História My prince is strange - Hwang Hyunjin - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, olá. Como estão? Espero que bem.
Trago um novo episódio que pode ser uma bomba, haha.
Talvez não gostem do rumo que a história está tomando, mas espero que gostem. 😄
Boa leitura! ❤️

Capítulo 7 - Our mom?


                 * S/N povs *



--- Você ficou louco, alteza? - me afastei rapidamente, ficando de frente para o mesmo. - Esqueceu que você já tem uma noiva, ou quer um Harém?

--- Ela não é minha noiva, S/N! - ele afirma com convicção, exaltado.- Ela é só uma das filhas do governante das terras mágicas de Busan, a floresta Geol. Ele quer que eu me case com ela... Mas eu não quero, eu juro!

--- Por que... - suspiro em cansaço - Por que você está me dando explicações? Ah! - levanto um dedo, em forma de sarcasmo - Ou melhor, por que está agindo assim? Está exausto, príncipe?

--- Eu apenas... - ele se aproxima novamente, me fazendo dar um passo para trás - Gosto de você.

--- O-o que? - faço uma careta de surpresa e vergonha - Não é hora de joguinhos. Jeong-in está triste e eu...

--- Por que está falando dele neste momento?! - ele grita levando suas mãos ao meus ombros, estérico. Tal ato me assustou e confundiu. - Eu estou dizendo o que sinto, e você pensa nele a essa altura? Só se importa com aquele idiota?

--- Seus sentimentos? - digo indiferente, logo sorrindo um sorriso sarcástico que o confundiu. - Eu, claramente, os percebi, não é? Quer que eu acredite? Você me sequestra, me joga naquele lugar horrível, me beija sem minha permissão e me abraça inclusive? Você gosta de mim? Eu notei isso! - cuspo as palavras desesperadamente e pronuncio a última frase em tom sarcástico. Ele fica parado em minha frente sem dizer nada por segundos, solta um suspiro de irritação repentino.

--- Eu realmente gosto de você. - disse sério, desistindo. Ele se vira, senta em sua cama e leva as mãos ao cabelo inconformado, começa a falar novamente, mas em um tom quase inaudível. - Eu não deveria ter a trazido aqui para ser minha noiva...

--- Espera, o que?! - grito em surpresa e frustração. Ele me olha assustado, percebendo que deu para ouvir suas palavras. - Eu sabia. Eu sabia que você tinha me sequestrado! Eu não ultrapassei a droga da sua barreira! Eu... Não tinha motivos para ficar presa naquele lugar horrível, ou me tornar sua escrava... - começo a chorar, por raiva e por estar inconformada. Ele se levanta e vem ao meu encontro, na tentativa de me tocar. No entanto , eu me destancio rapidamente, o olhando com frieza e nojo. - Você é monstro...! Agora, conte-me tudo.

--- E-eu... - ele trava.

--- Agora! - grito em frustração, assustando o mesmo.

--- Naquele dia... Naquele dia em que nos esbarramos na calçada, eu senti algo forte. Então eu segui você discretamente... Eu senti algo muito forte, é verdade, uma atração inexplicável. Eu precisava descubrir o que era. Como estava te seguindo, eu soube sobre a tal excursão na floresta Yeon-sa. Eu pedi para que Minho te sequestrasse, e a trouxesse para cá com a desculpa de que você teria ultrapassado a barreira. - ele abaixou a cabeça e ficou em silêncio por segundos, enquanto eu processava o ocorrido. Até que ele me tirou de meus pensamentos se pronunciando. - S/N...

--- Não. - interrompi hostil. Levei uma das mãos para limpar as lágrimas e continuei, em seguida. - Você me manteve aqui por culpa da droga do seu egoísmo. Eu quero ir embora.

--- Por favor, não me deixe. - ele puxou minhas mãos, e eu as puxei de volta bruscamente.

--- Nunca estive com você. Você me trouxe aqui sem minha vontade, eu vou embora.

--- S/N...

--- Você foi avisado. - disse ainda hostil, abrindo a porta e saindo rapidamente. Me recostei na porta para recuperar o fôlego e processar o acontecido. Suspirei e apertei os olhos, levando as mãos para limpar o rosto. Senti braços me acolherem, abri os olhos assustada. Em seguida, notei que era o Jeong-in, sorri fraco e me separei. - Você ainda está aqui?

--- Fiquei preocupado com você. - ele sorri fraco, também. - Parece que nós dois tivemos um dia difícil.

--- Concordo. - ri sem ânimo, descendo as escadas, em seguida. - O que faz quando precisa recuperar suas forças?

--- Converso com a minha mãe. - ele sorri, descendo as escadas comigo.

--- Espera, como? - faço uma careta de desentendimento. Ele sorri notando o ato.

--- No porão, tenho uma pintura dela. - ele puxa minha mão com ânimo - Quer ver?

--- Eu adoraria conhecê-la. - sorri.

--- Ótimo! - ele retribuiu o sorriso. Descemos as escadas e fomos para o porão. Ele abriu a porta, e ligou a luz fraca. Riu e abanou as mãos na frente, fazendo uma careta. - Aqui fede a mofo.

--- Eu que o diga. - ri, acompanhada do garoto fofo.

--- Veja! - apontou para algo coberto por um pano escuro, o que aparentemente era um quadro. Se dirigiu até onde o objeto estava e se agachou. Virou-se para mim e sorriu, fazendo um sinal para que eu me aproximasse.

--- Vejamos como sua mãe se parece. - sorri, ja agachada ao seu lado.

--- Aqui está! - ele retira o pano de cima e aponta animado.

Eu paralisei com tanta surpresa. A pessoa no quadro era extremamente familiar. Cocei os olhos repetidas vezes para confirmar a visão. Mas não mudou, era do mesmo jeito. Era ela, completamente ela: Minha mãe.

Lágrimas rolaram com a lembrança de sua linda aparência. Jeong-in ficou confuso e assustado com a minha reação. Não havia como ele saber.

--- Noona, o que foi? - perguntou preocupado, levando uma mão ao meu ombro.

--- Essa... - não pude completar a frase com o choro se intensificando - Essa é a minha mãe, Jeong-in.

--- O que?! - ele se levantou taoudai, me olhando com um semblante surpreso e apavorado. - Não é possível. Você está brincando, S/N?

--- Não estou. - afirmei limpando o rosto. - Minha mãe é totalmente essa, até mesmo o colar! - aponto para o colar que ela estava usando na pintura.

--- Mas...como? - ele pergunta incrédulo.

---Eu não sei, In. - me levanto, em seguida. - Mas essa é a minha mãe.

--- Você...- ele me abraça repentinamente, me deixando surpresa- É minha irmã?

--- É o que parece. - ri e separei o abraço. - Não consigo acreditar nisso.

--- Nem eu. - ele ri, mas para logo depois. - Deve ser por isso que você conseguiu atravessar a barreira!

--- Não é bem assim. - meu ânimo desapareceu. - Hyunjin me sequestrou.

--- Espera, o que? - ele faz uma careta de confuso - E por quê?

--- Bom... - me envergonho, por algum motivo. - Ele disse que gostou de mim.

--- Que barra. - ele gargalhou, tirando sarro.

--- Você está rindo nesse momento? - pergunto irritada. - Eu acabei de dizer que ele me sequestrou! Ele sequestrou sua irmã, Jeong-in!

--- Bom, é verdade... - ele coça a nuca e sorri desajeitado - Eu acho que você não é minha Noona agora.

--- Exato, você é o mais velho. - ri debochando. - Velhote.

--- Nem vem! - ele ri junto.

A porta se abre de repente , revelando um Hyunjin surpreso. Seu olhar cruza com o meu e ele rapidamente desvia, envergonhado.

--- O que estão fazendo aqui embaixo? - ele pergunta em um tom firme.

--- Apenas conversando. - Jeong-in se pronuncia, escondendo o fato de sermos irmãos.

--- Vamos lá fora, precisamos conversar. -falo ao Hyunjin, em tom hostil. O mesmo fica surpreso, mas não demora para acentir. Ele sai do cômodo e eu o sigo, mas meu irmão me puxa pelo braço preocupado. - Vou ficar bem, não se preocupe.

--- Tem certeza? - pergunta inseguro.

--- Sim. - sorri para confortá-lo. Depois dele acentir, sigo caminho até lá fora.

Saímos do castelo, agora estando no jardim. Já era noite, o céu estava estrelado. Admirei por alguns segundos e suspirei, em seguida. Sentei em um banco que ali havia e direcionei meu olhar para o príncipe, que logo se sentou ao meu lado. Ficamos em silêncio por alguns segundos, até que o mesmo se pronunciou :

--- O que quer discutir? - pergunta dirigindo seu olhar a mim.

--- Vou ficar aqui por mais um tempo. - digo confiante e o mesmo fica surpreso.


Notas Finais


Sim, o Jeong-in é irmão da S/N. Vocês vão entender com o tempo o que aconteceu e tals.
Sorry se não gostaram do desfecho da história. 😄
Ah, e me desculpem se foi um capítulo pequeno. Voltarei em breve, até ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...