.

Ew: pode ir! N se preocupe ok? - sorriu doce. Bem, não tinha como eu insistir porquê eles foram acostumados assim, e eu não posso chegar do nada e mudar. Não agora.

Sai daquela casa e logo fui andando até uma lojinha de flores que tinha bem enfrente, a lojinha era velhinha e pelo visto estava precisando e umas reformas, porém as flores pareciam ser as melhores encontradas.
 

???: Olá meu jovem! - ouvi uma voz meio rouca. Uma senhora saiu de dentro da lojinha e nela segurava sua bengala de madeira, sua aparência dizia ter mais de 70 anos.

- ah! Olá senhora - sorri - só vim aqui vê algumas flores - digo para a senhora.

???: Pode pegar essa - apontou para uma rosa vermelha e pelo o que eu vi era a única que tinha.

- Obrigado! - agradeci - Quanto custa? - perguntei. Ela sorriu e logo vi que faltava uns dentinhos.

???: É de graça - falou em um tom calmo. Eu ligo neguei com a cabeça.

- Não! Eu tenho que pagar por ela - sorri e ela segurou minha mão.

???: Essa rosa vermelha representa o amor, e eu quero dar ela à você - disse. Eu olhei tentando entender o sentido do que ela havia acabado de dizer.

- Amor? Rosa? Mas o que isso tem haver de eu não pagar a senhora? - perguntei.

???: algo me diz que eu devia dar à você, e por isso estou te dando - sorriu- ela te levará até seu amor, porém até você encontra-lo você vai passar pelo espinho, vai ser doloroso, porém você vai ver que vai valer a pena. - disse por fim.

- mas.... - fui interrompido por uma voz conhecida por mim, e que não queria escutar ela nunca mais.

Jk: ora... Vejo que o ômega gosta de flores - disse ao chegar ao meu lado. 

Coloquei a Rosa em meu bolso e continuei olhando as outras flores, enquanto a senhora voltou a sentar na pequena cadeira que havia ali. 

Jk: Que foi ômega? Não quer conversar? - chegou mais perto de mim.  

- Não tenho nada para conversar com você- respondi curto e grosso. Sai dali e fui para dentro da lojinha e vi o tanto de flores lindas que tinham ali. 

Comecei a andar cheirando as flores, ela me lembrava estigma e por isso eu me sentia tão bem com os aromas que as flores tinham. Mas um aroma que eu odiava era do alfa jungkook.

Jk: mas eu quero conversar com você - voltou para o meu lado novamente. Eu virei de frente pra ele e encarei.

- Ande logo que não tenho muito tempo - pelo o que eu tinha visto ele não ia me deixar em paz, então eu tive que a dá atenção  que ele tanto queria.

Jk: Só queria te convidar para conhecer Noxus  - sorriu. Nojo.

- Noxus ou sua cama? - disse com tédio - Até parece alfa que vou gastar meu tempo com você - vi que ele ia falar algo - aliás aprenda a respeitar seu ômega, se não quer recuse ele e aí sim você fica com outros ômegas e betas - ele me olhou espantado.

Jk: meu ômega não consegue me satisfazer, então eu procuro outros - sorriu dando mais um passo a frente.

- Isso n é motivo de você trair ele - olhei em seus olhos- Isso só prova o quão imaturo você é jungkook, você só quer chamar atenção,  o problema não é seu ômega - olhei friamente em seus olhos e vi mudar para vermelhos.

Jk: Do que você está falando? - disse serrano os dentes. Eu sorri.

- Você só é uma criança que quer atenção, você não tem responsabilidade com nada, você não merece  ser um líder jungkook, você sabe que eles só deitam com você pela liderança

- Sorri doce e vi seus olhos voltarem ao normal.

Jk: Cale a boca - disse baixo. Eu ri mais ainda.

- Falei! Você sabe jungkook que se você n fosse filho do líderes você não seria ninguém, ninguem ia querer um alfa como você, nem mesmo se...... 

Jks: CHEGA TAEHYUNG! - Ouvi a voz de Jackson e ele logo veio até mim me pegando pelo braço e me tirando dali. Mas antes, eu olhei para trás e vi o alfa com fúria nos olhos... 
Parece que sei provocar esse alfinha.
 


Notas Finais


Bem foi isso^^ Acho amanhã tem +1 ^^ bjs babys♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...