História My Possessive Boyfriend-(Vkook) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Flex, Jungkook, Lemom, Seme, Tae, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi
Visualizações 342
Palavras 3.937
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu disse que iria ter mais um capítulo e aqui está.

Espero que gostem ^^

Capítulo 12 - Capítulo 11


Taehyung 

Começamos o dia já enchendo balões e correndo com as coisas para nossa festa interna. Era o aniversário do hyung mais velho.

O líder o levou para andar na cidade e escolher algum presente, o que eu achei ser muito fofo, afinal, ao invés de brigarem pela falta de criatividade de Namjoon, eles apenas entraram em um acordo.

Não era nada surpresa, mas nós queríamos deixar tudo pronto para que, quando os dois chegassem, a festa já começasse.

Além do presente, Namjoon hyung traria as bebidas e o bolo, que eram as únicas coisas que faltavam.

Suga estava na cozinha temperando as carnes do churrasco, Hobi estava no notebook separando as músicas para a playlist e editando o vídeo que passaria no telão especialmente para o aniversário do Jin, Jimin estava organizando lá fora e enquanto isso eu e Jungkook cuidavamos dos balões e com o resto das decorações.

Hope hyung colocou algumas músicas para tocar no som, fazendo com que aquela arrumação toda não fosse tão entediante.

De vez em quando o maknae me olhava carinhosamente, mas eu sempre hesitava em corresponder. Eu ainda estava com medo dos hyungs, por mais que esteja completamente óbvio minha relação com Jungkook.

Eu sei que somos uma família e que esse tipo de coisa não deveria existir, mas eu estava inseguro. Quero ter certeza das coisas para enfim poder concretizar para o restante do grupo.

Os dois hyungs, depois de muito tempo, chegaram da rua. Seokjin foi correndo usar o banheiro, dizendo que estava apertado.

Depois de guardar as bebidas e o bolo - que não era nada simples - na geladeira, Namjoon foi para onde todos nós estávamos.

- O que você comprou pra ele, hyung? - perguntei curioso para o líder.

- Ele escolheu um sobretudo rosa. - isso fez todos nós rirmos, não estávamos nada surpresos. - Mas estou pensando em dar algo a mais. Ele já tem tanta coisa material que eu vou ter que pensar muito.

Nós continuamos arrumando as coisas, faltava pouco para terminar tudo.

- Deixa eu ajudar vocês? - Namjoon perguntou já pegando uma fita da mesa.

- E estragar todo o nosso trabalho? Não mesmo. - Jungkook falou assim que pegou a fita de volta da mão dele.

- Vai aproveitar com o hyung, Namjoon. - Yoongi sugeriu. - Aproveita que vocês estão livres das câmeras.

- Ah, bem lembrado, Suga! Eu queria que vocês me ajudassem em uma coisa. - Namjoon sussurrava. - Tem como deixar a casa livre das 19:00 até às 22:00?

- Claro que sim. - Hoseok disse meigo. - Podemos ficar na praia enquanto isso.

- Nossa, hyung, vai durar tudo isso? - Jimin começou a rir. - Coitado do Jin.

- Promete que quando a gente voltar vai ter acabado mesmo? - Jungkook perguntou.

- Acabado com o que? - perguntei desentendido e todos riram.

- Aigoo, esse donsaeng. - Namjoon bagunçou meu cabelo e foi em direção ao seu quarto.

Eu ainda não havia entendido nada do que estava acontecendo. Por que teremos que deixar a casa livre durante esse tempo? E a festa que estávamos arrumando?

- Hyung, me explica o motivo do Namjoon ter pedido aquilo? - fui até Hobi e perguntei receoso, eu estava com medo dele rir de mim por eu não saber.

- O Rap Mon quer um tempinho a sós com o Seokjin, sabe, naquele sentido. - Hoseok explicou pacientemente, acariciando meu cabelo enquanto sorria.

Eu pensei um pouco. Que sentido?

Não veio nada em minha mente naquele momento, mas quando eu finalmente saquei, não pude deixar de ficar surpreso. Imaginar eles fazendo esse tipo de coisa era tão... diferente.

Hope riu da minha reação e eu voltei para os afazeres ainda muito impressionado.

Realmente, a gente saindo da casa vai deixar com que os dois fiquem mais à vontade e aproveitem bastante. Eles mereciam.

~~~

Com tudo já pronto, música tocando e churrasqueira ligada, a festa finalmente começou.

Todos nós fomos para a piscina enquanto a carne não saía, deixando apenas Suga e Jimin hyung assando-as.

Teve briga de galo e guerrinha de água. Não deixamos de rir um momento sequer.

Jungkook estava carinhoso, mas parecia distante. Se não fosse por mim, não trocaríamos carícias. Eu achei estranho, mas não me preocupei tanto, na verdade, eu até ficava um pouco mais confortável, já que estávamos perto dos garotos.

Quando quase todas as carnes estavam assadas, decidimos empurrar o Jimin na água. Ele achou refrescante, mas Yoongi hyung não achou nada legal. Suga era muito protetor.

Quando avisado que já estava tudo pronto, pegamos as cervejas e caímos de boca nas comidas. Curtimos o clima festivo junto com as músicas escolhidas pelo Hobi, que eram todas boas.

De barriga cheia, tiramos proveito do dia que já estava escurecendo e colocamos o vídeo no telão. Nós pegamos pelo menos 2 fotos das melhores memórias com Seokjin hyung de todos esses anos que nos conhecemos, até do pré-debut.

Choramos enquanto as fotos passavam. Foram muitas coisas que vivemos juntos. Tanto boas quanto ruins.

Cada um fez um mini discurso, mesmo que não tivéssemos planejado nada disso, as palavras cheias de sentimento vieram à tona.

Melecamos Jin com o glacê do bolo enquanto cantávamos parabéns. Fizemos um vídeo curto para as armys e postaríamos o mesmo no Twitter.

- É, foram tantos momentos bons. - Hoseok falou emocionado assim que terminamos de comer o bolo.

- E vão vir mais no decorrer dos anos. - Jimin falou esperançoso.

- Parabéns, hyung. - Suga começou. - Eu peço que essa data possa repetir muitas vezes ainda e que em todas elas estaremos unidos como Bangtan, família ou amigos. Você merece só o melhor. - ele sorriu. - Eu e os meninos vamos ali na praia. Queremos ver como é o céu aqui à noite. - Yoongi se levantou da cadeira de descanso e olhou pro Namjoon, como se o avisasse.

- Não vamos comer mais bolo? - Seokjin hyung perguntou. - Talvez a gente possa levar para praia e-.

- Não, você vai ficar aqui, hyung. - Suga o interrompeu. - Deixaremos o bolo pra depois. - disse piscando para o mais velho.

- Voltaremos mais tarde. - Hoseok falou.

Eu me levantei e fui até a cozinha com Jungkook, levaríamos um pouco da bebida para a praia já que ficaríamos lá por um bom tempo. Eu aproveitei que estávamos sozinhos e me virei para beijar o maknae. Ele deu um sorriso vitorioso que me deixou confuso. Não foi a primeira vez que ele se mostrou satisfeito de minhas ações hoje, não de um jeito fofo, mas sim de um jeito convencido.

Saímos da casa deixando para trás um Seokjin confuso com o Namjoon. Fomos andando até a praia e me deu uma vontade louca de entrelaçar minhas mãos com as do maknae, mas não o fiz porque me lembrei da expressão dele de minutos atrás. Parecia que ele estava me testando.

Jungkook agindo desse jeito me faz pensar que talvez eu esteja me entregando muito à ele, enquanto o mais novo só aproveitava.

Eu realmente estava me apegando, mas eu não queria parecer grudento. Eu precisava saber se ele também sentia vontade de ficar perto de mim ou se só me suportava. Para descobrir isso eu teria que me manter distante do mesmo jeito que ele estava fazendo e evitar tomar atitudes primeiro que Jeon Jungkook. Eu tinha que deixar ele vir até mim.


Seokjin

Os meninos saindo e deixando somente eu e Namjoon na casa era muito suspeito. Eles estavam bolando alguma coisa.

Olhei para o mais novo que estava deitado em uma das cadeiras de descanso que havia ao redor da piscina. Sua roupa estava aparentemente úmida por causa do banho de piscina tomado recentemente. Ele deu um sorriso meigo e se levantou.

Namjoon me puxou e me levou para dentro da casa. Ele foi até o armário da cozinha, onde pegou duas taças e me entregou, depois foi até a geladeira e tirou de lá um balde com morangos e o meu champagne preferido, chuva de prata. Eu o observava curioso.

Ainda sem falar nada, ele equilibrou ambos os objetos em uma mão e com a outra pegou na minha novamente, mas agora estávamos indo em direção ao nosso quarto.

Adentramos no mesmo e ele puxou a mesinha de centro para mais perto, onde colocou as coisas em cima dela e se sentou no chão. Fiz o mesmo, me sentando de frente para ele. Namjoon abriu a garrafa e serviu as duas taças.

- Você planejou tudo isso? - eu ri soprado.

- Sim. - o mais novo tinha um sorriso lindo esboçado em seus lábios. - Quero que seja especial.

Ele deu uma das taças pra mim e brindamos ao meu aniversário. Demos um gole sincronizadamente e logo senti aquele gosto doce que eu tanto gostava.

- Hyung, quero que você feche os olhos e apenas sinta, tudo bem? - Namjoon perguntou.

- Uooh! - ri surpreso. - Ok.

Eu coloquei minha taça em cima da mesa e fechei meus olhos. Eu adorava coisas como essas.

Continuei sentado no mesmo lugar, logo ouvindo os passos do mais novo se aproximar. O mesmo se sentou atrás de mim, completamente encaixado com meu corpo.

Eu senti alguma coisa gelada encostar nos meus lábios e foi então que eu me lembrei dos morangos. Eu dei uma leve mordida e, assim que Namjoon colocou a taça em minha boca, bebi um gole do champagne, mastigando devagar a fruta junto com a bebida. Veio aquela explosão de sabores instantaneamente, era uma perfeita combinação.

Namjoon me abraçava por trás e deixou um beijo em minha nuca, como eu não esperava por isso, me arrepiei todo. Ele levou suas mãos para o nó de meu roupão e o desatou, logo me deixando descoberto. Percebi que o clima havia esfriado, afinal, eu estava sem camisa.

Ele deu atenção para meu pescoço, onde sugava minha pele e enquanto eu estremecia, suas mãos estavam em minha cintura, apertando-a.

Namjoon abaixou suas mãos e, por cima da minha bermuda, contornou a extensão de meu membro, na intenção de acordá-lo. E funcionou. Ele deixou uma leve apertada no mesmo e eu gemi abafado, meus olhos permaneciam fechados.

Namjoon me excitava facilmente.

Ele parou com as carícias e se levantou, eu abri meus olhos e vi que o mais novo estendia sua mão para que eu a segurasse. Ele me ajudou a levantar e selou nossos lábios carinhosamente.

- Eu permiti que abrisse os olhos? - ele perguntou maliciosamente. - Não seja um hyung mal.

Eu ri de seu comportamento e os fechei, já sentindo os lábios de Namjoon em minha boca novamente. Logo sua língua pediu passagem, que foi concedida imediatamente.

O mais novo me beijava enquanto caminhávamos até nossa cama que, por termos apenas duas de solteiro em cada quarto, achamos melhor juntar as nossas. Ele me jogou na mesma de forma indelicada e eu caí sentado. Não pude deixar de abrir os olhos e dar uma risada soprada. Namjoon sabia fazer exatamente o que eu gostava.

Eu estava apoiado com meus cotovelos na cama olhando para o mais novo quando o mesmo ajoelhou no chão. Ele se aproximou e mordiscou meu mamilo direto, fazendo com que eu gemesse. Namjoon mexia sua língua em movimentos circulares e quando passou para o direito fez a mesma coisa, me enchendo de prazer. Meus dedos estavam entre os fios de cabelo dele, acariciando e dando leves puxadas de acordo com meus gemidos.

O mais novo criou um caminho com vários selares que começou no meu peito, passou por minha barriga e parou abaixo de meu umbigo.

Namjoon levou suas mãos para a barra de minha bermuda, tirando-a e me deixando apenas de boxer. Ele olhou em meus olhos antes de se abaixar e passar sua língua úmida no meu membro por cima da roupa íntima, me provocando.

Fechei meu olhos e me concentrei naquela textura macia que passeava por todo o meu comprimento.

Ele deu uma pausa para tirar a última peça de roupa que eu vestia e logo senti aqueles dedos grandes, finos e frios tocarem no meu membro já ereto e molhado com pré-gozo, fazendo com que eu sentisse um leve choque em minha pele. O mais novo começou a mastuba-lo vagarosamente.

Ele aumentou a velocidade e mesmo que eu contesse os gemidos, eles escapuliam. Namjoon o enfiou todo em sua boca quente, alternando a velocidade de rápido para devagar e isso me trouxe ansiedade. Eu abri meus olhos e o observei fazendo aquilo.

Era tudo tão gostoso.

Se ele continuasse, eu não aguentaria até o final, então puxei os fios de seu cabelo para trás cuidadosamente, separando-o de meu membro. Namjoon já veio rapidamente ao meu encontro, começando com um beijo que transbordava luxúria.

Ele não perdia tempo.

Eu alcancei os botões da bermuda dele e fui abrindo, ainda sem parar o beijo.

Quando o ar fez falta, eu me separei do mais novo e tirei sua camiseta. Eu me abaixei na tentativa de experimenta-lo também.

- Ei. - Namjoon repreendeu. - Onde pensa que vai? Não terminei com você. - ele tinha um sorriso ladino.

Eu me levantei e olhei em seus olhos, afrontando-o. O mais velho mudou sua expressão para safada antes de me virar bruscamente, fazendo com que eu ficasse de costas para ele, que me abraçou enquanto cheirava meu cangote. Suas mãos passeavam por todo meu corpo.

O mesmo me levou até a cama e me deixou de bruços. Namjoon logo se deitou por cima de mim, me enchendo de beijos no rosto e no pescoço.

Senti seu membro duro já completamente descoberto encostar em minha pele, o que me excitou mais ainda. Namjoon deu um tapa forte em minha bunda, fazendo eu praguejar.

Ele me pegou de quatro e já foi posicionando seu membro na minha entrada, não se preocupando em ir com calma.

As estocadas começaram devagar e eu quis revidar as provocações que Namjoon fez poucos minutos atrás, então contive todos os meus gemidos, que agora saiam abafados porque eu mordia fortemente meu lábio inferior.

Ele começou a intensificar seus movimentos, alcançando minha próstata. Um gemido escapou sem querer.

- Você está se contendo? - Namjoon sussurrou no meu ouvido, mantendo a velocidade das estocadas. - Tudo bem, então. - ele desacelerou com os movimentos.

- Não para, Namjoon! - pedi sôfrego.

- Então não se contenha pra mim. - ele passou seus dedos no meu cabelo.

- Não vou. - falei baixo e ele puxou meus fios para trás.

- Não escutei.

- Não vou! - gemi.

Namjoon sabia que eu adoro ordens na cama.

Ele voltou com as estocadas, só que agora elas eram mais fundas e ele sempre acertava meu ponto frágil. Não consegui me conter mais, então eu estava praticamente gritando de prazer enquanto rebolava e agarrava aos lençóis de nossa cama.

Namjoon, em um movimento rápido, trocou de posição e me preencheu novamente com força. Eu estava deitado de frente para ele e enquanto o vai e vem continuava, ele aproveitou para me beijar. Nós gemíamos entre o beijo.

Eu senti que estava chegando ao meu ápice e parei de beijá-lo.

- M-Moni eu vou-. - eu parei de falar porque o mais novo entendeu o recado e segurou em meu membro, começando a masturba-lo ainda me penetrando, fazendo com que eu gemesse alto de prazer enquanto me desfazia nas mãos dele.

As estocadas foram desacelerando. Eu suava e sentia minhas pernas tremendo enquanto o orgasmo ainda prolongava. Namjoon também estava ofegante e suado.

Ele se deitou ao meu lado na cama e acariciou meu rosto de leve, me observando com olhos bobos.

- Vem, eu vou te dar um banho, hyung. - ele segurou em minha mão e me levantou cuidadosamente, fazendo com que eu me sentasse na cama.

Namjoon pegou meu roupão que estava no chão e o vestiu em mim, depois pegou uma toalha e colocou em sua cintura.

Ele me levou até o banheiro maior e ligou o chuveiro na água morna, nos despimos e entramos juntos.

Sentir aquela água quente pingando em meu corpo foi tão bom e além de me limpar, ela me deixava descansado. Eu abracei o mais novo enquanto estávamos debaixo do chuveiro. Sentir seu corpo nu molhado no meu era uma sensação tão gostosa.

Terminamos de nos lavar e saímos do box. O mais novo olhou todo meu corpo descoberto com a maior cara de safado.

- Poxa, dei sorte mesmo. - ele disse mordendo o lábio inferior.

Eu o escorei na parede e comecei a beijá-lo. Enquanto nossas línguas brigavam por domínio, minha mão escorregou para o membro de Namjoon e eu comecei a acaricia-lo.

Eu me ajoelhei no chão do banheiro e o abocanhei com gosto. Agora seria minha vez de satisfaze-lo.

Eu movia com agilidade, usando todas as coisas que eu sabia fazer de melhor para o mais novo. Assim como ele, eu também conseguia fazê-lo chegar ao seu ápice em poucos minutos.

Namjoon gemia prazerosamente quando deixou sua mão em minha cabeça, acompanhando meus movimentos.

Fiquei por um bom tempo na parte de baixo, até que dei uma última chupada forte em sua glande antes de me levantar e voltar a beijá-lo. Ele me pegou em seu colo e me apoiou na pia do banheiro, nossos corpos ainda estavam com respingos de água.

Ele me penetrou novamente e eu mordi seus lábios grossos.

Com o aumento da velocidade das estocadas, nossos gemidos se misturaram e aquilo tornou-se quase tão prazeroso quanto nossa transa.

- Mais fundo. - gemi.

Eu arranhava suas costas com força e chupava o pescoço do mais novo. Namjoon acelerou com seus movimentos e logo em seguida se desfez dentro de mim.

Ele suspirou extasiado e me abraçou ternamente. Ficamos ali por alguns minutos até que ele me ajudou a sair de cima da pia.

Namjoon conseguia me fazer esquecer da realidade e focar apenas no prazer. Eu esquecia de tudo ao meu redor para senti-lo dentro de mim.

A foda foi boa, mas eu estava tão exausto que só pensava em minha cama. Meus músculos estavam todos doloridos e eu andava com muita dificuldade, Namjoon que me ajudou a chegar até nosso quarto.

Eu coloquei uma roupa confortável e me sentei na cama, deixando com que o mais novo secasse meus cabelos com a toalha. Quando o mesmo terminou, eu me deitei e já me rendi ao sono.


Namjoon 

Sei que deixei o hyung satisfeito porque ele dormiu facilmente. Eu fiz com que ele gastasse toda sua energia nos gemidos dessa noite.

Eu coloquei uma roupa confortável e apaguei a luz do nosso quarto, fechando a porta do mesmo para que Seokjin pudesse dormir tranquilamente.

Eu não fazia a mínima ideia de que horas eram, mas eu acreditava que já era bem tarde, afinal, quando se faz amor, o tempo passa voando. Logo logo os meninos voltariam para casa.

Eu fui para o quintal e desliguei nosso som que ainda tocava sem ao menos ter alguém para ouvir. Comecei a recolher nossos copos e pratos descartáveis que deixamos por todo o quintal. Eu deveria começar a limpar as coisas, afinal, os meninos prepararam tudo sozinhos.

Consegui deixar a casa toda limpa, mas em compensação a pia transbordava de louças que usamos para o almoço. Quando comecei a lava-las, escutei a conversa dos meninos se aproximando.

- Você limpou tudo, hyung!? - Taehyung perguntou surpreso.

- Sim. - sorri fraco.

- E onde está o Jin hyung?

- Dormindo.

- Coitado. Deve estar bem cansado. - Yoongi disse e todos riram.

Hoseok continuou rindo depois que todos tinham parado e eu o olhei confuso.

- Não liga. - Jimin falou. - Ele exagerou na cerveja. - eu ri novamente.

Os meninos foram para seus devidos quartos e me deixaram sozinho na cozinha, com aquele monte de louças.

Eu lavava enquanto pensava em um milhão de coisas. Percebi que já tinha muito tempo que eu não fazia esse tipo de trabalho doméstico, já que no dormitório tudo isso fica por conta dos garotos. Meu trabalho é cuidar de nossa carreira.

Aproveitei para organizar várias coisas e ter muitas ideias para aquela viagem. Eu não pensaria em trabalho por agora, afinal, eu estava de férias.

Terminei e fui para meu quarto. Eu estava completamente cansado.

Adentrei o mesmo cuidadosamente e fechei a porta. Meu celular vibrou e eu parei no mesmo lugar que eu estava para verificar o que era.

- Moni? - escutei a voz manhosa do mais velho me chamar.

- Te acordei, meu bem? - perguntei desesperado.

- Não. - escutei sua risada soprada. - Você não vem deitar? - a voz de Jin era sonolenta.

- Sim, sim. Estou indo. - eu procurei a mesinha de centro no meio da escuridão e deixei meu celular em cima da mesma.

Subi na cama e me deitei ao lado do meu hyung, que me abraçou de uma forma carinhosa.

- Obrigado por hoje. - ele disse. - Foi o melhor aniversário que já tive.

- Você merece. - eu deixei um leve selar na cabeça dele. - Eu te amo.

Fiz cafuné no mesmo e senti sua respiração pesada, ele havia dormido de novo. O confortei mais em meus braços e me juntei a ele.


Jungkook 

Ter que me segurar a todo momento para não agarrar o Taehyung foi uma tarefa muito difícil. Se eu não fosse orgulhoso, teria desistido na primeira vez que ele sorriu hoje.

Eu não o procurei em momento algum, sabe, para abraçar, beijar ou conversar. Meu objetivo era que Taehyung vesse que não somos amigos e que nem ele mesmo me tratava como um, mas o mais velho me beijou uma única vez hoje e pra mim isso foi o fim.

Passamos a noite na praia com os meninos, então consegui distrair minha mente um pouco, mas quando parei pra pensar, um desespero surgiu.

Eu queria provar que Taehyung não estava certo com esse tipo de pensamento dele, mas percebi que tentar fazer isso com meu método era completamente burrice. Óbvio que se a outra pessoa pensa o contrário de você, você deve mostrar com suas atitudes o que realmente é o certo, e não deixar tudo isso por conta dela. Eu estava colocando tudo nas costas de Taehyung.

Ele foi para nosso quarto e eu passei no banheiro antes de ir deitar, precisava fazer minha higiene pessoal.

Quando adentrei no nosso quarto, a luz estava acesa e pude ver que o mais velho estava em sua cama usando o celular. Meu coração apertou ao não vê-lo me esperando em minha cama.

- Pode apagar a luz, hyung? - perguntei desanimado assim que me sentei na cama. Claro que eu não iria para a dele assim tão descaradamente.

- Pode. - ele disse sem tirar os olhos do aparelho.

Eu o fiz e me deitei, eu me recusava a fechar os olhos.

V hyung usou seu celular por mais algum tempo, depois o colocou na escrivaninha e se virou para o lado da parede, talvez tentando dormir.

Comecei a me arrepender.

Eu não conseguiria dormir se nós dois terminassemos o dia assim, aquilo estava me perturbando. Meu coração começou a acelerar por conta de minha ansiedade, eu odiava ficar assim.

Pensei um pouco e me levantei. O desejo de estar na mesma cama que o mais velho me consumiu e eu não consegui controlar meu corpo.

Foda-se.

Eu não perderia mais oportunidades por causa de bobeiras.

Fui em direção à cama de Taehyung e me deitei na mesma, já abraçando o mais velho.

Nessa hora meu orgulho foi ferido. O mesmo soltou uma risada e se virou pra mim.

- O que foi? - perguntei.

- Eu sabia que viria. - ele disse divertido.

- Como assim, hyung? - perguntei abalado. Meu orgulho foi ferido novamente.

Eu o desvencilhei de meus braços e me preparei para sair dali. Foi uma péssima ideia ter ido atrás dele.

- Não precisa ficar chateado, Jungkook. - ele disse rindo quando agarrou meu braço. - Se você não tivesse vindo, pode ter certeza que eu iria até você. - ele me puxou de volta para a cama e me encheu de carinho.

O hyung fez meu coração aquecer.

Novamente, eu, Jeon Jungkook, me rendi ao Taehyung e suas carícias. Mas não tinha mais jeito, nossos corpos se atraíam involuntariamente e era impossível não ceder. Não nego, nem mesmo eu queria repelir aquele sentimento.

- Boa noite, maknae. - o mais velho deixou um selar carinhoso em minha bochecha.

- Boa noite, hyung. - falei me aconchegando em seu calor.


Notas Finais


Desculpa por não ter avisado que iria ter lemon, mais como a fic é +18, tem q ter né. E quem tá lendo sabe disso, então eu lavo minhas mãos.

Acho que já deu pra matar a lombriga de vcs de lemon, né? Chega! AHSUAHUSHAUSHAU 
Gostaram meus amores?
Eu amo os comentários de vcs, eles me dão forças e motivações pra continuar.

amo vcs demais ❤ obrigada pelo carinho que sempre me dão. Vocês são fodas! E obg pelos +100 favoritos, vocês são uns amorzinho<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...