História My Pair - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Enganada


Pisco os olhos algumas vezes, com sono ainda, percebo que meu quarto está diferente do habitual, a decoração, os móveis, eu não me lembrava de ter mudado a decoração. Me mexo um pouco na cama e percebo um garoto loiro me envolvendo com os braços, dormindo serenamente ainda. Daí me lembro, “ estou na casa do Miguel”. Percebendo isso me enrosco ainda mais em seus braços quentes. Ele se move, parecendo ter acordado e me abraça mais forte contra si, fazendo seus cabelos deslizarem pelo meu pescoço produzindo arrepios e cócegas ao mesmo tempo. Sinto um volume raspar bem de leve a minha coxa e digo:

_ Seu pervertido. _ Minha voz sai rouca, ainda de sono.

_ Não tenho culpa de acordar de pau duro. _ Ele responde mais rouco ainda.

_ É, não tem, mas poderia parar de roçar isso em mim.

_ Não estou roçando nada em ninguém, você que acordou se esfregando em mim, sua puta.

Me ofendo com a última parte.

_ Não sou puta nenhuma. _ Falo um pouco irritada.

_ Me desculpe, quis dizer que você é um anjo. _ Ele se coloca entre minhas pernas, abraçando minha cintura, por cima de mim com seus cabelos me fazendo cócegas. _ Tão anjo que aceitou dormir na casa de uma pessoa que só conhece à semanas.

Agora eu podia senti-lo entre minhas pernas, coberto pelas roupas, seu rosto a centímetros do meu, ele era tão lindo com os cabelos bagunçados e a cara de sono.

Reprimi meus pensamentos.

_ Sai de cima de mim. _ Falei afastando seu peito que estava colado no meu _ Ainda temos que nos arrumar para ir para a escola.

_ Ah, não. Não acredito que está pensando em ir pra escola. Ninguém vai hoje, com a festa que teve ontem todo mundo tá de ressaca e os que não estão, estão dormindo na cadeia. _ Ele se afasta _ Acredita em mim, ninguém vai hoje.

_ Eu vou. _ Falo me levantando.

Ele ri, pega seu celular que estava repousado na cama, liga e me mostra a tela.

_ O que? Já são 10 horas?! _ Como eu dormi esse tanto?

_ Pode ir se quiser, mas só vai assistir as últimas aulas, acho que não vale a pena. _ Ele ri alto e eu jogo um travesseiro nele.

Ele se levanta da cama e joga o mesmo travesseiro em mim, revidando.

_ Ai! _ Grito

_ Se arruma princesa, vai tomar um banho que hoje vamos sair.

_ Vamos aonde? _ Pergunto confusa.

_ É uma surpresa. _ Ele puxa os cabelos da minha nuca e me beija.

_ Você não é meu namorado, não pode me beijar a hora que quiser. _ Falo me afastando.

_ Foda-se. Eu te comprei, você é minha.

Eu rio com a piada, mas ele permanece sério.

_ Ah, tá bom. _ Falo.

_ Não é mentira, Amanda. Eu só estava esperando o momento certo pra te falar. Seus pais te venderam pra mim, eles concordaram e agora você mora aqui, suas coisas vão ser trazidas amanhã. Você é minha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...