História My Peace Of Darkness ( Lux x Talon ) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias League Of Legends (LOL)
Personagens Cassiopeia, Garen, Jarvan IV, Katarina, Lux, Talon
Tags Crownguard, Lux, Lux X Talon, Luxanna, Talon, Talon X Lux, Talux
Visualizações 39
Palavras 1.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Drabs, Ecchi, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Dia 1, O Assassino e a Dama


Fanfic / Fanfiction My Peace Of Darkness ( Lux x Talon ) - Capítulo 1 - Dia 1, O Assassino e a Dama

    Luxanna estava deitada em meu quarto, que ficava no terceiro andar do palácio Crownguard, estava inquieta, não conseguia dormir e se mexia de um lado para o outro em sua cama, até que se cansou de ficar deitada, e resolveu se levantar, caminhou em direção a porta que dava acesso à uma pequena varanda feita justamente para Lux, pois adorava observar as estrelas e a lua, era uma noite quente, ela trajava uma camisola branca meio transparente, era possível ver sua roupa íntima, estava descalça, e então apoiou-se ao muro jogando seu corpo para frente, a luz da lua iluminava o pátio do castelo demaciano, o vento fresco fazia seus cabelos dourados balançarem levemente, ela fechou os olhos e inspirou, quando voltou a os abrir, ela viu um homem encapuzado, no centro do pátio, ele parecia a observar, mas quando ela fechou novamente os olhos e o abriu, ele não estava mais lá:

- Talvez seja coisa da minha cabeça - sussurrou para si mesma ouvir - então voltou a fechar os olhos e percebeu que o sol estava prestes a nascer, os primeiros raios se mostravam, ela então caminhou em direção ao banheiro e se despiu, tomou um banho lento e relaxante, enrolou-se em uma toalha e foi em direção a seu armário, onde havia um cabide exclusivo com sua armadura e seu traje, ela então se vestiu, e após um tempo para conseguir trajar sua armadura, sentou em sua escrivaninha de frente para um espelho e penteou seus cabelos molhados, em seguida encarou seu reflexo e olhou para a janela, o sol da manhã estava radiante, Lux dirigiu-se para o salão de banquetes, onde apenas Garen e seu pai já estavam comendo o café da manhã, sentou-se ao lado do irmão e serviu-se com pouca comida, ela não era de comer muito no café da manhã

- Luxanna, minha filha - seu pai lhe dirigia a palavra - Hoje será enviada em uma missão com seu irmão, vocês serão designados para Shurima, o imperador deseja fazer um acordo com Demacia.

- Pai, não acha que Lux está muito jovem para uma missão de tão alto escalão? digo, ela ainda há muito para ela aprender - O irmão dizia olhando para ela.

- Não há discussão, Garen, o rei Jarvan IV a designou para essa missão.

Todos à mesa se surpreenderam, Luxanna era a mais jovem do pavilhão e mesmo o rei a achava poderosa o suficiente por conta de sua magia arcana.

- Obrigada, pai, antes de partir irei agradecer ao rei - Lux estava surpresa com o ocorrido

Após o café, ela foi ao seu quarto arrumar uma bolsa, com algumas roupas e itens necessários para uma viagem de 7 dias, tudo estava em ordem, partiriam após o almoço, ela então foi à sua varanda e observou o céu por bastante tempo, ela se sentou na borda do muro e deixou seus pés balançando, Lux não tinha medo de cair, pois sabia de seu equilíbrio e quase sempre fazia isso, mas quando ela olhou para cima, viu o mesmo homem que havia visto antes do sol nascer, ela não conseguia ver seus olhos pois seu capuz o cobria, ele sorriu quando percebeu que foi visto por ela, ele então deu um salto para trás, Lux então correu até a janela do lado oposto, onde ele em teoria deveria cair, mas ele não se machucou, ela viu o homem pular sem dificuldades o muro alto que cercava as terras demaciana, ela se surpreendeu pois a proteção sobre o palácio era do mais alto nível, como ele havia entrado? ele era um demaciano?

     Ela ficou perplexa, mas logo seus pensamentos foram interrompidos por batidas em sua porta e a voz firme de seu irmão que a chamava para o almoço, e logo em seguida partiriam em direção a Shurima, Lux desceu até o salão onde o rei a aguardava para o tão esperado almoço, a cadeira ao lado do rei estava reservada especialmente para Luxanna, que se surpreendeu, mas sem hesitar se sentou ao lado do rei, e eles realizaram o banquete sem trocar muitas palavras, Jarvan dizia que tinha orgulho da magia de Lux, apesar de todas as contradições contra magos em Demacia, ela ficou vermelha por ser elogiada diretamente pelo rei, em seguida, todos se dirigiram para a entrada do palácio, onde cavalos estavam selados para a viagem a Shurima, Jarvan se aproximou de Lux:

     - Estou confiando em seu poder Luxanna, espero vê-la em breve, se tudo for bem sucedido, uma surpresa lhe aguarda. - Lux sem reação, apenas o agradeceu diversas vezes e quando estava em cima do cavalo, o rei beijou sua mão em forma de despedida, ela corou e partiu, juntamente com seu irmão e mais 10 soldados, a viagem a Shurima seria longa, ela nunca havia feito algo assim, seria sua primeira missão de alto escalão, estava determinada, eles cavalgaram em um ritmo rápido, ao cair da noite eles acamparam à beira de uma floresta, havia um rio próximo, enquanto os soldados montavam as barracas, Lux iria ao rio para reabastecer os cantis e se banhar, ela achou o rio lindo, o barulho da correnteza a acalmava, suas costas doíam pois não estava acostuma a ficar horas em cima de um cavalo, quando todos os cantis estavam cheios, ela deixou suas roupas em um tronco de árvore caída, e entrou lentamente na água, estava morna, pois a noite era quente, ela passava a mão por todo o seu corpo, retirando o suor, quando mergulhou para molhar os cabelos, ficou um pouco debaixo d'água e abriu os olhos enquanto pensava sobre tudo que havia ocorrido durante o dia, quando voltou a superfície teve a sensação de ser observada, passou os braços em volta dos seios os tampando, estava prestes a sair da água, quando se virou para o tronco onde estavam suas roupas, o homem encapuzado que havia visto em Demacia mais de uma vez estava sentado ao lado de suas roupas, ela se assustou, pois estava longe de sua varinha, e sua magia arcana era mais difícil de ser conjurada sem a mesma, ela pode ver seu sorriso, mas não conseguia ver seus olhos por conta do capuz pontudo, em seu braço direito havia uma lâmina que estava reluzente a luz da lua, Lux reuniu sua coragem para dizer:

- Quem é você? está me seguindo? o que quer de mim?

- Você não precisa saber quem sou - ele dizia friamente - eu não estou te seguindo, estamos apenas indo para o mesmo lugar, não concorda? - ele sorriu cinicamente - sou um DuCauteou

- Esse nome... - ela se assustou, ele havia o mesmo sobrenome que Katarina, um noxiano em terras demacianas era de se suspeitar - o que faz aqui? eu não tenho medo!

- Mas deveria ter! eu sou um assassino renomado de Noxus... - ele se levanta e para em direção à ela

- Já ouvi falar de um assassino noxiano, você é... - Ela se surpreende e deixa um dos seios amostra pois seus braços ficaram bambos

- Talon... belos seios, aliás, você vai me ver com bastante frequência Crownguard. - ao dizer isso ela rapidamente cobre seus seios novamente, constrangida com o incidente - acho que seu exército devia ser mais bem treinado, eles não me perceberam

- Ainda! - antes que ela pudesse falar ele a interrompe

- Se você contar pra alguém que me viu aqui, eu vou descobrir, e essa lâmina vai parar em seu pescoço, entendeu?! - ele levantou o tom de voz antes de desaparecer em meio às árvores

Lux sai do rio e se veste rapidamente, pegou os cantis e voltou o mais rápido que pode para o acampamento, entrou em sua barraca e pegou no sono bem rápido, durante a madrugada ela ouviu sua barraca ser aberta, acordou e rapidamente soube quem era, e sabia que se gritasse ou chamasse por ajuda, morreria

- Vem comigo - ele sussurrou - Lux sem exitar o seguiu até o meio da floresta, quando ele parou de repente, frente a frente para ela e...


Notas Finais


capítulo piloto, espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...