1. Spirit Fanfics >
  2. My only Sunshine >
  3. Capítulo 31

História My only Sunshine - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


Gente eu sei que muitos querem esquecer que essa première existiu, pq os dois nem se falaram e tal, mas eu precisava postar essa sequência do Pedro avisando o Álvaro que Itzi havia chegado e dele instantaneamente olhando pra ela de longe. Meu coração alvitz para uma batida toda vez que vê essa sequência kkkk ♥️

Capítulo 31 - Capítulo 31


Fanfic / Fanfiction My only Sunshine - Capítulo 31 - Capítulo 31

Até agora eu não sabia porque me deixei convencer por Pedro, eu queria estar com Itzi, ou pelo menos estar por perto caso ela me dissesse que queria conversar, mas estava ali, somente em matéria porque a alma, coração e todos meus pensamentos estavam com ela, não me concentrei nas perguntas que me fizeram, nem na entrevista que Pedro dava, eu só queria sair dali e encontrar a mulher que estava me tirando o sono, eu precisava estar com Itzi, estava a ponto de falar para Pedro que já iria quando ele se vira para mim — pelo menos as entrevistas acabaram hermanito — ele sorriu pegando uma garrafa d’água e virando na boca, vejo Pedro se inclinar para ver algo e logo sorri, mas minha falta de interesse em qualquer coisa ali era tão grande que nem curiosidade para saber o que estava tirando a concentração de Pedro eu tive.

 

Ele se aproximou de mim e ainda com a garrafa próximo da boca sussurou — Itzi chegou —  o olhei incrédulo e tranquilamente mas em automático virei minha cabeça na direção que Pedro olhava, e a vi, estava perfeita, eu pensei que fosse impossível mas ela estava ainda mais linda, senti minhas pernas bambearem tamanha era a beleza e a presença daquela mulher, lembrei da noite anterior quando tive ela em meus braços de várias maneiras, totalmente entregue a mim, senti uma corrente por todo meu corpo, eu queria beija-la, abraçá-la e dizer que estava tudo bem, perguntar o que havia acontecido e que eu resolveria todo e qualquer problema que a incomodasse.

 

Ela passou direto e foi ao encontro de Naj, as duas riam e conversavam como se fossem grandes melhores amigas, e mesmo não querendo admitir eu estava morrendo de inveja dela ter ido até Naj e não até mim.

 

Fecha a boca porque você será flagrado babando — Pedro disse rindo — vamos até lá.

 

Quando fizemos menção de ir em direção as mulheres escutei a voz que menos queria escutar naquele momento.

 

Álvaro — me virei e encarei Blanca — você veio meu amor — ela disse baixo e já me abraçando. — vem, vamos tirar algumas fotos — disse me puxando pela mão.

 

Enquanto pousávamos para as fotos escutei Blanca falar — obrigada meu amor por vir, obrigada por perceber que tudo o que aconteceu não passou de um engano. Vamos aproveitar nossa noite sem pensar em nada mais. — eu a encarei incrédulo.

 

O que? Blanca eu quero distância de você hoje a noite, o que você fez foi cruel, as coisas que você disse para Itzi — ela me encarou, seu sorriso instantaneamente sumindo de seu rosto.

 

Itzi? Você está chamando minha atenção por causa daquela babá? Álvaro, se você falasse da Úrsula eu até entenderia, mas de uma funcionária que uma hora dessas já deve estar em Madri buscando um novo emprego ou sei lá espero que ela se exploda.

 

Ela não está em Madri, não a chame nesse tom tão despectivo, como se of ato dela ser babá fosse algo vergonhoso, mesmo eu te explicando que ela não é babá.

 

Álvaro que interesse repentino é esse por essa mulher? — Blanca me encarava séria.

 

Interesse nenhum, só acho que você não pode diminuir uma pessoa pela profissão — tentei sair da situação — se você me dá licença vou ex-integrante Pedro e Najwa.

 

Eu vou com você — ela disse rapidamente — quero falar com Najwa soube que ela comprou um Valentino incrível que inclusive eu estava de olho, mas quando fui até o ateliê já não estava disponível — falou baixo — soube que ela pagou uma nota, preciso saber se ficou melhor nela do que ficaria em mim, pouco provável claro — falou com desdém.

 

Eu a encarei, não acreditando no quão fútil minha esposa era, como não notei isso antes?

 

Vamos? — perguntou e segurou meu braço.

 

Encontrei Najwa e Pedro no salão juntos de Esther, Jaime, Rodrigo e Darko.

 

Finalmente nerd, onde estav — Najwa parou de falar e sorrir no mesmo instante que viu Blanca.

 

Boa noite, espero que se divirtam muito — Blanca disse com um sorriso largo e nitidamente forçado.

 

Com você por perto? Acho difícil — Najwa disse baixo com um largo sorriso.

 

Aí já não é um problema meu, não é querida? — Blanca respondeu.

 

Vocês duas — Pedro disse — deixem para se matar depois, agora estamos rodeados de fotógrafos e possíveis investidores da Revista.

 

Imagina Pedro, jamais encostaria em um fio de cabelo da sua ex. — Blanca respondeu.

 

Não mesmo, antes de você tentar eu já terei acabado com você, inclusive, o que doeu mais? — Blanca a encarou sem entender.— teu nariz ou teu ego? — porque você apanhou de uma baixinha como Itzi e deve ser muito vergonhoso — Najwa ria debochada.

 

Sua — Blanca imediatamente parou de falar e quando vi para onde ela olhava incrédula senti o ar faltar em meus pulmões, por alguns segundo esqueci completamente como respirar. Itziar descia uma escadaria ao lado de Alba, ambas sorriam, mas eu só puder focar no sorriso dela, estava belíssima em um vestido vermelho, um grande decote em v que me deixou louco ao lembrar que na noite anterior eu beijei toda a extensão daquela pele exposta, percebi que o vestido tinha também uma fenda que deixava aquela perna perfeitamente torneada de fora e a vontade de beijar toda a perna dela, dos pés, até chegar no ponto que eu mais estava desejando colocar meus lábios nesse momento era imensa, só de lembrar o sabor dela, senti meu pau pulsar, Itzi tem o poder de me desestabilizar e me tirar dos eixos com uma facilidade que me assusta. alguns minutos antes eu a tinha visto de longe e vi que estava linda, mas nesse momento eu a vi por completo, estava simplesmente magnífica. Tenho certeza que qualquer um que estivesse ali naquele salão perceberia que eu estava completamente hipnotizado por aquela mulher e ao pensar nisso minha ficha caiu, Blanca estava entre essas pessoas.

 

O que diabos ela está fazendo aqui? — escutei Blanca falar, mas não consegui deixar de admirar Itziar. — Álvaro!!!! — Blanca falou mais alto chamando minha atenção.

 

O que? — perguntei voltando a olhar Itzi que já se aproximava.

 

Ela veio comigo — Najwa respondeu — está lindíssima não é? Você viu o vestido? Fiquei sabendo que haviam muitas de olho nele, mas fui mais rápida e mão aberta. — Najwa disse e ao ver Blanca ficar irritada deu um largo sorriso vitorioso.

 

Alheio a qualquer coisa a minha volta eu só tinha olhos e sorrisos para ela, que sorriu em retorno e antes que eu falasse algo que me comprometesse com Blanca, Pedro tomou uma atitude.

 

Uau, estão belíssimas — ele disse para as duas mulheres a nossa frente — Itziar permita-me dizer, que pernas — olhei Pedro incrédulo — com todo respeito do mundo claro — ele sorriu e notei Itziar rindo também.

 

Eu pensei que você já estivesse em Madri — Blanca foi direta — o que veio fazer aqui?

 

Ela está conosco — Alba disse encarnado Blanca — algum problema querida? Na verdade não me importa noque tu achas ou não, eu quero aproveitar a noite, vamos todos?

 

Pois sim, claro — respondi e me afastei de Blanca.

 

Álvaro nós temos assentos especiais para o desfile — Blanca me chamou.

 

Eu já tenho meu lugar, com licença — falei baixo e acompanhei Alba e Itziar.

 

Bem querida — Najwa se direcionou a Blanca — a ficha dele demorou, mas finalmente caiu, você já não tem mais tanto efeito sobre ele quanto você pensa — ela sorriu e saiu, sendo seguida por todos os outros.

 

 

Pov Itziar

 

Os desfiles foram encantadores, quando chegou a vez da coleção de Úrsula o grupo de amigos aplaudiu calorosamente, eram como uma família orgulhosa do filho rebelde. Depois veio os desfile de Blanca que Najwa não fez questão alguma de assistir, me chamando para ir para o bar do local esperar o resto da galera pois depois desse desfile só teria mais um e depois começaria a famosa festa.

 

A melhor parte disso tudo é a festa, Itzi você não tem noção — ela ria tomando seu dry martini, eu optei por um gin tônica de frutas tropicais. — ano passado nós simplesmente saímos dessa festa tão bêbados, com roupas de gala e paramos no McDonalds da 34 Boulevard de Italiens, sentados em cadeiras infantis comendo como se aqueles hambúrgueres comuns fossem as iguarias mais incríveis do mundo — ela ria — terminamos a noite em um karaokê incrível que já conhece nossa fama barulhenta — eu ria incrédula.

 

Álvaro também?

 

Eu também — escutei a voz dele atrás de mim — foi uma noite, digamos, excepcional — ele ria.

 

Você chorou quando Pedro cantou Centro di gravità permanente — Najwa gargalhou.

 

Sem provas, sem história querida — Álvaro riu. — você está linda! — ele falou em rompante olhando para mim.

 

Ok, vou ali conversar com aquela cantora que está me encarando desde que coloquei os pés nesse bar — Najwa disse virando o resto da bebida e se retirando.

 

Obrigada — sorri para ele — você também não está mal — brinquei.

 

Você acha? — Álvaro arrumou a postura me encarando sorrindo e eu fiz que sim com a cabeça.

 

Álvaro — meu sorriso sumiu — me desculpa, eu surtei e descontei em ti que não tinha culpa alguma.

 

O que aconteceu Itzi?

 

Não se preocupe com isso, não foi nada de mais, já foi resolvido e agora está tudo bem — sorri.

 

Itzi — ele suspirou — me promete que não importa o que aconteça, você não vai tomar uma decisão de cabeça quente, você vai me contar o que está acontecendo e juntos vamos tentar solucionar o problema, eu quase fiquei louco achando que você estivesse com raiva de mim, que tivesse desistido da gente. — escutar Álvaro dizer tudo isso me fez levantar do meu banco e abraçá-lo.

 

Me perdoa por te tratar mal e sequer te explicar o que estava acontecendo — sussurrei.

 

Está tudo bem Itzi, estamos bem — me abraçou ainda mais.

 

Perdão atrapalhar os pombinhos mas o desfile acabou, melhor se afastarem para evitar confusão com vocês sabem quem.

 

Eu tenho uma surpresa para ti — ele sussurrou em meu ouvido — vamos ficar um pouco mais aqui e vou te sequestrar. — eu o encarei sorrindo.

 

Vamos beber galera porque depois do dia que tivemos o que precisamos é encher a cara — Alba falava sorrindo.

 

O local começou a encher, entre belíssimas modelos, milionários excêntricos, estilistas em estado de graça por seus desfiles terem dado certo, estávamos nós ali, rindo de Darko e Rodrigo, depois que uma modelo deu em cima de Darko que não conseguiu fazer nada além de rir da situação, Rodrigo ficou irritado por achar que o marido estava realmente correspondendo quando o homem estava em meio a uma crise de risos com a combinação um tanto inusitada da roupa da moça.

 

Itzi vamos dançar — Naj me puxou pela mão me levando até a pista de dança. Encarei Álvaro em busca de socorro, ele estava sentado conversando com Pedro e sorriu em resposta ao meu pedido de ajuda.

 

A música que tocava era alegre e contagiante, Alba e Mônica se juntaram a nós, vi Úrsula nos encarando séria e pouco me importei, prometi a mim mesma que não permitiria que alguém estragasse a noite.

 

Eu me entreguei a melodia tocada, passei minha mão de forma sensual por meu corpo, sem tirar os olhos dele que também me olhava.Aquele olhar que me despia por completo, que devorava minha pele e minha alma, uma mirada única e excessivamente tentadora.

 

Preciso de uma bebida — falei para Alba e sai dali imediatamente, antes que pegasse Álvaro pela gravata, o arrastasse para o primeiro canto escuro que encontrasse e deixasse que ele fizesse o que bem entendesse.— parei no balcão do bar e fiz meu pedido.

 

Olha do jeito que vocês estão dançando provavelmente vocês matarão algum pobre coitado, ainda mais com esse vestido incrível — escutei uma voz grave falar ao meu lado. Ao me virar dei de cara com um homem alto me encarando. Sorri sem humor para ele.

 

Desculpe, não deveria parecer um babaca — ele sorriu — sou Mário de LaRosa — ele estendeu a mão em minha direção.

 

Itziar — falei seca.

 

Eu conheço a ruivinha ali  — ele sorriu e eu olhei Najwa. — inclusive ela me ligou duas vezes hoje, uma para conseguir encaixar uma coleção de uma amiga e outra para conseguir comprar um belíssimo vestido Valentino que tinha fila de espera  para conseguir. — o encarei perplexa.

 

Oh meu Deus — falei assustada. — você é o amigo de Naj, me desculpe pela grosseria.

 

Imagina, nenhuma mulher gosta que um cara que nem conhece simplesmente chegue com piadinhas — ele falou envergonhado.

 

Issa é uma bela verdade — falei sorrindo.

 

O vestido ficou perfeito em você — falou — com certeza foi para a dona certa.

 

Obrigada — falei envergonhada.

 

Me conta, você está acompanhada? — ele me olhou sorrindo — além de Najwa claro, ou — ele fez uma pausa me encarando — você está realmente acompanhando ela?

 

Não — falei rindo — não estou acompanhando ela, não nesse sentido — senti que meu rosto estava completamente vermelho.

 

Que alívio, não quero jamais me interessa por uma pessoa que esteja com Najwa, porque aquela mulher poderia facilmente me matar com as unhas —ele ria. Espera aí, essa foi uma forma dele dizer que estava interessado em mim?

 

O barman chegou com minha bebida e eu me despedi do homem, quando chego na mesa vejo Álvaro me encarando sério. — hola — não me respondeu, sentei entre ele e Pedro que ria.

 

O que aconteceu? — perguntei sem entender o porque de Álvaro estar daquela forma.

 

Aconteceu bella Itzi que meu hermanito aqui está verde de ciúmes. — encarei Álvaro que sequer me olhou de volta, não podia acreditar que aquilo estivesse acontecendo.

 

Só pode ser brincadeira, Álvaro!! — revirei os olhos ao perceber que ele não falaria comigo.

 

 

 

 


Notas Finais


Alvaro com ciúmes?? gostei!! 🌚😂♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...