1. Spirit Fanfics >
  2. My Princess - Plakki >
  3. Bem-vinda

História My Princess - Plakki - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


hey 💜
estou eu aqui novamente
espero que gostem! Boa leitura!

Capítulo 11 - Bem-vinda


Fanfic / Fanfiction My Princess - Plakki - Capítulo 11 - Bem-vinda

Tikki já estava completando 2 meses de gravidez. Ainda não dava pra notar que ela estava grávida, pois sua barriga ainda estava bem pequena. Mas isso não a impedia de sentir MUITA fome. 

Ela comia desenfreadamente, se deliciando à cada mordida, enquanto seu marido ria da cena. 

As vezes até de madrugada, com aqueles desejos estranhos, como querer comer pão doce com morangos, em plenas 4 da manhã. 


                    ----------------------


A notícia de que o Reino do Sol teria um herdeiro se espalhou rapidamente, e logo o rei de Dumbrock enviou uma carta para o casal. Na mesma, o rei parabenizava os dois, junto com um pedido de desculpas, pelo que ocorrera na competição, oferecendo um tratado de paz. O homem também agradecia à Plagg por lhe ter vencido na prova, pois ele havia acabado de conhecer alguém bom pra ele. 

Tikki ficou feliz pelo mesmo, enquanto Plagg lia a carta debochadamente, arrancando risadas gostosas da ruiva, que soltava em meio aos risos algumas "repreenções", como: "P-para, Plagg!", ou "Isso é feio!", e coisas do tipo, mesmo achando muito engraçado e deixando evidente que não queria que ele parasse. 


                   ---------------------- 


A menina também começou a perceber que quando dormiam, o moreno sempre dava um jeito de achar uma posição em que pudesse abraça-la e acariciar sua barriga ao mesmo tempo. A rainha não conseguia deixar de sorrir toda vez que ele fazia tal ato. 


             ¤•¤•¤•¤•¤•¤•¤•¤•¤


Já se faziam 5 meses de gestação.

Era madrugada, o sol ainda estava longe de nascer. 

O rapaz acorda e percebe a cama vazia, logo ouvindo baixos barulhos de choro, que vinham detrás da porta que dava acesso a casa de banho. (Tipo um banheiro, só que bem maior.) A preocupação domina o moreno, e ele então se levanta, seguindo os barulhos e adentrando o local. 

-- Tikki...? -- Ele a chama. Silêncio. -- Tikki, eu sei que tá aí. 

O jovem encontra a garota, encolhida ao lado de uma cômoda, levantando a cabeça dos joelhos para olhá-lo. 

-- O que aconteceu? Por que tá chorando? -- Ele se senta ao lado dela. 

-- É que... e se eu não for uma boa mãe? -- O moreno a olha, um tanto confuso e surpreso ao mesmo tempo. 

-- Nossa... acho que essa é a primeira vez que vejo você falar algo pessimista... -- O mesmo da um sorriso de canto, tentando aliviar a tensão daquela conversa. 

-- Plagg, eu nunca cuidei de uma criança antes, não faço a mínima ideia de como é, e se eu for uma péssima mãe? 

-- Tikki... você é COM CERTEZA a pessoa mais certinha e responsável que eu conheço... -- O rapaz enxuga suas lágrimas. -- Olha pra mim, eu seria uma péssima mãe. As únicas coisas que eu fazia eram comer queijo e dormir!... O que pode até ser comparado com o comportamento de um bebê... Mas isso não vem ao caso! -- Fala sua "comparação" em tom baixo, corando em seguida, conseguindo arrancar uma risada gostosa da ruiva. 

-- B-bom, o que eu quero dizer, é: você vai ser uma ótima mãe! -- Termina com um sorriso. 

-- Valeu, Plagg. -- A menina sorri de volta, beijando-o em seguida. O rapaz então levanta, e estende a mão para sua esposa, ajudando-a a se levantar. 

O casal volta até o quarto, e Tikki adormece nos braços do moreno. 


                 ¤•¤•¤•¤•¤•¤•¤

   

      Reino do Sol, 4 meses depois


Os choros de bebê predominavam o quarto. 

-- Parabéns majestade. É uma menina. -- A mulher sorri e entrega a criança para Tikki, que recuperava o fôlego, com Plagg ao seu lado, e sua mão ainda vermelha de tanto que a ruiva a apertou. 

Os olhos do moreno brilhavam ao ver a menina nos braços da menor, ele então abraça a mesma e beija carinhosamente seus cabelos. 

Parece que assim que sente que estava com seus pais, a pequena para de chorar, e começa a abrir os olhos lentamente, deixando a rainha encantada quando seus olhares se encontraram. A menina sofria de heterocromia. (Complicação da pigmentação, o que causa um olho de cor diferente do outro.) 

A criança tinha os olhos de Plagg, porém, um deles era azul, no mesmo tom dos de Tikki. Era como se sua heterocromia apenas a deixasse mais bonita, tornando-a única. 

O rapaz logo percebe os olhos da filha, e sorri vendo que ela havia puxado seus olhos de gato. 

-- Bem-vinda, Asttride. -- Fala a ruiva, sorrindo. 


Notas Finais


é isso ae
até o prox cap.
beiju 💜
xauu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...