História My prince - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Beast, Ciel Phantomhive, Elizabeth Midford, Hannah Annafellows, Sebastian Michaelis, Vincent Phantomhive
Tags Boys Love, Ciel, Comedia, Drama, Kuroshitsuji, Mistério, Romance, Sebaciel, Sebastian, Yaoi
Visualizações 109
Palavras 2.335
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então, demorei ne, to tendo muito trabalho pra fazer no colegio :v, resolvi postar esse capitulo antes das provas e a intenção dele era ser mais leve ja que os outros foram mais pesados, não esqueçam de comentar, beijocas, boa leitura

Capítulo 14 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction My prince - Capítulo 14 - Ciúmes

*Autora:

Ao ouvir a historia de Ciel, cai o moreno em lagrimas, mal podia suportar a ideia de que seu pequeno e frágil amado havia aguentado tanta coisa em seu passado, seu sentimento era de profundo ódio para aqueles que traumatizaram de tal forma seu azulado, mas o sentimento de não poder voltar ao passado e tirar seu amado de tal sofrimento o doía o peito, agora entendia o porque dos problemas do garoto e faria de tudo para que ele melhorasse cada vez mais.

- Dois anos depois, Lizzy foi morar em Londres e eu me empenhei cada vez mais nos estudos- Ciel olha pra cima- A única forma que eu tenho pra compensar meu pais por tudo que fizeram e continuam fazendo por mim é estudando para ser um bom herdeiro e não descepciona-los, por isso me tornei representante de sala.

Sebastian abraça Ciel forte o empurrando contra seu peito, querendo o isolar do mundo e proteger de todo mal e dor, sentimento esse que foi transmitido ao menor com êxito, o mesmo se aconchego nos braços do maior fechando os olhos, aquele era seu principe salvador da escuridão como nos contos de princesas. Eles passaram algum tempo assim, era como se tudo ao redor não existisse, era como se naquele momento os dois fossem um só e sentissem o mesmo, como se nada nem ninguém no mundo pudessem abala-los pois estavam juntos.

Na companhia um do outro nem perceberam o tempo passar, quando se deram conta já era de tarde e Sebastian teria que ir embora, mas somente seus corpos estavam separados porque em mente eles estavam mais Juntos que nunca.

~passaram-se alguns dias~

*Sebastian:

Estava a caminhar no jardin do Colégio junto a Ciel na hora do intervalo, até que avisto uma menina de cabelos tingidos de loiro e olhos de tom castanho claro vem nossa direção, achando ser uma das fãs incovenientes de Ciel seguro seu braço e tento correr mas ela e mais rápida e para na nossa frente, droga!

Para minha surpresa ela invés de começar a de alguma forma assediar Ciel ela me encara e segura minha mão, arregalou os olhos confuso.

-S-Senpai, e-eu gosto de você, por favor, saia comigo- Ela fala alto e rápido se curvando.

-Isso é algum tipo de brincadeira?- pergunto perplexo, isso é algum método novo de intimidação?

- Que cruel... eu não brincaria com isso...- ela fala chorosa.

- Sinto muito eu... - Ela começa a chorar, Ciel me encara parecendo confuso sobre oque fazer ou dizer.

-Eu vou primeiro...- Ele diz e sai correndo, me deixando sozinho com a garota em prantos.

-Ei, agora tenho que ir, vai ficar bem? - pergunto a garota a minha frente.

-S-senpai, então podemos ser amigos?- ela pergunta ainda com a cabeça abaixada.

não tinha muito a se fazer nessa situação

-C-claro...

-Ótimo então! meu nome é Ishikawa Yui... por favor me chame só de Yui- Ela levanta a cabeça como se nada tivesse acontecido e sai cantarolando.

-Oque...?- suspiro e volto pra aula.

~quebra de tempo~

Ja fazem 3 dias, que essa garota me persegue pra qualquer lugar onde eu vou, até tentei pedir espaço, mas ela começou a chorar no meio do corredor e todos começaram a nos encarar e cochichar oque só piora minha reputação que já não é tão boa, e o pior de tudo eu quase não passo tempo nenhum com meu Ciel porque ela sempre esta lá para atrapalhar, além de que desde que ela apareceu ele esta agindo de forma estranha, não sei se é coisa da minha cabeça.

-Seeeeenpai! - Escandalosa como sempre ela aparece na minha sala no final das aulas, depois dos últimos 3 dias, nenhuma novidade.

- Oque você quer?- Falo arrumando minha bolsa sem olhar pra ela, talvez se eu a ignorar ela vai embora.

-Vamos? - Ela pergunta animada, mesmo se eu respondesse "não" ela me seguiria "escondida" mesmo não sendo nenhum pouco discreta então so causa incomodo, prefiro nem responder.

Vou caminhando e ela vai cantarolando, ao meu lado contra minha vontade, até que avisto Ciel no corredor, estava com uma expressão pensativa e talvez incomodada com algo.

- Eii, Ciel- Chamo sua atenção e vou correndo falar com ele até que a Yui agarra meu braço, o abraçando contra seus peitos.

-Nee Senpai, quem é esse baixinho? - Ela aponta para meu azulado, que encara meu braço.

-Vejo que se tornaram bons amigos não é mesmo?!- Ele sai emburrado.

E agora oque vou fazer pra pedir desculpa? essa situação já tá me tirando do serio!

~No outro dia~

Caminhava no corredor pensando numa forma de me desculpar e explicar a situação para Ciel, que ele entenda que essa menina é louca, e que não foi culpa minha. Até tentei falar com ele mais cedo mas ele inflou as bochechas, olhou para o outro lado, cruzou os braços e saiu dando passos fortes, admito é muito engraçado e fofo ver esse outro lado dele com ciúmes mas oque eu menos quero é ter um namorado bravo por causa de um mal entendido.

-Senpai, Senpai, Senpai- Senti uma veia pulsando na minha testa mas quando estava prestes a explodir....- Olha Senpai tocou o sinal, nos vemos mais tarde- Antes de eu dizer qualquer coisa ela sai rapidamente, e eu suspiro.

No final da aula ela aparece novamente na minha mesa e sem falar nada saio e ela me segue, mas antes de chegar ao portões ela pega minha mão e me puxa até o lado do Colégio, ela então me encurra-la colocando um braço um pouco acima do meu ombro sobre a parece e segurando meu queixo com a outra mão, fico sem reação com a cena, até então não estava acreditando.

-Nee, Senpai tem certeza de que não quer ficar comigo... sabe, eu posso ser toda sua se você quiser ela coloca minha mão sobre seu peito.

Tiro minha mão e a afasto com um pequeno empurrão- Me desculpe, não posso fazer isso com você, deve procurar alguém que goste de você no mesmo tanto que você gosta dele.

-Porque senpai, porque? não sou bonita o suficiente, oque falta em mim? eu melhoro por você...- Ela fala em lagrimas.

-Não, você é linda, mas já tenho alguém que amo, e essa pessoa fica magoada quando fico tanto tempo contigo, então não volte a me procurar, por favor...- Olho para ela esperando compreensão.

-Essa pessoa... é tão bonita assim?- Ela olha para o lado, angustiada.

- Sim, a mais bonita que já existiu, tanto por dentro como por fora, como um gatinho ele é fofo, mimado e gosta muito de carinho, Nada é mais amável e engraçado do que ele irritado, suas bochechas ficam incrivelmente coradas... essa pessoa é a coisa que eu mais amo no mundo! - Falo sorrindo de leve ao lembrar do meu pequeno amado.

*Autora:

Ciel ao sair do Colégio avista Sebastian sendo puxado pela garota rosada, irritado e com ciúmes tenta seguir os dois mas é parado por algumas meninas que queriam perguntar algumas coisas como: "seus gostos" ou "seus objetivos" aparentemente para algum trabalho, ou pelo menos, foi oque elas disseram. Alguns minutos depois estando livre, Ciel sai correndo para o local onde ele os viu indi e avista Sebastian e Yui conversando um tanto próximos e Sebastian estava sorrindo de forma doce, Ciel tomado pelos extintos de proteger oque lhe pertence segurou a mão de Sebastian que não tinha o visto até que o mesmo segurasse sua mão e puxa-se o para si.

-Ele é meu!- Ele fala firme para a garota e sai puxando seu namorado sem ao menos notar para onde.

Após algum tempo caminhando Sebastian o para e abraça.

-Calma... não foi oque você estava pensando- Ele aperta o menino que parecia evidentemente desestabilizado.

- N-Não fique tão próximo de outras pessoas! você já tem a mim, não?- Ele fala apressadamente chorando corado no peito de seu amado.

-ok, me desculpe, quem diria que meu namorado é tãããão ciumento... não? - Sebastian estava extremamente feliz por seu namorado se preocupar tanto em perde-lo e não estar tão bravo pelo ocorrido anteriormente.

-Idiota!- Ele da um leve soco de brincadeira no braço de seu namorado.

-Aaaa -Suspira o moreno- Estava começando a gostar de te ver daquele jeito- Ele olha pra Ciel e vê o menino cada vez mais corado. Eles começam a caminhar e Ciel continua corado olhando para o lado.

-Oque foi? ainda esta bravo?- Pergunta o mais alto, preocupado pelo estranho silencio do menor.

-S-Sebastian... quer ir na minha casa agora... sabe... ?- Ele fala se virando para o mais velho extremamente corado e um pouco incomodado pela vergonha, ao preceber oque menino queria dizer o moreno cora de leve rapidamente.

-C-claro vamos...

Sebastian vai de carro junto a Ciel para a mansão, como além dos funcionários a casa estava vazia eles rapidamente subiram as escadas sem se falarem um tanto constrangidos. Ciel entra no banheiro e Sebastian sem jeito senta na cama esperando, até que sai Ciel sem jeito do banheiro, totalmente corado e apenas de toalha.

-N-não v-vem?

Sebastian ficara boquiaberto, já havia visto o corpo do garoto, mas sempre se surpreendia com a beleza do menor.

-V-vou

Ciel volta para o banheiro e inicia o banho, enquanto Sebastian se despia de roupas, ao entrar no banho ele repara cada detalhe da cena: o cabelo de Ciel molhado com algumas mechas sobre seu rosto, as gotas que escorriam pela extensão de seu corpo branco e esguio, com algumas cicatrizes antes não notada por ele, suas bochechas coradas, tudo na cena era digno de ser admirado na visão de Sebastian.

Eles se encaram por poucos segundos e foram se aproximando lentamente até sentirem suas respirações, já um tanto ofegantes, no rosto um do outro, eles então selaram seus lábios de forma vagarosa, Sebastian pediu passagem com a lingua para Ciel que consentio, eles entrelaçaram suas línguas até que não sobrou espaço algum entre seus corpos. O moreno se apoia na parece atrás do menor se curvando um pouco e puxando o mesmo pela cintura colando seus corpos, a água já não era o suficiente para amenizar o calor que seus corpos irradiavam.

Sebastian pega Ciel e beija mordiscando de leve seu pescoço deixando algumas marcas enquanto Ciel gemia sem pudor, com uma mão ele desliga a água e vai carrega o menor até a cama ainda o beijando ficando sobre ele, Sebastian descia levemente suas caricias enquanto raspava seus lábios de leve no corpo do azulado lhe causando arrepios, lambeu um dos mamilos em movimentos circulares logo depois o sugando, brincava com o outro mamilo com seus dedos

-aaaarghhh- Ciel não conseguia se conter com tamanho prazer, Sebastian se deleitava com a cena do menino ser tomado por tamanho prazer.

-Gosta tanto disso é?- Sebastian suga mais forte o mamilo do menino, que geme mais alto se contorcendo e sentindo um familiar formigamento no baixo ventre.

-P-prin...- Ele começa a falar escorrendo um filete de saliva da boca.

- Me chame de Sebastian! - O moreno suga novamente o botão rosado do azulado.

-Aaaaargh - Ele geme e se contorce - S-Sebastian e-eu vou...

- Mas ainda nem começamos...- Ele sorri para o garoto e toma seu membro ereto e rosado com a boca, já com pré ejaculação, o menino gemia corado descontroladamente e com pouco tempo se desfez na boca do maior, um rouco gemido abafado por sua própria mão.

Com os dois ofegantes, Sebastian inicia os preparativos para preparar o garoto e para de súbito.

-Esqueci a camisinha- Ele fala decepcionado se sentando na cama- Eu não sabia que viria hoje... por isso...

O menor que até então estava se recuperando de seu primeiro orgasmo, se senta na cama e coloca ainda cansado o dedo indicador sobre a boca do maior para que parasse de falar, ele vai engatinhando até a cômoda perto de sua cama abre uma gaveta de onde tira um pacote de camisinha, Sebastian encara o menino surpreso mas com malícia.

-Não me pergunte, só continue - Ele vira o rosto corado.

-Yes, my lord - Ele então puxa o garoto novamente para debaixo de si o beijando da orelha ao pescoço.

O de baixo gemia com os toques, oque só excitava cada vez mais Sebastian que virou o garoto de costas empinando sua bunda beijando toda a extenção de seu tronco até sua nuca, o fazendo se arrepiar, o moreno introduziu o primeiro dedo que quase não surtindo efeito, ao introduzir o segundo o garoto gemeu mais alto, o moreno já muito excitado se controlava para não machucar o menor, ele fez movimentos de tesoura até o orifício relaxar, como não era a primeira vez que faziam, já seria mais fácil, Sebastian então colocou a camisinha em seu membro e penetrou o menor que fechou os olhos com força sentindo dor, os dois gruniram, ele esperou até Ciel dizer que poderia se mover, começando com movimentos lentos e vagarosos mas logo depois tomando ritmo e intensidade, agora os dois gemiam alto, o prazer tomou lugar da dor para Ciel.

Sebastian segurava a cintura de Ciel marcando sua pela branca, e Ciel apertava o lençol a ponto de seus dedos ficarem brancos, os dois estavam corados e tomados pelo prazer. Sebastian antes ajoelhado na cama agora deitava-se e colocara Ciel sentado sobre seu membro.

-Eu quero apreciar suas expressões Ciel- O moreno dizia ofegante passando a mão pelo rosto agora quente de vergonha do seu amado.

Mesmo com vergonha Ciel permaneceu na posição, sendo ajudado pela mão de Sebastian que segurava sua cintura. O rosto de Ciel estava molhado de suor e lagrimas, avermelhado, quente, com saliva escorrendo da boca vermelha até o queixo, cabelo colado na testa, e olhos semi cerrados, Sebastian estava com os olhos também semi cerrados e bochechas levemente vermelhas.

Ciel cavalgava em Sebastian fazendo os dois irem a loucura, sabendo que chegaria ao ápice Sebastian toma o membro de Ciel com a mão fazendo os dois gemerem alto e se desfazerem quase ao mesmo tempo, Sebastian dentro de Ciel e Ciel na barriga dos dois, eles então se deitaram lado a lado cansados e se cobriram, Ciel colocou a cabeça sobre o peito de Sebastian o abraçando.

Sebastian da um beijo na testa de Ciel antes de emergir no mundo dos sonhos.

"ele é só meu"- pensa Ciel antes de fazer o mesmo que Sebastian.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro, terminei esse capitulo 1 hr da manhã, então estou morta, iai oque acharam? Gostaram? Não gostaram? Por que? Comentem, respondo tudo, e é sempre um incentivo, vocês ghosts também viu, beijos até o próximo capitulo ou comentários. ❤️ kissus

Obs: estou pensando numa treta envolvendo a hannah, mas nada de pressão, ok ok?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...