História My Professore - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter, Personagens Originais, Tom Riddle Jr.
Tags Tomarry
Visualizações 92
Palavras 805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Caio


2 semanas depois.

 

Harry: Pai, eu não aguento mas eu preciso do Tom.

 

Pai de H: Filho, nos temos que da tempo as coisas.

 

Harry: E se meu filho crescer sem o amor de um pai.

 

Pai de H: O meu neto tera o seu amor e isso e o importante.

 

Harry: Não, isso não e importante.

 

Pai de H: Filho, pega a bolsa pra gente ir.

 

Harry: Pai, se eu me mudar daqui eu nunca mas irei ver o Tom.

 

Pai de H: Mudanças são necessárias, algumas vem pra o bem e outras pra o mal e filho você precisa de tomar um rumo na vida.

 

3 Ano depois.

 

Rio de janeiro a cidade maravilhosa, esse foi o local em que eu, meu pai e meu irmão caio no mudamos e que saber aqui e bem legal, logico que no começo foi bem difícil mas agora esta bem mas fácil.

 

Aqui eu conheci uma da pessoas que Hoje fundamental na minha vida e ele sempre me ajuda com o meu pequeno filho Gustavo, quando eu conheci o Leo foi bem comigo mas logo viramos bons amigos ele sempre me apoia em todas as minhas decisões e meu pai gosta de saber que ele e um bom amigo pra mim.

 

Gustavo: Mama, sabia que hoje entrou um plofessor novo pla mim da aulinha.

 

Harry: Que legal.

 

Leo: Nossa, vai falar so isso pra o garoto olha que ele veio me contado sobre isso o caminho tudo.

 

Harry: Leo, eu não estou com graças.

 

Leo: Que bicho te mordeu?

 

Gustavo: Mama, sabia que o plofessor falou que eu tinha os olhinhos mas lindos que ele já viu e que o namorado dele tinha os olhinhos iguaizinhos ao meus.

 

Harry: E bebê, e o que mas o seu professor le falou.

 

Gustavo: Ele não falou nada, mas o soblinho dele e meu amiguinho e amanhã se a mama e o papa dele deixar ele vai dolmi aqui.

 

Harry: E pra que você pediu pra ele vir dormir aqui mocinho.

 

Gustavo: Eu pedi plo titio Leo, num vale num?

 

Harry: Claro, mas bebê me avisa se seus amiguinho forem vir.

 

Gustavo: Mama, onde o titio Caio esta?

 

Harry: O Caio esta lá no quarto dele, meu bebezinho.

 

Gustavo: Titio Caio.

 

O pequeno Gustavo sai correndo a procura de Caio.

 

Harry: Leo, não quero pessoas chegando perto do meu filho.

 

Leo: A so por causa que o homem falou que olhos dele são bonitos.

 

Harry: Tu e inocente demais, a pessoa nem conhece o meu filho e já sai elogiado os olhos dele.

 

Leo: Se acalma.

 

Nessa Hora a campainha toca e Leo abre a porta e minutos depois Harry vê Leo voltar com um buquê de flores e um ursinho de pelúcia.

 

Leo: Harry, chegou esse buquê de flores pra você e tem um cartão e esse ursinho e pra o Gustavo e também tem um cartão.

 

Harry pega o bilhete e começa a ler o bilhete

 

Bilhete

 

Você tem os olhos mais lindos que eu conheço
O seu sorriso me cativa
O doce gosto de seu lábios, juntos aos meus me vicia.

 

Essa flores são pra você o garoto mas lindo que vive em meu coração.
 
     De: Seu admirado secreto.

 

Leo: Nossa, você tem um admirador secreto?

 

Harry iria responde Leo, mas na mesma Hora Caio aparece com Gustavo em seus braços.

 

Gustavo: Mama, de quem e o ulsinho?

 

Harry: Ah, o ursinho e meu.

 

Gustavo: Se e seu, mama me da ele?

 

Harry pega o filho no colo e em seguida ele entrega o ursinho pra o garotinho.

 

Gustavo: Ele e muito lindo.

 

Harry: E seu meu anjinho, agora vai brincar com o Caio.

 

Caio: Irmão eu vou levar ele brincar um pouco lá no parquinho.

 

Harry: Ok.

 

Algum tempo depois

 

Quando Caio chega com Gustavo no parque o mesmo o deixa brincado e se senta num banco e minutos depois vê o sobrinho vir ate ele e falar.

 

Gustavo: Titio, olha o cacholinho daquele moço a gente pode ir lá.

 

Caio pega o sobrinho no colo e o leva pra ver o cachorro e logo pergunta pra o dono do cachorro que estava virando pra de costas.

 

Caio: Me desculpa incomodar, mas e que o meu sobrinho queria ver o seu cachorro.

 

Assim que a pessoa se vira Caio arregala os olhos e fala em seguida

 

Caio: Pedro?

 

Pedro: Nossa amor que pergunta, e claro que sou eu.

 

Caio: O que você faz aqui?

 

Gustavo: Titio, pla de convelsar eu quelo passar a mão no cachollinho.

 

Caio coloca Gustavo no chao e logo olha pra Pedro e fala

 

Caio: O que foi feito do seu pai?

 

Pedro: Quem saiba ele esta bem pertinho.

 

Caio beija Pedro do nada e logo Pedro fala

 

Pedro: Que beijo gostoso.

 

Caio: E.

 

Gustavo: Tio, me da o seu cachollinho



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...