1. Spirit Fanfics >
  2. My paper heart >
  3. Capítulo único

História My paper heart - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiiiiiiiiiii Kwamis 😊😊😊😊😊

One shot pra vocês, não sei se está boa, porque é a minha segunda, mas espero que gostem

Escutei uma música hoje que eu me apaixonei e assim que olhei a letra, pensei " Preciso escrever uma fanfic" e cá estou eu

A música aparece na fanfic e vocês vão ver, porém na fic aparece como se o Adrien tivesse composto, porém não, a música se chama Paper Hearts e do The vamps. É muito boa gente, escutem

Bom podem ler agora

Me desculpem se estiver ruim ou com erros

Boa leituraaaaaa 😊😊😊😊

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction My paper heart - Capítulo 1 - Capítulo único

P.O.V Adrien

- Adrien levanta dessa cama agora_ ouvi a voz do Plagg um pouco distante por causa da porta

- Não_ murmurei

- Sim, agora Adrien, tem um mês que você tá nessa merda de quarto, só vai pra faculdade, você vai sair daí e a gente vai ir pro cinema_ dessa vez foi a voz do Luka

- Vou ver_ me sentei na cama e coloquei meu rosto entre minhas mãos, eu queria gritar e chorar, mas não fiz isso, só me lembrei pela vigésima vez no dia o que aconteceu a 1 mês e meio atrás que arruinou minha vida


1 mês e meio atrás

- Adrien, vamos naquela festa da faculdade?_ Nino perguntou

- Uhum

- Você vai Mari?_ a Tikki perguntou

- Não, preciso urgentemente estudar

- Então não vou_ disse e ela me olhou brava

- Vai sim, não é porque eu não vou que você não vai_ sorri. Como eu amo essa garota

- Tá bom então_ lhe dei um selinho e ficamos conversando. Porém a Mari tinha que estudar e nos tínhamos a festa então a deixei em casa e fui


{...}

Abri meus olhos e imediatamente me assustei, que merda de lugar eu tava. Me sentei na cama e imediatamente surtei e arregalei os olhos, eu tava nu. NU. E se eu não tava nem no meu quarto e nem no da Mari, onde eu tava e porque eu não me lembro de nada? Mas de uma coisa eu tenho certeza eu não fiz nada. Olhei pro lado e o susto foi tanto que eu caí da cama. Lá estava a Lila, aquela cobra. Estava nua, credo que visão horrível. Me levantei me vesti e quando ia sair ouvi sua voz

- Gosto da nossa noite?_ meu queixo foi ao chão, que mulher mentirosa

- Que noite, sua louca, não teve noite porcaria nenhuma

- Sério, não é o que a foto que eu tirei diz_ arregalei meus olhos

- Foto, foto de quê? A gente não fez nada

- A foto que eu enviei pra Marinette_ sorriu diabolicamente e foi nessa hora que meu coração parou. Sai de lá e entrei no meu carro e fui direto pro apartamento da Mari. Minha cabeça doía por causa da ressaca, mas eu não estava nem aí, eu só precisava explicar pra minha pequena que não era nada do que ela pensava

Assim que cheguei o porteiro me deixou entrar e eu fui até o apartamento e bati. Assim que ela abriu a porta e seu olhar encontrou com meu eu quiz morrer. Ela ia fechar a porta mas coloquei o pé pra barrar

- Marin, me deixa explicar, não é nada do que você está pensando_ empurrei um pouco a porta e entrei. Ela estava com o rosto vermelho, os olhos inchados assim como o rosto, isso mostrava o quanto ela tinha chorado

- Não tem nada a ser explicado Adrien_ nenhum apelido carinhoso, meu coração se cortou - Eu vi, sabe o que aquela piranha me mandou né, eu não achei que você seria capaz de fazer algo assim_ ela já chorava, deixou seu corpo cair pra se sentar no sofá

- Não aconteceu nada, eu não dormi com ela. Eu não sei exatamente o que aconteceu pra ela fazer aquilo, mas eu não dormi com ela, disso eu tenho certeza, por favor amor, acredita em mim_ meus olhos já estavam encharcados. Eu ia perder novamente a pessoa que eu mais amava, eu não estava acreditando nisso. Não, de novo não

- Não dá Adrien, eu queria muito mas não dá. Por favor vai embora da minha casa_ ela se levantou e abriu a porta, não consegui segurar e derrubei algumas lágrimas. Me direcionei a porta mas lhe dei um beijo na testa antes de sair. Entrei no carro e fiquei horas chorando e pensando em como ia fazer ela acredita em mim. Perdi minha mãe, depois o meu pai e agora ela, não, porque, porque eu tinha que perde-la, não, porque isso está acontecendo comigo. Com 23 anos e eu já perdi as pessoas mais importantes pra mim


Agora

Acordei dos meus pensamentos e decide que seria hoje que eu mandaria um áudio pra ela com uma música que eu havia escrito na primeira semana afastados e espressei nela meus sentimentos. Paguei meu celular e coloquei no contato dela " Minha pequena". Cliquei no áudio e comecei

- É, an, oi Pequena_ me permite dá um sorriso - Sei que você não ouvirá esse áudio porque provavelmente me bloqueou, mas eu tinha que manda-lo. Eu, bem, escrevi uma música, você sabe que eu amo né. Eu precisava escrever e preciso cantar pra você então, te amo_ terminei de dizer e comecei os primeiros acordes no meu violão e logo depois começando a música

Papers Hearts

Há muitas coisas que talvez eu não saiba

There's a lot of things that I may not know

Mas sentir sua falta, baby, é a única coisa que eu sei

But missing you baby is the only thing I know

eu sei

I know

E quem sou eu para dizer o que o futuro reserva

And who am I to say what the future holds

Mas sentir sua falta, baby, é a única coisa que eu sei

But missing you baby is the only thing I know

eu sei

I know

Se meu coração fosse papel, eu o dobraria

If my heart was paper, I'd fold it

Jogá-lo ao vento e apenas espero que

Throw it to the wind and just hope it

Termina com você

Ends up with you

Eu assinei com amor de mim para você

I signed it with love from me to you

Eu tentei ser legal

I tried to be cool

Mas meus sentimentos não me permitem

But my feelings they don't allow me to

E tudo o que eu pergunto

And all that I ask

Pelo menos você me escreve de volta

Is that at least you write me back

estou esperando

I'm waiting

Aqui está o meu coração de papel

Here's my paper heart

Você não vai segurá-lo, segurá-lo

Won't you hold it, hold it

Disse que você precisava de espaço

Said you needed space

Então eu te dei tempo

So I gave you time

Um ano se passou

A year has gone by

E eu estou pensando que você ainda é minha

And I'm thinking you're still mine

Em minha mente

In my mind

E eu escrevi esta carta para você

And I've written you this letter

Tipo cem vezes

Like a hundred times

Para iniciar uma conversa

To start a conversation

Que deveríamos ter tido naquela noite

That we should have had that night

eu tento

I try

Se meu coração fosse papel, eu o dobraria

If my heart was paper, I'd fold it

Jogá-lo ao vento e apenas espero que

Throw it to the wind and just hope it

Termina com você

Ends up with you

Eu assinei com amor de mim para você

I signed it with love from me to you

Eu tentei ser legal

I tried to be cool

Mas meus sentimentos não me permitem

But my feelings they don't allow me to

E tudo o que eu pergunto

And all that I ask

Pelo menos você me escreve de volta

Is that at least you write me back

estou esperando

I'm waiting

Aqui está o meu coração de papel

Here's my paper heart

Você não vai segurá-lo, segurá-lo

Won't you hold it, hold it

Voando através dos campos sobre a areia

Flying through fields over sand

Na esperança de um dia ele vai pousar

Hoping one day it will land

E acabar com você

And end up with you

Eu assinei com amor de mim para você

I signed it with love from me to you

Eu tentei ser legal

I tried to be cool

Mas meus sentimentos não me permitem

But my feelings they don't allow me to

E tudo o que eu pergunto

And all that I ask

Pelo menos você me escreve de volta

Is that at least you write me back

estou esperando

I'm waiting

Aqui está o meu coração de papel

Here's my paper heart

E eu só espero que isso

And I just hope it

Termina com você

Ends up with you

Eu assinei com amor de mim para você

I signed it with love from me to you

Eu tentei ser legal

I tried to be cool

Mas meus sentimentos não me permitem

But my feelings they don't allow me to

E tudo o que eu pergunto

And all that I ask

Pelo menos você me escreve de volta

Is that at least you write me back

estou esperando

I'm waiting

Aqui está o meu coração de papel

Here's my paper heart

Você não vai segurá-lo, segurá-lo

Won't you hold it, hold it

Segure, segure

Hold it, hold it

Há muitas coisas que talvez eu não saiba

There's a lot of things that I may not know

Mas sentir sua falta, baby, é a única coisa que eu sei

But missing you, baby, is the only thing I know

eu sei

I know


Terminei e uma lágrima rolou pelo meu rosto, eu a sequei

- Sei que você não vai escuta, mas eu te amo, amor e eu vou fazer você acredita em mim, eu só peço uma chance_ mandei o áudio e desliguei o celular

Eu ia sair, só hoje. Me levantei tomei um banho e me troquei. Vesti uma calça jeans preta e uma blusa branca de manga curta e tênis. Sai do quarto e fui pra sala

- Vamos_ disse já pegando minha chaves, eles me olharam e sorriram. Desci entrei no carro e esperei eles, quando eles já estavam no carro e dei partida

- O Nino e o Nath vão também_ entendi

- An_ hesitei -Luka, como a Marin tá?_ ele riu, a gente se encontrava todos os dias e mesmo assim eu perguntava todos os dias sobre a irmã dele

- Ela está bem, passando mal algumas vezes, mas bem_ aí merda, ela tá passando mal e eu não posso estar com ela. Meu olhar demonstrava tanta tristeza que o Luka me perguntou - Já tentou tirar uma confissão dela Adrien?

- Já, um monte de vezes, mas a Lila não fala nada_ minha voz demonstrava decepção e tristeza

- Tenta mais uma vez, porque não chama ela pro shopping e tenta tirar algo dela

- Tudo bem. Toma Plagg_ entreguei meu celular pro Plagg - Manda mensagem pra ela como se fosse eu tá, sem noção

- Magoou ok_ se fingiu de ofendido - Você ainda está com o mesmo fundo de tela_ comentou. Era a uma foto com a Mari,eu tava com ela colada em mim, e eu lhe dava um gostoso beijo na bochecha e ela estava com um sorriso perfeito. Era uma das minhas preferidas e era meu fundo de tela a uns 6 meses e eu não ia mudar tão cedo, só se fosse pra outra foto com ela. Concordei com a cabeça e ele passou a escrever a mensagem


{...}

- Oi adrienzinho_ o voz irritante do caramba

- Hum

- Olha aqui, se for pra me tratar assim, porque você me chamou

- Porque eu quero a verdade, hoje e agora_ ela revirou os olhos

- Cara que insistência, vou te falar, só porque aquela sonsa da Marinette não vai te aceitar de volta

- Olha como você fala da mulher que eu amo_ ela riu totalmente debochada, e eu tava me segurando pra não falar umas poucas e boas. Olhei pro lado e vi o Luka com o celular, totalmente escondido, sorri disfarçadamente. Hoje eu ia voltar pra minha princesa

- Nossa tu é um idiota. Bom, você estava na festa e eu queria dormir com você, mas como eu sabia que não ia rola porque você é um idiota apaixonado_ sou mesmo - Eu aproveitei um momento de distração seu e te droguei_ ela o que ? - Aí quando vc já tava sonolento te coloquei no quarto e tirei sua roupa, cara que corpo perfeito você tem. Tá voltando, tirei as minha roupas e tirei a foto mandando pra Marinette. Foi ótimo ver a cara inchada dela de choro na faculdade no outro dia e no fim não tínhamos feito nada_ela riu maldosa, o vontade de matar aquela cobra ambulante

- Obrigado_ sorri irônico e nessa hora o Luka saiu

- Você estava gravando_ ela ficou brava e eu apenas levantei minha sobrancelha - Ela não vai acreditar mesmo_ saiu do banheiro e eu suspirei aliviado depois de ouvir essa confissão

- Obrigado Luka

- Não tem de quer cunhado, acho melhor eu mostra pra ela, porque ela ainda tá fragilizada e talvez não acredite se você mostrar_ eu concordei - Agora vamos comer, você precisa voltar a forma pra minha irmã_ eu ri, era a primeira vez eu um mês e meio que eu sorri e ri. Saímos e fomos pra praça de alimentação


{...}

- Puta Merda_ o Luka disse do nada depois de começar a mexer no celular

- Que isso cara?_ Nath perguntou já meio assustado pela aparência do Luka

- Olha isso_ me mostrou e eu quase gritei. Era uma foto que ele tinha tirado e dava pra ver claramente o momento em que a Lila colocou o remédio no meu copo, abri minha boca em um " O " e fiquei sem reação - Mais uma coisa pra te ajudar e provar sua inocência_ eu quase chorei de felicidade, o abracei

- Mostra isso pra ela também por favor_ pedi me distanciando

- Vou sim, por isso a gente vai embora agora e você_ apontou pra mim - Vai me deixar em casa pra colocarmos o plano em prática_ sorri, o Luka tava sem a moto e tá me usando como Uber pra todo lugar. Me levantei e fomos todos pro carro


{...}

Havia mais ou menos 3 horas que eu tinha chegado em casa e eu tava surtando por não ter nenhuma notícia, nenhuma novidade. Acabei me sentando na sala e liguei a Tv, mas eu não prestava atenção, eu estava perdido nos meus pensamentos e acho que com esses pensamentos eu dormi, porque despertei com a campainha tocando. Olhei pro relógio e marcava 22:00, quem ia vim aqui em casa essa hora da noite?Levantei a contra gosto e rumei pra porta, assim que abri, não consegui ver quem era, porque já estava abraçado a mim. Porém quando percebi que o ser humano era bem mais baixo que eu, possuía cabelos incrivelmente pretos e com cheiros de morango, eu sorri de orelha a orelha e derramei uma lágrima, ela estava ali, me abraçando, ela acreditou em mim e me perdoou. Passei meus braços em sua cintura e a abracei de volta e a apertei mais em mim. Fui caminhando até o sofá, onde me sentei e ela se sentou no meu colo com uma perna de cada lado. Eu a abracei e enterrei meu rosto no seu pescoço, inalando seu perfume de morango. Como senti falta daquele corpo, daquele calor, da minha pequena, dos seus carinhos, do seu amor. Ficamos assim um tempo até eu me pronunciar

- Você acreditou em mim, me perdoou?_ perguntei em um sussurro no seu pescoço, afastei meu rosto e encarei o seu. Ela estava mais branca e sem o rubor natural nas suas bochechas. Seus olhos da cor do mar em que eu me afundava em vários momentos do dia estavam com o brilho das lágrimas, mas ao mesmo tempo opacos, mas ela continuava linda e perfeita. Só me preocupava o motivo de ela estar assim

- Uhum, eu te perdoei e acreditei em você_ ela sorriu e eu a beijei. Um beijo de saudades, calmo, que transparecia todos os nossos sentimentos naquele momento. Não sei quanto tempo ficamos assim, mas nós separamos apenas pela falta de ar - Acho que mesmo sem provas eu voltaria pra você. Eu escutei o seu áudio a sua música eu já estava acreditando, e eu não aguentava mais ficar sem você. Eu sou sua e sem você não sou completa. Eu ia vim, mesmo sem prova alguma _ sorri e acariciei seus fios azulados

- Obrigado, eu também já não estava aguentando mais ficar sem você, eu estava perdido, sem rumo, sem propósito, sem ninguém. Eu sou seu e você me completa e eu não sei viver sem você. Por favor, nao me deixe, não me deixe sozinho de novo, porque eu não vou suportar, eu te amo_ lhe dei um selinho e um beijo na testa

-  Eu não vou, porque eu também não iria surporta. Te amo também_ ela deu um sorriso fraco e depois fechou seus lindos olhos

- Amor_ a sacudi - Pequena, princesa_ a sacudi mais um pouco, mas ela não respondia. Eu já estava desesperado e preocupado. Liguei pro Luka e mandei ele me encontrar no hospital.

Eu a aninhei no meu colo e peguei a chaves e sai. Entrei no carro e dei partida pro hospital com o coração falhando, com medo e apreensão. Se acontecer algo com ela eu morro


{...}

Eu estava na sala de espera a 1 hora com o Luka, o Tom e a Sabine. Eu tentava acalmar eles e eles tentavam me acalmar, não sabíamos o que estava acontecendo com a pessoa mais importante de nossas vidas

- Família da senhorita Dupain_ apareceu uma médica, a médica que atendeu a Marin. Concordamos

- Bom ela está bem, foi uma desnutrição, ela está bem fraca, mas bem. Qual de vocês é Adrien Agreste?_ perguntou

- Eu_ me levantei

- Ela quer ver você e eu tenho algo a dizer também_ ela me lançou um sorriso que eu não entendi. Concordei

- Trago notícias_ abracei a minha sogra e o Luka e meu sogro deram tapinhas nas minhas costas

- Venha comigo_ concordei e em alguns minutos já estávamos no quarto da Marin

- Oi pequena_ me sentei ao seu lado e segurei sua mão, ela tinha os olhos chorosos e um lindo sorriso no rosto - Como se sente? Está tudo bem? Você me matou de preocupação

- Bem, muito bem_ ela acariciou minha mão e eu não estava entendendo mais nada, ela tinha passado mal e estava sorrindo

- Ela sofreu desnutrição, ou seja esta desnutrida, mas já está recuperando_ a médica se pronunciou pela primeira vez - Porém não é só isso_ a medida sorriu feliz " Mais que merda acontecendo aqui?" - Parabéns, você vai ser papai_ deu batidinhas nas minhas costas e surrurou - De gêmeos_ puta merda. Eu estanquei no lugar, eu não pensava, eu ia ser pai, de gêmeos. EU IA SER PAI DE GÊMEOS, PUTA MERDA. Eu estava com os olhos arregalados e já não estava mais lúcido

- Ad, Ad, amor_ vi a Mari segurar meu rosto entre as mãos - Você está bem?_ eu tô ótimo, perfeito, eu vou ser PAI

- Eu vou ser pai_ murmurei baixinho

- Você não gostou, você está descepicionado_ eu já via lágrimas escorrendo pelo seu rosto. Meu Deus da onde ela tirou isso " Deve ser da sua cara horrorosa Adrien"

- Verdade eu não gostei_ vi lágrimas despencaram como cascata. Me levantei e sentei na maca - Eu amei, adorei_ a abracei e ali derrubei algumas lágrimas de felicidade. Vou ser pai de gêmeos

- Aí, graças a Deus, você me assustou_ murmurou no meu pescoço

- Eu vou ser pai de gêmeos_ sorri - Nosso amor multiplicado em dois_ falei olhando prós seus olhos, ela sorriu e concordou. Desci da cama e me ajoelhei ao seu lado e coloquei minha mão na sua barriga que nesse momento vi que tinha um leve relevozinho. Sorri e fiz carinho ali por cima da blusa mesmo. Depois a levantei e dei leves beijinhos ali - Oi meus pequenos_ sussurrei - É o papai_ tracei leves movimentos em sua barriga - Como vocês estão? Acho que bem, mas depois que mamãe melhorar vocês vão estar melhores ainda né. Papai ama vocês_ deixei um beijo ali me levantei encontrando uma Marin sorridente - Obrigado_ disse antes de terminar com a distância entre nossos lábios. Foi um beijo de felicidade - Você sabia?

- Mais ou menos_ coloquei minha mão em seu ventre e fiquei ali - Eu suspeitei e fiz teste de farmácia e deu positivo. Só que como eu sabia que eles não eram 100 porcento confiáveis ia fazer o exame hoje, mas aconteceu tudo aquilo e aí quando cheguei eles me examinaram e aí você já sabe_ concordei

- Está de quantos meses?

- Segundo a médica, três meses_ concordei novamente

- Temos que comprar as coisinhas, os berços, carrinhos, roupinhas_ fui interrompido

- Adrien se acalme, daqui uma semana você forma, depois disso olhamos tudo, tudo bem?_ sorri e concordei, lhe dei um beijo na bochecha e outra na testa

- Seus pais devem estar preocupados

- Eu sei, pode ir e conta pra elas_ sorri e concordei saindo. Assim que aparece eles vieram até mim

- Ela está bem?_ Sabine perguntou preocupada

- Ela está ótima e eu vou ser pai, de gêmeos_ passei as mãos pelo cabelo e sorri. Todos a minha frente estavam estáticos

- Meu Deus eu vou ser avô_ Tom veio até mim e me abraçou - Obrigado filho_ sorri

- Aí meu Deus eu vou se avó_ Sabine me abraçou chorando

- Cara, eu vou ser titio, eu vou ser titio_ Luka veio até mim e me deu um abraço e depois um tapão nas costas

- Idiota, doeu. Podem vim ver-lá_ eles sorriram e fomos pro quarto, onde assim que entramos só soube parabéns, conversa, planejamento e felicidade

A partir daquele dia, minha vida seria ainda mais completa, com a minha pequena, meu filho e minha filha. Eu não estaria mais sozinho


Notas Finais


Espero que tenham gostado 😁😁😁😁

Novamente, irei dizer que a música e da banda/grupo The Vamps

Comentários sempre bem vindos no meu coração ♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️♥️

Bjsss 😚😚😚😚😚😚

Tchauzinho 👋👋👋👋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...